Cemitério do Prado do Repouso

cemitério no Porto, Portugal
Cemitério do Prado do Repouso
País
Localização
Entrada em serviço
Estatuto patrimonial
sem protecção legal (d)Visualizar e editar dados no Wikidata
Find a Grave
Coordenadas
Mapa

O Cemitério do Prado do Repouso é um cemitério da cidade do Porto, em Portugal.

História editar

Os terrenos, hoje ocupados pelo cemitério, faziam parte da Quinta do Prado do Bispo no século XVI. Sobre o rio, a quinta foi transformada por D. Frei Marcos de Lisboa, contra os interesses dos prelados portuenses, para acolher clérigos doentes ou que necessitassem de tréguas do seu trabalho. Infelizmente, a quinta nunca foi usada para esse propósito. O local possuía uma pequena capela dedicada a São Tomás, provavelmente associada ao bispo D. Tomás de Almeida, além de dois moinhos junto ao prado.[1]

Em 1804, D. António de São José e Castro, fundou nos terrenos da quinta o Seminário Diocesanal do Porto. Nesta época, ocorreu também o início da construção da igreja de invocação a São Victor (hoje capela do cemitério).

Entre 1832 e 1834, durante as Guerras Liberais, por iniciativa do prelado D. João de Magalhães e Avelar, o local foi abandonado e os edifícios incendiados durante o Cerco do Porto. Em 1835, a regência passou a regulamentar e proibir os sepultamentos dentro de igrejas e cemitérios privados, sendo os sepultamentos regulamentados pelo Estado. A 3 de abril de 1839, o bispo D. Manuel de Santa Inês queixou-se de que não estava em condições de se desfazer da propriedade. O local foi escolhido como cemitério nesta época, devido à sua localização fora da zona urbana, já murado e ajardinado para o efeito, para além de existirem anexos e edifícios auxiliares à sua volta. O conselho municipal autorizou obras públicas para adaptação dos terrenos, através de terraplenagem.[2] A incompleta igreja de São Victor, foi incorporada em terrenos destinados ao cemitério e passou a chamar-se Capela do Cemitério do Prado do Repouso. As alterações foram benzidas e a primeira pedra colocada por Manuel de Santa Inês. A 1 de dezembro, o local foi inaugurado com a trasladação e sepultamento dos restos mortais de Francisco de Almada e Mendonça, provedor entre 1794 e 1804 da capela da Igreja privada da Misericórdia do Porto, onde se encontrava anteriormente sepultado.[3]

Este foi o primeiro cemitério público do Porto, sendo considerado um importante marco pela sua arquitetura neogótica, pelo uso do granito e do mármore e pelo seu significado histórico. Nos seus 10 hectares, encontram-se sepultados inúmeros políticos, atores, académicos e aristocratas portugueses ilustres, bem como um monumento às vítimas da Revolta de 31 de janeiro de 1891.[4][5] O cemitério dispõe de jazigos particulares e municipais, ossários, sepulturas temporárias e perpétuas e ainda columbários e um cendrário para deposição de cinzas.[6]

Neste cemitério, coexistem ainda os cemitérios privativos da Santa Casa da Misericórdia do Porto, Ordem do Terço e Confraria do Santíssimo Sacramento de Santo Ildefonso. É de relevar também o ossário das freiras e um cruzeiro, provenientes do antigo Convento de São Bento de Avé-Maria e um crucifixo em ferro, que terá estado exposto no Palácio de Cristal, aquando da Exposição Internacional do Porto, em 1865.[5]

Em 1996 é inaugurado no cemitério o Crematório do Prado.[6] O interior da capela foi restaurado em 1998, envolvendo tratamento, conservação e restauro de suportes e estruturas ornamentais em estuque; a pintura mural da capela-mor e nave; os reparos nas pedras angulares; o douramento de madeiras e estuques policromáticos decorativos; reparação de pavimento de pedra e de elementos de ferro fundido e marcenaria artística.[1]

Ilustres sepultados ou cremados no Cemitério do Prado do Repouso[7] editar

Referências editar

  1. a b «Monumentos». www.monumentos.gov.pt. Consultado em 14 de fevereiro de 2021 
  2. «Explore Bonfim | Cemitério Prado do Repouso». explorebonfim. Consultado em 14 de fevereiro de 2021 
  3. «Explore Bonfim | Prado do Repouso Chapel». explorebonfim. Consultado em 14 de fevereiro de 2021 
  4. «Cemitério do Prado Repouso | Porto, Portugal Attractions». Lonely Planet (em inglês). Consultado em 14 de fevereiro de 2021 
  5. a b «Cemitério do Prado do Repouso - Cemitérios - Câmara Municipal do Porto». www.cm-porto.pt. Consultado em 14 de fevereiro de 2021 
  6. a b CMP (14 de dezembro de 2018). «Cemitério do Prado do Repouso tem novo local para colocação de cinzas». www.porto.pt. Consultado em 14 de fevereiro de 2021 
  7. «Cemitério do Prado do Repouso em Porto, Porto – Cemitério Find a Grave». pt.findagrave.com. Consultado em 14 de fevereiro de 2021