Abrir menu principal
Victoria Guerra
Victoria Guerra, em 2018
Nome completo Victoria Deborah Lark Guerra
Nascimento 16 de abril de 1989 (30 anos)
São Clemente, Loulé, Portugal Portugal
Nacionalidade portuguesa
Ocupação atriz e modelo
Prémios Sophia
2016 - Melhor Actriz (Amor Impossível)
Globos de Ouro
2013 - Revelação do Ano
2016 - Melhor Actriz de Cinema (Amor Impossível)

Victoria Deborah Lark Guerra (Loulé, São Clemente, 16 de Abril de 1989) é uma actriz e modelo portuguesa.

Índice

BiografiaEditar

Filha de João Manuel Rodrigues Guerra (Loulé, São Clemente, 1954/1955), Português, e de sua mulher Deborah Patricia Lark (St Andrews, Londres, Grande Londres, Middlesex, Inglaterra, Grã-Bretanha e Irlanda do Norte, 1960/1961), Inglesa, neta paterna de António Tomé Guerra e de sua mulher Augusta Cavaco Martins Rodrigues e neta materna de Sidney John Lark e de sua mulher Patricia Lark, estudou num Colégio de Freiras.[1][2] Tem três irmãos.[3] Cresceu no Algarve mas aos 15 anos foi viver para Lisboa.

CarreiraEditar

Estreou-se em Morangos com Açúcar com uma personagem cómica e de destaque na série. Em 2007, a atriz participou na telenovela Fascínios. Em 2009, participou em Flor do Mar, com o personagem "Olívia". Integrou o elenco de Mar de Paixão, onde interpretou "Elsa".

Em 2011, protagonizou Catarina e os Outros, de André Badalo, e participou na curta-metragem Yakun, do mesmo realizador.[4][5] Em 2012, participou no filme/minissérie As Linhas de Wellington no papel de "Clarissa", tal como fez parte dos elencos do telefilme O Outro Lado da Mentira, da TVI, e da longa-metragem Videovigilância, da RTP1.[6]

Participou na telenovela Dancin' Days, cujas gravações começaram em 2012, no papel de "Vera", uma rapariga que se torna toxicodependente. Em 2013, é protagonista da novela da SIC Sol de Inverno, dando a vida a "Matilde".

Surgiu na capa da edição de Novembro de 2012 da revista GQ.[1] Venceu o prémio de "Revelação do Ano" na XVIII Gala dos Globos de Ouros, em 19 de maio de 2013.

Em 2014, participou no filme Variações de Casanova, de Michael Sturminger, dando a vida a "Sophie". Também foi jurada do concurso Elite Model Look.[7] No ano de 2015, gravou Cosmos, de Andrzej Zulawski e Amor Impossível, de António-Pedro Vasconcelos.[8]

Em 2016, gravou o filme Refrigerantes e Canções de Amor, de Luís Galvão Teles, e À Jamais, de Benoît Jacquot. Também neste ano regressa à televisão com a participação na novela Amor Maior.

FilmografiaEditar

TelevisãoEditar

Ano Título Papel Canal
2006-2007 Morangos com Açúcar Rute Baleizão TVI
2007-2008 Fascínios Emilinha Amaral
2008-2009 Flor do Mar Olívia Neto
2010-2011 Mar de Paixão Elsa Tavares
2012 O Outro Lado da Mentira Rita RTP1
2012 Videovigilância Verónica
2012-2013 Dancin' Days Vera Dias SIC
2013 Odisseia Nastasha Kinski RTP1
2013-2014 Sol de Inverno Matilde Bívar SIC
2016-2017 Amor Maior Diana Almeida
2017 País Irmão Susana RTP1
2018-2019 Alma e Coração Marta Sousa Melo SIC
2018 3 Mulheres Snu Abecassis RTP1

CinemaEditar

Ano Título Papel
2011 Catarina e os Outros Catarina
2011 Yakun
2012 Linhas de Wellington Clarissa
2013 RPG Condutora
2014 Variações de Casanova Sophie
2015 Cosmos Lena
2015 Amor Impossível Cristina
2016 Refrigerantes e Canções de Amor Susana / Dinossaura cor-de-rosa
2016 À Jamais Marie
2017 Wilde Wedding Saffron
2018 Aparição Sofia
2018 O Caderno Negro Marie Antoinette

VideojogosEditar

Ano Título Papel Notas
2018 Detroit: Become Human Kara Dobragem (voz) da versão portuguesa.

TeatroEditar

Ano Título Papel
2011 Birthday Misha
2014 8 Mulheres (Filha mais velha)

PrémiosEditar

Ano Prémio
2012 A mais elegante de 2012 (votação online - Lux.pt)
2013 Globo de Ouro - Revelação do ano
2013 A mais elegante de 2013 (revista Caras)
2014 A mais elegante de 2014 (revista Caras)
2014 Personalidades Femininas Lux - categoria cinema
2016 Prémios Sophia - Melhor Atriz
2016 Globo de Ouro - Melhor Atriz de Cinema
2017 European Shooting Stars

Referências

  1. a b «Victoria Guerra muito sensual». Sapo Lifestyle. 31 de outubro de 2012. Consultado em 29 de março de 2018 
  2. Ana Filipe Silveira (7 de janeiro de 2013). «Victoria Guerra: "Andar num colégio de freiras foi muito bom para mim"». Diário de Notícias. Consultado em 29 de março de 2018 
  3. Miguel Branco (25 de agosto de 2015). «Victoria Guerra. "Tenho este ar de princesinha de olho azul, percebo que me dêem papéis de certinha"». i. Consultado em 29 de março de 2018 
  4. «Victoria Guerra fortemente aplaudida no Coliseu dos Recreios». Caras. 15 de maio de 2016. Consultado em 29 de março de 2018 
  5. «André Badalo faz filme no Algarve com actor local». TVI. 23 de setembro de 2011. Consultado em 29 de março de 2018 
  6. «Victória Guerra: "Não tive tempo para vergonhas" (COM VÍDEO)». Correio da Manhã. 9 de setembro de 2012. Consultado em 29 de março de 2018 
  7. Tiago Henriques (6 de outubro de 2014). «Jovens de Lisboa vencem "Elite Model Look 2014"». Jornal de Notícias. Consultado em 29 de março de 2018 
  8. Eurico de Barros (24 de dezembro de 2015). «"Amor Impossível": as consequências da paixão». Observador. Consultado em 29 de março de 2018 

Ligações externasEditar