Tríplice coroa

página de desambiguação da Wikimedia

A tríplice coroa, em esportes, é um título não oficial dado a uma equipe ou esportista que conquista três importantes títulos na mesma temporada.

OrigensEditar

A simbologia da "tríplice coroa" remete ao período dos grandes impérios, evocando a figura de um rei conquistador, que governa simultaneamente três territórios. Está presente no Brasão de armas da Suécia, da província de Munster (Irlanda) e da cidade de Kingston upon Hull (Inglaterra), entre outros. "Tríplice coroa" é também um dos nomes dados à Tiara papal ("Tríplice Tiara" ou "Triregnum"), utilizada desde o século XIV como símbolo da autoridade do Papa da Igreja Católica e abandonada por Paulo VI em 1963, num gesto de humildade que encerrou a segunda sessão da Concílio Vaticano II.[1]

FutebolEditar

Diferentes entidades esportivas consideram pelo menos três diferentes conceitos de "tríplice coroa" no futebol. A "tríplice coroa Internacional" refere-se apenas a títulos reconhecidos pelas confederações continentais. A "tríplice coroa europeia" leva em consideração competições nacionais e a Copa Europeia dos Campeões. A "tríplice coroa brasileira" envolve duas competições nacionais e uma regional. E há ainda as "Tríplice Coroas Genéricas", que registram a conquista de três títulos quaisquer numa mesma temporada.

Futebol internacionalEditar

Para a tríplice coroa internacional de futebol, consideram-se apenas as competições oficializadas pela FIFA e pelas confederações continentais - UEFA da Europa; CONMEBOL da América do Sul; CONCACAF da América Central, América do Norte e Caribe; CAF da África; AFC da Ásia; e OFC da Oceania.[2]

Como, atualmente, o vencedor da Libertadores conquista vaga em duas competições, quais sejam a Recopa e o Mundial de Clubes (no seu atual formato), sendo esta primeira disputada no ano seguinte, entende-se como vencedor de uma tríplice o vencedor das 3, embora não conquistadas todas no mesmo ano. Seguindo este formato, os clubes brasileiros que ganharam a tríplice coroa internacional foram: o São Paulo (1993 e 1994), o Internacional (2007) e o Corinthians (2013).

Em 1992-93, o São Paulo venceu a Libertadores e a Intercontinental, vencendo também a Recopa Sul-Americana do respectivo ano seguinte (1993-94), tornando-se o primeiro time sul-americano a vencer duas Tríplices Coroas Internacionais. Para completar, o São Paulo ainda venceu a Supercopa Libertadores em 1993, conquistando então uma Quádrupla coroa Internacional.

Em 2006, o Internacional sagrou-se campeão da Copa Libertadores, conquistou o título da Copa do Mundo de Clubes da FIFA e garantiu a conquista da Recopa Sul-Americana de 2007, formando assim uma tríplice coroa internacional.[3]

Em 2013, o Corinthians se sagrou campeão da Recopa Sul-Americana após ter sido campeão de sua primeira Copa Libertadores e da Copa do Mundo de Clubes da FIFA de 2012, formando assim uma tríplice coroa internacional de maneira invicta.[4]

Futebol europeuEditar

Na imprensa esportiva europeia, o conceito de "tríplice coroa" (em geral chamada "Treble", mas também "Triple Crown") é mais frequentemente aplicado para os clubes que conquistam três títulos em competições de temporada - excluindo-se, portanto, o Mundial de Clubes e competições de um único confronto, como as Recopas e Supercopas.

Na Europa, chama-se "Double" ("Dobradinha") à conquista, em uma mesma temporada, do Campeonato e da Copa de um país - feito raríssimo no futebol da Itália ou da Inglaterra, mas realizado 21 vezes pelo Linfield na Irlanda do Norte.[5] No caso, a "tríplice coroa" ("Continental Treble") é conferida ao clube que, além de conquistar o "Double" no seu país, na mesma temporada vence também uma competição europeia.

Em mais de 60 anos de Campeonato Europeu de Clubes, apenas 10 vezes uma equipe conquistou a tríplice coroa europeia: o Barcelona da Espanha duas vezes, em 2008–09 e em 2014-15; o Celtic da Escócia em 1966–67, o Ajax da Holanda em 1971–72, o PSV Eindhoven (também da Holanda) em 1987–88, o Manchester United da Inglaterra em 1998–99, Internazionale da Itália em 2009–10, o Bayern de Munique da Alemanha em 2012-13 e o FC Porto por 2 vezes em 2002-03 e em 2010-11.

