Abrir menu principal

Lúcio Maia

Lúcio Maia
Informação geral
Nome completo Lúcio José Maia Oliveira
Também conhecido(a) como Jackson Bandeira, Maquinado
Nascimento 19 de março de 1971 (47 anos)
Local de nascimento Recife, Pernambuco, Brasil
Gênero(s) Manguebeat, nu metal, rock alternativo
Instrumento(s) guitarra elétrica
Gravadora(s) Deckdisc, Roadrunner, Som Livre, Sony Music, Trama, YB Music
Afiliação(ões) Nação Zumbi, Soulfly

Lúcio José Maia Oliveira também conhecido como Jackson Bandeira (Recife, 19 de março de 1971)[1][2] é o guitarrista da banda recifense Nação Zumbi, que juntamente com a banda Mundo Livre S/A deram origem ao movimento Manguebeat.[3] Foi eleito pela revista O Dilúvio o melhor guitarrista do Brasil, por sete vezes consecutivas. Está na banda desde a sua criação, fase em que Chico Science era o cantor permanecendo ainda na fase atual com Jorge du Peixe.

Em 2007, Lúcio lançou seu primeiro álbum solo com o projeto Maquinado, chamado "Homem Binário" e em 2010 o segundo "Mundialmente Anônimo: O Magnético Sangramento da Existência".[2][4] Também em 2010, incorporou a banda Almaz junto ao cantor Seu Jorge e outros companheiros, como o baterista Pupillo (parceiro de banda na Nação Zumbi) e o baixista Antônio Pinto, lançando o referido álbum Seu Jorge e Almaz. Em 2011, participou da gravação das músicas do disco Verdade uma Ilusão da cantora Marisa Monte e integra a banda que a acompanha nos shows da turnê em 2012 e 2013.

Tem três filhos e atualmente namora a atriz carioca radicada em São Paulo Maria Manoella.[carece de fontes?]

Índice

DiscografiaEditar

Álbuns com a Nação ZumbiEditar

Álbuns com SoulflyEditar

Álbuns solo pelo MaquinadoEditar

Outras participaçõesEditar

Trilhas sonorasEditar

Ligações externasEditar

Referências

  1. «Parabéns Lucio Maia, 47 anos de praia!». Instagram. 19 de março de 2018. Consultado em 9 de maio de 2018. 
  2. a b Castilho, Cristiano (10 de abril de 2010). «Lúcio Maia e sua máquina anônima que sangra e ressoa». Gazeta do Povo. Consultado em 9 de maio de 2018. 
  3. Souza Leão, Fabiana de (2007). «O fenômeno do pós-mangue na cena musical pernanbucana». UFPE. Consultado em 14 de novembro de 2016. 
  4. Duarte, Alê (dezembro de 2006). «Guitarrista faz sua ode às máquinas». Rolling Stone Brasil. Consultado em 9 de maio de 2018. 
Membros da Nação Zumbi
Jorge dü Peixe | Lúcio Maia | Alexandre Dengue | Gilmar Bola 8 | Toca Ogan | Pupillo | Gustavo Da Lua | Ramon Lira
Chico Science | Canhoto | Gira | Marcos Matias
  Este artigo sobre músico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.