Abrir menu principal

Ingrid da Suécia

Rainha Consorte da Dinamarca
Disambig grey.svg Nota: Para a monja do século XIII, veja Ingrid de Skänninge.
Ingrid
Princesa da Suécia
A rainha Ingrid fotografada por Johannes Jaeger usando o diadema Quediva do Egito.
Rainha Consorte da Dinamarca
Reinado 20 de abril de 1947
a 14 de janeiro de 1972
Predecessora Alexandrina de Mecklemburgo-Schwerin
Sucessor(a) Henrique de Laborde de Monpezat
 
Marido Frederico IX da Dinamarca
Descendência Margarida II da Dinamarca
Benedita da Dinamarca
Ana Maria da Dinamarca
Casa Bernadotte (por nascimento)
Eslésvico-Holsácia-Sonderburgo-Glucksburgo (por casamento)
Nome completo
Ingrid Vitória Sofia Luísa Margarida
Nascimento 28 de março de 1910
  Palácio Real de Estocolmo, Estocolmo, Suécia
Morte 7 de novembro de 2000 (90 anos)
  Palácio de Fredensborg, Fredensborg-Humlebæk, Dinamarca
Enterro Catedral de Roskilde, Roskilde, Dinamarca
Pai Gustavo VI Adolfo da Suécia
Mãe Margarida de Connaught

Ingrid Vitória Sofia Luísa Margarida (Estocolmo, 28 de março de 1910Fredensborg-Humlebæk, 7 de novembro de 2000) foi a esposa do rei Frederico IX e Rainha Consorte da Dinamarca de 1947 até 1972.

Índice

BiografiaEditar

Única filha do rei Gustavo VI Adolfo da Suécia e de sua primeira esposa, a princesa Margarida de Connaught, Ingrid perdeu sua mãe, uma neta da rainha Vitória do Reino Unido, quando tinha dez anos. Pouco tempo depois, seu pai desposou sua prima, lady Luísa Mountbatten, com quem teve uma filha natimorta.

Em 1928, Ingrid encontrou-se com seu primo, o Príncipe de Gales, e foi considerada uma possível esposa para o herdeiro do trono britânico; porém, o noivado não ocorreu.

Em 24 de maio de 1935, a princesa Ingrid desposou Frederico, príncipe herdeiro da Dinamarca. Ambos eram descendentes de Óscar I da Suécia, do grão-duque Leopoldo I de Baden e de Paulo I da Rússia. Com a ascensão de seu marido ao trono, no dia 20 de abril de 1947, Ingrid tornou-se oficialmente a rainha da Dinamarca. O casal teve três filhas.

Após sua morte, a rainha Ingrid foi enterrada ao lado de seu marido, na Catedral de Roskilde, perto de Copenhagen.

CasamentoEditar

A questão do casamento da Princesa começou a ser discutida em 1920. Foi citada como a possível esposa do herdeiro do trono do Reino, Eduardo, que era seu primo em segundo grau. Em 1928, Ingrid conheceu Eduardo em Londres, mas o noivado não aconteceu.

Em 15 de março de 1935 foi anunciado seu noivado com o Príncipe Herdeiro da Dinamarca e Islândia. Ambos era descendentes de Óscar I da Suécia, sendo primos de terceiro grau. Através de Leopoldo, Grão-Duque de Baden eram primos terceiros. E através de Paulo I da Rússia, eram primos em quinto grau.[1]

O casamento aconteceu na Catedral de Estocolmo em 24 de maio de 1935. Contando com a presença do Rei e Rainha da Dinamarca, o Rei e a Rainha dos Belgas e o Príncipe Herdeiro e a Princesa Herdeira da Noruega.

Rainha ConsorteEditar

Com a ascensão de seu marido ao trono em 20 de abril de 1947, tornou-se Rainha da Dinamarca. Com isso, mudou as tradições na Corte Dinamarquesa, aboliu costumes antiquados e criou uma atmosfera mais divertida nas recepções oficiais. Ela era interessada em jardinagem e arte e reformou o Castelo de Grasten seguindo uma pesquisa histórica sobre a aparência original do castelo.

Rainha mãeEditar

Em 1972, Frederico IX da Dinamarca morreu, e Ingrid ficou viúva aos 61 anos. Sua filha mais velha tornou-se a nova rainha, e Ingrid assumiu a posição de matriarca na família. Durante o ano, jurou respeitar a constituição dinamarquesa, ela foi apontada como Rigsforstander (Regente) e representava a monarca sempre que ela (posteriormente seus netos) estivessem ausentes, tendo atuando em muitas ocasiões.

