Abrir menu principal

James Caviezel

basquetebolista estadunidense
James Caviezel
Paley Center, 2012
Nome completo James Patrick Caviezel Jr.
Outros nomes Jim Caviezel
Nascimento 26 de setembro de 1968 (50 anos)
Mount Vernon, WA
Ocupação Ator
Atividade 1991–presente
Cônjuge Kerri Browitt Caviezel (1996-)
Filho(s) 3
Página oficial

James Patrick Caviezel, Jr. (Mount Vernon, 26 de setembro de 1968) é um ator estadunidense. Em alguns filmes nos créditos aparece Jim Caviezel e em outros James. Iniciou sua carreira em 1991, no filme My Own Private Idaho, o qual lhe rendeu o cartão Screen Actors Guild. Não conseguindo alcançar fama, decidiu se mudar para Los Angeles, onde poderia ter maiores oportunidades de reconhecimento. Logo depois, em 1992, apareceu na série de televisão The Wonder Years. Alcançou algum sucesso como o Soldado Robert Witt no filme The Thin Red Line (1998), um drama de guerra referente a Segunda Guerra Mundial.

Ganhou notoriedade em 2004 ao interpretar Jesus no drama épico A Paixão de Cristo, dirigido por Mel Gibson, por sua atuação foi indicado ao Prêmio MTV Movie de Melhor Ator e venceu o prêmio MovieGuide Grace de Melhor Performance em Filmes.

Em 2011, interpretou John Reese na série televisiva Person of Interest, até o seu término em 2016, sendo nomeado ao People's Choice Awards para o Ator Dramático de TV Favorito. Seu outro sucesso foi no filme Escape Plan (2013), como Willard Hobbes. No ano de 2018, Caviezel atuou em mais um filme bíblico, desta vez interpretou Lucas, apóstolo de Jesus em Paul, Apostle of Christ.

Jim é casado com Kerri Browitt desde 1996, ela é professora de inglês. Ela e o ator adotaram três crianças da China, as quais sofriam de câncer.

BiografiaEditar

Jim Caviezel nasceu em Mount Vernon, Washington, filho de Margaret (née Lavery) e de James Caviezel Sr.[1] Do lado paterno, é descendente de eslovacos e suíços, enquanto sua mãe é irlandesa.[2] Ele tem um irmão, Timothy, e três irmãs, Ann, Amy e Erin,[3] e foi criado em uma família católica.[4] Seu pai frequentou a UCLA e jogou basquete para o técnico John Wooden, fazendo com que todos os irmãos Caviezel jogassem o esporte.[5] Dois anos antes de se mudar para Seattle, Caviezel frequentou Mount Vernon High School, onde morava com amigos da família para poder jogar basquete na escola católica O'Dea High School. Na primavera seguinte, ele foi transferido de O'Dea para outra escola também católica, John F. Kennedy Memorial High School, em Burien, continuou jogando basquete e se formou em 1987. Ele queria frequentar a Academia Naval dos Estados Unidos, mas foi negado três vezes. Ele então se matriculou no Bellevue College, onde jogou basquete universitário. Uma lesão no pé em seu segundo ano pôs fim ao seu sonho de se tornar um jogador da NBA, e ele foi transferido para a Universidade de Washington, onde voltou seu foco para atuar e se tornou um membro da fraternidade Sigma Chi.[6] Ele admitiu que nunca teve habilidades suficientes para ser um excelente jogador de basquete, mas afirmou: "Este esporte me ajudou a me matricular na faculdade e incutir a disciplina. O basquete me preparou para me tornar um ator".[7]

