Minnesota Timberwolves

O Minnesota Timberwolves é um time de basquete profissional americano com sede em Minneapolis.[2] Os Timberwolves competem na National Basketball Association (NBA) como membro da Divisão Noroeste da Conferência Oeste.[3] Fundada em 1989, a equipe pertence a Glen Taylor, que também é dono do Minnesota Lynx da WNBA.[4] Os Timberwolves jogam em casa no Target Center, sua casa desde 1990.[5]

Minnesota Timberwolves
Temporada da NBA de 2020–21
Minnesota Timberwolves logo
Conferência Conferência Oeste
Divisão Divisão Noroeste
Fundado 1989 (32 anos)
História Minnesota Timberwolves
(1989–Presente)
Arena Target Center
Cidade Minneapolis, Minnesota
Cores do time Azul, Preto, Prata, Verde e Branco [1]

                        

Dono(s) Glen Taylor
Técnico Chris Finch
Afiliado na G League Iowa Wolves
Campeonatos 0
Títulos de Conferência 0
Títulos de Divisão 1 (2004)
Números retirados 1 (2)
Kit body wolves association.png
Casa jersey
Kit shorts wolves association.png
Team colours
Casa
Kit body wolves icon.png
Fora jersey
Kit shorts wolves icon.png
Team colours
Fora

Como a maioria das equipes de expansão, os Timberwolves lutaram em seus primeiros anos, mas após a aquisição de Kevin Garnett no Draft da NBA de 1995, a equipe se classificou para os playoffs em oito temporadas consecutivas de 1997 a 2004. Apesar de perder na primeira rodada em suas sete primeiras tentativas, os Timberwolves venceram seu título da divisão em 2004 e avançaram para as Finais da Conferência Oeste na mesma temporada. Garnett também foi nomeado o MVP da NBA nessa temporada.[6] A equipe então entrou em modo de reconstrução por mais de uma década depois de perder a pós-temporada em 2005 e trocar Garnett para o Boston Celtics em 2007.[7] Os Timberwolves encerraram uma seca de 14 anos nos playoffs quando voltaram à pós-temporada em 2018.

HistóriaEditar

Criação de equipeEditar

A NBA retornou às Cidades Gêmeas em 1989 pela primeira vez desde que o Minneapolis Lakers partiu para Los Angeles em 1960. A NBA havia concedido uma de suas quatro novas equipes de expansão em 22 de abril de 1987 (os outros são o Orlando Magic, Charlotte Hornets e o Miami Heat) aos proprietários originais, Harvey Ratner e Marv Wolfenson, para começar a jogar na temporada de 1989-90.

A franquia realizou um concurso para definir o nome da equipe e eventualmente selecionou dois finalistas, "Timberwolves" e "Polars", em dezembro de 1986.[8] A equipe então pediu aos 842 conselhos municipais de Minnesota para selecionar o vencedor e "Timberwolves" prevaleceu. A equipe foi oficialmente nomeada como Minnesota Timberwolves em 23 de janeiro de 1987.[9]

1989-1995: Anos iniciaisEditar

Em 3 de novembro de 1989, os Timberwolves estrearam na NBA perdendo para o Seattle SuperSonics por 106-94. Cinco dias depois, eles fizeram sua estreia em casa no Hubert H. Humphrey Metrodome, perdendo para o Chicago Bulls por 96-84. Duas noites depois, em 10 de novembro, os Wolves conseguiram sua primeira vitória, batendo o Philadelphia 76ers em casa por 125-118. Os Timberwolves, liderados por Tony Campbell tiveram um recorde de 22-60 e terminou em sexto lugar na Divisão Centro-Oeste.[10] Jogando no Hubert H. Humphrey Metrodome, os Timberwolves estabeleceu um recorde da NBA atraindo mais de 1 milhão de fãs para seus jogos em casa. Isso incluiu uma multidão de 49.551 pessoas em 17 de abril de 1990, que viu os Timberwolves perderem para o Denver Nuggets por 99-88 no último jogo em casa da temporada.

Na temporada seguinte, a equipe se mudou para sua casa permanente, o Target Center, e melhorou um pouco, terminando com um recorde de 29-53.[11] No entanto, eles demitiram seu treinador principal, Bill Musselman. Eles se saíram muito pior na temporada de 1991-92 sob o comando do sucessor de Musselman, Jimmy Rodgers, terminando com o pior recorde da NBA, 15-67.[12] Buscando melhorar, os Wolves contrataram o ex-gerente geral do Detroit Pistons, Jack McCloskey, para a mesma posição, mas mesmo com seleções notáveis na primeira rodada, como Christian Laettner e Isaiah Rider, os Timberwolves não conseguiram duplicar o sucesso de McCloskey em Detroit e tiveram recordes de 19-63 e 20-62 nas duas temporadas seguintes.[13][14] Um dos poucos destaques daquela época foi quando o Target Center serviu como anfitrião do All-Star Game de 1994, onde Rider venceu o Slam Dunk Contest com seu "East Bay Funk Dunk" entre as pernas.[15]

Como o basquete vencedor continuou a iludir os Wolves, Ratner e Wolfenson quase venderam o time para empresários de New Orleans em 1994 antes que os donos da NBA rejeitassem a proposta. Eventualmente, Glen Taylor comprou a equipe e nomeou Kevin McHale como gerente geral. Os Wolves terminaram com um recorde de 21-61 na temporada de 1994-95 e o futuro parecia sombrio.[16]

1995-2007: Era Kevin GarnettEditar

 
Kevin Garnett jogou pelos Timberwolves de 1995 a 2007 antes de retornar em 2015.

