Abrir menu principal
Adilton Sachetti
Deputado Federal pelo Mato Grosso
Período 1 de fevereiro de 2015
a 1 de fevereiro de 2019
Prefeito de Rondonópolis
Período 1 de janeiro de 2005
até 31 de dezembro de 2008
Dados pessoais
Nascimento 5 de fevereiro de 1956 (63 anos)
Nova Veneza, Santa Catarina
Partido PRB
Profissão Arquiteto
linkWP:PPO#Brasil

Adilton Domingos Sachetti (Nova Veneza, Santa Catarina 5 de fevereiro de 1956) é um arquiteto e político brasileiro, filiado ao Partido Republicano Brasileiro. É deputado federal pelo estado do Mato Grosso.[1]

BiografiaEditar

Nascido em Santa Catarina, Adilton se formou em arquitetura. Na vida profissional, em 1997 presidiu o Sindicato Rural de Rondonópolis e a Associação Mato-grossense de Produtores de Algodão. É o fundador da Associação Brasileiras de Produtores de Algodão e da Fundação MT.

Foi eleito deputado federal em 2014, para a 55.ª legislatura (2015-2019), pelo PSB. Votou a favor do Processo de impeachment de Dilma Rousseff.[2] Posteriormente, votou a favor da PEC do Teto dos Gastos Públicos.[2]

Em agosto de 2017 votou contra o processo em que se pedia abertura de investigação do então Presidente Michel Temer, ajudando a arquivar a denúncia do Ministério Público Federal.[2][3]

Deixou em outubro de 2017 o Partido Socialista Brasileiro, por discordar da posição contrária que o partido passou a adotar frente ao Governo Temer. Foi acompanhado pelos deputados Fabio Garcia (MT), Danilo Forte (CE) e Tereza Cristina (MS), além do ministro Fernando Coelho Filho. [4] Em março, ingressou no Partido Republicano Brasileiro (PRB).

Referências

  1. «ADILTON SACHETTI - PSB/MT». Câmara dos Deputados. Consultado em 8 de janeiro de 2017 
  2. a b c G1 (2 de agosto de 2017). «Veja como deputados votaram no impeachment de Dilma, na PEC 241, na reforma trabalhista e na denúncia contra Temer». Consultado em 11 de outubro de 2017 
  3. Deutsche Welle; Carta Capital (3 de agosto de 2017). «Como votou cada deputado sobre a denúncia contra Temer». Consultado em 18 de setembro de 2017 
  4. Fernanda Calgaro; G1. «Quatro deputados do PSB aliados do Planalto pedem desfiliação do partido». Consultado em 24 de outubro de 2017 

Ligações externasEditar