CarreiraEditar

1991–2003: Primeiros trabalhosEditar

Jim ganhou seu cartão Screen Actors Guild com uma pequena atuação no filme My Own Private Idaho (1991), nele o ator interpreta um funcionário da companhia aérea. Porém, este filme não trouxe fama ao jovem ator.[7] Ele então se mudou para Los Angeles para seguir com sua carreira de ator. Embora, quando ele decidiu se mudar, nas palavras ditas por ele, "as pessoas achavam que eu estava louco".[8] Alguns de seus primeiros papéis foram na televisão, incluindo uma participação na série The Wonder Years (1992), onde fez o papel de um jogador de basquete.[9] Ele recebeu uma bolsa de estudos para estudar teatro na Juilliard School de Nova Iorque em 1993, mas recusou-se, e no ano seguinte, interpretou Warren Earp no filme de 1994 Wyatt Earp.[10][9] Em 1995, Caviezel apareceu em uma minissérie da CBS, Children of the Dust. Apesar de ter feito testes para muitos outros papéis na televisão e no cinema, incluindo na série Melrose Place, ele foi considerado estranho por alguns diretores de elenco e muitas vezes foi rejeitado. O que atraiu alguns e repeliu outros foi a intensidade e o foco do ator.[9] Depois de aparecer em G.I. Jane (1997), teve um desempenho inovador no filme de 1998 sobre a Segunda Guerra Mundial, dirigido por Terrence Malick, The Thin Red Line.[11] Em 1999 ele interpretou Black John, um bushwhacker de Missouri, em Ride with the Devil, um filme da Guerra Civil Americana.

Caviezel foi originalmente escalado para interpretar Scott Summers / Ciclope em X-Men (2000); mas desistiu por causa de um conflito de agendamento com o filme Frequency (2000). Ele desempenhou o papel principal em Madison, um filme sobre corridas de hidroplanos em Madison, Indiana.[12] O filme foi concluído em 2001, mas não apareceu nos cinemas até o seu lançamento em 2005. Também estrelou os filmes Pay It Forward (2000), O Conde de Monte Cristo (2002), e Bobby Jones: Stroke of Genius (2004).[13] Ainda no ano de 2002, Caviezel defendeu sua crença religiosa durante as filmagens do filme High Crimes. Ele se recusou a aparecer em cenas de sexo com a parceira Ashley Judd, dizendo que elas contradizem sua fé em Deus.[7]

2004: A Paixão de CristoEditar

Em 2004, Caviezel alcançou a maior atenção da sua carreira. Quando o ator inicialmente se encontrou com o diretor Mel Gibson e seu parceiro de produção, Stephen McEveety, ele foi informado de que era sobre um papel em um filme de surfe. No entanto, o filme de surfe era apenas um artifício para convencer o ator a falar, enquanto Gibson e McEveety queriam colocá-lo como Jesus no filme A Paixão de Cristo. Embora McEveety acreditasse que Caviezel era estranho, o ator foi a primeira escolha de Gibson, em parte por causa de seus olhos cheios de alma.[9] Caviezel assumiu o papel, que se concentrou nas últimas horas da vida de Cristo. Ele teve que aprender aramaico, hebraico e latim para o papel, e passou por oito horas de maquiagem na maioria dos dias das filmagens. Mas toda a sua preparação não poderia prepará-lo para o sofrimento físico que sofreu durante a produção.[9] Durante as filmagens, ele foi atingido por um raio, acidentalmente flagelado, teve seu ombro deslocado e sofria de pneumonia e hipotermia.[14] Antes de filmar, Gibson teria advertido Caviezel que interpretar Jesus prejudicaria sua carreira de ator. Em 2011, ele admitiu que bons papéis tinham sido difíceis de encontrar desde então, mas afirmou que este filme, em particular o papel de Jesus Cristo, foi uma experiência única na vida.[15] Porém, o filme foi um grande sucesso comercial, estrelou nas bilheterias americanas com 83 milhões de dólares em sua semana de estreia, ganhando no total 370 milhões nos Estados Unidos,[16] e arrecadou mais de 611 milhões mundialmente.[16] Em função de sua interpretação, o ator foi nomeado ao Prêmio MTV Movie, na categoria de Melhor Ator.[17]

2006–2013: Outros trabalhos no cinema e na televisãoEditar

 
Caviezel em julho de 2009.

