Abrir menu principal

Eleições gerais no Brasil em 1998

Em 1998 foram realizadas eleições gerais no Brasil simultaneamente com a disputa presidencial. Foram renovados vinte e sete governos estaduais, um terço do Senado Federal, a Câmara dos Deputados e os legislativos estaduais. O primeiro turno ocorreu em 4 de outubro e o segundo em 25 de outubro, respectivamente primeiro e último domingo do mês conforme previsão constitucional.[nota 1][1]

Índice

Governadores eleitosEditar

Bandeira Estado UF Governador Partido Vice-governador Coligação
  Acre AC Jorge Viana PT Edison Cadaxo PT, PSDB, PDT, PTB, PSB, PC do B, PPS, PL, PSL, PT do B, PV e PMN
  Alagoas AL Ronaldo Lessa PSB Geraldo Sampaio PSB, PT, PDT, PC do B, PPS, PT do B, PRONA, PRP, PV, PTN, PSN, PMN e PST
  Amapá AP João Capiberibe[2] PSB Dalva Figueiredo PSB, PT, PC do B, PPS, PAN, PV e PRP
  Amazonas AM Amazonino Mendes PFL Samuel Assayag PFL, PSDB, PMDB, PTB, PL, PRTB, PT do B, PRP, PSDC, PST e PSC
  Bahia BA César Borges[nota 2][3] PFL Otto Alencar PFL, PMDB, PPB, PTB, PL, PST, PRN, PT do B e PSC
  Ceará CE Tasso Jereissati[nota 3][2] PSDB Beni Veras PSDB, PPB, PPS, PTB e PSD
  Distrito Federal DF Joaquim Roriz PMDB Benedito Domingos PMDB, PPB, PRP, PT do B, PRONA, PSD, PST e PRN
  Espírito Santo ES José Ignácio Ferreira PSDB Celso Vasconcelos PSDB, PFL, PPB, PL, PSDC e PV
  Goiás GO Marconi Perillo PSDB Alcides Rodrigues PSDB, PPB, PFL, PTB e PSDC
  Maranhão MA Roseana Sarney[nota 4][2] PFL José Reinaldo Tavares PFL, PMDB, PC do B, PTB, PL, PRP, PSD, PST, PRTB, PSDC, PSC e PSL
  Mato Grosso MT Dante de Oliveira[nota 5][2] PSDB Rogério Sales PSDB, PSB, PV e PMN
  Mato Grosso do Sul MS Zeca do PT PT Moacir Kohl PT, PDT, PSB, PC do B, PPS e PAN
  Minas Gerais MG Itamar Franco PMDB Newton Cardoso PMDB, PL, PPS, PST, PSL, PTN, PT do B, PMN, PRTB, PAN e PSC
  Pará PA Almir Gabriel[2] PSDB Hildegardo Nunes PSDB, PPB, PTB, PPS, PL, PSC, PSD, PT do B, PV e PMN
  Paraíba PB José Maranhão[nota 6][2] PMDB Roberto Paulino PMDB, PSDB, PFL, PPB, PDT, PTB, PL, PST, PSC e PSL
  Paraná PR Jaime Lerner PFL Emília Belinati PFL, PPB, PTB, PSB, PPS, PL, PST, PSC, PRN, PSD, PT do B, PRP, PTN e PSL
  Pernambuco PE Jarbas Vasconcelos PMDB Mendonça Filho PMDB, PFL, PPB, PL, PST, PTN, PV e PSDC
  Piauí PI Mão Santa[nota 7] PMDB Osmar Júnior[nota 8] PMDB, PDT, PTB, PL, PC do B, PPS, PSDC e PRONA
  Rio de Janeiro RJ Anthony Garotinho[nota 9] PDT Benedita da Silva PDT, PT, PSB, PC do B e PCB
  Rio Grande do Norte RN Garibaldi Alves Filho[nota 10][2] PMDB Fernando Freire PMDB, PPB, PRTB, PPS, PMN, PSD, PAN, PTdoB
  Rio Grande do Sul RS Olívio Dutra PT Miguel Rossetto PT, PSB, PC do B e PCB
  Rondônia RO José Bianco PFL Miguel de Souza sem coligação
  Roraima RR Neudo Campos[nota 11][2] PPB Flamarion Portela PPB, PSL, PDT, PL, PGT, PSD, PAN e PTN
  Santa Catarina SC Esperidião Amin PPB Paulo Bauer PPB, PFL, PSDB, PTB, PSD, PL, PT do B, PRN, PGT, PRTB, PSDC, PSL, PST e PAN
  São Paulo SP Mário Covas[nota 12] PSDB Geraldo Alckmin[nota 13][4][5] PSDB, PTB e PSD
  Sergipe SE Albano Franco PSDB Benedito de Figueiredo PSDB, PMDB, PPB, PPS, PL, PSC, PV e PMN
  Tocantins TO Siqueira Campos PFL João da Cruz PFL, PSDB, PPB, PDT, PTB, PSB, PL, PT do B, PRP, PV, PGT, PRTB, PSDC, PSC, PTN e PST

