Abrir menu principal
Batoré
Vereador de Mauá Bandeira Maua SaoPaulo Brasil.svg
Período 1º de janeiro de 2009
até 19 de junho de 2014
Dados pessoais
Nome completo Ivson Gomes Nogueira
Nascimento 17 de abril de 1960 (59 anos)
Serra Talhada, PE
Nacionalidade brasileiro
Partido PP (2008–2012)
PRB (2012–2016)
Sem partido (2016–2018)
PTB (2018–presente)
Profissão ator, humorista, apresentador
Batoré
Nascimento 17 de abril de 1960 (59 anos)
Nacionalidade brasileiro
Ocupação ator, humorista, apresentador
Atividade 1980–atualmente
IMDb: (inglês)

Ivanildo Gomes Nogueira, mais conhecido como Batoré[1] (Serra Talhada, 17 de abril de 1960),[2] é um político, ator e humorista brasileiro. Foi vereador do município de Mauá, localizado na região metropolitana de São Paulo.

Índice

BiografiaEditar

JuventudeEditar

Ivanildo Gomes Nogueira nasceu em Serra Talhada, em Pernambuco, e se mudou para São Paulo com os pais e os irmãos ainda criança.[3]

Foi criado no estado de São Paulo, e na juventude tentou ser jogador de futebol, atuando nas categorias de base como lateral-direito nos seguintes clubes: EC Santo André, São Paulo FC,[1] Saad, Paulista de Jundiaí e Ituano.

A Praça é NossaEditar

Em 1981, jogando por duas equipes, profissionalmente no Ituano e de forma amadora pelo GM de Santo André, Ivanildo teve o tornozelo fraturado por um companheiro de equipe durante um treinamento. Afastado do futebol, criou uma esquete que daria origem a seu personagem.[4]

Suas primeiras aparições na TV foram no programa "Show de Calouros", do apresentador Silvio Santos no SBT, na década de 1980, mas ele só se tornou conhecido ao integrar o elenco do programa A Praça É Nossa,[5] também do SBT, na década de 1990 com o Personagem Batoré.

Junto com seu visual marcante, o personagem é lembrado até hoje por um de seus bordões mais conhecidos: "Ah, pára ô!", "Você pensa que é bonito ser feio?" e "Você é forgaaado!". E por citar em suas piadas, inúmeras vezes, a cidade de Mauá, na região do ABC Paulista, onde vive. Além de contar piadas, Batoré usa o humor escrachado, e zomba da sua própria feiúra e pobreza.

Após 18 anos de SBT, foi demitido[6] numa crise da emissora, como forma de contenção de gastos.[7]

PolíticaEditar

Depois do SBT, o humorista esteve no ar pela TV Jornal de Limeira, interior de São Paulo, com o programa "100 Protocolos". Devido à distancia do local do programa e a cidade de Mauá, por um acordo bi lateral, o programa foi cancelado. O humorista também teve num programa de grande sucesso numa rádio de sua cidade, Mauá, chamado "Batoré no pé d'ouvido".

No dia 5 de outubro de 2008, o humorista foi eleito vereador da cidade de Mauá pela coligação PR/PP com 4.778 votos (2,16% do total de votos válidos) sendo o terceiro vereador mais votado. Foi reeleito em 2012 para mais um mandato ainda no PP e logo depois mudou de partido, mudando para o PRB. Com esta manobra, a justiça eleitoral considerou "infidelidade partidária" e o afastou de seu cargo de vereador,[8]

Retorno a TVEditar

Em 2011 apresentou um programa na Rede Brasil de Televisão, também chamado "Batoré 100 Protocolos".[9]

Em 2016 foi contratado pela Rede Globo para a novela "Velho Chico",[10] onde fez o papel do delegado Queiroz na novela.[11]

Em 2017, iniciou na apresentação do programa "BATORÉ 100 PROTOCOLOS" na "TVR", TV Regional de Sorocabana, canal 23 e 26 da NET.

TrabalhosEditar

TelevisãoEditar

Ano Título Personagem Emissora
1990-2008 A Praça É Nossa Batoré SBT
2011 100 Protocolos Batoré RBTV
2016 Velho Chico Delegado Queiróz Rede Globo
2017 Batoré 100 Protocolos Batoré TVR (TV Regional Sorocaba).
2018 Treme Treme Batoré Multishow

Ligações externasEditar

Referências

  Este artigo sobre humoristas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


  Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.