No draft da NBA de 1995, os Timberwolves selecionaram Kevin Garnett como a 5º escolha geral.[17] Flip Saunders foi nomeado treinador principal. Com as trocas de Christian Laettner e Donyell Marshall, o novato Garnett se tornou a estrela da equipe. Garnett teve média de 10,4 pontos em sua temporada de estreia[18] e os Wolves terminaram em 5º lugar na Divisão Centro-Oeste com um recorde de 26-56.[19]

Em 1996, os Wolves trocaram Ray Allen para o Milwaukee Bucks pela quarta escolha geral do Draft da NBA de 1996, Stephon Marbury. A adição de Marbury teve um efeito positivo em toda a equipe, já que Garnett e Gugliotta se tornaram os primeiros jogadores dos Wolves a serem selecionados para o All-Star Game. Gugliotta e Garnett lideraram os Timberwolves para um recorde de 40-42 e a primeira ida aos playoffs da história da franquia.[20] Nos playoffs, os Timberwolves perderam para o Houston Rockets na primeira rodada.[21] Os T-Wolves também decidiram mudar sua imagem mudando seu logotipo e esquema de cores, adicionando preto às cores da equipe e substituindo o logotipo original por um com um lobo rosnando pairando sobre um campo de árvores.

Em 1997, Garnett e Marbury estabeleceram-se como duas das estrelas em ascensão mais brilhantes da NBA. Garnett teve médias de 18,5 pontos e 9,6 rebotes e Marbury teve médias de 17,7 pontos e 8,6 assistências. Apesar de perder Tom Gugliotta pela metade da temporada, os Timberwolves registraram a sua primeira temporada vitoriosa com um recorde de 45-37, indo para os playoffs pela segunda temporada consecutiva.[22] Depois de perder o Jogo 1 para o Seattle SuperSonics, os Timberwolves venceram seu primeiro jogo na pós-temporada, vencendo em Seattle por 98-93. Quando a série mudou para Minnesota, os Timberwolves tiveram a oportunidade de conseguir a virada, pois venceram o Jogo 3 por 98-90. No entanto, eles perderam o Jogo 4 em casa e os SuperSonics venceram a série em cinco jogos.[23]

Em 1998, um ano depois de assinar com Kevin Garnett um contrato de seis anos e US$ 126 milhões, os Timberwolves foram usados como garoto propaganda de gastos irresponsáveis enquanto a NBA sofria um bloqueio de quatro meses que acabou com grande parte da temporada. Com uma folha de pagamento já pesada, os Wolves deixaram Tom Gugliotta sair, porque a equipe queria economizar dinheiro para assinar um contrato longo com Stephon Marbury e porque ele não queria jogar com o jovem jogador. Este movimento não teve sucesso, no entanto, como Stephon Marbury queria ser a maior estrela em uma equipe e, posteriormente, forçou uma negociação na temporada, recusando uma extensão de contrato. Na negociação que enviou Marbury para o New Jersey Nets, os Wolves pegaram Terrell Brandon e uma escolha de primeira rodada no draft de 1999 (que acabou sendo a sexta escolha). Os Wolves chegaram aos playoffs pela terceira temporada consecutiva terminando em quarto lugar com um recorde de 25-25.[24] Nos playoffs, os Timberwolves foram derrotados pelo eventual campeão San Antonio Spurs em quatro jogos.[25]

Em 1999, os Timberwolves selecionaram Wally Szczerbiak como a sexta escolha no draft de 1999.[26] Ele teve uma temporada sólida, terminando em terceiro na equipe na pontuação com média de 11,6 pontos. Liderados por Kevin Garnett, que teve médias de 22,9 pontos e 11,8 rebotes, os Timberwolves tiveram sua primeira temporada de 50 vitórias e terminaram em 3º lugar na conferência.[27] Nos playoffs, os Wolves novamente caíram na primeira rodada, perdendo para o Portland Trail Blazers em quatro jogos.[28] Os Wolves abriram a temporada de 1999-2000 com dois jogos contra o Sacramento Kings no Tokyo Dome nos dias 6 e 7 de novembro.

No verão de 2000, Malik Sealy foi morto em um acidente de carro. O número de Sealy foi aposentado desde então: a camisa número 2 memorializada com o nome de Sealy está em uma faixa pendurada nas vigas do Target Center. O motorista bêbado que causou o acidente foi condenado por homicídio veicular e condenado a quatro anos de prisão.[29]

Também no verão de 2000, um contrato assinado por Joe Smith foi anulado pela NBA, que decidiu que os Timberwolves violaram o procedimento adequado na assinatura do contrato. A liga despojou os Timberwolves de cinco escolhas de draft (as escolhas de primeira rodada de 2001-05), mas acabou sendo reduzida para três escolhas na primeira rodada (2001, 2002 e 2004). A liga também multou os Timberwolves em US$ 3,5 milhões e suspendeu o gerente geral Kevin McHale por um ano. Smith acabou assinando com o Detroit Pistons antes de assinar com o Timberwolves em 2001. Apesar desses reveses, os Timberwolves chegaram aos playoffs pela quinta temporada consecutiva com um recorde de 47-35.[30] Nos playoffs, os Timberwolves foram eliminados na primeira rodada novamente pelo San Antonio Spurs em quatro jogos.[31]

Vários recém-chegados chegaram antes do início da temporada de 2001-02, incluindo Gary Trent, Loren Woods e Maurice Evans. Os Timberwolves começaram a temporada vencendo seus primeiros seis jogos e conseguiram um início de 30-10. Eles terminaram a temporada com um recorde de 50-32,[32] sua segunda temporada de 50 vitórias que foi destacada pelas aparições de Garnett e Szczerbiak no All-Star Game. Mais uma vez, Minnesota perdeu na primeira rodada dos playoffs, sendo varridos pelo Dallas Mavericks em três jogos seguidos.[33]

