Abrir menu principal
Urucurituba (Amazonas)
  Município do Brasil  
Hino
Apelido(s) "Princesinha do Médio e Baixo Amazonas"
Gentílico urucuritubano(a) ou urucuritubense
Localização
Localização de Urucurituba (Amazonas) no Amazonas
Localização de Urucurituba (Amazonas) no Amazonas
Urucurituba (Amazonas) está localizado em: Brasil
Urucurituba (Amazonas)
Localização de Urucurituba (Amazonas) no Brasil
Mapa de Urucurituba (Amazonas)
Coordenadas 3° 07' 51" S 58° 09' 18" O
País Brasil
Unidade federativa Amazonas
Municípios limítrofes Urucará, Itacoatiara, São Sebastião do Uatumã, Parintins, Silves (Amazonas), Itapiranga, Barreirinha e Boa Vista do Ramos.
Distância até a capital 218 km em linha reta  339km via transporte fluvial km
História
Fundação 1976
Aniversário 24 de janeiro
Administração
Prefeito(a) José Claudenor de Castro Pontes (PT, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 2 906,677 km²
 • Área urbana  est. Embrapa[2] 2,19 km²
População total (estimativa populacional - IBGE/2019[3]) 23 065 hab.
 • Posição AM: 34º
Densidade 7,94 hab./km²
Clima Equatorial
Altitude 11 m
Fuso horário Hora do Amazonas (UTC-4)
Indicadores
IDH (PNUD/2010 [4]) 0,588 baixo
PIB (IBGE/2013[5]) R$ 110 289 mil
PIB per capita (IBGE/2013[5]) R$ 5 489,48

Urucurituba é um município brasileiro no interior do estado do Amazonas. É a 34º cidade mais populosa do estado de acordo com estimativas do IBGE em 2019.

Ocupa uma área de 2 906,677 km², sua população, estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE em 2019, é de 23065 habitantes, sendo assim o trigésimo quinto maior do estado em população.

O município possui uma temperatura média anual mínima de 25 °C e de 34 °C como média máxima. O seu Índice de Desenvolvimento Humano IDH é de 0,588, sendo considerado baixo.

A vegetação, típica da região amazônica, é formada por florestas de várzea e de terra firme, tendo, ao seu redor, um relevo composto por lagos, ilhotes e uma pequena serra.

EtimologiaEditar

Urucurituba é vocábulo indígena que significa palmeiral, "lugar onde há muitas palmeiras". Do tupi urucuri: um das muitas variedades de palmeiras do Brasil; e tyba: grande quantidade, abundância.

HistóriaEditar

Os índios Mundurucus, Maués e outros foram os primitivos habitantes da região, hoje ocupada pelo município de Urucurituba Pouco tempo após a expedição de Pedro Teixeira de Belém do Pará a Quito (Equador), inicia-se o desenvolvimento propriamente dito do Amazonas.  Próximo à fronteira atual com o Pará, na margem esquerda do Rio Amazonas, vão surgindo os núcleos que dariam origem às maiores cidades da área. Em 1660, Silves; em 1757, Itacoatiara; em 1814,Urucará. Na margem direita do grande rio, quase à mesma altura de Urucará, floresce a povoação de Urucurituba, com território desmembrado de Urucará e Silves.

