Abrir menu principal

Tertuliano Severiano dos Santos, mais conhecido como Terto (Recife, 29 de dezembro de 1946), é um ex-futebolista brasileiro que atuava como atacante.

Tertuliano
Informações pessoais
Nome completo Tertuliano Severiano dos Santos
Data de nasc. 29 de dezembro de 1946 (72 anos)
Local de nasc. Recife (PE), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Apelido Terto
Informações profissionais
Período em atividade 1965–1982 (17 anos)
Clube atual Aposentado
Posição Atacante
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1965–1966
1967–1977
1977–1978
1979–1980
1981
1982
Santa Cruz
São Paulo
Botafogo-SP
Ferroviário-CE
Fortaleza
Grêmio-SP
00000 0000(0)
0000500 00(85)
00000 0000(0)
00000 0000(0)
00000 0000(0)
00000 0000(0)

Índice

CarreiraEditar

Santa CruzEditar

Iniciou sua carreira futebolista jogando pelo Santa Cruz, em 1965, época em que o futebol de Pernambuco era plenamente dominado pelo Náutico, que foi hexacampeão estadual.[1]

Era um jogador valente, pois possuía pouca habilidade técnica, mas tinha grande vigor físico, que permitia a ele correr o campo todo e atuar em várias posições no meio de campo e ataque. Após grandes atuações pelo Santa Cruz, chamou a atenção do São Paulo, que o contratou.[1][2]

São PauloEditar

No São Paulo, estreou em 11 de fevereiro de 1968, na vitória por 3 a 1 sobre o XV de Piracicaba, quando entrou no lugar do até então titular Ismael. Logo em sua segunda partida, fez o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Juventus, aos quarenta minutos do segundo tempo, o que o levou à titularidade na equipe.[1][3]

Terto atuou pelo clube durante dez anos e foi um dos destaques do ataque do São Paulo, que tinha ele, Pedro Rocha, Toninho Guerreiro e Paraná. Em entrevista a um canal esportivo de televisão, Rocha chegou a dizer: "Era fantástico aquele ataque pela diferença de atitudes. Terto era um jogador raçudo que sempre procurava a vitória. Quando eu jogava pela meia esquerda, sempre colocava a bola em seu pé. Daí, o zagueiro vinha por trás, trombava com ele e rebatia. Um belo dia, ele encostou em mim e disse: 'Olha, gringo, não me dê mais a bola no pé. Você joga em cima do zagueiro, que eu atropelo e vou para o gol'."[3]

Após atuar por dez anos no time do Morumbi, jogou ainda pelo Botafogo de Ribeirão Preto, pelo Ferroviário do Ceará, pelo Fortaleza e pelo Catanduvense, onde encerrou sua carreira profissional em 1982.[1][3]

Tem uma escolinha de futebol no bairro de Jardim Umarizal, zona sul de São Paulo. Paralelamente, segundo o jornalista Fábio Pizzato, é funcionário do tricolor desde a década de 1980, atuando na função de professor de futebol dos sócios do clube.[3]

TítulosEditar

Santa Cruz
São Paulo
Ferroviário-CE

ArtilhariaEditar

Referências

  1. a b c d «Terto, o Pelé Nordestino». AC 24 horas. 10 de setembro de 2015. Consultado em 18 de dezembro de 2017 
  2. «Terto… um trator na ponta direita». tardesdepacaembu. 12 de outubro de 2012. Consultado em 18 de dezembro de 2017 
  3. a b c d «Que fim... levou?». Terceiro Tempo. Consultado em 18 de dezembro de 2017 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Terto
   Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.