Abrir menu principal
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde maio de 2017).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita referências, mas que não cobrem todo o conteúdo. Ajude a inserir fontes confiáveis e independentes. Material controverso que esteja sem fontes deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo político brasileiro, veja João Soares Lyra Neto.
Lira Neto
Nome completo João de Lira Cavalcante Neto
Nascimento 25 de dezembro de 1963 (55 anos)
Fortaleza
Nacionalidade Brasileira
Ocupação Biógrafo
Prémios Prêmio Jabuti de Literatura (2007, 2010, 2013 e 2014)
Magnum opus Getúlio (1882 - 1930) Dos Anos de Formação à Conquista do Poder.
Escola/tradição Escola Técnica Federal do Ceará
Página oficial
http://www.liraneto.com/

João de Lira Cavalcante Neto (Fortaleza, 25 de dezembro de 1963) Lira Neto, é escritor e jornalista, mestre em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Graduado em Comunicação Social pela Universidade Federal do Ceará.

Tem doze livros publicados. Venceu quatro vezes o Prêmio Jabuti de Literatura (2007, 2010, 2013 e 2014) e uma vez o Prêmio da Associação Paulista de Críticos de Arte - APCA (2014), sempre na categoria Biografia.

Em 2015, 2016 e 2018, como writer-in-residence, ministrou aulas e proferiu palestras na Portuguese School do Middlebury College, em Vermont, Estados Unidos.

Índice

BiografiaEditar

Lira Neto fez o ensino médio na antiga Escola Técnica Federal do Ceará, atual Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), onde cursou Tecnologia em Estradas e obteve o diploma de técnico em Topografia. Porém, nunca exerceu a profissão.

Antes de dedicar-se ao jornalismo, trabalhou como professor de História, Redação e Literatura, em vários colégios de Fortaleza.

Cursou Filosofia (Faculdade de Filosofia de Fortaleza), Letras (Universidade Estadual do Ceará) e Jornalismo (Universidade Federal do Ceará). Como jornalista, começou como revisor do Diário do Nordeste (Fortaleza) e posteriormente transferiu-se para o jornal O Povo da mesma cidade, no qual ocupou entre outras funções as de repórter especial, editor de cultura e ombudsman.

Nos início do anos 80, ainda morando em Fortaleza, escreveu e publicou poesia alternativa, destacando-se como um dos principais nomes da chamada "poesia marginal" do Ceará. São desta época uma série de folhetos xerocados e mimeografados de sua autoria, como Gamões & Fliperamas, Roteiro dos Círculos e Girassol Marginal.

Radicado hoje na cidade de São Paulo, possui artigos, entrevistas e reportagens publicados em alguns dos principais jornais e revistas do Brasil.

Além de jornalista e escritor, também é editor de livros. Já trabalhou como coordenador editorial de duas editoras: Edições Demócrito Rocha (Fortaleza) e Contexto (São Paulo).

Em 2007, foi agraciado com o Prêmio Jabuti de Literatura, na categoria melhor biografia do ano, pelo livro O Inimigo do Rei: Uma biografia de José de Alencar ou a mirabolante aventura de um romancista que colecionava desafetos, azucrinava D. Pedro II e acabou inventando o Brasil (Editora Globo). O extenso subtítulo da obra é uma referência à estética do folhetim do século XIX.

ObrasEditar

  • Uma história do samba (Companhia das Letras, 2017).[1]
  • Crônicas da Aldeia (Armazém da Cultura, 2014).
  • História Urbana e Imobiliária de Fortaleza (Editora Braba, 2014). Lira Neto e Claudia Albuquerque.
  • Getúlio (1945-1954) (Companhia das Letras, 2014) - Na terceira e última parte da consagrada série biográfica sobre Getúlio Vargas, Lira Neto reconstitui os acontecimentos políticos e pessoais mais importantes dos anos finais do ex-presidente. Entre a deposição por um golpe militar, em outubro de 1945, e o suicídio, em agosto de 1954, o livro revela como a história do Brasil se entrançou com a vida de Getúlio, inclusive enquanto afastado do poder.
  • Getúlio (1930 - 1945) (Companhia das Letras, 2013) - o 2° volume da trilogia biográfica sobre o advogado e político brasileiro Getúlio Dorneles Vargas. A pesquisa rigorosa e o texto cativante continuam nesta parte central da saga contando a trajetória do líder responsável pelas mais profundas transformações do País no século XX. O livro reconstitui os mandatos do gaúcho de São Borja no Palácio do Catete como chefe do Governo Provisório (1930-4), como presidente constitucional (1934-7) e por fim como ditador (1937-45) bem como os meandros de sua vida privada e a sua astúcia calculista em suas plenitudes.
  • Getúlio (1882 - 1930) Dos Anos de Formação à Conquista do Poder (Companhia das Letras, 2012) - o 1° volume da trilogia biográfica sobre o advogado e político brasileiro Getúlio Dorneles Vargas. O livro é baseado ao profundo em documentos a exemplos de cartas pessoais, memorandos oficiais, diários íntimos, autos judiciais, boletins de ocorrência, notícias de jornal, anúncios de publicidade, charges, hinos, marchinhas, livros de memórias, entrevistas, depoimentos... dentre outros.
  • Padre Cícero: Poder, Fé e Guerra no Sertão (Companhia das Letras, 2009) - biografia do sacerdote Cícero Romão Batista, figura carismática e polêmica que foi excomungado, mas arrebatou milhões de fiéis.
  • Maysa: Só numa multidão de amores (Editora Globo, 2007) - biografia da cantora Maysa Matarazzo, um dos maiores nomes da música popular brasileira, ícone das canções de "fossa" e uma das pioneiras da bossa nova. O livro mostra toda a trajetória pessoal e profissional da artista, a cujo acervo (diários, correspondência, bilhetes, álbuns de recortes etc) o autor teve livre acesso, pelas mãos do filho da biografada, Jayme Monjardim.
  • O Inimigo do Rei: Uma biografia de José de Alencar (Editora Globo, 2006) - biografia do escritor, jornalista e político brasileiro José de Alencar, autor de obras-primas do Romantismo como O Guarani, Iracema e Lucíola. Baseada em documentos inéditos ou pouco visitados pela historiografia, a obra mostra um lado menos conhecido do famoso escritor romântico: o de mordaz polemista.
  • Castello: A marcha para a ditadura (Contexto, 2004) - biografia do ex-presidente Humberto de Alencar Castello Branco, o primeiro dos generais a assumir o poder após o movimento militar deflagrado em 1964. Baseado em documentos do período, o livro mostra como um general que sempre trabalhou nos bastidores da caserna conseguiu aglutinar em torno de seu nome um expressivo grupo de empresários, ruralistas e militares para chegar à presidência após derrubar o então presidente João Goulart, constitucionalmente eleito.
  • A herança de Sísifo: Da arte de carregar pedras como ombudsman na imprensa (Edições Democrito Rocha, 2000) - relato da experiência do autor como ombudsman do jornal cearense O Povo. O livro discute uma série de questões éticas relacionadas ao exercício do jornalismo.
  • O poder e a peste: A vida de Rodolfo Teófilo (EDR, 1999) - biografia do escritor, farmacêutico e pioneiro da saúde pública Rodolfo Teófilo, personagem histórico que, na virada do século XIX para o século XX, enfrentou a grande epidemia de varíola que vitimou um quinto da população da capital cearense.

Referências

  1. Nahima Maciel (19 de fevereiro de 2017). «Em 'Uma história do samba', Lira Neto apresenta as origens do gênero». Correio Braziliense. Consultado em 23 de maio de 2019 

Ligações externasEditar