Formação administrativaEditar

No ano de sua fundação Urucurituba é elevado à categoria de vila com a denominação de Urucurituba, pela Lei Estadual n.º 118, de 27 de abril de 1895, desmembrado dos municípios Silves e Urucará. sede antiga povoação de Urucurituba Instalada em 5 de maio de 1895.  Pela Lei Estadual n.º 164, de 14 de maio de 1897, a vila foi suprimida, sendo seu território anexado ao município de Silves.  Restaurada pela Lei n.º 212, de 5 de março de 1898, desmembrada de Silves.  Pela Lei n.º 350, de 22 de agosto de 1901, transfere a sede da vila de Urucurituba para a povoação de Silvério Neri, antigo sítio Tabocal.  Pela Lei Municipal n.º 63, de 27 de fevereiro de 1908, a vila tomou a denominação de Silvério Neri e a sede voltou para povoação de Urucurituba.  Pela Lei n.º 660, de 15 de dezembro de 1910, determinou que a vila de Silvério Neri voltasse a denominar-se Urucurituba.  Pela Lei Municipal n.º 10, de 20 de junho de 1910, foram criados os distritos 1º, 2º, 3º e 4º e anexados a vila de Urucurituba. Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, a vila é constituído de 4 distritos: 1º, 2º, 3º e 4º.  Pela Lei n.º 1425, de 15 de outubro de 1929, estabeleceu a denominação da vila para Silvério Neri.  Pelo Ato n.º 33, de 14 de setembro de 1931, a vila foi rebaixada a simples condição de Delegacia municipal, incorporado ao município de Itacoatiara.  Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o distrito de Silvério Neri figura no município de Itacoatiara. Em 1935, com a reconstituição do Estado do Amazonas, Silvério Neri readquiriu a autonomia de município.  Elevado à condição de cidade com a denominação de Urucurituba, pelo Decreto-lei Estadual n.º 68, de 31 de março de 1938.  No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município é constituído do distrito sede. Em 24.12.1952, pela Lei Estadual n.º 226, é criada a comarca de Urucurituba. O município é constituído de um só distrito com o mesmo nome. Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município permanece constituído do distrito sede.  Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-I-1979.  Pela Emenda Constitucional n.º 12, de 10 de fevereiro de 1981 (Art. 2º - Disposições Gerais Transitórias), delimitado pelo Decreto Estadual n.º 6158, de 25 de fevereiro de 1982, é criado o distrito de Augusto Montenegro e anexado ao município de Urucurituba.  Em 10.12.1981, pela Emenda Constitucional n.º 12, Urucurituba perde parte de seu território, em favor do novo município de Boa Vista do Ramos. Em divisão territorial datada de 1988, município é constituído de 2 distritos: Urucurituba e Augusto Montenegro.  Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2009.

GeografiaEditar

Urucurituba está localizado no centro do estado, na microrregião de Itacoatiara e na mesorregião do Centro Amazonense, numa área de baixo planalto. Localiza-se a uma latitude -2,6844 e a uma longitude -57,6691, estando a uma altitude de 11 metros acima do nível do mar . Possui uma área de 2 906,677 km² e seu território tem como limite as cidades de: Urucará, Itacoatiara, São Sebastião do Uatumã, Parintins, Silves, Itapiranga, Barreirinha e Boa Vista do Ramos. Sua população estimada pelo IBGE em 2016 e de 21 650 habitantes.[6]

HidrografiaEditar

Urucurituba está localizada junto à bacia hidrográfica Amazônica. Os rios que passam por Urucurituba são os rios Solimões e o Rio Negro, que formam o Rio Amazonas.[7] O rio Solimões começa no Peru e, ao entrar no Brasil, no município de Tabatinga, recebe o nome de Solimões.[8]

ClimaEditar

Urucurituba possui clima tropical úmido, presente em toda a Amazônia. O clima é amenizado por alta pluviosidade e pelos ventos alísios que sopram do Atlântico. Quedas de temperatura são comuns no município e diminuem bastante os rigores de calor, acontecendo quase sempre à noite. Há duas estações distintas: inverno, que se inicia em dezembro, e verão, que se inicia em maio.

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), desde 1971 a menor temperatura registrada em Urucurituba foi de 16,9 °C em 23 de julho de 1981,[9] e a maior atingiu 38,8 °C em 31 de outubro de 1988.[10] O maior acumulado de precipitação em 24 horas foi de 140,4 mm em 17 de janeiro de 2011.[11] O menor índice de umidade relativa do ar foi observado na tarde de 12 de maio de 1981, de 13%.[12]