A temporada de 2002-03 parecia ser a melhor dos Timberwolves. Garnett teve uma ótima temporada onde terminou em segundo lugar na votação de MVP com médias de 23,0 pontos e 13,4 rebotes e os Timberwolves terminaram em terceiro lugar na conferência com um recorde de 51-31.[34] Como resultado, eles receberam vantagem em casa pela primeira vez quando enfrentaram o tricampeão Los Angeles Lakers nos playoffs. Os Lakers acabaram vencendo a série em seis jogos.[35] No final, os Timberwolves foram eliminados na primeira rodada dos playoffs pelo sétimo ano consecutivo.

Temporada de 2003-04Editar

Em 2003, Rob Babcock foi promovido a vice-presidente de jogadores. Ele e o gerente geral Kevin McHale fizeram uma série de fortes jogadas na tentativa de colocar a equipe além da primeira rodada dos playoffs. Eles fizeram duas trocas importantes, enviando Joe Smith e Terrell Brandon em troca de Ervin Johnson, Sam Cassell e Latrell Sprewell. Eles também assinaram com Fred Hoiberg e Michael Olowokandi como agentes livres. Os Timberwolves completaram seu banco com os veteranos Trenton Hassell, Troy Hudson e Mark Madsen.

Apesar das lesões de Olowokandi (que perdeu metade da temporada) e do 6º homem Wally Szczerbiak (que só jogou em 28 jogos), o renovado Timberwolves tornou-se o time a ser batido durante a temporada de 2003-04, terminando a temporada como a melhor campanha da Conferência Oeste com um recorde de 58-24.[17] Garnett e Cassell fizeram parte do All-Star Game, e após a temporada, Garnett ganhou o prêmio de MVP da NBA com médias de 24,2 pontos, 13,9 rebotes e 5,0 assistências.[20]

Durante os playoffs, os Wolves venceram sua primeira série contra o Denver Nuggets,[21] antes de vencer o Sacramento Kings em uma dura série de sete jogos para avançar às primeiras Finais da Conferência Oeste da franquia.[22] O time acabou perdendo para o Los Angeles Lakers.[23] Sam Cassell machucou a virilha durante o Jogo 7 contra os Kings e muitos ao redor da NBA, incluindo Flip Saunders e Phil Jackson, acreditam que se ele estivesse saudável, os Wolves teriam avançado para as finais.[19][18]

Partida de Flip SaundersEditar

 
Os Timberwolves realizam aquecimento pré-jogo em sua arena, a Target Center

Na temporada de 2004-05, o elenco dos Wolves permaneceu praticamente o mesmo da temporada anterior; no entanto, Babcock saiu para se tornar o gerente geral do Toronto Raptors, e a equipe também foi atormentada com disputas contratuais e reclamações de Latrell Sprewell, Sam Cassell e Troy Hudson durante a off-season. Após um início decepcionante na temporada, o treinador Flip Saunders foi substituído pelo gerente geral Kevin McHale, que assumiu como treinador pelo resto da temporada. Apesar de um final forte, os Timberwolves não foram para os playoffs pela primeira vez em oito anos com um recorde de 44-38.[24]

Durante a off-season de 2005, McHale e os Wolves começaram sua busca por um treinador principal. McHale entrevistou o treinador assistente do Seattle SuperSonics, Dwane Casey, o assistente do San Antonio Spurs, P. J. Carlesimo, o ex-treinador John Lucas e os assistentes dos Wolves, Randy Wittman, Sidney Lowe e Jerry Sichting.

Em 17 de junho de 2005, os Timberwolves contrataram Dwane Casey como o novo treinador principal. Foi o primeiro trabalho de Casey como treinador, tornando-o o sétimo treinador dos Wolves em seus 16 anos de história.[25]

No draft de 2005, os Timberwolves selecionaram Rashad McCants como a 14ª escolha geral e Bracey Wright como a 47º escolha geral.[29]

Em 26 de janeiro de 2006, os Wolves trocaram Wally Szczerbiak, Dwayne Jones, Michael Olowokandi e uma futura escolha da primeira rodada do draft para o Boston Celtics em troca de Ricky Davis, Mark Blount, Justin Reed, Marcus Banks e duas escolhas de segunda rodada do draft. Em uma troca separada no mesmo dia, os Timberwolves trocaram Nikoloz Tskitishvili para o Phoenix Suns por uma escolha de draft de 2006. Os Timberwolves terminaram com um recorde de 33-49 e perderam os playoffs pelo segundo ano consecutivo.[30]

No draft de 2006, os Timberwolves selecionaram Brandon Roy como a 6ª escolha geral, Craig Smith como a 36ª escolha, Bobby Jones como a 37ª escolha e Loukas Mavrokefalidis como a 57ª escolha.[31] Os Timberwolves trocaram Roy para o Portland Trail Blazers por Randy Foye.

Em 23 de janeiro, McHale demitiu o treinador Casey e o substituiu por Randy Wittman. McHale explicou em uma coletiva de imprensa que foi a inconsistência de Casey que levou à demissão. Casey tinha compilado um recorde geral de 53-69. Eles terminaram a temporada de 2006-07 com um recorde de 32-50.[32]

2007-2010: Pós-Kevin GarnettEditar

Em 31 de julho de 2007, o Minnesota Timberwolves chegou a um acordo para trocar Kevin Garnett para o Boston Celtics por Al Jefferson, Theo Ratliff, Gerald Green, Sebastian Telfair, Ryan Gomes e duas escolhas de primeira rodada. Esta é a maior combinação de jogadores e escolhas já trocadas por um único jogador na história da NBA.[33][34] Garnett e os Celtics venceram as Finais da NBA de 2008 contra o Los Angeles Lakers.

