Abrir menu principal

Partido Progressista (Portugal)

partido político português

O Partido Progressista ou Partido da Granja,[1] como também era chamado por ter nascido da fusão do Partido Histórico e o Partido Reformista pelo Pacto da Granja, 7 de Setembro de 1876, foi um dos partidos históricos portugueses do rotativismo da Monarquia Constitucional de finais do século XIX. Alternava no poder com o Partido Regenerador.

O Partido Progressista e o Partido Regenerador dividiram os portugueses criando guerras psicológicas e sociológicas. Um bom exemplo disto existe, ainda hoje, no Seixal, entre duas Sociedades Filarmónicas, em que uma apoiava o partido Regenerador (a Timbre Seixalense) e, havendo pessoas que não apoiavam este partido, criaram a Sociedade Filarmónica União Seixalense (em 1871), apoiando assim o Partido Progressista. Actualmente ambas existem, graças às desavenças e diferenças partidárias existentes.

Partido Progressista distinguia-se claramente do seu oponente directo. Este, numa aspiração do liberalismo que remontava a 1834 e depois mais claramente ao Setembrismo de 1836, queria mudar o sistema político e os poderes do Estado de forma radical, que fosse de alguma forma parecida com aquela que Passos Manuel tinha nessa altura. Entre muitos outros aspectos, pretendia protagonizar uma reforma da Carta Constitucional de acordo com as propostas da oposição exigidas desde 1871, ou seja, reclamava o fim do carácter hereditário da Câmara dos Pares e a fixação do número dos seus elementos. Para além disso, desejava a aprovação de uma reforma eleitoral no sentido da ampliação do sufrágio alterando as fronteiras dos círculos uninominais em vigor, admitindo a representação das minorias. Esta agenda era em tudo contrária à matriz dita mais conservadora dos regeneradores, para quem a Constituição deveria ser objecto do mínimo possível de alterações.[2]

O partido extinguiu-se com a Implantação da República.[3]

Resultados eleitoraisEditar

Eleições legislativasEditar

Data Cl. Votos % +/- Deputados +/- Status
1878 2.º N/D
16,1 / 100,0
22 / 137
Oposição
1879 1.º N/D
77,4 / 100,0
 61,3
106 / 137
 84 Governo
1881 3.º N/D
4,4 / 100,0
 73,0
6 / 137
 100 Oposição
1884 2.º N/D
20,5 / 100,0
 16,1
31 / 151
 25 Oposição
1887 1.º N/D
74,3 / 100,0
 53,8
113 / 152
 82 Governo
1889 1.º N/D
68,4 / 100,0
 5,9
104 / 152
 9 Governo
1890 2.º N/D
21,7 / 100,0
 46,7
33 / 152
 71 Oposição
1892 2.º N/D
29,6 / 100,0
 7,9
45 / 152
 12 Oposição
1894 2.º N/D
21,7 / 100,0
 7,9
33 / 152
 12 Oposição
1895 Boicote
1897 1.º N/D
77,2 / 100,0
88 / 114
Governo
1899 1.º N/D
65,9 / 100,0
 11,3
91 / 138
 3 Governo
1900 2.º N/D
20,3 / 100,0
 45,6
28 / 138
 63 Oposição
1901 2.º N/D
27,7 / 100,0
 7,4
41 / 148
 13 Oposição
1904 2.º N/D
29,0 / 100,0
 1,3
43 / 148
 2 Oposição
1905 1.º N/D
73,7 / 100,0
 44,7
109 / 148
 66 Governo
4/1906 2.º N/D
12,8 / 100,0
 60,9
19 / 148
 90 Oposição
8/1906 3.º N/D
30,4 / 100,0
 17,6
45 / 148
 26 Oposição
1908 2.º N/D
39,2 / 100,0
 8,8
58 / 148
 13 Governo
1910 2.º N/D
33,0 / 100,0
 6,2
23 / 155
 35 Oposição

ProgressistasEditar

Referências

Ligações externasEditar