Monograma real da rainha Ingrid

Foi Patrono de uma longa lista de organizações sociais, posição que depois foi assumida pela Princesa Benedita da Dinamarca, entre elas estão: Røde Kors, Ældre Sagen, Red Barnet, Løgum Klosters Refugium, and Fonden for Træer og Miljø. Ela também fundou as organizaçãoes Kong Frederik og Dronning Ingrids fond til humanitære og kulturelle formål, Ingridfondet para Sul da Jutlândia, Det kgl. Grønlandsfond, e Dronning Ingrids Romerske Fond til støtte af kulturelle og videnskabelige formål.

MorteEditar

A Rainha Mãe morreu em 07 de novembro de 2000 no Palácio de Fredensborg com suas três filhas - Margarida II da Dinamarca, Benedita da Dinamarca e Ana Maria da Dinamarca- e dez netos ao seu lado.[2] Seu funeral aconteceu em 14 de novembro de 2000, sendo enterrada junto de seu marido, Frederico IX da Dinamarca, na Catedral de Roskilde, em Copenhaga. O funeral com com a presença de vários nobres e chefes de estado, entre eles o Rei e a Rainha da Suécia, a Rainha da Espanha, a Rainha dos Países Baixos, o Rei e a Rainha da Noruega, o Rei e a Rainha dos Belgas, o Grão Duque Jean e a Grã Duquesa Josefina Carlota do Luxemburgo , o Príncipe de Gales, o Príncipe Hereditário do Mônaco, Ólafur Ragnar Grímsson e Mauno Koivisto.

DescendênciaEditar

Títulos e honrasEditar

  • 28 de março de 1910 - 24 de maio de 1935: Sua Alteza Real Princesa Ingrid da Suécia
  • 24 de maio de 1935 - 17 de junho de 1944: Sua Alteza Real a Princesa Herdeira da Dinamarca e Islândia
  • 17 de junho de 1944 - 20 de abril de 1947: Sua Alteza Real a Princesa Herdeira da Dinamarca
  • 20 de abril de 1947 - 14 de janeiro de 1972: Sua Majestade a Rainha da Dinamarca
  • 14 de janeiro de 1972 - 7 de novembro de 2000: Sua Majestade Rainha Ingrid da Dinamarca

AncestraisEditar

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
16. Óscar I da Suécia
 
 
 
 
 
 
 
8. Óscar II da Suécia
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
17. Josefina de Leuchtenberg
 
 
 
 
 
 
 
4. Gustavo V da Suécia
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
18. Guilherme, Duque de Nassau
 
 
 
 
 
 
 
9. Sofia de Nassau
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
19. Paulina de Württemberg
 
 
 
 
 
 
 
2. Gustavo VI Adolfo da Suécia
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
20. Leopoldo, Grão-Duque de Baden
 
 
 
 
 
 
 
10. Frederico I, Grão-Duque de Baden
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
21. Sofia da Suécia
 
 
 
 
 
 
 
5. Vitória de Baden
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
22. Guilherme I da Alemanha
 
 
 
 
 
 
 
11. Luísa da Prússia
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
23. Augusta de Saxe-Weimar-Eisenach
 
 
 
 
 
 
 
1. Ingrid da Suécia
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
24. Ernesto I, Duque de Saxe-Coburgo-Gota
 
 
 
 
 
 
 
12. Alberto de Saxe-Coburgo-Gota
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
25. Luísa de Saxe-Gota-Altemburgo
 
 
 
 
 
 
 
6. Artur, Duque de Connaught e Strathearn
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
26. Eduardo, Duque de Kent e Strathearn
 
 
 
 
 
 
 
13. Vitória do Reino Unido
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
27. Vitória de Saxe-Coburgo-Saalfeld
 
 
 
 
 
 
 
3. Margarida de Connaught
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
28. Carlos da Prússia
 
 
 
 
 
 
 
14. Frederico Carlos da Prússia
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
29. Maria de Saxe-Weimar-Eisenach
 
 
 
 
 
 
 
7. Luísa Margarida da Prússia
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
30. Leopoldo IV de Anhalt-Dessau
 
 
 
 
 
 
 
15. Maria Ana de Anhalt-Dessau
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
31. Frederica Guilhermina da Prússia
 
 
 
 
 
 

ReferênciasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Ingrid da Suécia
Precedida por:
Alexandrina de Mecklemburgo-Schwerin
 
Rainha Consorte da Dinamarca

20 de abril de 1947
a 14 de janeiro de 1972
Sucedida por:
Henrique de Montpezat
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Ingrid da Suécia
  Este artigo sobre uma Rainha é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. «Danish Queen Mother dies» (em inglês). 7 de novembro de 2000 
  2. «Danish Queen Mother dies» (em inglês). 7 de novembro de 2000