No draft de 2007, os Timberwolves escolheram Corey Brewer como a 7ª escolha e Chris Richard como a 41ª escolha geral, ambos vindo do Florida Gators que foi bicampeão do Torneio da NCAA.[35]

Minnesota começou a pré-temporada da NBA com dois jogos em Londres e Istambul, como parte da NBA Europe Live 2007. Em 10 de outubro, os Wolves perderam para Garnett e os Celtics por 92-81. No começo da temporada, os Wolves começaram com um recorde de 0-5 antes de terminar a seca com uma vitória em casa sobre o Sacramento Kings. Essa seca também trouxe especulações sobre a possível demissão do treinador Wittman. Os Timberwolves terminaram a temporada com um recorde de 22-60.[36] Em algumas ocasiões durante a temporada, a equipe mostrou flashes de seu potencial em vitórias ou derrotas muito apertadas com equipes de alto nível.

No draft de 2008, os Timberwolves selecionaram O. J. Mayo como a terceira escolha geral. Quando o draft terminou, os Timberwolves trocaram Mayo, Antoine Walker, Greg Buckner e Marko Jarić para o Memphis Grizzlies em troca de Kevin Love, Mike Miller, Jason Collins e Brian Cardinal em um movimento que Jim Stack chamou de "um acordo que não poderíamos deixar passar".[37]

Em 2008, em comemoração ao 20º aniversário da franquia, a equipe revelou uma versão atualizada de seu logotipo e uniforme. Os novos projetos apareceram pela primeira vez no primeiro jogo de pré-temporada contra o Chicago Bulls no United Center em 14 de outubro de 2008. Eles também remodelaram o piso do Target Center, retornando ao padrão tradicional do piso e adicionando toques de verniz enquanto expunha a maior parte da madeira.

Em 8 de dezembro de 2008, após uma derrota de 23 pontos para o Los Angeles Clippers que levou a equipe para um recorde de 4-15, os Timberwolves demitiram o treinador Wittman e McHale assumiu. McHale também renunciou ao seu cargo de vice-presidente de operações de basquete. Não estava claro se o futuro de McHale com a equipe dependia do sucesso ou progresso da equipe que ele havia montado nos últimos quatro anos.

Essas perguntas pareciam ser respondidas quando os Timberwolves tiveram um recorde de 10-4 em janeiro, dando a McHale o prêmio de treinador do mês. Mas em 8 de fevereiro de 2009, a principal estrela da equipe, Al Jefferson, teve uma lesão no joelho direito em um jogo em New Orleans que encerrou a sua temporada. Na época da lesão, Jefferson estava tendo sua melhor temporada até o momento com médias de 23 pontos, 11 rebotes e 2 bloqueios.[38] Sem Jefferson e Corey Brewer (que também sofreu uma lesão que terminou a sua temporada), os Wolves se perderam e terminaram com um recorde de 24-58.[39]

Em 17 de junho de 2009, o novo presidente de operações de basquete, David Kahn, anunciou que McHale não voltaria ao time como treinador principal. Kahn não deu uma razão específica para a demissão de McHale, apenas dizendo que "este será um período de transição". Por sua vez, McHale disse que queria voltar mas não lhe foi oferecido um contrato. Mais tarde, em agosto, os Timberwolves anunciaram a contratação de Kurt Rambis, então assistente do Los Angeles Lakers, em um contrato de quatro anos e 8 milhões de dólares para ser seu novo treinador. Na primeira temporada de Rambis, a equipe teve o segundo pior recorde da liga, 15-67.[40]

2010-2014: Era Kevin LoveEditar

 
Kevin Love se tornou o quinto jogador dos Timberwolves a ser nomeado para o All-Star da NBA.

Em 12 de julho de 2010, Minnesota contratou Michael Beasley, a segunda escolha do draft de 2008.[41] Em um jogo localmente não televisionado em 12 de novembro de 2010, Kevin Love pegou um recorde de 31 rebotes e marcou 31 pontos em uma vitória sobre o New York Knicks, o primeiro jogo da NBA com 30-30 em 28 anos.[42] Love foi mais tarde nomeado para o All-Star Game, a primeira seleção da franquia desde Kevin Garnett em 2007. Love quebraria o recorde de Garnett de 37 duplos-duplos consecutivos em 8 de fevereiro de 2011. Em 8 de março de 2011, Love teve seu 52º duplo-duplo consecutivo, superando a marca de Moses Malone de mais duplos-duplos consecutivas desde a fusão NBA-ABA. A sequência chegou a 53 jogos e chegou ao fim com um desempenho de seis pontos e 12 rebotes na derrota por 100-77 para o Golden State Warriors em 13 de março.