Dados climatológicos para Urucurituba
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima recorde (°C) 35,8 36,2 36,5 36,4 36,1 35,6 37,9 36,8 37,8 38,8 37,6 37,4 38,8
Temperatura máxima média (°C) 30,2 30,5 30,1 30,2 30,6 30,9 31,1 32 32,4 32,5 32,6 31,3 31,2
Temperatura média (°C) 25,8 25,8 25,9 26 26,3 26,3 26,2 26,7 27,1 27,2 27,1 26,4 26,4
Temperatura mínima média (°C) 22 22 22,3 22,1 22,1 22,1 21,8 21,9 22,1 22,2 22,4 22,2 22,1
Temperatura mínima recorde (°C) 18,9 18,8 18 17,5 18 17,5 16,9 18,4 18,3 19,2 18,5 18,8 16,9
Precipitação (mm) 335,8 294,9 348 326,9 275,8 176 129,5 82,8 87,6 113,2 138,2 230,9 2 539,6
Dias com precipitação (≥ 1 mm) 17 18 18 18 16 15 11 7 7 8 8 13 156
Horas de sol 91,6 82,2 85,7 98,1 123,7 152,9 180,9 187,2 163,6 136,2 121,1 109 1 532,2
Fonte: Instituto Nacional de Meteorologia (normal climatológica de 1961-1990;[13][14][15][16][17][18] recordes de temperatura: 1971-presente).[9][10]

Fauna e floraEditar

O Amazonas é um estado que apresenta uma fauna e flora muito rica e diversificada,com muitas espécies de mamíferos, peixes, além de répteis , moluscos, quelônios e uma quantidade enorme de insetos.Entre os animais da fauna amazonense , a flora também tem uma variedade muito grande de árvores de diferentes formas e tamanhos.

Telefonia e internetEditar

Urucurituba é servido pelo sistema de telefonia fixa através da operadora Oi (antiga TELEMAR). Na área rural e em alguns distritos, existem centrais telefônicas e em dezenas de comunidades rurais existe o sistema público com 1 terminal telefônico. No sistema móvel (celular), possui cobertura das operadoras: Oi e Vivo. Em 2016, recebeu o sinal de cobertura da Claro.

O sistema de internet do município é fornecido através da Claro, Oi, com o serviço Oi Velox e da Vivo com o Vivo Internet 3G.

Referências

  1. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. «Urbanização das cidades brasileiras». Embrapa Monitoramento por Satélite. Consultado em 30 de Julho de 2008 
  3. «Estimativas da população residente no Brasil e Unidades da Federação com data de referência em 1 de julho de 2010» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 12 de setembro de 2010. Consultado em 12 de setembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 9 de setembro de 2013 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2010-2013». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 19 de dezembro de 2015 
  6. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome IBGE_Pop_2016
  7. «Itacoatiara (AM)». Viagens Maneiras. Consultado em 22 de dezembro de 2010 
  8. «Rio Solimões». PortalAmazônia. 6 de setembro de 2010 [ligação inativa]
  9. a b «BDMEP - Série Histórica - Dados Diários - Temperatura Mínima (°C) - Itacoatiara». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 21 de julho de 2015 
  10. a b «BDMEP - Série Histórica - Dados Diários - Temperatura Máxima (°C) - Itacoatiara». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 21 de julho de 2015 
  11. «BDMEP - Série Histórica - Dados Diários - Precipitação (mm) - Itacoatiara». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 21 de julho de 2015 
  12. «BDMEP - Série Histórica - Dados Horários - Umidade Relativa (%) - Itacoatiara». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 21 de julho de 2015 
  13. «Temperatura Média Compensada (°C)». Instituto Nacional de Meteorologia. 1961–1990. Consultado em 21 de julho de 2015. Cópia arquivada em 5 de maio de 2014 
  14. «Temperatura Máxima (°C)». Instituto Nacional de Meteorologia. 1961–1990. Consultado em 21 de julho de 2015. Cópia arquivada em 5 de maio de 2014 
  15. «Temperatura Mínima (°C)». Instituto Nacional de Meteorologia. 1961–1990. Consultado em 21 de julho de 2015. Cópia arquivada em 5 de maio de 2014 
  16. «Precipitação Acumulada Mensal e Anual (mm)». Instituto Nacional de Meteorologia. 1961–1990. Consultado em 21 de julho de 2015. Cópia arquivada em 5 de maio de 2014 
  17. «Número de Dias com Precipitação Maior ou Igual a 1 mm (dias)». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 21 de julho de 2015. Cópia arquivada em 5 de maio de 2014 
  18. «Umidade Relativa do Ar Média Compensada (%)». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 21 de julho de 2015. Cópia arquivada em 5 de maio de 2014 

Ligações externasEditar