Marco Arrúncio Áquila (cônsul em 77)

Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o cônsul sufecto em 77. Para o cônsul sufecto em 66 e provavelmente seu pai, veja Marco Arrúncio Áquila.

Marco Arrúncio Áquila (em latim: Marcus Arruntius Aquila) foi um senador romano nomeado cônsul sufecto para o nundínio de setembro a outubro de 77 com Caio Catélio Céler. Ronald Syme nota que, como outros cônsules oriundos de Patavium, Áquila "não desempenhou nenhum papel na vida política"[1]. Era filho de Marco Arrúncio Áquila, cônsul em 66, o que levanta duas hipóteses: ou Áquila (pai) teve o filho muito cedo ou ele próprio foi cônsul já idoso[2].

Marco Arrúncio Áquila
Cônsul do Império Romano
Consulado 77 d.C.

CarreiraEditar

Inscrições sobreviventes permitem um vislumbre de sua carreira[3]. Apesar do começo auspicioso como um dos triúnviros monetários durante seu mandato entre os vigintiviri e um mandato de questor de um imperador não nomeado (provavelmente Nero, cujo nome era geralmente omitido por causa do decreto de damnatio memoriae), o único outro cargo que ele assumiu além do consulado foi tornar-se membro dos quindecênviros dos fatos sagrados, um dos mais prestigiosos colégios sacerdotais romanos (segundo Syme, ele costumava contar com membros de "gostos cultivados")[1].

Ver tambémEditar

Cônsul do Império Romano
 
Precedido por:
'Vespasiano VII

com Tito V
com Domiciano IV (suf.)
com Lúcio Tâmpio Flaviano II (suf.)
com Marco Pompeu Silvano Estabério Flaviano II (suf.)
com Galeão Tecieno Petroniano (suf.)
com Marco Fúlvio Gilão (suf.)

Vespasiano VIII
77

com Tito VI
com Domiciano V (suf.)
com Lúcio Pompeu Vopisco Caio Arrúncio Catélio Céler (suf.)
com Marco Arrúncio Áquila (suf.)
com Cneu Júlio Agrícola (suf.)

Sucedido por:
'Décimo Júnio Nóvio Prisco

com Lúcio Ceiônio Cômodo
com Quinto Corélio Rufo (suf.)
com Lúcio Funisulano Vetoniano (suf.)
com Sexto Vitulásio Nepos (suf.)
com Quinto Articuleio Peto (suf.)


Referências

  1. a b Syme, "Eight Consuls from Patavium", Papers of the British School at Rome, 51 (1983), p. 118
  2. Syme, "Eight consuls", p. 113
  3. ILS 980