Em 21 de fevereiro de 2011, Corey Brewer e Kosta Koufos foram negociados com o New York Knicks e Denver Nuggets, respectivamente, em troca de Anthony Randolph e Eddy Curry (mais US$ 3 milhões em dinheiro de Nova York e uma escolha do draft de 2015 de Denver) como parte de uma negociação maior que enviou Carmelo Anthony de Denver para Nova York.[43]

Com uma derrota por 121-102 para o Houston Rockets, os Timberwolves terminaram a temporada com um recorde de 17-65, terminando em último na Conferência Oeste pelo segundo ano consecutivo.[44] Eles também conquistaram o pior recorde da temporada de 2010-11. Durante a pós-temporada, os Timberwolves contrataram Ricky Rubio. No draft de 2011, os Timberwolves escolheram Derrick Williams como a segunda escolha geral.[45]

Em 12 de julho de 2011, Kurt Rambis foi demitido como treinador da equipe depois de compilar um recorde de 32-132 em duas temporadas com a equipe. Em 13 de setembro de 2011, a equipe anunciou que havia contratado Rick Adelman para ser o novo treinador da equipe.[46]

Os Timberwolves começaram a temporada de 2011-12 com um recorde de 17-17 antes da pausa para o All-Star Game.[47] Em 9 de março de 2012, Rubio teve uma lesão que encerrou sua temporada e prejudicou severamente as chances dos Timberwolves de chegar aos playoffs.[48] Apesar de estar em disputa no meio da temporada, a equipe acabou não conseguindo chegar à pós-temporada pelo oitavo ano consecutivo. A equipe terminou com um recorde de 26-40, com a única vitória dos últimos 14 jogos da equipe vindo contra o Detroit Pistons.[49] A equipe trocou a 18ª escolha geral do draft de 2012 para o Houston Rockets por Chase Budinger.[50]

Na temporada de 2012–13, os Wolves foram considerados um candidato aos playoffs mas várias lesões começaram a atormentar a equipe. Brandon Roy, Chase Budinger, Malcolm Lee e Josh Howard sucumbiram a lesões no joelho. O clima de desespero levou ao retorno de Rubio.[51] Mas pouco tempo depois, Love, que perdeu os primeiros nove jogos da temporada depois de fraturar o terceiro e quarto metacarpos na mão direita em um treino de pré-temporada, sofreu uma recorrência da lesão na vitória sobre o Denver Nuggets em 3 de janeiro.[52] Um dos poucos destaques na segunda metade da temporada foi o triplo-duplo de Rubio durante uma surpreendente vitória sobre o San Antonio Spurs.[53] Em 6 de abril, em um jogo contra o Detroit Pistons, Adelman venceu seu milésimo jogo como treinador.[54] Esta temporada marcou a primeira vez que a franquia venceu pelo menos 30 jogos sem Kevin Garnett no elenco. A equipe decidiu se separar de David Kahn após o fim da temporada e trouxe Flip Saunders para substituí-lo.[55] No draft de 2013, a equipe trocou a 9ª escolha geral, Trey Burke, por Shabazz Muhammad (14ª escolha) e Gorgui Dieng (21ª escolha) do Utah Jazz.[56]

Em 28 de março de 2014, os Timberwolves estabeleceram um recorde de pontos em um jogo da temporada regular com uma vitória por 143-107 sobre o Los Angeles Lakers. A vitória também marcou a primeira vitória dos Timberwolves na temporada regular sobre os Lakers desde a temporada de 2005-06.[57] A equipe acumulou 40 vitórias pela primeira vez desde a temporada de 2005, mas perdeu os playoffs pelo décimo ano consecutivo.[58] Em 21 de abril de 2014, Rick Adelman anunciou sua aposentadoria como treinador. Ele conquistou um recorde de 97-133 em três temporadas com a equipe.

2014-2020: Era Wiggins e TownsEditar

 
O primeiro jogo de Kevin Garnett de volta com aos Timberwolves em 2015.

Em 23 de agosto de 2014, os Timberwolves, o Cleveland Cavaliers e o Philadelphia 76ers concordaram em uma troca de três vias que enviaria Kevin Love aos Cavaliers para se juntar a LeBron James e Kyrie Irving. Minnesota recebeu Andrew Wiggins, Anthony Bennett e Thaddeus Young. Os 76ers receberam Alexey Shved, Luc Mbah a Moute e uma escolha de primeira rodada no draft de 2015.[59]

A temporada de 2014-15 marcou uma nova era para os Timberwolves, começando com a troca de Kevin Love. Flip Saunders foi promovido a treinador principal, tornando-se sua segunda passagem pelos Timberwolves depois de treinar a equipe de 1995 a 2005.[60] Os Timberwolves começaram a nova temporada com uma derrota por 105-101 para o Memphis Grizzlies. A equipe registrou sua primeira vitória no jogo seguinte, uma vitória por 97-91 sobre o Detroit Pistons.[61] Em 12 de novembro de 2014, os Timberwolves jogaram na Mexico City Arena contra o Houston Rockets. Os Timberwolves tiveram um recorde de 16-66 e perderam os playoffs pelo 11º ano consecutivo.[62]

Apesar disso, Wiggins ganhou o Prêmio de Novato do Ano da NBA, o primeiro jogador na história da franquia a ser ganhar o prêmio. A 13º escolha geral, Zach LaVine, ganhou notoriedade da liga depois de vencer o Slam Dunk Contest. LaVine e Wiggins, apelidados de "The Bounce Brothers", eram vistos como sendo o futuro da franquia.[63]

Devido a ter o pior recorde da NBA na temporada de 2014-15, os Timberwolves tiveram a maior chance, com 25%, de receber a primeira escolha no draft de 2015. Em 19 de maio, os Timberwolves receberam a primeira escolha geral no draft pela primeira vez na história da franquia. Em 25 de junho, os Timberwolves selecionaram Karl-Anthony Towns como a primeira escolha geral[64] e adquiriram Tyus Jones do Cleveland Cavaliers.

A temporada de 2015 também contou com o retorno de Kevin Garnett. Em seu primeiro jogo de volta, Garnett voltou a vestir a camisa nº 21 que não havia sido usada por nenhum outro jogador dos Timberwolves desde sua partida e a equipe derrotou o Washington Wizards por 97-77.