Em 2006, Caviezel protagonizou o suspense Unknown, no qual, junto com Greg Kinnear, Bridget Moynahan, Joe Pantoliano e Barry Pepper, interpretou Jean Jacket, um homem, que junto com outras pessoas, foram sequestradas e trancadas em uma fábrica sem memória de como chegaram lá. Reunindo informações em torno deles, eles percebem que alguns foram sequestrados e alguns foram os sequestradores. Eles decidem que devem trabalhar juntos para descobrir como fugir antes que a gangue que os capturou retorne.[18][19]

Caviezel também estrelou em 2006 o thriller Déjà Vu. O filme ganhou o prêmio Motion Picture Sound Editors nas cerimônias Nielsen EDI Gold Reel Awards.[20] Em 2008, Caviezel interpretou o jornalista franco-iraniano Freidoune Sahebjam em The Stoning of Soraya M., um drama ambientado em 1986 no Irã, uma mulher injustamente acusada de um crime — e consequentemente, apedrejada. Os líderes da aldeia condenam Soraya M. à morte por supostamente cometer adultério. O marido da acusada cria essa conspiração para matá-la para que ele possa se casar com uma adolescente. Em segredo, a corajosa tia de Soraya compartilha sua história com o jornalista francês Freidoune Sahebjam, que por acaso viaja pela área um dia depois do assassinato brutal. Quando perguntado sobre como sua fé católica foi afetada por essa história, ele disse, "você não precisa ir além dos evangelhos para descobrir qual é a coisa certa a fazer, deveria estar mais preocupado em ajudar alguém, independentemente de sua religião ou de onde eles são ".[21] Em seguida, interpretou Kainan em Outlander (2008), e atuou com Claudia Karvan no filme Long Weekend (2008), um remake da película australiana de mesmo nome, lançada em 1978. O enredo conta sobre um casal de férias, Peter e Carla, no deserto, eles aprendem o que acontece quando desrespeitam a natureza depois de suportar ataques de animais.[22]

Na série The Prisoner (2009), um remake da série britânica de ficção científica The Prisoner (1967), interpretou Michael/Número 6.[23] No ano de 2011 até 2016, ele estrelou a série de drama Person of Interest da CBS como John Reese, um ex-agente da CIA que agora trabalha para um misterioso bilionário como um vigilante.[24] Posteriormente, Caviezel atuou no papel principal do filme Transit (2012).[11] Em 2013 ele co-estrelou o filme Escape Plan, ao lado de Sylvester Stallone e Arnold Schwarzenegger, interpretando um diretor que mantém a ordem na prisão mais secreta e segura do mundo.[25] Ainda no mesmo ano, Jim está no papel principal do filme Savannah, como Ward Allen. Nascido em Savannah, em 1856, Allen frequentou a Universidade de Oxford, onde ele absorveu as belezas de Shakespeare e os clássicos, mas ao retornar para casa, ele decidiu que nem as profissões nem a criação de cavalheiros se adequavam a sua natureza. Assim, ele dedicou sua vida à caça ao pato, na companhia de seu ajudante Moultrie (Chiwetel Ejiofor), um ex-escravo.[26]

2014–presente: Trabalhos recentes e sequela de A Paixão de CristoEditar

Ele estrelou o filme de futebol de 2014, When the Game Stands Tall, como treinador da escola De La Salle High School, Bob Ladouceur, cuja equipe preparada em Concord, Califórnia, teve uma série de vitórias, 151 jogos de 1992 a 2003, um recorde esportivo americano.[27] Também apareceu no filme The Ballad of Lefty Brown, uma produção do ano de 2017.[11] Caviezel interpreta o apóstolo Lucas no filme Paul, Apostle of Christ, que estreou nos cinemas em 23 de março de 2018.[28] Apareceu no filme Running for Grace (2018), no papel de Doutor Reyes, ao lado de Ryan Potter, Matt Dillon e Olivia Ritchie.[29]

