Jari Litmanen

futebolista finlandês

Jari Olavi Litmanen (Lahti, 20 de fevereiro de 1971) é um ex-futebolista finlandês que atuava como meio-campista.

Jari Litmanen
Litmanen jari.jpg
Informações pessoais
Nome completo Jari Olavi Litmanen
Data de nasc. 20 de fevereiro de 1971 (49 anos)
Local de nasc. Lahti, Finlândia
Altura 1,82 m
destro
Apelido Kuningas (O rei)
Homem de cristal
Litti
O finlandês voador
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Meio-campista
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1987–1990
1991
1992
1992–1999
1999–2001
2001–2002
2002–2004
2004
2005
2005–2007
2008
2008–2010
2011
Reipas
HJK
MyPa
Ajax
Barcelona
Liverpool
Ajax
Lahti
Hansa Rostock
Malmö
Fulham
Lahti
HJK
00098 000(30)
00029 000(16)
00024 000(11)
00226 00(129)
00032 0000(4)
00043 0000(9)
00031 0000(7)
00013 0000(3)
00014 0000(1)
00013 0000(3)
00000 0000(0)
00053 000(12)
00022 0000(2)
Seleção nacional
1989–2010 Finlândia 00137 000(32)

Litmanen é considerado o melhor futebolista de todos os tempos em seu país. É famoso por sua visão de jogo, equilíbrio, técnica e, principalmente, pelas assistências aos seus companheiros de equipe.[1] Jogava nas posições de meia-ofensivo, segundo atacante ou centroavante. Ao longo da carreira, teve sérios problemas com contusões, porém mesmo assim continuou atuando e encerrou sua carreira como jogador profissional com mais de 40 anos de idade.

Litmanen nasceu em uma família de jogadores de futebol. Seu pai, Olavi Litmanen, atuou também na Seleção Finlandesa e no Reipas, uma equipe local. Sua mãe também jogou pelo Reipas na primeira divisão feminina.

Litmanen jogava hóquei no gelo, mas mudou-se para o futebol aos quinze anos, que sempre foi a sua principal paixão nos esportes. Dentre os seus principais títulos, destacam-se a Liga dos Campeões de 1994–95, pelo Ajax, a Copa Intercontinental de 1995, também pelo Ajax, e a Copa da UEFA de 2001, pelo Liverpool.

CarreiraEditar

InícioEditar

Em 1987, Litmanen fez sua estreia na equipe principal do Reipas, com apenas 16 anos de idade na Mestaruussarja, a antiga primeira divisão da Finlândia. Já em 1991, após quatro temporadas, foi para o HJK Helsinki, o maior clube do país. Um ano mais tarde transferiu-se para o MyPa, onde foi treinado por Harri Kampman, que se tornou seu empresário mais tarde. Litmanen ganhou a Copa da Finlândia com o MyPa antes de se transferir para o exterior no verão finlandês de 1992.

AjaxEditar

 
Camisa usada por Litmanen nos tempos de Ajax, exposta em um Museu de Esportes na Finlândia.

Litmanen tinha sido cobiçado por diversos clubes europeus, mas acabou contratado pelo Ajax de Amsterdã (Holanda). Sua primeira temporada nos Países Baixos transcorreu na sombra de Dennis Bergkamp, de quem era reserva. Porém, quando Bergkamp se transferiu para a Internazionale, foi dada a Jari a famosa camisa 10. Com ela, ele marcou 26 gols na temporada 1993–94, sendo o artilheiro da Liga Holandesa, e assim, conduzindo o Ajax ao título do torneio.

Litmanen era uma das estrelas da equipe de Louis van Gaal que alcançaram a final da Liga dos Campeões da UEFA na temporada. Litmanen jogou todas as partidas como titular e conquistou o campeonato europeu quando o Ajax venceu o Milan na final da temporada 1994–95. Na temporada 1995–96, Litmanen era o artilheiro da Liga dos Campeões com nove gols, incluindo o gol de empate na final contra a Juventus, que o Ajax perdeu por 4 a 2, nos pênaltis. Ganhou também a Copa Intercontinental contra o Grêmio em 1995, onde retornou com o terceiro lugar na votação para a Bola de Ouro, terminando em oitavo no ano anterior (1994).

Litmanen ficou sete anos em Amsterdã, ganhando quatro Campeonatos Holandeses e três Copas da Holanda. É o artilheiro do clube em competições europeias, com 24 gols em 44 partidas. É um dos três jogadores apresentados em um vídeo especial no museu do Ajax. Os outros dois são Marco van Basten e Johan Cruijff.

BarcelonaEditar

Em 1999, junto com Van Gaal, Litmanen foi contratado pelo Barcelona. Seu desempenho no clube foi dificultado pelas diversas contusões. A situação piorou quando o técnico Van Gaal foi substituído por Lorenzo Serra Ferrer, pois suas possibilidades de jogar se tornaram remotas. Em julho de 2000, foi anunciado que não teria seu contrato renovado.[2] Com isso, acabou se transferindo para o Liverpool em janeiro de 2001.