Futebol portuguêsEditar

No futebol português, desde a criação da Taça da Liga em 2007/2008, apenas um clube conquistou a "tríplice coroa" nacional. O Sport Lisboa e Benfica conseguiu o inédito feito na época de 2013/2014 ao conquistar a Primeira Liga, Taça de Portugal e Taça da Liga.[6]

Futebol brasileiroEditar

Durante um bom tempo, a "tríplice coroa", em moldes europeus, não podia ser aplicada no Brasil - já que, entre 2001 e 2012, os clubes brasileiros que estivessem na disputa da Copa Libertadores da América eram impedidos de participar da Copa do Brasil, criada em 1989, na mesma temporada. Mas, como aqui existem competições estaduais, adaptou-se o conceito de "tríplice coroa" para o clube que vencer, na mesma temporada, o Campeonato Brasileiro, a Copa do Brasil e o seu Campeonato Estadual. A partir do momento que as equipes que disputam a Copa Libertadores da América também puderam participar da Copa do Brasil, passou-se a aceitar o termo tríplice coroa para o clube que conquistasse, numa mesma temporada, 3 desses 4 títulos, tendo maior peso a combinação das três últimas, ainda não realizada: Campeonato Regional (sentido amplo, englobando campeonato estadual, interestadual ou regional strictu senso), Copa do Brasil, Campeonato Brasileiro e Copa Libertadores da América. Ou, vença esta última, o Mundial de Clubes e alguma das outras três, recebendo maior peso, porém, com a copa nacional ou o campeonato nacional, principalmente com este. De se notar, porém, que a Futura Copa do Mundo de Clubes da FIFA, que vai ser disputada de 4 em 4 anos, poderá dar vagas a times da Conmebol que não necessariamente venceram alguma Libertadores para se classificar ou no mesmo ano do Mundial, alterando as combinações possíveis. Outra observação também é sobre a Supercopa do Brasil, retornada em 2020, e que, considerada, rende outros formatos de tríplice e quádrupla.

Verifica-se uma valorização crescente da Recopa Sul-americana, ao mesmo tempo uma desvalorização dos estaduais, o que também permite o questionamento se essa pode suprir este. Sobre a Copa Sul-Americana, apesar de seu relevo, permitindo comparações de valor com a copa nacional, o fato de que para atualmente disputá-la não pode ganhar a Libertadores na mesma temporada, sendo uma competição de segundo nível no continente, acaba pesando em desfavor. Porém, de fato, a competição tem, hoje, bem mais peso que os estaduais.

Na verdade, a "tríplice coroa nacional" tem essa alcunha por ser formada por conquistas que, em tese, todas as equipes brasileiras podem ganhar jogando apenas em solo nacional. Assim, para conquistar a "tríplice coroa nacional", uma equipe deve conquistar, numa mesma temporada (usada aqui como sinônimo de ano), 3 dos seguintes campeonatos: Campeonato Regional lato sensu, Supercopa do Brasil, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro.

Com isso, apenas dois clubes conseguiram esta "tríplice coroa nacional": o Cruzeiro, de 2003 (conquistou o estadual, a Copa do Brasil e o campeonato brasileiro[7][8][9][10][11]), e o Flamengo, na temporada de 2020 (conquistou o estadual, a Supercopa do Brasil e o campeonato brasileiro). Os dois e o Palmeiras de 1967 (campeão da Taça Brasil e do Torneio Roberto Gomes Pedrosa) são os únicos a conquistarem dois torneios em nível nacional no mesmo ano.[12]

O feito da "tríplice coroa" do Cruzeiro foi igualado pelo Flamengo em 2019[13] (conquistou o Campeonato Estadual, o Campeonato Brasileiro e a Copa Libertadores da América). Como o Flamengo conquistou a Copa Libertadores da América e não a Copa do Brasil, muitos comentaristas entendem que a "tríplice coroa" conquistada pelo Flamengo é maior que a do Cruzeiro.[14][15] Em 2020, o Palmeiras repetiu de certa forma a façanha flamenguista, só que vencendo a copa nacional em vez do campeonato. Em 2020 também, como citado, o próprio Flamengo foi campeão do estadual e de duas taças nacionais, além da Recopa Sul-Americana. O feito dos 3 porém já havia sido realizado pelo Santos de 1962 e 1963, vencedor em âmbito estadual (1962) ou interestadual (1963), nacional, continental e mundial. Com exceção de 1967 e 1968, quando foram disputados dois Campeonatos Brasileiros, não havia na época uma outra competição nacional.