Foi anunciado em janeiro de 2018, que Caviezel iria reprisar seu papel como Jesus na continuação do filme A Paixão de Cristo, intitulada The Passion of the Christ: Resurrection, sendo o filme mais uma vez dirigido por Gibson.[30] Voltando no ano de 2016, mais precisamente no mês de junho, foi anunciado que Mel Gibson está trabalhando em uma sequência de A Paixão de Cristo, com foco na ressurreição de Jesus. O roteirista é Randall Wallace, que escreveu o roteiro de Braveheart (1995).[31] Gibson manifestou interesse em dirigir o filme, e também disse que será lançado daqui a alguns anos, já que é um grande projeto.[32] Em novembro de 2016, Gibson confirmou que o título da continuação seria "The Resurrection of the Christ" e sugeriu que parte do filme estaria ocorrendo no Inferno, afirmando que o filme iria explorar o que aconteceu no período de três dias entre a morte de Jesus e seu retorno. Ele também revelou que a produção do filme provavelmente duraria cerca de três anos, por causa de seu enorme empreendimento.[33] Em entrevista, o ator disse: "Há coisas que não posso dizer que chocarão o público. É ótimo. Fique atento".[34] As filmagens começarão em maio de 2019. O filme está agendado para ser lançado por volta da Páscoa 2020.[30]

Vida pessoalEditar

Em 1996, Caviezel se casou com Kerri Browitt, uma professora de inglês do ensino médio. Eles adotaram três crianças da China que tinham câncer.[35] Caviezel tem sido um orador em destaque em locais religiosos desde o lançamento de A Paixão de Cristo. Em 19 de março de 2005, ele foi o porta-voz da primeira Conferência dos Homens Católicos em Boston.[36] Sua esposa é a cunhada do ex-técnico do time de futebol americano St. Louis Rams, Scott Linehan. Ela e a esposa de Linehan, Kristen, são irmãs.[37]

Em 24 de outubro de 2006, Caviezel foi apresentado a Patricia Heaton, Kurt Warner e Mike Sweeney em uma propaganda contra a Emenda Constitucional do Missouri, que permitia qualquer forma de pesquisa com células-tronco embrionárias e terapia no Missouri que fosse legal sob a lei federal. Ele começou o anúncio dizendo: "Le-bar nash be-neshak" (do aramaico: "Você trai o Filho do Homem com um beijo"), uma referência à traição de Judas por Jesus Cristo e uma frase usada na versão grega do Evangelho de Lucas.[38]

Por respeito a sua esposa, Caviezel solicitou que ele usasse uma camisa e que Jennifer Lopez vestisse um top durante uma cena de sexo no filme Angel Eyes,[39] e também se recusou a se despir em uma cena de amor com Ashley Judd em High Crimes.[40] Ele comentou dizendo: "Não me entenda mal! Eu amo cenas — mas não aquelas com sexo gratuito ... E não é apenas sobre minha esposa, embora isso seja importante. É pecado, puro e simples. Quero dizer, é errado ... É estranho".[41]

