TV Transamérica

TV Transamérica foi uma emissora de televisão brasileira sediada em Curitiba, capital do estado do Paraná. Operava no canal 59 (44 UHF digital) e pertencia à Rede Transamérica de Comunicação do Conglomerado Alfa, que também controla a rede de rádios Transamérica.

TV Transamérica
Televisão Transamérica Ltda.
Curitiba, Paraná
Brasil
Tipo Comercial
Canais Digital: 44 UHF
Virtual: 59 PSIP
Outros canais Analógico: 59 UHF (1992-2018)
Sede Curitiba, PR
Slogan Você faz a nossa TV
Rede(s) anterior(es) Rede Record (1992-1995)
Rede Manchete (1995-1999)
TV! (1999)
Rede Mulher (1999-2000)
Rede STV (2000-2004)
Rede 21 (2004-2006; 2008-2010)
Play TV (2006-2008)
Central TV (2019-2020)
Fundador(es) Aloysio de Andrade Faria
Pertence a Rede Transamérica de Comunicação
Antigo(s) proprietário(s) Exclusiva Produções (1992-2006)
Aloysio de Andrade Faria (2006-2020)
Fundação 6 de abril de 1992
Extinção 25 de dezembro de 2020
Prefixo ZYB 415
Nome(s) anterior(es) TV Exclusiva (1992-2006)
Emissora(s) irmã(s)
Cobertura Região Metropolitana de Curitiba
Coord. do transmissor 25° 24' 42.5" S 49° 17' 29.7" O
Potência 16 kW
Agência reguladora ANATEL
Informação de licença
CDB
PDF
Página oficial transamerica.tv.br

HistóriaEditar

TV Exclusiva (1992-2006)Editar

Com sua concessão aprovada pelo Ministério das Comunicações no ano de 1990, a então TV Exclusiva iniciou suas transmissões em 1992, através do 59 UHF, sendo uma das primeiras emissoras da capital paranaense transmitida na faixa, cobrindo toda a região metropolitana.

Rede Record (1992-1995)

Após sua inauguração, a TV Exclusiva acaba fechando uma parceria com a Rede Record, que havia sido comprada pela Igreja Universal do Reino de Deus há dois anos. Naquela época, a Record começava seu processo de formação do “canal 7 paulistano” para “a nova rede nacional”.

A nove fase da Rede Record foi marcada por uma programação baseada em jornalismo com o seu Jornal da Record apresentado por Adriana de Castro, o programa feminino Note e Anote, de Ana Maria Braga que rapidamente se torna uma das maiores audiências da casa, o Programa Raul Gil, as séries Super Vicky, Parker Lewis Can't Lose e o live-action Flashman, além de diversos filmes. Nessa época, tanto a TV Exclusiva quanto a Rede Record, passavam por uma fase de experimentação, com a matriz sempre oscilando entre o 4º e o 6º lugar de audiência, vale lembrar que na época, as transmissões em UHF estavam começando no Brasil.

Em junho de 1995, a TV Exclusiva fecha uma parceria com a emissora dos Bloch.

Rede Manchete (1995-1999)

Ao mesmo tempo em que a Record trocava de parceira, a TV Exclusiva passava a ser a nova afiliada da Rede Manchete. A TV Exclusiva se destaca no cenário nacional ao fazer diversas reportagens que passam a ser exibidas nos principais telejornais nacionais, a emissora teve bastante destaque no Jornal da Manchete e no programa Mistério, apresentado por Walter Avancini.

Nessa época, a emissora vivia um bom momento, além de um crescimento na audiência notável na audiência, com a exibição do anime Cavaleiros do Zodíaco, da novela Xica da Silva e de eventos como as Olimpíadas de Atlanta em 1996 e a Copa do Mundo em 1998. Em 1999, com a falência iminente da emissora dos Bloch, a TV Exclusiva entra na justiça contra a emissora, cobrando o pagamento de R$ 644 mil, referente ao pagamento de verbas de propagandas vendidas pelo canal curitibano e que foram veiculados nacionalmente. A direção da emissora, então, resolve não seguir a parceria com a RedeTV! (até então, sua sucessora).[1]

Rede Mulher (1999-2000)

Em 1999, passa a retransmitir a Rede Mulher, que havia sido arrendada pelo Grupo Record desde maio daquele ano. Era um canal que começava a despontar no cenário nacional, com uma programação de cunho feminino, apresentando programas voltados a saúde, decoração e beleza. Mas os problemas do departamento comercial e os programas desse gênero da emissora fazem com que essa parceria não dure muito tempo.

