José António da Mata e Silva

José António da Mata e Silva (Castelo Branco, 23 de Junho de 1800Évora, 5 de Setembro de 1869) foi um prelado português.

José António da Matta e Silva, 20.º Arcebispo de Évora, Par do Reino (Foto Freitas - Évora. Retrato original integrado na colecção da Galeria dos Prelados de Évora)

Biografia editar

Natural da cidade de Castelo Branco, filho de Agostinho António da Mata e Silva (Tomar, Santa Maria dos Olivais, 28 de Agosto de 1771 - Castelo Branco, 29 de Março de 1845) e de sua mulher Quitéria Maria Augusta Nunes Fevereiro (Castelo Branco - ?).

Bacharel formado em Cânones, pela Universidade de Coimbra, no dia 25 de Junho de 1821. Cônego, Tesoureiro e Deão do Cabido da Sé de Évora por provisão de 13 de Janeiro de 1825. Em 1 de Fevereiro do ano seguinte foi nomeado Tesoureiro-Mor da Sé de Évora. A 5 de Janeiro de 1846 foi nomeado Vigário Apostólico do Bispado da Guarda. Em 29 de Março de 1848, é de novo colocado na Sé de Évora, como Deão. Em 1858, foi eleito deputado às Cortes, por Castelo Branco.

Bispo de Beja e Arcebispo de Évora editar

Foi apresentado como bispo de Beja a 1 de Fevereiro de 1859 e confirmado pela Bula de 20 de Junho do mesmo ano. Tomou posse pelo seu procurador, o Pe. João Baptista da Silva, em 21 de Agosto do já mencionado ano. Foi sagrado Bispo em Lisboa no ano de 1859, não chegando a entrar na diocese. A 5 de Novembro de 1859, ascende a Par do Reino.

Foi elevado à dignidade de 20.º Arcebispo da Arquidiocese de Évora, por Decreto de 19 de Abril de 1860 e confirmado no Consistório de 13 de Julho de 1870. [1] [2]

Mandou executar e instalar a expensas suas as grades de ferro para a Porta do Sol, na Sé de Évora, encimando-as o seu brasão em ferro fundido dourado. [3] [4]

Morreu no dia 5 de Setembro de 1869 e, depois de embalsamado, foi sepultado no cemitério dos Remédios, no dia 8, após ter sido conduzido entre alas de soldados. [5]

Família editar

Pertencente a uma família miguelista, era filho de Agostinho António da Mata e Silva e de sua mulher, D. Quitéria Maria Augusta Nunes Fevereiro. Teve 10 irmãos, entre os quais: João António da Matta e Silva que veio a casar com D. Joana Luísa de Brito (c.g.) e do Comendador Augusto António da Matta e Silva, casado com D. Maria Francisca Meirelles de Távora do Canto e Castro da Matta e Silva. [6] [7] [8]

Brasão de Armas editar

Escudo eclesiástico, partido de Matta e Silva, encimado por um coronel de Conde, sobrepujado por um chapéu episcopal. [9]

Referências

  1. CAMPOS E SOUZA, José, “Memórias Sobre Loiça Brasonada – D. José António Fevereiro da Matta e Silva”, in Armas e Troféus, Revista de História, Heráldica, Genealogia e Arte – 1978,- III Série, tomo VII, Maio-Dezembro, nºs 2 e 3 (págs. 263-265).
  2. GUERREIRO, Jerónimo de Alcântara GALERIA DOS PRELADOS DE ÉVORA / CHANTRE J. ALCANTARA GUERREIRO - Galeria dos prelados de Évora / Chantre J. Alcantara Guerreiro . - Évora : [s.n.], 1971 . - 117, [3] p. : il. 22 cm 26 (págs. 101-103) ! https://catalogo.bpb.uminho.pt › koha › opac-search.
  3. GUERREIRO, Jerónimo de Alcântara, ibidem, pág. 102.
  4. FEVEREIRO, José Luiz de Sampayo Torres Fevereiro UMA FAMÍLIA DA BEIRA BAIXA – Os Torres Fevereiro e as suas ligações familiares – 2ª edição actualizada, Dislivro Histórica, 2004, I.S.B.N. 972-8876-05-X, pág. 271.
  5. GUERREIRO, Jerónimo de Alcântara, ibidem, pág. 103.
  6. FEVEREIRO, José Luiz de Sampayo Torres Fevereiro - Uma Família da Beira Baixa, (2ª edição actualizada), p. 271, Dislivro Histórica, I.S.B.N. 972-8876-05-X.
  7. CAMPOS E SOUZA, José de – Memórias sobre louça brasonada, pág.s 263 e 264, Armas e Troféus, III série, tomo IV, Maio-Dezembro, 1978, Instituto Português de Heráldica.
  8. FEVEREIRO, José Luiz de Sampayo Torres Fevereiro UMA FAMÍLIA DA BEIRA BAIXA – Os Torres Fevereiro e as suas ligações familiares – 2.ª edição actualizada, Dislivro Histórica, 2004, I.S.B.N. 972-8876-05-X, pág. 271 e 272.
  9. Estatística do Pariato Portuguez desde a sua fundação até 31 de Dezembro de 1905, Lisboa, págs. 27 e 47! CAMPOS E SOUZA, José de – Memórias sobre louça brasonada, ibidem p.263.
  Este artigo sobre Episcopado (bispos, arcebispos, cardeais) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Precedido por
D. José Xavier de Cerveira e Sousa
 
Bispo de Beja

18591860
Sucedido por
D. Antonio da Trindade de Vasconcellos Pereira de Melo
Precedido por
D. Francisco da Mãe dos Homens Anes de Carvalho
 
Arcebispo de Évora

18601869
Sucedido por
D. José António Pereira Bilhano