Complentando a lista de tríplices conforme o conceito dado acima, o São Paulo, em 1992 e 2005, e o Flamengo, em 1981, conquistaram estadual, Libertadores e Intercontinental/Mundial. Apesar de maior em termos geográficos, cabem debates se o Mundial, no formato em que foi jogado até 2021, considerando tanto o FIFA quanto a Intercontinental, pode ser considerando mais importante que uma Libertadores ou mesmo um nacional ou copa nacional, ante a diferença de números de jogos, diferença de forças e interesse entre os times, dentre outros aspectos.

O Cruzeiro EC é o único a vencer a Copa do Brasil e o Brasileirão no mesmo ano (2003); Flamengo (2019) e Santos (1962 e 1963), os únicos a vencerem a Libertadores e o Brasileiro; o Palmeiras, o único a vencer a CLA e a Copa do Brasil (2020); e o Santos, o Brasileiro e um mundial (1962 e 1963).

Além das citadas quádruplas nos anos de 1962, 1963 e 2020 e dos citados tripletes de 2019 e 2020, em outras 3 oportunidades um time do Brasil venceu (inter)estadualmente, nacionalmente e internacionalmente (Santos: 1968; Grêmio: 1996; Atlético-PR: 2019), mas em todos esses casos os times venceram apenas um torneio nacional (diferentemente do Flamengo em 2020) e o triunfo internacional era de menor expressão que a Copa do Brasil ou o Brasileirão, havendo alguma sobra de dúvida apenas no caso santista, vencedor da Recopa dos Campeões Intercontinentais.

A tríplice coroa foi superada algumas vezes, tornando-se uma quádrupla coroa:

  • O Santos, em 1962 (Campeonato Estadual Campeonato Brasileiro, Copa Libertadores da América e Intercontinental);
  • O Santos, em 1963 (Torneio Rio-São Paulo, Brasileiro, Libertadores e Intercontinental[16])
  • O São Paulo, em 1993 (Recopa Sul-Americana, Supercopa Libertadores, Copa Libertadores da América e Copa Intercontinental).
  • O Flamengo, em 2020 (Estadual, Supercopa do Brasil, Recopa Sul-Americana e Campeonato Brasileiro)

Tríplices coroasEditar

De forma geral, alguns órgãos da imprensa esportiva brasileira também chamam de "tríplice coroa" qualquer conquista de três títulos oficais e profissionais numa mesma temporada, misturando competições sub-estaduais (de regiões de um estado), estaduais, interestaduais, regionais, nacionais e internacionais (no último caso: continentais, intercontinentais ou mundiais), de todas as divisões, se for o caso de a competição ter níveis.

Neste sentido, há dezesseis casos de tríplice coroa no Brasil, além de quatro quadruplas, envolvendo competições oficiais realizadas no mesmo ano, embora de fato findadas ou jogadas no ano seguinte (como a Copa do Brasil e o Brasileirão de 2020, terminados em 2021), desconsiderando-se o conceito de tríplice que envolva ganhar a competição do ano seguinte conquistada com a vaga de uma conquista do ano passado, utlizado na secção Futebol internacional em relação a Recopa Sul-Americana. Desconsideram-se taças de fases, chaves ou turnos de outras competições, como as zonas da Taça Brasil e os turnos dos estaduais, por exemplo; competições amistosas ou de oficialidade duvidosa, como a Taça dos Campeões Estaduais Rio-São Paulo, e conquistas de times de base. Segue-se os críterios das seguintes listas: Lista de títulos interestaduais do futebol brasileiro, Lista de títulos internacionais de clubes brasileiros de futebol e Lista de campeões do futebol brasileiro.

Em 1962, antes mesmo de algum time conquistar uma tríplice, o Santos Futebol Clube conquistou uma quadrúpla coroa: o Campeonato Paulista, o Campeonato Brasileiro, a Copa Libertadores da América e a Copa Intercontinental.

Em 1963, o Santos conquistou novamente quatro títulos, nova quadrúpla: o Torneio Rio-São Paulo, o Campeonato Brasileiro, a Copa Libertadores da América e a Copa Intercontinental.