O treinador Flip Saunders foi diagnosticado com linfoma de Hodgkin. Como resultado, durante sua recuperação, ele delegaria seu cargo de treinador ao assistente técnico, Sam Mitchell. Em 25 de outubro de 2015, Saunders morreu aos 60 anos. Mitchell assumiu como treinador principal. Em homenagem a Saunders, a equipe anunciou que usaria um patch escrito "FLIP" em seus uniformes durante a temporada de 2015-16.[65]

2016-2019: A saga de Tom ThibodeauEditar

Em 20 de abril de 2016, os Timberwolves concordaram em contratar Tom Thibodeau para ser seu treinador principal e presidente de operações de basquete. Ele já foi assistente técnico da equipe de 1989 a 1991.[66]

Em 23 de setembro de 2016, Kevin Garnett anunciou sua aposentadoria após 21 temporadas na NBA. Ele manifestou interesse em jogar mais um ano pelos Timberwolves, mas sentiu que seus joelhos não seriam capazes de aguentar durante a temporada. Os Timberwolves terminaram a temporada com um recorde de 31-51, tendo apenas uma melhora de dois jogos em relação à temporada anterior.[67]

2018: A chegada de Jimmy Butler e o retorno aos playoffsEditar

 
Derrick Rose se aquecendo com os Timberwolves.

Em 22 de junho de 2017, os Timberwolves adquiriram Jimmy Butler e a 16ª escolha geral no draft de 2017 em troca de Zach Lavine, Kris Dunn e a 7ª escolha geral no draft (usado para selecionar Lauri Markkanen).[68] Esta troca marcou o fim da dupla LaVine e Wiggins, apelidada de "Bounce Brothers". Mais tarde naquela noite, os Timberwolves selecionaram Justin Patton como a 16ª escolha geral no draft. Mais tarde, a equipe contratou Taj Gibson, Jeff Teague, Jamal Crawford e Derrick Rose. Os Timberwolves terminaram sua temporada com um recorde de 47-35, a primeira temporada vencedora desde a temporada de 2004-05, e garantiram a última vaga nos playoffs.[69] A temporada de 2017-18 também encerrou a maior sequência sem uma aparição nos playoffs em 13 temporadas. Os Timberwolves foram eliminados na primeira rodada dos playoffs pelo Houston Rockets em cinco jogos.[70]

Em 12 de novembro de 2018, os Timberwolves trocaram Butler e Justin Patton para o Philadelphia 76ers em troca de Robert Covington, Dario Šarić, Jerryd Bayless e uma escolha no draft de 2022.[71] Em 6 de janeiro de 2019, Thibodeau foi demitido como treinador principal e presidente de operações de basquete. Após a demissão de Thibodeau, foi anunciado que Ryan Saunders seria o treinador interino até que um treinador permanente seja encontrado.[72]

2020-Presente: Era Towns/Russell/EdwardsEditar

Em 1º de maio, foi anunciado que os Timberwolves haviam contratado Gersson Rosas, que anteriormente atuou como vice-presidente executivo de operações de basquete do Houston Rockets, como seu novo presidente de operações de basquete.[73] Em 20 de maio, após realizar entrevistas com vários candidatos, os Timberwolves anunciaram que Ryan Saunders havia sido contratado para ser tornar o treinador permanente da equipe, removendo seu status de "interino".[74][75] Com a contratação de Rosas, os Timberwolves também fizeram várias mudanças na organização. No Draft de 2019, os Timberwolves trocaram a 11ª escolha (que foi Cameron Johnson), juntamente com Dario Šarić, com os Suns em troca da 6ª escolha, Jarrett Culver. Com a 43ª escolha, os Timberwolves selecionaram Jaylen Nowell.

Em 6 de fevereiro de 2020, os Timberwolves trocaram Andrew Wiggins para o Golden State Warriors em troca do amigo de longa data de Karl-Anthony Towns, D'Angelo Russell. No final da temporada, os Timberwolves conseguiram a primeira escolha no draft de 2020.[76] Com essa escolha, a equipe selecionou Anthony Edwards.[77]

Em 21 de fevereiro de 2021, o treinador Ryan Saunders foi demitido e o treinador assistente do Toronto Raptors, Chris Finch, foi contratado para substituí-lo.[78][79]

Logotipos e uniformesEditar

 
O logotipo da marca Minnesota Timberwolves usado de 2009 a 2017.

Em sua temporada inaugural, os Timberwolves estrearam uniformes caseiros com letras azuis e números com delineamento verde. A criação dos uniformes foi liderada pelo designer chefe, Brian Mulligan.[80]

Depois de selecionar Kevin Garnett, a equipe de design dos Timberwolves, sob a orientação de Brian Mulligan, mudou seus uniformes mais uma vez em 1996. Desta vez, a equipe adicionou preto e cinza à mistura e mudou para um tom mais escuro de azul. A frente das camisas estava escrito "Timberwolves" em uma fonte diferente. Para a temporada de 1997-98, um uniforme alternativo preto foi introduzido. Esses uniformes foram usados até a temporada de 2007-08.

Os uniformes mudaram novamente na pós-temporada de 2008, desta vez com as camisas fora de casa escrito "Minnesota" e as camisas da casa escrito "Wolves".Os Timberwolves revelaram uniformes modificados em 16 de agosto de 2010.[81] Os novos uniformes eliminaram o verde da gola, camisa e shorts, e a equipe também ajustou sua fonte numérica novamente.