Rede STV (2000-2004)

Em julho de 2000, começa uma total reestruturação da TV Exclusiva. A emissora é comprada pelo Conglomerado Alfa. que pretendia transformar a emissora em um canal musical concorrente direto da MTV Brasil.[2] Como medida provisória, se afilia a Rede STV. Com mais de 8 horas diárias de programação local, a emissora ganha o prêmio Talento do Paraná no mesmo ano. Para ajudar nas despesas do canal, a Exclusiva Produções começa a produzir programas independentes para outros veículos e se engaja na realização de eventos também. Nessa época, a emissora acaba conseguindo o canal 19 da TVA em Curitiba. A programação exibida na TV a cabo, diferentemente da televisão, era exibida 24 horas por dia. Dentre um dos destaques dessa época, está os programas Exclusiva Esportes e programas de leilão de obras de arte. A parceria com a STV acaba quando a Rede 21 se torna oficialmente uma rede com programação variada. A programação é descontinuada em outubro de 2004.

Rede 21 (2004-2008)

No dia 4 de outubro de 2004, o cunho generalista da TV Exclusiva é retomado com a afiliação a Rede 21, uma emissora pertencente ao Grupo Bandeirantes que exibia diversas séries, desenhos e programas de qualidade como o Saca-Rolha com Marcelo Tas, Mariana Weickert e o cantor Lobão. Foi também nessa época que novos programas estrearam, como o Curitiba e Você com Barrichello, o religioso Oração da Tarde com o padre Reginaldo Manzotti e o Jornal da Cidade com Luciana Pombo, essa época marca a volta do crescimento da TV Exclusiva.

Mesmo com a crise da Rede 21 em 2005, que produziu 5 horas de programação própria entre 19h e meia-noite (que foram reduzidos no fim daquele ano com a demissão de profissionais e o fim de alguns programas), e o restante - das 0h às 19h - composto por infomerciais e programas religiosos, a TV Exclusiva continua com essa parceria.

TV Transamérica (2006-2020)Editar

Em maio de 2006, ocorre a mudança de nome para TV Transamérica. Apesar da mudança de nome e identidade visual, os programas continuam sendo produzidos pela Exclusiva Produções normalmente.

Nessa época, as principais mudanças ficam nos nomes dos programas. O Jornal da Cidade passa a se chamar Transnotícias, enquanto o programa Curitiba e Você passa a se chamar Toda Tarde e indo ao ar com novos apresentadores e ao vivo.

Play TV/Rede 21 (2006-2010)

Em 5 de junho de 2006, a Gamecorp de Fábio Luís Lula da Silva, o Lulinha, acaba arrendando algumas horas de programação da Rede 21 para a criação de seu tão sonhado canal de televisão, a PlayTV, uma emissora jovem que exibia videoclipes, séries, um telejornal e programas de games.

Mesmo com a mudança de público, absolutamente nada muda na programação da emissora curitibana, que continua com poucas alterações por um bom tempo. As mudanças começam a aparecer no ano seguinte, em 2007.

Nessa época, o tradicional programa Mesa Redonda migra da CNT Curitiba para a TV Transamérica. O esporte passa a ser uma das bandeiras do canal. Com uma audiência que chegava a ameaçar a veterana MTV Brasil, a Play TV se manteve forte até o estouro do Caso Gamecorp. Nessa época, a parceria com a Rede 21 é desfeita, e a Play TV passa a ser um canal de televisão por assinatura.

No dia 6 de julho de 2008, devido a não renovação do contrato do Grupo Bandeirantes de Comunicação com a Gamecorp, a PlayTV passa a se denominar Rede 21, extinguido todos os programas da antecessora. No dia seguinte, a TV Transamérica passou a retransmitir apenas um programa da rede, o Doc. 21, às 22h, perdurando assim até 2010, quando a emissora se tornou independente.