Em 1964, o Santos conquistou três títulos: o Campeonato Paulista, o Torneio Rio-São Paulo e o Campeonato Brasileiro.

Em 1968, o Santos conquistou o Campeonato Paulista, o Campeonato Brasileiro e a Recopa dos Campeões Intercontinentais.

Em 1981, o Flamengo conquistou o Campeonato Carioca, a Copa Libertadores da América e a Copa Intercontinental. Esta destaca-se pelo curto tempo entre o primeiro e o último título (20 dias): a Libertadores foi conquistada em 23/11, o Carioca em 6/12 e a Intercontinental em 13/12. A primeira do Rio de Janeiro.

Em 1992, o São Paulo conquistou o Campeonato Paulista, a Copa Libertadores da América e a Copa Intercontinental. A primeira da cidade de São Paulo.

Em 1993, o São Paulo conquistou a Recopa Sul-Americana, a Supercopa Libertadores, a Copa Libertadores da América e a Copa Intercontinental, formando uma quádrupla internacional, única na presente lista.

Em 1993, o Vasco da Gama conquistou a Copa Rio, o Campeonato Carioca e o Torneio João Havelange.

Em 1993, o Palmeiras conquistou o Campeonato Paulista, o Torneio Rio-São Paulo e o Campeonato Brasileiro.

Em 1996, o Grêmio conquistou o Campeonato Gaúcho, a Recopa Sul-Americana e o Campeonato Brasileiro. A primeira do Sul.

Em 2002, o Paysandu conquistou o Campeonato Paraense, a Copa Norte e a Copa dos Campeões. A primeira e única do Norte e primeira de um time brasileiro no século XXI.

Em 2003, o Cruzeiro conquistou o Campeonato Mineiro, a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro. A primeira e única de Minas Gerais.

Em 2005, o São Paulo conquistou o Campeonato Paulista, a Copa Libertadores da América e o Mundial de Clubes.

Em 2008, o Brusque conquistou o Campeonato Catarinense - Série B, a Copa Santa Catarina e a Recopa Sul-Brasileira.[17] A primeira e única de Santa Catarina.

Em 2012, o Sampaio Corrêa conquistou o Campeonato Maranhense, a Copa União do Maranhão e o Campeonato Brasileiro - Série D.[18][19][20] A primeira e única do Nordeste.

Em 2014, a Lajeadense conquistou o Campeonato da Região Sul-Fronteira, a Copa FGF e a Super Copa Gaúcha.[21][22][23] A primeira e única do interior gaúcho.

Em 2019, o Athletico Paranaense conquistou o Campeonato Paranaense, a Levain Cup/CONMEBOL (antiga Copa Suruga Bank) e a Copa do Brasil.[24][25] A primeira e única do Paraná.

Em 2019, o Flamengo conquistou o Campeonato Carioca, o Campeonato Brasileiro e a Libertadores da América. Esta destaca-se pelo curto tempo entre o segundo e o último (24 horas): Libertadores em 23/11 e o Brasileiro em 24/11.[26]

Em 2020, o Flamengo conquistou o Campeonato Carioca, a Supercopa do Brasil, a Recopa Sul-Americana e o Campeonato Brasileiro, formando uma quádrupla coroa, a primeira de um time brasileiro no século XXI.

Em 2020, o Palmeiras conquistou o Campeonato Paulista, a Copa do Brasil e a Libertadores da América.

Tríplice coroa de Campeonatos BrasileirosEditar

Em 2019, a CBF passou a chancelar o Campeonato Brasileiro de Futebol Sub-17. Assim, juntando-se aos outros 2 campeonatos brasileiros chancelados pela mesma entidade - Campeonato Brasileiro de Futebol Sub-20 e Campeonato Brasileiro de Futebol - considera-se que uma agremiação conquistou a tríplice coroa de Campeonatos Brasileiros se ela conquistar os 3 campeonatos numa mesma temporada.[27]

Em 2019, o Flamengo foi a primeira equipe a conquistar a tríplice coroa de Campeonatos Brasileiros, já que conquistou o Campeonato Brasileiro de Futebol Sub-17 de 2019, o Campeonato Brasileiro de Futebol Sub-20 de 2019 e o Campeonato Brasileiro de Futebol de 2019 - Série A[28][29]

AutomobilismoEditar

 Ver artigo principal: Tríplice Coroa do Automobilismo

A tríplice coroa do automobilismo é composta pelas três seguintes conquistas: O Grande Prêmio de Mônaco, as 500 Milhas de Indianápolis e as 24 Horas de Le Mans.