Em 11 de abril de 2017, a equipe revelou um novo logotipo para coincidir com a enorme reviravolta da equipe dos últimos anos. Os Timberwolves revelaram quatro novos uniformes para a temporada de 2017-18 como parte de uma iniciativa patrocinada pela Nike para redesenhar uniformes da equipe.[82][83] Todos os quatro uniformes usaram "Wolves" para o nome da equipe e incluíram os logotipos Nike Swoosh e Fitbit. O uniforme da Association Edition, revelado em 10 de agosto de 2017, consistia em um uniforme branco com listras azul-marinho. O uniforme da City Edition, que é principalmente cinza com letras brancas, foi o último a ser revelado em 27 de dezembro.[84]

Em 30 de agosto de 2018, os Timberwolves revelaram seus primeiros uniformes da edição "Classic" baseados nos alternativos negros usados de 1997 a 2008.[85] Eles também revelaram um uniforme roxo escuro "City" inspirado no álbum Purple Rain do Prince, bem como uma versão branca "Earned" que era exclusiva apenas para as 16 equipes que chegaram aos playoffs de 2018.[86][87]

Para a temporada de 2020-21, o uniforme "City" dos Timberwolves homenageou a Polaris, com uma base preta e um caimento verde aurora. Uma estrela verde é afixada abaixo do decote e acima da abreviação "MINN" em cinza.[88]

MascoteEditar

 
Crunch the Wolf

Crunch the Wolf é o mascote oficial do Minnesota Timberwolves.

ArenasEditar

Arena Temporadas
Hubert H. Humphrey Metrodome 1989–1990
Target Center 1990–present

JogadoresEditar

Elenco atualEditar

Minnesota Timberwolves
Jogadores Comissão Técnica
Estrela(s) do time: 
Pos. # País Nome Altura Peso Universidade/País
G 0   D'Angelo Russell ( ) 1,93 m 88 kg Estado de Ohio
G 1   Anthony Edwards 1,93 m 88 kg Geórgia
F 3   Jaden McDaniels 2,08 m 84 kg Washington
G 4   Jaylen Nowell 1,93 m 91 kg Washington
G 5   Malik Beasley 1,93 m 85 kg Florida State
G 6   Jordan McLaughlin 1,80 m 84 kg Southern California
G 7   Isaiah Miller 1,83 m 82 kg UNC Greensboro*
F 8   Jarred Vanderbilt 2,06 m 97 kg Kentucky*
F 9   Leandro Bolmaro 2,01 m 91 kg Argentina
F 10   Jake Layman 2,03 m 95 kg Maryland
F/C 11   Naz Reid 2,06 m 120 kg Louisiana State
F 12   Taurean Prince 2,01 m 99 kg Baylor
G 14   Matt Lewis 1,96 m 91 kg James Madison*
G/F 15   Brian Bowen 1,98 m 86 kg La Lumiere (IN)*
G 20   Josh Okogie 1,93 m 97 kg Georgia Tech
G 22   Patrick Beverley 1,85 m 82 kg Arkansas
G 25   McKinley Wright 1,80 m 87 kg Colorado
F/C 30   Nathan Knight 2,08 m 115 kg William & Mary*
F 30   Chris Silva 2,03 m 106 kg South Carolina
C 32   Karl-Anthony Towns ( ) 2,11 m 112 kg Kentucky*
Treinador
Assistente(s) Técnico(s)



Legend
  • (C) Capitão
  • (DP) Escolha de Draft sem-assinatura
  • (FA) Free agent
  • (S) Suspenso
  • (TW) Contrato "two-way" (duas vias).
    Podendo jogar também na G League
    (GL) Atribuido ao time da G League
  •   Machucado

ElencoTransações
Última transação: 14-10-2021

Camisas aposentadasEditar

No. Jogador Posições Temporadas Data
2 Malik Sealy F 1998–2000 November 4, 2000
FLIP Flip Saunders Coach 1995–2005

2014–2015

February 15, 2018

Hall da Fama do BasqueteEditar

Jogadores
No. Nome Posição Temporadas Introdução
21 Kevin Garnett F 1995–2007

2015–2016

2020
Treinadores
Nome Posição Temporadas Introdução
Rick Adelman Treinador principal 2011–2014 2021

TreinadoresEditar

O primeiro treinador da franquia foi Bill Musselman, que treinou por duas temporadas completas. Musselman, junto com Kurt Rambis e Rick Adelman, são os únicos treinadores principais dos Timberwolves que não estiveram envolvidos em uma substituição no meio da temporada. Na temporada de 2003-04, Flip Saunders, tornou-se o primeiro e único técnico principal dos Timberwolves a levar o time ao título da divisão e as Finais da Conferência Oeste. Seus 819 jogos na temporada regular, 427 vitórias, 392 derrotas e sua porcentagem de vitórias na temporada regular de 0,521 lideram todos os treinadores principais dos Timberwolves. Saunders e Adelman são os únicos que foram o treinador principal dos Timberwolves por mais de duas temporadas completas. Saunders voltou ao Timberwolves em 2013 como presidente de operações de basquete e co-proprietário e se tornou o treinador principal mais uma vez em 2014.

