Greed (filme de 2019)

Greed (Brasil: Greed - A Indústria da Moda ) é um filme satírico de 2019 escrito e dirigido por Michael Winterbottom. O filme é estrelado por Steve Coogan, David Mitchell, Asa Butterfield, Dinita Gohil, Sophie Cookson, Jonny Sweet, Asim Chaudhry, Shirley Henderson e Isla Fisher. O filme gira em torno de Sir Richard McCreadie, interpretado por Coogan, um bilionário magnata da fast fashion vagamente baseado no presidente do Arcadia Group, Philip Green, [4] e eventos em torno da preparação para as comemorações de seu 60º aniversário na ilha grega de Mykonos.

Greed
Greed - A Indústria da Moda (BRA)
 Reino Unido  Estados Unidos[1]
2019 •  cor •  104 min 
Direção Michael Winterbottom
Produção
Roteiro Michael Winterbottom
Elenco
Gênero
Música Harry Escott
Cinematografia Giles Nuttgens
Edição
  • Liam Hendrix Heath
  • Marc Richardson
  • Mags Arnold
Companhia(s) produtora(s)
Distribuição
Lançamento
Idioma inglês
Orçamento £5 milhões[2]
Receita $1.4 milhões[3]

Greed teve sua estreia mundial no Festival Internacional de Cinema de Toronto em 7 de setembro de 2019 e foi lançado no Reino Unido em 21 de fevereiro de 2020 pela Sony Pictures Releasing International.

SinopseEditar

O filme aborda não linearmente a vida de Sir Richard "Greedy" McCreadie, um bilionário magnata da indústria da moda. Depois de uma recente aparição prejudicial em um inquérito do governo sobre abuso financeiro e ético na indústria da moda, McCreadie decidiu publicar suas memórias e contratou Nick, um jornalista socialmente desajeitado, para escrevê lo como escritor-fantasma. A pesquisa de Nick sobre o histórico de McCreadie leva a flashbacks que mostram sua ascensão em circunstâncias relativamente humildes (embora ainda prósperas e privilegiadas) como um estudante pária e rebelde em uma escola pública britânica não identificada, para sua ascensão nas décadas de 1970 e 1980 como um poderoso comerciante de fast fashion, para a audiência do governo. Torna-se claro que, apesar da autoimagem de McCreadie como um empresário obstinado e experiente com várias amigas celebridades, grande parte de sua riqueza se baseia na exploração implacável e na corrupção financeira, incluindo uma dependência de fábricas exploradoras no sudeste da Ásia para suas linhas de moda, evasão fiscal, remoção de ativos e transações financeiras eticamente questionáveis ​​semelhantes.

O presente do filme se concentra na preparação para a festa de 60 anos de McCreadie, uma celebração com o tema do filme Gladiador na ilha grega de Mykonos, que visa permitir que McCreadie relaxe após as audiências. No entanto, mesmo aí as coisas não estão progredindo suavemente; a peça central das celebrações, uma arena romana onde será encenada uma luta de gladiadores simulada contra um leão, é mal construída porque os construtores locais negligentes dependem principalmente do trabalho de imigrantes indocumentados, e o próprio leão é bastante passivo, para grande aborrecimento de McCreadie. Além disso, muitas das celebridades convidadas de McCreadie estão se distanciando dele devido aos danos à sua reputação e a uma multidão de refugiados sírios que construiu um acampamento improvisado na praia pública ao lado de sua propriedade e se recusou a sair. Também existem tensões entre sua família, incluindo sua ex-esposa Samantha, que atua como a CEO pública de sua família e por quem ele continua a ter uma atração persistente, apesar de ter se casado posteriormente com Naomi, uma esposa troféu muito mais jovem; sua filha Lily, que está estrelando com seu namorado Fabian em um reality show que está sendo filmado junto com as celebrações; e seu filho negligenciado Finn, que tem uma obsessão edipiana em substituir o pai.

Enquanto escreve o livro de memórias, Nick luta com seu trabalho de encobrir a imagem pública de McCreadie à luz de suas práticas de negócios antiéticas e, em um nível pessoal, de sua personalidade rude e agressiva. Ele faz amizade com Amanda, uma das assistentes pessoais de McCreadie, que também está lutando com os dilemas éticos de trabalhar para McCreadie. Depois de ter um colapso quando McCreadie revela que quer que seus funcionários usem roupas de escravos romanos em sua festa, Amanda revela a Nick que sua mãe era funcionária de uma das fábricas exploradoras de McCreadie no sudeste da Ásia, mas foi demitida pelo gerente quando ela não era mais fisicamente capaz de trabalhar de acordo com os requisitos de McCreadie. Posteriormente, ela foi morta depois de ser forçada a trabalhar em outra fábrica que acabou pegando fogo devido à falta de precauções de segurança.