FilmografiaEditar

CinemaEditar

 
Caviezel na San Diego Comic-Con em 2013
Filmes
Ano Título Papel Notas
1991 My Own Private Idaho Airline Clerk
1992 Diggstown Billy Hargrove
1994 Wyatt Earp Warren Earp
1996 Ed Dizzy Anderson
The Rock Piloto da FA-18
1997 G.I. Jane "Slov" Slovnik
1998 The Thin Red Line Soldado Robert Witt
1999 Ride with the Devil Black John
2000 Frequency John Sullivan
Pay It Forward Jerry
2001 Angel Eyes Catch
Madison Jim McCormick
2002 The Count of Monte Cristo Edmond Dantès
High Crimes Tom Kubik
2003 Highwaymen James "Rennie" Cray
I Am David Johannes CAMIE Award
2004 The Passion of the Christ Jesus MovieGuide Grace Award
The Final Cut Fletcher
Bobby Jones: Stroke of Genius Bobby Jones
2006 Unknown Jean Jacket
Déjà Vu Carroll Oerstadt
2008 Outlander Kainan
Long Weekend Peter
The Stoning of Soraya M. Freidoune
2012 Transit Nate
2013 Escape Plan Willard Hobbes
Savannah Ward Allen
2014 When the Game Stands Tall Bob Ladouceur
2017 The Ballad of Lefty Brown Jimmy Bierce
Jo, Medicine Runner Reyes
2018 Paul, Apostle of Christ Lucas
Onyx, Kings of the Grail Narrador
Running for Grace Doctor Reyes

TelevisãoEditar

Séries e Programas de TV
Ano Título Papel Notas
1992 The Wonder Years Bobby Riddle Episódio: "Herói"
1995 Murder, She Wrote Darryl Harding Episódio: "Film Flam"
Children of the Dust Dexter Minissérie
2009 The Prisioner Michael / Número 6 Minissérie
2011–2016 Person of Interest John Reese 103 Episódios
Indicado - People's Choice Awards para o ator dramático de TV favorito (2014, 2015)

PremiaçõesEditar

  • Indicação ao MTV Movie Awards de Melhor Ator, por "A Paixão de Cristo" (2004).
  • Indicação ao MTV Movie Awards (México) de Melhor Ator Principal, por "A Paixão de Cristo" (2004).
  • Venceu o MovieGuide Awards de Melhor Ator, por "A Paixão de Cristo" (2004).

