Abrir menu principal

Milk Shake (programa de televisão)

Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o programa de televisão. Para a bebida, veja Milk-shake.
Milk Shake
Informação geral
Formato Programa de auditório
Gênero Musical
País de origem  Brasil
Idioma original português
Produção
Apresentador(es) Angélica
Exibição
Emissora de televisão original Rede Manchete
Transmissão original 6 de agosto de 1988 - 26 de dezembro de 1992
Cronologia
Clube da Criança
Casa da Angélica

Milk Shake foi um programa de televisão Musical brasileiro exibido pela Rede Manchete de 6 de agosto de 1988 até 26 de dezembro 1992. O programa era apresentado por Angélica.

O programaEditar

No dia 6 de agosto de 1988, ás 16h Angélica estreava a frente de uma nova atração na TV Manchete com direção artística de Jayme Monjardim e direção geral de Marcelo Zambelli, o programa musical Milk Shake, e com apenas 14 anos de idade a apresentadora tornava-se um dos principais contratos e estrela da emissora. O horário estava "órfão" do Cassino do Chacrinha, da Globo, devido ao falecimento do apresentador Abelardo Barbosa em 30 de junho. A emissora não escondeu a intenção de angariar a audiência que a concorrente havia perdido com a morte do Velho Guerreiro. O cenário remetia à anarquia do 'Cassino': carros e motocicletas da década de 1960 dividiam espaço com elementos de histórias em quadrinhos e letreiros em neon. Dirigido ao público infanto-juvenil, o programa agitava as tardes de sábado com muitos musicais, registrando bons índices de audiência, chegando logo em suas primeiras semanas á se fixar na vice-liderança, com médias em torno de 11 pontos. Milk Shake, como bem representa o seu nome, era uma mistura de todos os gêneros que estavam fazendo sucesso na época, além de ser um musical temático, ou seja, a cada semana o programa escolhia um tema no qual o palco, Angélica e seus assistentes ficavam caracterizados para abordá-lo. A fase do programa Milk Shake aliado ao programa Clube da Criança talvez tenha sido o ponto máximo da carreira de Angélica, a apresentadora alcançou um grande sucesso no comando dos dois programas[1] e foi à frente das atrações que Angélica lançou seu primeiro álbum de estúdio no mesmo ano de 1988, o qual vendeu mais de 1 milhão cópias e que rendeu o hit "Vou de Táxi".

Para a própria Angélica, o Milk Shake representou um grande passo para a sua carreira e uma grande contribuição para a revelação de seu talento não apenas diante das crianças, como também do público jovem. A partir de agosto de 1992, o programa começou a ser gravado (com novos cenários) nos estúdios da Rede Manchete em São Paulo, já que sua parte de entretenimento havia migrado para a capital paulista durante o período que a IBF esteve à frente da emissora.

O último programa foi ao ar no dia 26 de dezembro de 1992, às vésperas do final do contrato de Angélica com a Rede Manchete. Mesmo com o forte assédio da Rede Globo e SBT, Angélica acabou renovando seu contrato com a Manchete em janeiro de 1993, porém o mesmo foi rescindido em 22 de março. No dia seguinte, Angélica recebeu uma correspondência de Adolpho Bloch dizendo que ela não deixasse a emissora, porque ele havia reassumido o controle da empresa, mas Angélica já estava com contrato assinado com o SBT. Assim chegava ao fim o Milk Shake, que não poderia continuar sem Angélica, a alma do programa.

ProduçãoEditar

No programa Angélica desenvolvia seu lado atriz no quadro Shake Tudo ao lado de alguns atores iniciantes, entre uma atração musical e outra, nos quais eles interpretavam personagens diferentes em esquetes de humor, sustentadas no tema do dia. Também participavam das esquetes a atriz Babi Xavier, que aos 14 anos começou no Milk Shake como assistente de Angélica, o transexual que fazia a socialite Fabianna Brazil e a anã Lurdinha de 1m39 de altura, atriz do Tablado (de Maria Clara Machado) que se fixou no programa após uma apresentação com banda Inimigos do Rei com a música 'Adelaide, minha anã Paraguaia'.[2]

A cada semana era escolhido um tema no qual Angélica o cenário e os bailarinos se caracterizavam, alguns temas foram antológicos como por exemplo "Cinema Mudo", "Punk", "Marilyn Monroe", "Show de Variedades Sertanejas", "Milk Chinatown", "Greta Garbo", "Pantanal", "APS", "Grécia Antiga" e uma sátira ao “Cassino do Chacrinha”.

Angélica recebia nomes como Paralamas do Sucesso, RPM , Nico Resende, Silvino, Rosanah no auge do refrão "Como uma Deusa", Beto Barbosa, Roupa Nova, Fábio Junior, José Augusto, Atchim & Espirro, Barão Vermelho, Engenheiros do hawai, Trem da Alegria, Sandy e Júnior cantando "A Reposta da Mariquinha", entre muitos outros nomes da música.

CuriosidadesEditar

  • Caetano Veloso elogiou a atração em entrevista à revista IstoÉ, o cantor elegeu o Milk Shake como seu programa musical preferido, porque tinha "de tudo". A atração recebeu desde de Caê até duplas sertanejas, passando pela MPB, Rock, e indo ao Palhaço Carequinha.

TrilhaEditar

Álbuns lançados e divulgados por Angélica durante o programa.

 Ver artigo principal: Discografia de Angélica
Lista de álbuns, com vendas e certificações
Álbum Detalhes Vendas Certificações
Angélica
  • Lançamento: 1988
  • Formatos: LP, K7
  • Gravadora: CBS
Angélica
  • Lançamento: 1989
  • Formatos: CD, LP, K7
  • Gravadora: CBS
  • PMB:   Ouro
Angélica
  • Lançamento: 20 de julho de 1990
  • Formatos: CD, LP, K7
  • Gravadora: CBS
  •  : 500.000
Angélica
  •  : 400.000
Angélica
  • Lançamento: Junho de 1992
  • Formatos: CD, LP, K7, download digital
  • Gravadora: Columbia
  •  : 550.000
  • PMB:   Ouro


ReferênciasEditar