Asquenazes

(Redirecionado de Judeus askenazitas)

Asquenazes ou asquenazim (do hebraico אַשְׁכֲּנָזִי "ashkenazi"; plural אַשְׁכֲּנָזִים ashkenazim) são os judeus provenientes da Europa Central e Europa Oriental. O termo provém do termo do hebraico medieval para a Alemanha, chamada Ashkenaz (אשכנז). Uma exemplificação de alguns dos sobrenomes asquenazes mais comuns entre a população judaica da Europa Central são: Stern, Stein, Bronstein, Sternberg, Feldman, Feldstein, Grinstein, Egert, Bloch e notórios como da família Freud.

Nos dias de hoje, o termo asquenazita é utilizado para tratar das tradições religiosas dos judeus que viviam na Europa Oriental, assim como as de seus descendentes, espalhados por todo mundo após o Holocausto.

Migrações históricasEditar

Registros históricos denotam evidências da presença de comunidades judaicas ao norte dos Alpes e Pirenéus desde os séculos VII e IX D.C. No início do século X, populações judaicas já estavam bem estabelecidas na Europa do Norte, com importantes povoamentos na Renânia.

Hipótese da origem turca dos asquenazesEditar

 Ver artigo principal: Cazares

No século XX, o escritor Arthur Koestler, de origem asquenaze, em seu livro A 13ª Tribo (1976), retomou a antiga teoria de que os judeus asquenazes seriam descendentes dos cazares, um povo de origem turcomana, não semita, que se converteu em massa ao judaísmo e abandonou suas terras, na região da atual Turquia, fugindo às devastações perpetradas pelos mongóis, afinal refugiando-se na Europa Oriental, principalmente nos atuais territórios da Polônia, Hungria e Ucrânia. Essas populações, não pertencendo a nenhuma das doze tribos de Israel, por isso são definidas no livro de Koestler como "a décima-terceira tribo".

Porém, testes genéticos em populações de judeus asquenazes não apresentam qualquer evidência de origens cázaras, mas sim de origens advindas do Oriente Próximo/Mediterrâneo e Sudoeste Europeu.[1][2]

Origens segundo a Bíblia SagradaEditar

Segundo a Bíblia, Asquenaz foi um bisneto de Noé, neto de Jafé e filho mais velho de Gômer.[3]

Os descendentes de Asquenaz, conforme a tradição, seriam os citas, que viviam nas proximidades do Monte Ararate e eram chamados ashkuza nas inscrições assírias. A região da Ascânia na Anatólia deriva seu nome desse grupo, que se acredita ter avançado até a Europa.[4]

Contudo, os judeus asquenazes não carregam este nome por serem descendentes de Asquenaz, mas sim por terem vivido nas terras do norte e leste da Europa durante a diáspora.[5]

Ver tambémEditar

Referências

  1. Behar, Doron M.; Metspalu, Mait; Baran, Yael; Kopelman, Naama M.; Yunusbayev, Bayazit; Gladstein, Ariella; Tzur, Shay; Sahakyan, Hovhannes; Bahmanimehr, Ardeshir (dezembro de 2013). «No evidence from genome-wide data of a Khazar origin for the Ashkenazi Jews». Human Biology (6): 859–900. ISSN 1534-6617. PMID 25079123. doi:10.3378/027.085.0604. Consultado em 5 de abril de 2021 
  2. Atzmon, Gil; Hao, Li; Pe'er, Itsik; Velez, Christopher; Pearlman, Alexander; Palamara, Pier Francesco; Morrow, Bernice; Friedman, Eitan; Oddoux, Carole (11 de junho de 2010). «Abraham's Children in the Genome Era: Major Jewish Diaspora Populations Comprise Distinct Genetic Clusters with Shared Middle Eastern Ancestry». American Journal of Human Genetics (6): 850–859. ISSN 0002-9297. PMC 3032072 . PMID 20560205. doi:10.1016/j.ajhg.2010.04.015. Consultado em 5 de abril de 2021 
  3. Gênesis 10:3
  4. Jeremias 51:27
  5. Behar, Doron M.; Metspalu, Mait; Baran, Yael; Kopelman, Naama M.; Yunusbayev, Bayazit; Gladstein, Ariella; Tzur, Shay; Sahakyan, Hovhannes; Bahmanimehr, Ardeshir (dezembro de 2013). «No evidence from genome-wide data of a Khazar origin for the Ashkenazi Jews». Human Biology (6): 859–900. ISSN 1534-6617. PMID 25079123. doi:10.3378/027.085.0604. Consultado em 5 de abril de 2021 
  Este artigo sobre judaísmo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Asquenazes