Abrir menu principal
Wildy Viana
Replace this image male.png
Wildy Viana
Vereador de Rio Branco
Período 1963-1967
Prefeito de Rio Branco
Período 1966
Deputado estadual do Acre
Período 1967-1979
Deputado federal pelo Acre
Período 1979-1987
Dados pessoais
Nascimento 26 de abril de 1929
Brasileia, AC
Morte 13 de março de 2017 (87 anos)
Rio BrancoRio Branco, AC
Cônjuge Sílvia Neves
Partido UDN (1945–1965)
ARENA (1966–1979)
PDS (1980–1987)
PT (1987–2017)
Profissão telegrafista

Wildy Viana das Neves (Brasileia, 26 de abril de 1929Rio Branco, 13 de março de 2017) foi um telegrafista e político brasileiro nascido e atuante no Acre.[1][2][3]

Dados biográficosEditar

Filho de Virgílio Viana das Neves e Sebastiana Lopes Viana. Telegrafista, iniciou sua vida política pela UDN ao ser eleito vereador em Rio Branco em 1963 [nota 1] e com a outorga do bipartidarismo pelo Regime Militar de 1964,[4] optou pela ARENA. Em janeiro de 1966 foi eleito presidente da Câmara Municipal de Rio Branco e nessa condição assumiu a prefeitura mediante a cassação de Aníbal Miranda e deixou o cargo em julho em razão das eleições de 1966 quando foi eleito deputado estadual reelegendo-se em 1970 e 1974. Em 1978 foi eleito deputado federal, mesmo ano que seu cunhado, Joaquim Macedo foi eleito governador do Acre.

Reeleito deputado federal pelo PDS em 1982, apoiou a Emenda Dante de Oliveira, embora tenha votado em Paulo Maluf no Colégio Eleitoral em 1985.[5][6] A partir de então encerrou sua carreira política.

Dois de seus filhos foram eleitos governadores do Acre: Jorge Viana (em 1998 e 2002) e Tião Viana (em 2010 e 2014).

Notas

  1. As eleições municipais ocorreram após o pleito de 1962, ano em que o Acre foi elevado ao patamar de estado.

Referências

  1. «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado Wildy Viana». Consultado em 13 de maio de 2017 
  2. «Wildy Viana, pai do governador do AC, morre aos 87 anos em Rio Branco (g1.com)». Consultado em 13 de maio de 2017 
  3. «Banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral». Consultado em 13 de maio de 2017 
  4. «BRASIL. Presidência da República: Ato Institucional Número Dois». Consultado em 13 de maio de 2017 
  5. Primeira página: Folha de S.Paulo - Coletânea das mais importantes primeiras páginas do jornal desde 1921. São Paulo: Publifolha. p. 170 
  6. Sai de São Paulo o voto para a vitória da Aliança (online). Folha de S. Paulo, São Paulo (SP), 16/01/1985. Primeiro caderno, p. 06. Página visitada em 13 de maio de 2017.