BeisebolEditar

 Ver artigo principal: Tríplice Coroa (beisebol)

No beisebol, a tríplice coroa não se refere a títulos conquistados pelos clubes, mas sim a conquistas dos atletas individualmente.

SurfEditar

 Ver artigo principal: Tríplice Coroa Havaiana

TurfeEditar

 Ver artigo principal: Tríplice Coroa (turfe)

Outros esportesEditar

Há ainda casos de Tríplice Coroa no basquete, ciclismo, tênis, rugby, vôlei, futsal e etc.

No basquete, a equipe do Flamengo conquistou na temporada 2008-09 o Campeonato Carioca, o Novo Basquete Brasil e a Liga Sul-Americana. Na temporada 2013-14, o Novo Basquete Brasil, o Campeonato Carioca e a Liga das Américas. Na temporada 2014-15, o Mundial Interclubes, o Novo Basquete Brasil e o Campeonato Carioca. Em 2018-19, o Novo Basquete Brasil, a Copa Super 8 e o Campeonato Carioca.

No futsal, a equipe Carlos Barbosa em 2009 conquistou a Liga Nacional, Taça Brasil e Campeonato Gaúcho.

No futebol de areia, a equipe do Vasco da Gama em 2014 conquistou o Campeonato Carioca, o Circuito Brasileiro e a Copa Brasil.

No vôlei, a equipe do Sada Cruzeiro de Belo Horizonte (MG - Brasil) conquistou a tríplice coroa por duas vezes: na temporada 2011-12 (com os títulos do Campeonato Estadual, da Liga Nacional e do Campeonato Sul-Americano) e na temporada 2014-15 (com os títulos do Torneio de Irvine, do Campeonato Estadual e da Liga Nacional).

Fora do âmbito esportivo, fala-se em "tríplice coroa de atuação" (em inglês, "Triple Crown of Acting") para atores ou atrizes que sejam premiados por seus trabalhos nos três diferentes veículos: cinema, teatro e televisão, respectivamente com os Prêmios Óscar, Tony e Emmy.[30][31]

No mundo dos concursos de beleza, a imprensa especializada dos Estados Unidos atribui a "tríplice coroa" para modelos que sejam premiadas em seu estado nos três diferentes sistemas (Miss Teen USA, Miss USA e Miss America).