LiverpoolEditar

Assim que teve a contratação oficializada, no dia 4 de janeiro, Litmanen foi anunciado pelo gerente Gérard Houllier como "um dos melhores jogadores que o Liverpool contratou".[3] Porém, novamente as contusões surgiram, significando que Litmanen jogaria poucas partidas. Marcou gols contra o Tottenham e o Bayer Leverkusen e marcou de pênalti, nos acréscimos, na vitória do Liverpool sobre a Roma pela Liga dos Campeões. Fez parte da equipe que conquistou a tríplice coroa (Copa da Liga Inglesa, Copa da Inglaterra e da Copa da UEFA) na temporada 2000–01, mesmo que não tenha atuado nos três últimos jogos devido à contusão. Após o término da temporada 2001–02, não teve seu contrato renovado.

Segunda passagem pelo AjaxEditar

Litmanen decidiu retornar ao Ajax, onde foram dadas as boas-vindas a um herói com uma torcida que voltou a cantar seu nome. Era um dos jogadores-chave, pois o Ajax alcançou as quartas-de-final da Liga dos Campeões 2002–03. Na maior parte da temporada 2003–04, entretanto, problemas relacionados a contusões novamente ocorreram e, no verão de 2004, Litmanen foi dispensado.

Lahti e Hansa RostockEditar

O retorno de Litmanen à Finlândia era muito aguardado, e foi anunciado como "o retorno do rei". Entretanto, transferiu-se para o Hansa Rostock, clube da Bundesliga, em janeiro de 2005 para ajudar o time a fugir do rebaixamento. No Rostock teve uma boa sequência como titular e atuou em 14 partidas, marcando um gol. Entretanto, o clube alemão foi rebaixado, o que fez chegar ao fim o ciclo de Litmanen no time.

MalmöEditar

Chegou ao Malmö, da Suécia, em julho de 2005, seduzido pela oferta de ajudar os suecos a se qualificarem para a Liga dos Campeões. Esta oferta, entretanto, não deu certo, onde o próprio Litmanen permaneceu contundido durante todo o período do outono, realizando somente algumas partidas. Decidiu continuar sua carreira com o Malmö na temporada 2006, onde continuou no departamento médico depois de sofrer contusões ao longo da temporada. Entretanto, os momentos presentes em campo mostraram que ainda possuía lampejos de um brilhante jogador quando atuava 100% fisicamente. Depois de uma operação para tratar o rompimento de um ligamento do tornozelo durante o inverno, o Malmö e Litmanen decidiram estender seu contrato até a temporada 2007. Porém, uma contusão no tornozelo em junho de 2007 obrigou Litmanen a romper seu contrato com o clube sueco.

FulhamEditar

Em janeiro de 2008, Litmanen foi convidado pelo antigo treinador da Seleção Finlandesa e seu amigo pessoal, Roy Hodgson, a participar de um período de 10 dias de testes no Fulham, da qual Hogdson era treinador. Ao término deste período, assinou um contrato com a equipe londrina no dia 31 de janeiro, juntamente com seu compatriota Toni Kallio.[4][5] Algumas semanas após a assinatura do contrato, Litmanen teve que voltar para a Finlândia para um período de repouso, depois de enfrentar sérios problemas cardíacos. No dia 31 de março, Litmanen fez sua estreia com a camisa dos Cottagers, num jogo-treino em que os reservas da equipe londrina enfrentaram os reservas do Tottenham. A cinco minutos do fim do primeiro tempo, abriu o placar com um gol de pênalti. Foi substituído no segundo tempo, e o Fullham perdeu a partida, de virada, por 3 a 1. Embora tenha assinado contrato em janeiro, Litmanen foi dispensado da equipe londrina em maio do mesmo ano sem ter atuado pelo time principal.

Retorno ao LahtiEditar

Jornais de Helsinki noticiaram que, durante suas férias de junho em Roma, Litmanen havia se encontrado com o antigo jogador grego Zisis Vryzas, então presidente do PAOK, a fim de acertar detalhes para defender a equipe grega na próxima temporada. Entretanto, o acerto não ocorreu e o meia seguiu treinando para manter a forma física durante o verão de 2008, no Lahti. No dia 8 de agosto, foi anunciado que Litmanen defenderia o Lahti no restante do ano de 2008. Em sua estreia, jogou apenas 34 minutos por sua equipe, marcando duas vezes e dando assistência para outros dois gols. Litmanen conduziu o Lahti ao terceiro lugar pela primeira vez em sua história e conseguindo a inédita qualificação para uma competição europeia. No dia 16 de abril de 2009, renovou com o Lahti por mais um ano, anotando seu primeiro gol pela equipe finlandesa em competições europeias contra o Gorica, na vitória por 2 a 0, na fase de qualificação da Liga Europa, resultando em vitória finlandesa por 2 a 1 no resultado agregado. Com este gol, Litmanen chegou à respeitável marca de 30 gols em 83 jogos em competições europeias. Já no dia 18 de setembro de 2010, marcou um gol de bicicleta na vitória fora de casa sobre o Oulu, por 2 a 1. No dia 23 de outubro, alcançou a marca de 50 gols na Veikkausliiga, na derrota por 3 a 2 frente ao TPS, que rebaixou o Lahti à Ykkönen.

