Afonso da Silva Matos

político brasileiro

Afonso da Silva Matos (São Luís, 30 de outubro de 1911Rio de Janeiro, 4 de março de 1993) é um médico e político brasileiro que foi deputado federal pelo Maranhão.[1][2]

Afonso Matos
Replace this image male.png
Afonso Matos
Deputado federal pelo Maranhão
Período 1946-1955
1967-1971
Dados pessoais
Nascimento 30 de outubro de 1911
São Luís, MA
Morte 4 de março de 1993 (81 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Alma mater Universidade Federal do Rio de Janeiro
Cônjuge Flori Parga de Matos
Partido PSD (1945-1950)
PST (1950-1954)
PSP (entrou em 1954)
ARENA (1966-1979)
Profissão médico

BiografiaEditar

Filho de João Assis de Matos e Etelvina Ramos da Silva Matos. Estudou Medicina na Universidade Federal Fluminense tendo se graduado na Universidade Federal do Rio de Janeiro com especialização em Nutrologia e Gastroenterologia.[nota 1] Trabalhou no serviço de saúde dos Correios no Maranhão e foi vice-presidente da Cruz Vermelha no respectivo estado. Membro da Sociedade de Medicina e Cirurgia do Maranhão, prestou ainda serviços ao Ministério da Viação e Obras Públicas e ao Hospital Português de São Luís.[nota 2][1]

Membro do Conselho Administrativo do Maranhão na interventoria de Clodomir Cardoso, acompanhou o referido líder na filiação ao PSD e foi eleito deputado federal em 1945 e assim ajudou a elaborar a Constituição de 1946.[3][2][4] Aliado a Vitorino Freire, conseguiu um novo mandato pelo PST em 1950 ao lado de seu irmão, José Matos.[nota 3] Chegou a ser reeleito em 1954, porém um recurso apresentado à Justiça Eleitoral o fez perder seu mandato numa recontagem de votos.[nota 4][nota 5] Suplente de deputado federal nos anos seguintes, foi eleito pela última vez em 1966 via ARENA.[1][2]

Notas

  1. Não confundir as atribuições da Nutrologia (estudo da utilização dos alimentos em dietas e terapias) com as de um nutricionista.
  2. O extinto Ministério da Viação e Obras Públicas deu lugar ao Ministério dos Transportes e este foi substituído pelo Ministério da Infraestrutura.
  3. Afonso Matos e José Matos foram o primeiro caso de irmãos eleitos deputados federais pelo Maranhão no mesmo pleito, façanha que seria repetida por Roseana Sarney e Sarney Filho em 1990.
  4. Em virtude da recontagem foram efetivados Cid Carvalho, Pedro Braga e Neiva Moreira enquanto Costa Rodrigues, Benedito Diniz e Afonso Matos deixaram a Câmara dos Deputados.
  5. A morte de Lima Campos em 14 de março de 1955 levou à efetivação de Costa Rodrigues.

Referências

  1. a b c «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado Afonso Matos». Consultado em 28 de fevereiro de 2017 
  2. a b c «Banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral». Consultado em 28 de fevereiro de 2017 
  3. «Biografia de Afonso da Silva Matos – CPDOC/FGV». Consultado em 5 de março de 2019 
  4. «BRASIL. Presidência da República: Constituição de 1946». Consultado em 28 de fevereiro de 2017