Referências

  1. «Artigo da "Catholic Encyclopedia" sobre a Tiara papal». Consultado em 26 de agosto de 2010 
  2. «Confederações filiadas à Fifa». Consultado em 26 de agosto de 2010 
  3. «Internacional goleia Pachuca e conquista a Tríplice Coroa». O Globo. 8 de junho de 2007. Consultado em 25 de agosto de 2019 
  4. «Com título corintiano, Tite fecha tríplice coroa continental». Gazeta do Povo. Consultado em 25 de agosto de 2019 
  5. «Página da RSSSF sobre Doubles e Trebles». Consultado em 26 de agosto de 2010 
  6. http://pt.fifa.com/newscentre/features/news/newsid=2341912/index.html?intcmp=fifacom_hp_module_news_top
  7. «Matéria da Placar sobre a tríplice coroa do Cruzeiro em 2003». Consultado em 26 de novembro de 2014 
  8. «Matéria do UOL esportes». Consultado em 26 de novembro de 2014 
  9. «Matéria da ESPN». Consultado em 26 de novembro de 2014 
  10. «Matéria do Lancenet». Consultado em 26 de novembro de 2014 
  11. «Matéria do Globo Esportes». Consultado em 26 de novembro de 2014 
  12. «Rodolfo Rodrigues - Com possíveis 5 títulos, Palmeiras pode superar feito do Santos de Pelé». www.uol.com.br. Consultado em 15 de março de 2021 
  13. esporteinterativo.com.br/ Com 'dobradinha' no fim de semana, Flamengo garante tríplice coroa
  14. mg.superesportes.com.br/ Comentarista da ESPN exalta possíveis títulos do Flamengo: "Maior do que a Tríplice Coroa do Cruzeiro"
  15. torcidaflamengo.com.br/ Especialistas comentam possibilidade do Flamengo ser o maior time do século 21
  16. «Saiba quais times venceram três ou mais torneios no mesmo ano». Portal meionorte.com. Consultado em 5 de fevereiro de 2021 
  17. «Brusque leva título da Recopa Sul-Brasileira e fecha ano com tríplice coroa». www.nsctotal.com.br. 7 de dezembro de 2008. Consultado em 9 de março de 2021 
  18. «Maranhense: Título faz Sérgio Frota se tornar o maior vencedor do Sampaio Corrêa». www.futebolinterior.com.br. 30 de junho de 2017. Consultado em 9 de março de 2021. Sérgio Frota também levou o Sampaio Corrêa a um feito inédito: a conquista de tríplice coroa em 2012 - estadual, Copa União e Série D. 
  19. Diniz, Afonso (10 de dezembro de 2012). «Sampaio Corrêa anuncia renovação de Arlindo Maracanã para 2013». globoesporte.com. Consultado em 9 de março de 2021. Considerado uma das peças fundamentais para a tríplice coroa do Sampaio em 2012 (Maranhense, Brasileiro da Série D e Copa União) e eleito no fim da temporada pelo Troféu Maranhense como o craque do ano. Arlindo Maracanã, capitão Tricolor, está confirmado para a próxima temporada. 
  20. «Em São Paulo, Goiás e Sampaio Corrêa negociam 'jogo das faixas'». terra.com. 4 de dezembro de 2012. Consultado em 10 de março de 2021. Campeão maranhense, da Série D e da Copa União, a tríplice coroa do futebol local, o Sampaio Corrêa deseja a realização de um amistoso no Castelão, (...) 
  21. «A Super Copa Gaúcha é do Lajeadense — pecbol.com». pecbol.com. Consultado em 9 de março de 2021. No domingo (23), o Lajeadense conquistou a Super Copa Gaúcha ao vencer o Novo Hamburgo por 2×1. Com mais esse título, a equipe alvi azul conquistou a Triplice Coroa do segundo semestre do futebol gaúcho, pois já havia vencido a Copa Sul Fronteira e a Copa Fernandão. 
  22. «Acelo Maldaner: Lajeadense, o novo campeão de tudo». GZH. 1 de dezembro de 2014. Consultado em 9 de março de 2021. Time fez a tríplice coroa: Campeão da Copa Fernandão, Campeão da Copa Sul-Fronteira e Campeão da Supercopa Gaúcha. 
  23. Azambuja, Roberto. «Lajeadense quer acesso para duplicar finanças e crescer no cenário nacional». globoesporte.com. Consultado em 15 de março de 2021. Não há como negar que o clube anda acostumado a decisões - venceu a tríplice coroa gaúcha em 2014 e a Recopa em 2015, esta última diante do Inter. 
  24. Guimarães, José (24 de novembro de 2019). «Campeonato carioca, Brasileirão e Libertadores: Flamengo de Jesus conquista 'tríplice coroa'». www.record.pt. Consultado em 9 de março de 2021. A formação de Jorge Jesus que sucede, assim, ao Athletico Paranaense, que durante este ano civil venceu o campeonato paranaense, a Levain Cup - prova internacional da CONMEBOL em conjunto com o campeonato japonês de futebol - e a Copa do Brasil, após eliminar o Internacional a duas mãos, por 1-0 e 2-1. 
  25. «Rodolfo Rodrigues - Com possíveis 5 títulos, Palmeiras pode superar feito do Santos de Pelé». www.uol.com.br. Consultado em 15 de março de 2021. Outros que também ganharam 3 foram o Athletico-PR em 2019 (Copa do Brasil, Copa Suruga e Paranaense) (...) 
  26. futebolinterior.com.br/ No Brasileirão e na Libertadores, Flamengo pode igualar feito do Santos de Pelé
  27. metropoles.com/ Tríplice coroa: Flamengo vence nos profissionais, sub-17 e sub-20
  28. espn.com.br/ Após título no profissional e sub-17, Flamengo vence o Palmeiras e conquista o Brasileiro sub-20
  29. uol.com.br/ Flamengo mira tricampeonato brasileiro em apenas uma temporada. Entenda
  30. «Biografia da atriz Anne Bancroft mencionando sua "tríplice coroa de atuação" em 1970». Consultado em 26 de agosto de 2010. Arquivado do original em 3 de fevereiro de 2012 
  31. «Notícia da ABC News sobre a "tríplice coroa de atuação" de Alan Alda em 2005». Consultado em 26 de agosto de 2010 

Ver tambémEditar