Portal:Moçambique/Proposta de mudança do layout


Portal Moçambique


Portal Vaticano
Este portal pretende reunir informações sobre os mais variados temas relacionados com Moçambique.
Aloe cryptopoda 2 (4365029859).jpg Maputo harbour.jpg Igreja de Santo António 2010-10-18 10-55-00 Mozambique Maputo Macamo.jpg Ghost mountain mkuze sunset.jpg Mt Binga Mozambique.JPG Palácio dos Capitães-Generais Lake malawi mozambico coast.jpg Rio Limpopo Beira Fort Sao Sebastiao.gif


Moçambique

Bandeira de Moçambique
Mapa de Localização

Moçambique, oficialmente República de Moçambique, é um país da costa oriental da África Austral, limitado a norte pela Zâmbia, Malawi e Tanzânia, a leste pelo Canal de Moçambique e pelo Oceano Índico, a sul e oeste pela África do Sul e a oeste pela Suazilândia e pelo Zimbabwe.

Moçambique era uma antiga província ultramarina portuguesa. Foi colonizado a partir do século XVI. Aqui existiram diversos reinos bantos, o mais conhecido dos quais, o Império Mwenemutapa. Moçambique alcançou a independência a 25 de Junho de 1975, sendo instituído um regime socialista de partido único. Entre 1976 e 1992, Moçambique foi fustigado por uma guerra civil que causou cerca de 900 mil mortos e feridos.

O país tem um enorme potencial agrícola, no entanto o seu aproveitamento é grandemente limitado pela proliferação de minas terrestres não desactivadas. As praias paradisíacas e zonas propícias ao mergulho nos seus mais de dois mil quilómetros de litoral, bem como os parques nacionais e reservas naturais no interior do país, têm vindo a ser aproveitados para o turismo. Moçambique é uma república presidencialista multipartidária desde 1994. A capital e maior cidade é Maputo, antigamente Lourenço Marques até 1976.

Moçambique conta com cerca de quatro dezenas de línguas nacionais, entre as quais o macua e o tsonga. O português, único idioma oficial, é usado por 40% dos moçambicanos, mas apenas 6,5% o tem como língua materna.

Artigo destacado

Ilha de Mocambique.jpg

A Ilha de Moçambique é uma cidade insular situada na província de Nampula, na região norte de Moçambique, que deu o nome ao país do qual foi a primeira capital. Devido à sua rica história, manifestada por um interessantíssimo património arquitetónico, em 1991 a ilha foi considerada Património Mundial da Humanidade pela UNESCO. De acordo com o censo de 1997, o município tem 42 407 habitantes, e destes 14 889 vivem na ilha.

Quando Vasco da Gama chegou, em 1498, a Ilha de Moçambique era uma povoação suaíli de árabes e negros com seu xeque subordinado ao sultão de Zanzibar e comércio organizado com o Mar Vermelho, a Pérsia, a Índia e as ilhas do Índico. Onde é hoje o Palácio dos Capitães-Generais, fizeram os portugueses a Torre de São Gabriel no ano de 1507, data em que ocuparam a ilha, construindo a pequena fortificação que tinha 15 homens a proteger a feitoria nela instalada.

A Capela de Nossa Senhora do Baluarte, construída em 1522, é o único exemplar de arquitetura manuelina em Moçambique. A Fortaleza de São Sebastião, construída entre 1558 e 1620 é a maior da África Austral. Foi erguida para proteger a ilha que se tinha tornado o entreposto da permuta de panos e missangas da Índia por ouro, escravos e marfim do continente africano, e era da ilha que partiam todas as viagens comerciais para Quelimane, Sofala, Inhambane e Lourenço Marques.

Biografia destacada

Samora Moises Machel detail DF-SC-88-01383.jpg

Samora Moisés Machel (Madragoa, Gaza, 29 de Setembro de 1933Montes Libombos, 19 de Outubro de 1986) foi um militar moçambicano, líder revolucionário de inspiração socialista que se tornou o primeiro presidente de Moçambique após a sua independência, de 1975 a 1986. Carinhosamente conhecido como "Pai da Nação", morreu quando o avião em que regressava ao Maputo se despenhou em território sul-africano. Em 1975-1976 foi-lhe atribuído o Prémio Lénine da Paz.

Filho de um agricultor relativamente abastado, Mandande Moisés Machel, da aldeia de Madragoa (actualmente Chilembene), Samora entrou na escola primária com nove anos, quando o governo colonial português entregou a «educação indígena» à Igreja Católica. Quando terminou a escola primária, o jovem de cerca de 18 anos quis continuar a estudar, mas os padres só lhe permitiam estudar teologia e Samora decidiu ir tentar a vida em Lourenço Marques, actual Maputo. Teve a sorte de encontrar trabalho no Hospital Miguel Bombarda (o principal hospital da cidade) e, em 1952, começou o curso de enfermagem. Em 1956, foi colocado como enfermeiro na ilha da Inhaca, em frente da cidade de Maputo, onde casou com Sorita Tchaicomo, de quem teve quatro filhos: Joscelina, Edelson, Olívia e Ntewane.

Notícias

Sabia que...

Imagens destacadas

Conselho Municipal da Matola
Fortim ilha do Ibo.jpg
Maputo Fortaleza-2.jpg
Conselho Municipal da Matola Fortim da Ilha do Ibo Fortaleza de Maputo

Tópicos

Portais relacionados

Recarregue o conteúdo desta página