Stellantis

Grupo automotivo franco-ítalo-americano

Stellantis é um grupo automotivo franco-ítalo-americano multinacional baseado nos Países Baixos, formado a partir da união da montadora ítalo-americana Fiat Chrysler Automobiles com a montadora francesa PSA Group, após a conclusão de um acordo de fusão 50-50.[2] A palavra Stellantis tem suas raízes no verbo latino stello que significa "iluminar com estrelas".[3]

Stellantis
Fundação 16 de janeiro de 2021; há 4 meses
Sede Amsterdã, Países Baixos[1]
Marcas
Subsidiárias
Antecessora(s)
Website oficial www.stellantis.com

Registrado nos Países Baixos, o grupo reúne 14 marcas: Abarth, Alfa Romeo, Chrysler, Citroën, Dodge, DS, Fiat, Jeep, Lancia, Maserati, Opel, Peugeot, Ram e Vauxhall.

O nome Stellantis é usado exclusivamente como uma marca corporativa, enquanto os nomes e logotipos das marcas constituintes do grupo permanecem inalterados.[2]

HistóriaEditar

No início de 2019, a FCA buscou uma fusão com o grupo frances Renault, e entrou em um acordo provisório com a empresa.[4] Entretanto, o governo francês não deu suporte ao acordo e a proposta foi retirada.

Na sequência, a FCA buscou o PSA. A fusão, oficialmente assinada em dezembro de 2019, criou a quarta maior montadora do mundo em volume e resultou em uma economia de custo anual de cerca de € 3,7 bilhões, ou US$ 4,22 bilhões.[2]

Em 21 de dezembro de 2020, a Comissão Europeia anunciou a aprovação da fusão, enquanto impôs mínimas condições visando assegurar a competitividade no setor.[5]

A fusão foi confirmada em 4 de janeiro de 2021, após voto dos acionistas de ambas as empresas, e o acordo foi completado em 16 de janeiro de 2021. A empresa combinada tem suas ações negociadas na Borsa Italiana e na Euronext Paris desde 18 de janeiro de 2021, enquanto a listagem na Bolsa de Valores de Nova Iorque ocorreu em 19 de janeiro de 2021, usando o símbolo "STLA".[6][7][8]

EstruturaEditar

Em 2021, o portfólio de marcas da Stellantis é:

Marca Fundada Diretor atual
  Abarth 1949 Luca Napolitano
  Alfa Romeo 1910 Timothy Kuniskis
  Chrysler 1925 Timothy Kuniskis
  Citroën 1919 Vincent Cobée
  Dodge 1914 Timothy Kuniskis
  DS Automobiles 2014 (separada da marca Citroën) Béatrice Foucher
  Fiat/Fiat Professional 1899 Olivier François
  Jeep 1941 Christian Meunier
  Lancia 1906 Antonella Bruno
  Maserati 1914 Davide Grasso
  Opel 1862 Michael Lohscheller
  Peugeot 1882 Jean-Philippe Imparato
  RAM 2009 (separada da marca Dodge) Michael Koval
  Vauxhall 1903 Stephen Norman

ProprietáriosEditar

Seguindo o acordo de fusão de 50% da FCA e 50% da PSA, os proprietários são:[9]

  • Exor: 14.4%
  • Família Peugeot: 7.2%
  • Estado da França: 6.2%
  • Dongfeng Motor Group: 5.6%
  • Tiger Global: 2.4%
  • UBS Securities: 1.6%
  • The Vanguard Group: 0.96%

Referências

  1. «Fiat Chrysler And Peugeot Agree On Merger To Create 4th-Largest Carmaker». NPR (em inglês). 19 de outubro de 2019. Consultado em 17 de julho de 2020 
  2. a b c Fiat Chrysler and PSA Group rename merged automaker ‘Stellantis’, Fox Business, 16 de julho de 2020
  3. Fiat Chrysler to Be Renamed Stellantis After Merger With PSA, Wall Street Journal, 15 de julho de 2020
  4. «Fiat Chrysler proposes 50-50 merger with Renault». TechCrunch. Consultado em 27 de maio de 2019 
  5. «Mergers: Commission approves the merger of Fiat Chrysler Automobiles N.V. and Peugeot S.A., subject to conditions» (Nota de imprensa). European Commission. 21 de dezembro de 2020 
  6. «Fiat Chrysler and Peugeot shareholders vote to merge, creating world's fourth-largest car maker». NBC News (em inglês). Consultado em 4 de janeiro de 2021 
  7. Noble, Breana. «Stellantis merger to close on Jan. 16 after PSA, FCA shareholders approve». The Detroit News (em inglês). Consultado em 5 de janeiro de 2021 
  8. «The merger of FCA and Groupe PSA has been completed» (PDF) (em inglês). Consultado em 16 de janeiro de 2021 
  9. «Stellantis: cos'è, chi comanda, modelli e le possibili strategie per il futuro» (em italiano). HDnetwork s.r.l. Consultado em 17 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 17 de janeiro de 2021 

Ligações externasEditar