Senadores eleitosEditar

Câmara dos Deputados em 1998Editar

Partidos Cadeiras
PFL 105
PSDB 99
PMDB 83
PPB 60
PT 59
PTB 31
PDT 25
PSB 18
PL 12
PC do B 7
PPS 3
PSD 3
PMN 2
PSC 2
PRONA 1
PSL 1
PST 1
PV 1
TOTAL 513

Notas

  1. Conforme o disposto no Art. 77 após redação oriunda da Emenda Constitucional 16 de 4 de junho de 1997.
  2. Vice-governador do estado efetivado após a renúncia do titular, foi reeleito.
  3. Renunciou ao cargo e foi eleito senador em 2002
  4. Renunciou ao cargo e foi eleita senadora em 2002
  5. Disputou uma cadeira no Senado Federal em 2002, mas não foi eleito.
  6. Renunciou ao cargo e foi eleito senador em 2002
  7. Cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral em 6 de novembro de 2001 por corrupção eleitoral. Assumiu o senador Hugo Napoleão, segundo colocado no pleito.
  8. Idem nota anterior. Foi substituído por Felipe Mendes.
  9. Candidato a presidente da República em 2002, não foi eleito.
  10. Renunciou ao cargo e foi eleito senador em 2002
  11. Disputou uma cadeira no Senado Federal em 2002, mas não foi eleito.
  12. Por motivo de saúde assumiu o cargo apenas em 10 de janeiro de 1999.
  13. Efetivado após a morte do titular em 6 de março de 2001.
  14. Eleito governador da Bahia em 2002.
  15. Cassado em 28 de junho de 2000 por quebra de decoro parlamentar.
  16. Eleito governador do Espírito Santo em 2002.
  17. Eleito vice-presidente na chapa de Luiz Inácio Lula da Silva em 2002
  18. Ministro da Integração Nacional do governo Fernando Henrique Cardoso entre 14 de novembro de 2001 e 5 de abril de 2002.
  19. Ministro da Integração Nacional do governo Fernando Henrique Cardoso entre 3 de agosto de 1999 e 15 de maio de 2001.
  20. Eleito prefeito de Parnamirim (Rio Grande do Norte) em 2000, foi substituído por Tasso Rosado.
  21. Ministro da Previdência Social do governo Lula entre 23 de janeiro de 2004 e 22 de março de 2005.

Referências

  1. «Emenda Constitucional Nº 16, de 1997». www2.camara.leg.br. Portal Câmara dos Deputados. Consultado em 14 de janeiro de 2019 
  2. a b c d e f g h Freire, Sílvia (5 de abril de 2002). «Veja quem fica e quem sai dos governos estaduais». www1.folha.uol.com.br. Folha de S. Paulo. Consultado em 14 de janeiro de 2019 
  3. «Se assumir, Alckmin pode tentar reeleição». www1.folha.uol.com.br. Folha de S. Paulo. 20 de janeiro de 2001. Consultado em 14 de janeiro de 2019. Essa situação é semelhante à do governador da Bahia, César Borges (PFL), eleito vice em 94 na chapa de Paulo Souto. Em 98, Souto renunciou para concorrer ao Senado. Borges assumiu e foi reeleito em 98. 
  4. «Governador Mário Covas morre aos 70 anos, no Incor». www1.folha.uol.com.br. Folha de S. Paulo. 6 de março de 2001. Consultado em 14 de janeiro de 2019 
  5. Freire, Sílvia (6 de março de 2001). «Alckmin assume automaticamente governo de São Paulo». www1.folha.uol.com.br. Folha de S. Paulo. Consultado em 14 de janeiro de 2019 

Fonte de pesquisaEditar