Na noite da festa, McCreadie convence os refugiados sírios a trabalhar para ele com um truque de monte de três cartas depois que seus funcionários locais derrubam ferramentas. Durante as comemorações exuberantes, algumas das crianças refugiadas roubam talheres e são confrontadas pelos funcionários de McCreadie, mas Amanda consegue persuadir seu pai a devolver os itens roubados. Simultaneamente, Finn rouba um pouco de cocaína de Naomi e dosa a comida do leão com ela. Após Samantha rejeitar seus avanços, McCreadie vagueia bêbado pela arena e encontra o leão em sua gaiola. Amanda, cruzando com ele, por impulso libera o leão, que ataca McCreadie em um frenesi drogado. Nick testemunha esses eventos com horror, mas ajuda Amanda a escapar sem ser descoberto.

Após a morte de McCreadie, ele se torna sujeito a vários elogios lisonjeiros, e o projeto de Nick se torna uma biografia hagiográfica. Finn assume o papel de seu pai na empresa, e fica implícito que ele será tão implacável quanto, se não pior. Nick e Amanda se encontram e concordam em manter o papel de Amanda na morte de McCreadie em segredo; Amanda diz a Nick que ela vê sua ação como justificada e não tão diferente do papel indireto que McCreadie desempenhou na morte de sua mãe. Amanda vai trabalhar em seu novo emprego: costura em uma fábrica em Leicester. O filme termina com fatos sobre a exploração e a desigualdade na indústria da moda sendo mostrados ao longo dos créditos.

ElencoEditar

ProduçãoEditar

Foi anunciado em novembro de 2016 que a Fox Searchlight estava tentando adquirir os direitos de distribuição do filme, com Michael Winterbottom como diretor e Sacha Baron Cohen no elenco.[5]

Nenhum desenvolvimento posterior do filme foi anunciado até setembro de 2018, com as escalações de Steve Coogan (substituindo Baron Cohen), David Mitchell e Isla Fisher.[6][7]

Em dezembro de 2018, foi revelado que as filmagens haviam terminado, com elenco adicional sendo revelado, incluindo Sophie Cookson, Shirley Henderson, Asa Butterfield e Stephen Fry.[8][9]

LançamentoEditar

Greed teve sua estreia mundial no Festival Internacional de Cinema de Toronto em 7 de setembro de 2019.[10] Antes, a Sony Pictures Classics adquiriu os direitos de distribuição do filme nos Estados Unidos.[11]

Um trailer do filme foi lançado em 5 de dezembro de 2019.[12] O filme foi lançado no Reino Unido em 21 de fevereiro de 2020.[13]

Recepção criticaEditar

No agregador de críticas Rotten Tomatoes, o filme tem uma classificação de aprovação de 48% com base em 132 resenhas, com uma classificação média de 5.51/10. O consenso dos críticos do site diz: "Greed raramente atinge tanto quanto deveria, mas gargalhadas sólidas e um elenco bem montado mantêm essa sátira de um por cento divertida."[14] No Metacritic, o filme tem uma pontuação média ponderada de 52 de 100, com base em 32 críticos, indicando "críticas mistas ou médias".[15]

ReferênciasEditar

  1. «Greed (2019)». British Film Institute. Consultado em 4 de julho de 2020 
  2. Mance, Henry (6 de fevereiro de 2020). «Steve Coogan and Michael Winterbottom on 'Greed': 'We owe Philip Green a debt'». Financial Times. Consultado em 4 de julho de 2020 
  3. «Greed (2020)». Box Office Mojo. Consultado em 13 de março de 2020 
  4. https://www.bbc.co.uk/news/entertainment-arts-51488884
  5. Lodderhose, Diana (30 de novembro de 2016). «Fox Searchlight Going For Sacha Baron Cohen-Michael Winterbottom Comedy 'Greed'». Deadline Hollywood. Consultado em 15 de setembro de 2018 
  6. Wiseman, Andreas (7 de setembro de 2018). «Steve Coogan & David Mitchell To Star In Sony & Film4-Backed Satire On The Super-Rich». Deadline Hollywood. Consultado em 15 de setembro de 2018 
  7. Fleming Jr, Mike (14 de setembro de 2018). «Isla Fisher Set For Michael Winterbottom's 'Greed'». Deadline Hollywood. Consultado em 15 de setembro de 2018 
  8. Wiseman, Andreas (5 de dezembro de 2018). «Sony & Film4 Wrap Steve Coogan Pic 'Greed'; Sophie Cookson, Asa Butterfield, Stephen Fry Join Cast; First Look Images». Deadline Hollywood. Consultado em 3 de setembro de 2019 
  9. Dalton, Ben (5 de dezembro de 2018). «First look at Steve Coogan in Michael Winterbottom's 'Greed'; production wraps». Screen Daily. Consultado em 3 de setembro de 2019 
  10. «Greed». Toronto International Film Festival. Consultado em 11 de setembro de 2019 
  11. Fleming Jr, Mike (7 de setembro de 2019). «Toronto: Sony Pictures Classics Closing In On Michael Winterbottom-Directed Satire 'Greed'». Deadline Hollywood. Consultado em 11 de setembro de 2019 
  12. White, James (5 de dezembro de 2019). «Steve Coogan Lives Large In The Greed Trailer». Empire. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  13. «Greed». Launching Films. Consultado em 11 de setembro de 2019 
  14. «Greed (2020)». Rotten Tomatoes. Consultado em 12 de maio de 2020 
  15. «Greed Reviews». Metacritic. Consultado em 12 de maio de 2020 

Ligações externasEditar