Retorno ao HJKEditar

No dia 20 de abril de 2011, aos 40 anos, Litmanen assinou um contrato de um ano com o HJK Helsinki, então atual campeão finlandês, tornando-se um dos poucos futebolistas a atuar profissionalmente em quatro décadas diferentes (80, 90, 2000 e 2010). Usualmente, iniciava as partidas no banco e jogava de 10 a 30 minutos por jogo. Antti Muurinen, o técnico, classificou Litmanen como uma "munição preciosa" da equipe. Já no dia 24 de setembro, entrou em campo durante a final da Copa da Finlândia, aos 35 minutos do segundo tempo, em um empate por 0 a 0 entre o HJK e o KuPS. Aos três minutos do segundo tempo da porrogação, Litmanen inaugurou o placar, com um gol de meia-bicicleta, e o HJK venceu a partida por 2 a 1. Foi a segunda Copa da Finlândia conquistada por Litmanen, sendo a primeira em 1992, com o MyPa. No dia 2 de outubro, o time azul e branco de Helsinki assegurou o bicampeonato nacional, com Litmanen jogando 18 partidas, nas quais o HJK venceu sempre que ele esteve em campo. A série foi quebrada no dia 14 de outubro, em um empate por 0 a 0 com o JJK Jyväskylä. Já no dia 29 de outubro, Litmanen alcançou a marca de 200 partidas pela Veikkausliiga, dando assistências para três gols na vitória por 5 a 2 sobre o Haka.

Seleção NacionalEditar

Litmanen realizou a sua estreia na Seleção Finlandesa no dia 22 de outubro de 1989, contra Trinidad e Tobago, e marcou seu primeiro gol no dia 16 de maio de 1991, contra Malta. O fato da Finlândia nunca ter se qualificado para um torneio internacional impediu que Litmanen provasse seu talento para o mundo. Litmanen foi capitão da seleção da Finlândia desde 1996, onde foi o coração e a alma da equipe por mais de uma década. Litmanen realizou sua centésima partida no dia 25 de janeiro de 2006, contra a Coreia do Sul. Detém, na atualidade, o status de jogador com mais partidas jogadas pela Finlândia e está entre os únicos de dois finlandeses que alcançou mais de 100 partidas. Litmanen é também o artilheiro, com 32 gols.

Pensou-se que Litmanen não jogaria as partidas qualificatórias da Eurocopa de 2008 devido a uma operação médica em seu tornozelo em junho de 2007, onde teve que se afastar dos gramados por seis meses. Sua contusão o forçou também a cancelar seu contrato com o Malmö. Entretanto, o treinador Roy Hodgson anunciou Litmanen mais uma vez para o elenco da Finlândia em 8 de novembro, com dois jogos qualificatórios da máxima importância. Foi o principal artilheiro da Finlândia na campanha de qualificação da Euro com três gols, um contra o Cazaquistão e dois contra a Polônia.

Em 2004, Litmanen foi eleito o melhor jogador da Finlândia dos 50 anos da UEFA, nos Prêmios do Jubileu da entidade.

TítulosEditar

ClubesEditar

MyPa

Ajax

Liverpool

HJK

Seleção FinlandesaEditar

Prêmios individuaisEditar

  • Jogador Europeu da temporada pela UNICEF: 1994-95

Precedido por
Dennis Bergkamp
Futebolista Neerlandês do Ano
1993
Sucedido por
Ronald de Boer
Precedido por
Jani Sievinen
Esportista finlandês do ano
1995
Sucedido por
Mika Myllylä
Precedido por
Dennis Bergkamp
Artilheiro da Eredivisie
1993 – 1994
Sucedido por
Ronaldo
Precedido por
Ari Hjelm
Capitão da seleção finlandesa
1996–2008
Sucedido por
Sami Hyypiä

Referências

  1. Leandro Stein (8 de maio de 2019). «As lembranças de Litmanen, o camisa 10 fabuloso de anos inesquecíveis ao Ajax». Trivela. Consultado em 26 de abril de 2020 
  2. «Barcelona começa a reformular time». Folha de S.Paulo. 27 de julho de 2000. Consultado em 26 de abril de 2020 
  3. «Litmanen assinou pelo Liverpool». Maisfutebol. 4 de janeiro de 2001. Consultado em 26 de abril de 2020 
  4. «Fulham confirma acerto com veterano atacante Litmanen». Extra Online. 31 de janeiro de 2008. Consultado em 26 de abril de 2020 
  5. «Litmanen e Kallio reforçam o Fulham». MercadoFutebol.com. 31 de janeiro de 2008. Consultado em 26 de abril de 2020 

Ligações externasEditar