Ligações externasEditar

Referências

  1. Filmreference.com. «James Caviezel profile at». Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  2. The People (London, England). «I ALMOST DIED ON THE CROSS - JUST LIKE JESUS; My Irish Mother Called Acting 'Blarney' But». Questia.com. Consultado em 21 de março de 2019 
  3. «Jim Caviezel Biography». Consultado em 21 de março de 2019 
  4. «What religion is Jim Caviezel?». Beliefnet.com. Consultado em 21 de março de 2019 
  5. NNDB. «James Caviezel». Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  6. NNDB. «James Caviezel». Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  7. a b c «James Caviezel». 24smi.com. Consultado em 24 de março de 2019 
  8. «Jim Caviezel and Lennie James on 'The Prisoner', Nervousness and Working in Cramped Taxis». DailyActor.com. Consultado em 23 de março de 2019 
  9. a b c d e «Jim Caviezel Biography». NotableBiographies.com. Consultado em 24 de março de 2019 
  10. Lee, Luaine (21 de janeiro de 1999). «Small-town Boy: Unknown Jim Caviezel Mostly Plays Himself In `The Thin Red Line'». Chicago Tribune. Knight-Ridder/Tribune. Consultado em 1 de abril de 2019 
  11. a b c «"James Caviezel - Movies and Filmography"». allMovie (em inglês). Consultado em 26 de março de 2019 
  12. «Madison» (em inglês). Rotten Tomatoes. Consultado em 3 de abril de 2019 
  13. «James Caviezel - Movies and Filmography». AllMovie Filmography. Consultado em 22 de fevereiro de 2019 
  14. FOX News (1 de dezembro de 2011). «'Passion' Filming Takes a Toll on Jim Caviezel». Consultado em 22 de fevereiro de 2019. Arquivado do original em 4 de agosto de 2012 
  15. Zakarin, Jordan (2 de maio de 2011). «Jim Caviezel: 'Rejected By My Own Industry' For 'Passion Of The Christ'». Huffington Post (em inglês). Consultado em 22 de fevereiro de 2019 
  16. a b «The Passion of the Christ (2004)». Box Office Mojo. Consultado em 26 de março de 2019 
  17. «Movie Awards 2004». MTV Movie Awards. Consultado em 9 de abril de 2019 
  18. «Unknown (2006)». allMovie (em inglês). Consultado em 25 de março de 2019 
  19. «Unknown (2006)». IMDb. Consultado em 25 de março de 2019 
  20. «Déjà Vu Awards». IMDb (em inglês). Consultado em 25 de março de 2019 
  21. «Actor Jim Caviezel on The Stoning of Soraya M.» (em inglês). CBN. Consultado em 26 de março de 2019 
  22. «Long Weekend (2008)». allMovie (em inglês). Consultado em 25 de março de 2019 
  23. «Ian McKellen cast in The Prisoner». BBC News (em inglês). 1 de julho de 2008. Consultado em 26 de março de 2019 
  24. «New shows explore evolving role of surveillance». The Columbian. 2 de outubro de 2015. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  25. White, James (21 de fevereiro de 2012). «Jim Caviezel Enters The Tomb». Empire Magazine Online. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  26. «Savannah Movie Review & Film Summary». RogerEbert.com (em inglês). 23 de agosto de 2013. Consultado em 27 de março de 2019 
  27. Siegel, Tatiane (22 de abril de 2013). «Jim Caviezel, Laura Dern, Michael Chiklis to Star in 'When the Game Stands Tall'» (em inglês). The Hollywood Reporter. Consultado em 27 de março de 2019 
  28. «Jim Caviezel Gives The Most Politically Incorrect Reasons For Choosing Films To Star In». The Daily Caller (em inglês). 31 de março de 2018. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  29. Leydon, Joe (17 de agosto de 2018). «Film Review: 'Running for Grace'» (em inglês). Variety. Consultado em 27 de março de 2019 
  30. a b Alexander, Bryan (29 de janeiro de 2018). «New 'Passion of the Christ' will be 'the biggest film in history,' Jim Caviezel promises» (em inglês). USA Today. Consultado em 27 de março de 2019 
  31. Dostis, Melanie (9 de junho de 2016). «Mel Gibson is working on a 'Passion of the Christ' sequel» (em inglês). Daily News. Consultado em 27 de março de 2019 
  32. Mike Fleming Jr (5 de novembro de 2016). «Mel Gibson On His Venice Festival Comeback Picture 'Hacksaw Ridge' – Q&A». Deadline Hollywood. Consultado em 27 de março de 2019 
  33. Scott, Ryan (2 de novembro de 2016). «Passion of the Christ 2 Gets Titled Resurrection, May Take Jesus to Hell» (em inglês). Movie Web. Consultado em 27 de março de 2019 
  34. Jared Laskey (28 de janeiro de 2019). «Jim Caviezel Says Mel Gibson's Sequel to 'Passion of the Christ' Will Be "Biggest Film in History"». godtv.com (em inglês). Consultado em 13 de agosto de 2019 
  35. Archdiocese of Atlanta (12 de junho de 2015). «English track speakers, inspired by the Eucharist, say 'trust God'». Consultado em 24 de março de 2019 
  36. «James Caviezel». SuperiorPics.com. Consultado em 24 de março de 2019 
  37. «About Scott Linehan». Consultado em 24 de março de 2019 
  38. The Washington Times (25 de outubro de 2006). «Jesus' words used vs. stem-cell initiative». Consultado em 24 de março de 2019 
  39. Silverman, Stephen M. (22 de janeiro de 2002). «Hunky Jim Caviezel: Keep Your Shirt On». People.com. Consultado em 25 de março de 2019 
  40. «"Caviezel drew on faith for role of Jesus"». ChicagoTribune.com. 3 de março de 2004. Consultado em 25 de março de 2019 
  41. Robertson, Annabelle (20 de fevereiro de 2004). «"Passion" Star Prepares All His Life for Role of a Lifetime». Crosswalk.com (em inglês). Consultado em 25 de março de 2019