Abrir menu principal

Wikipédia β

Pero Fernandes Sardinha

(Redirecionado de Pedro Fernandes Sardinha)
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde Fevereiro de 2014). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


Pedro Fernandes Sardinha
Bispo da Igreja Católica
Bispo de São Salvador da Bahia de Todos os Santos
Monumento ao Bispo Sardinha

Título

1° Bispo no Brasil
Atividade Eclesiástica
Diocese Arquidiocese de Salvador
Nomeação 25 de fevereiro de 1551
Entrada solene 22 de junho de 1552
Sucessor Dom Pedro Leitão
Mandato 1551 - 1556
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 7 de dezembro de 1969
Nomeação episcopal 25 de fevereiro de 1551
Ordenação episcopal 7 de fevereiro de 1552
por Dom Fernando de Menezes Coutinho e Vasconcellos
Brasão episcopal
BishopCoA PioM.svg
Dados pessoais
Nascimento Évora, Portugal
1496
Morte Alagoas, Brasil colônia
16 de julho de 1556 (60 anos)
Nacionalidade português
dados em catholic-hierarchy.org
Bispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Dom Pedro Fernandes Sardinha, ou Pero Sardinha, (Évora, 1496Brasil, 1556) [carece de fontes?] foi o primeiro bispo do Brasil.[1]

Índice

BiografiaEditar

Eleito bispo na cidade do Salvador na Bahia no dia 25 de fevereiro de 1551, aos 55 anos, Sardinha foi ordenado bispo pelas mãos de Dom Fernando de Menezes Coutinho e Vasconcellos, tomando posse no dia 22 de junho de 1552. Renunciou à função no dia 2 de junho de 1556.

No dia 16 de julho de 1556[carece de fontes?], foi capturado pelos índios caetés,[Nota 1] e, mesmo indicando por acenos que era um grande prelado dos portugueses e um sacerdote consagrado a Deus, que se vingaria dos excessos cometidos contra ele, foi abatido com uma maça e devorado, junto de seus companheiros.[1]

Dom Pero Fernandes Sardinha foi sucedido na Sé Primacial do Brasil por Dom Pedro Leitão (1519-1573).

Em 1928, Oswald de Andrade utilizou-se do episódio para datar o Manifesto Antropofágico.

Notas e referências

Notas

  1. O texto da Companhia de Jesus não diz o nome da tribo indígena.

Referências

  1. a b Simão de Vasconcellos, Chronica da Companhia de Jesu de Estado do Brasil (1663), Livro II, 17, p.186 [google books]

Ligações externasEditar