Independência (2010-2020)

Com a independência, a TV Transamérica fortificou sua programação própria, além de realizar diversas parcerias com produtoras independentes. Em janeiro de 2018, a emissora inicia os testes para a transmissão no sinal digital pelo canal 44 UHF (59.1 virtual), em virtude do desligamento do sinal analógico na Grande Curitiba. O canal digital foi ativo oficialmente no dia 9 de fevereiro. Em 16 de novembro de 2019, a emissora passa a transmitir em conjunto com a CentralTV.

ExtinçãoEditar

Em 12 de dezembro de 2020, a Transamérica encerrou a parceria com a CentralTV, passando a transmitir apenas colorbars durante a programação. No programa 190 do dia 16 de dezembro de 2020, o apresentador Roberto Aciolli justificou a mudança do seu programa para a Top TV pelo fato da emissora ser descontinuada a partir da data do Natal de 2020. O encerramento da TV ocorreu na data prevista.

Sinal digitalEditar

Canal virtual Canal digital Resolução de tela Programação
59.1 44 UHF 1080i Programação principal da TV Transamérica
Transição para o sinal digital

Com base no decreto federal de transição das emissoras de TV brasileiras do sinal analógico para o digital, a TV Transamérica, bem como as outras emissoras de Curitiba, cessou suas transmissões pelo canal 59 UHF em janeiro de 2018, seguindo o cronograma oficial da ANATEL.

Antigos programasEditar

  • 190
  • Acontece Curitiba
  • A Especialista
  • A Hora dos Milagres
  • A Voz da Assembleia
  • Bate Papo
  • Bom te Ver
  • Cadeia com Alborghetti Filho
  • Fada Carol
  • Fulaninha
  • Hardsoft
  • Jones Dark
  • Nhô do Rodo e Zé da Enxada
  • Placar Transamérica
  • Roger Convida
  • Santa Missa de Nossa Senhora do Carmo
  • Sempre Bonita
  • Show Magazine TV
  • Top Fighters
  • Verdade e Expressão
  • Volta ao Mundo
  • Acho Chic
  • Alerta 59
  • Bairro Vivo na TV
  • Boa Sorte
  • Clip da Hora
  • Close Metropolitano
  • Como se Faz
  • Congregação Israelita
  • Consagração
  • Contabilidade na TV
  • Curitiba e Você
  • Desenvolvendo Talentos
  • Espaço Esportivo
  • Esporte Amador
  • Exclusiva Clip
  • Exclusiva Esportes
  • Exclusiva In
  • Falando de Vida
  • Giro 59
  • Jornal da Cidade
  • Informe Paraná
  • Mesa Redonda
  • Mil e uma Noites
  • Missa da Imaculada Conceição
  • Mônica na TV
  • Nossa Metrópole
  • Novena da Imaculada Conceição
  • Novena do Carmo
  • Oportunidades
  • Oração da Tarde
  • Paz na TV
  • Piores Momentos do ET
  • Programa Artesanal
  • Programa Carol Valle
  • Programa Joãozinho Ribeiro
  • Programa Milagres
  • Programa na Vibe Sertaneja
  • Sala Exclusiva
  • Santa Missa do Carmo
  • Só para Maiores
  • Tecnologia e Saúde
  • Toda Tarde
  • Transamérica Automóveis
  • Transamérica News
  • Transnotícias
  • TransOfertas
  • Travel Turismo
  • Trinca de Damas
  • TV Leilão
  • Upload
  • Valor Agregado
  • Viva o Bicho
  • Vivendo em Cristo
  • Você é o Chef

Referências

  1. Rubens Murigo Neto (19 de outubro de 1999). «TV Exclusiva aciona Manchete». Folha de Londrina. Consultado em 1 de novembro de 2021 
  2. Daniel Castro (9 de julho de 2000). «Transamérica compra TV e vai concorrer com a MTV». Folha de S.Paulo. Consultado em 7 de agosto de 2019 

Ligações externasEditar

Precedido por
TV Exclusiva
Canal 59 de Curitiba
20062018
Sucedido por
Nenhuma emissora