Abrir menu principal

Iracema Portela

política brasileira
Iracema Portela
Deputada federal pelo Piauí
Período 1º de fevereiro de 2011
até a atualidade
Dados pessoais
Nascimento 23 de abril de 1966 (53 anos)
Teresina, PI
Alma mater Universidade Estadual do Piauí
Cônjuge Ciro Nogueira
Partido PP
Profissão Empresária
Website deputadairacemaportella.com.br

Iracema Maria Portella Nunes Nogueira Lima (Teresina, 23 de abril de 1966) é uma empresária, política e também professora, formada no curso de Letras pela Universidade Estadual do Piauí.

Filha do ex-governador e ex-senador pelo estado do Piauí, Lucídio Portela e da ex-deputada constituinte Myriam Nogueira Portela Nunes. É casada com o senador Ciro Nogueira Lima Filho, mãe de três filhas: Cynthia Nogueira, Eliane Portela e Maria Eduarda Portela, e avó de duas netas, uma delas in memorian . Pelo lado paterno é sobrinha de Eloi Portela Nunes Sobrinho e de Petrônio Portella, este último era tido como o sucessor de João Figueiredo na Presidência da República, mas morreu antes da abertura política. E de Flávio Portela Marcílio.

Foi eleita deputada federal[1] pelo Partido Progressista pelo estado do Piauí com 91.352 votos, nas eleições 2010,[2] sendo a terceira mulher piauiense a ocupar uma cadeira na Câmara Federal. Em 2014 foi reeleita para a 55.ª legislatura (2015-2019), com expressivos 121.121 votos, a terceira mais votada no Estado. Atualmente é presidente Nacional do movimento Mulheres Progressistas, que vem desenvolvendo um importante trabalho de empoderamento feminino em todo o país. No Piauí, a coordenação estadual do Mulheres Progressistas realiza seminários nos municípios, discutindo temas como a violência contra a mulher e a participação da mulher na política[3].

Também é madrinha do Afro Progressistas, movimento do Progressistas que tem como bandeira a luta pelo fim do preconceito racial, religioso e de orientação sexual. A boa relação de Iracema com a juventude aproximou a deputada do trabalho da Juventude Progressista no Piauí[4]. O movimento tem realizado, com o apoio da parlamentar, palestras, seminários e encontros em dezenas de municípios, levando ao público mais jovem informação de qualidade sobre prevenção ao uso de álcool e drogas.

Apesar de ter se posicionado contra, em debates e entrevistas, Iracema votou a favor da admissibilidade do processo de impeachment de Dilma Rousseff, alegando respeito à orientação partidária.[5] Já durante o Governo Michel Temer, votou a favor da PEC do Teto dos Gastos Públicos.[5] Em abril de 2017 foi favorável à Reforma Trabalhista.[5][6] Em agosto de 2017 votou contra o processo em que se pedia abertura de investigação do presidente Michel Temer, ajudando a arquivar a denúncia do Ministério Público Federal.[5][7] Ela mencionou interesse em disputar o governo de seu estado, mas reafirmou seu apoio a Wellington Dias em 2018.

Deputada FederalEditar

Desde que assumiu seu mandato, tem atuado em Comissões de grande expressão nacional: Defesa do Consumidor, Direitos Humanos, Comissão Parlamentar de Inquérito – Turismo Sexual e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, Comissão Especial da Primeira Infância, além da CPI de Violência contra a Mulher e Comissão Permanente de Seguridade Social e Família. Nesta nova legislatura (55ª), assumiu, além da Comissão de Defesa do Consumidor e Direitos Humanos, a titularidade da Comissão Permanente Mista de Combate à Violência contra a Mulher e da CPI da Violência contra Jovens Negros e Pobres.

Na Câmara dos Deputados, já apresentou mais de 40 Projetos de Lei, além de Requerimentos e Indicações ao Executivo.[8] Tem atuado em importantes votações no plenário e nas comissões, além de fazer parte de diversas Frentes Parlamentares, como a de Apoio às Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas na Área da Saúde, Defesa dos Aposentados e Pensionistas, Defesa da Biblioteca Pública, Enfrentamento à AIDS, Defesa da Policia Rodoviária Federal, entre outras.  

Iracema tem presença ativa nos municípios piauienses, estreitando os laços com as prefeituras e lideranças locais. A deputada defende a educação e a formação técnico-profissional para a elevação da autoestima, para a afirmação da cidadania e para a redução dos patamares de exclusão social.

As políticas públicas de saneamento básico e  abastecimento de água, assim como a convivência com a seca, recebem atenção especial de Iracema Portella. Investir nesses setores promove grandes saltos no bem-estar e melhoria da saúde. A parlamentar tem uma atuação importante junto ao Governo Federal, através dos Ministérios, para assegurar aos municípios piauienses mais saúde e qualidade de vida.

Referências

  1. «Deputada IRACEMA PORTELLA — Portal da Câmara dos Deputados». www.camara.leg.br. Consultado em 15 de agosto de 2018 
  2. Site Oficial. «Biografia». Consultado em 21 de dezembro de 2012 [ligação inativa]
  3. Silvestre, Franscielle. «TSE decide 30% do fundo eleitoral para campanhas de mulheres» 
  4. 180graus.com. «Juventude Progressista do Piauí presta homenagem a Iracema Portella» 
  5. a b c d G1 (2 de agosto de 2017). «Veja como deputados votaram no impeachment de Dilma, na PEC 241, na reforma trabalhista e na denúncia contra Temer». Consultado em 11 de outubro de 2017 
  6. Redação (27 de abril de 2017). «Reforma trabalhista: como votaram os deputados». Consultado em 18 de setembro de 2017 
  7. Carta Capital (3 de agosto de 2017). «Como votou cada deputado sobre a denúncia contra Temer». Consultado em 18 de setembro de 2017 
  8. «Projetos». www.deputadairacemaportella.com.br. Consultado em 15 de agosto de 2018 

Ligações externasEditar