# Name Temporadas J V D % J V D % Conquistas Reference
Temporada regular Playoffs
1 Bill Musselman 1989–1991 164 51 113 .311 [89]
2 Jimmy Rodgers 1991–1993 111 21 90 .189 [90]
3 Sidney Lowe 1993–1994 135 33 102 .244 [91]
4 Bill Blair 1994–1995 102 27 75 .265 [92]
5 Flip Saunders 1995–2005 737 411 326 .558 47 17 30 .362 Campeão da Divisão Centro-Oeste de 2003–04 [93]
6 Kevin McHale 2005 31 19 12 .613 [94]
7 Dwane Casey 2005–2007 122 53 69 .434 [95]
8 Randy Wittman 2007–2008 143 38 105 .266 [96]
Kevin McHale 2008–2009 63 20 43 .317
9 Kurt Rambis 2009–2011 164 32 132 .195 [97]
10 Rick Adelman 2011–2014 230 97 133 .422 [98]
Flip Saunders 2014–2015 82 16 66 .195
11 Sam Mitchell 2015–2016 82 29 53 .354 [99]
12 Tom Thibodeau 2016–2019 204 97 107 .475 5 1 4 .200 [100]
13 Ryan Saunders 2019–2021 137 43 94 .314 [101]
14 Chris Finch 2021–Presente 41 16 25 .390 [102]

Estatísticas geraisEditar

Estatísticas atualizadas em 14 de outubro de 2021.

JogosEditar

# País Nome Período Jogos
1.   Kevin Garnett 1995–2007, 2014–2016 970
2.   Sam Mitchell 1989–1992, 1995–2002 757
3.   Doug West 1989–1998 609
4.   Gorgui Dieng 2013–2019 498
5.   Andrew Wiggins 2014–2019 442
6.   Wally Szczerbiak 1999–2006 438
7.   Ricky Rubio 2011–2017 421
8.   Karl-Anthony Towns 2015–Presente 408
9.   Anthony Peeler 1997–2003 379
10.   Kevin Love 2008–2014 364

PontosEditar

# País Nome Período Pontos
1.   Kevin Garnett 1995–2007, 2014–2016 19.201
2.   Karl-Anthony Towns 2015–Presente 9.352
3.   Andrew Wiggins 2014–2019 8.710
4.   Sam Mitchell 1989–1992, 1995–2002 7.161
5.   Kevin Love 2008–2014 6.989
6.   Wally Szczerbiak 1999–2006 6.777
7.   Doug West 1989–1998 6.216
8.   Tony Campbell 1989–1992 4.888
9.   Christian Laettner 1992–1996 4759
10.   Isaiah Rider 1993–1996 4315

RebotesEditar

# País Nome Período Rebotes
1.   Kevin Garnett 1995–2007, 2014–2016 10718
2.   Karl-Anthony Towns 2015–Presente 4738
3.   Kevin Love 2008–2014 4453
4.   Gorgui Dieng 2013–2019 3068
5.   Sam Mitchell 1989–1992, 1995–2002 3030
6.   Christian Laettner 1992–1996 2225
7.   Al Jefferson 2007–2010 2162
8.   Tom Gugliotta 1994–1998 1970
9.   Wally Szczerbiak 1999–2006 1932
10.   Andrew Wiggins 2014–2019 1922

AssistênciasEditar

# País Jogador Período Assistências
1.   Kevin Garnett 1995–2007, 2014–2016 4216
2.   Ricky Rubio 2011–2017 3424
3.   Pooh Richardson 1989–1992 1973
4.   Terrell Brandon 1998–2002 1681
5.   Stephon Marbury 1996–1999 1393
6.   Micheal Williams 1992–1998 1239
7.   Karl-Anthony Towns 2015–Presente 1217
8.   Doug West 1989–1998 1216
9.   Wally Szczerbiak 1999–2006 1190
10.   Jeff Teague 2017–2020 1043

Meios de comunicaçãoEditar

RádioEditar

A estação principal da Rede de Rádio Timberwolves é 830 WCCO (AM).[103] A WCCO se tornou a casa de rádio da equipe em 2011.[104] Antes disso, KFAN / KFXN tinha sido a estação principal dos Timberwolves desde o início da equipe, exceto por um breve hiato de dois anos para KLCI BOB 106.1 FM. Alan Horton é o locutor de rádio da equipe desde a temporada de 2007-08.[105]

TelevisãoEditar

Os jogos dos Timberwolves são transmitidos pela Bally Sports North. Os radiodifusores são Dave Benz e Jim Petersen.[106][107]

Referências

  1. «Minnesota Timberwolves Reproduction and Usage Guideline Sheet». NBA Media Central. Consultado em 31 de maio de 2016 
  2. «Minnesota Timberwolves | The Official Site of the Minnesota Timberwolves». Minnesota Timberwolves (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2021 
  3. «Minnesota Timberwolves Franchise Index». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2021 
  4. «Glen Taylor». Forbes (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2021 
  5. Center, Target. «Minnesota Timberwolves | Target Center». www.targetcenter.com (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2021 
  6. «NBA.com : Kevin Garnett Bio Page». web.archive.org. 25 de julho de 2008. Consultado em 13 de outubro de 2021 
  7. «Trade for Garnett thrusts Celtics into contention». ESPN.com (em inglês). 31 de julho de 2007. Consultado em 13 de outubro de 2021 
  8. «TIMBERWOLVES: Suggested Nicknames for the Minnesota NBA Franchise». web.archive.org. 3 de fevereiro de 2004. Consultado em 13 de outubro de 2021 
  9. «Behind the Name: Timberwolves». Minnesota Timberwolves (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2021 
  10. «1989-90 Minnesota Timberwolves Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2021 
  11. «1990-91 Minnesota Timberwolves Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2021 
  12. «1991-92 Minnesota Timberwolves Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2021 
  13. «1992-93 Minnesota Timberwolves Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2021 
  14. «1993-94 Minnesota Timberwolves Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2021 
  15. 1994 NBA Slam Dunk Competition, consultado em 13 de outubro de 2021 
  16. «1994-95 Minnesota Timberwolves Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2021 
  17. a b «1995 NBA Draft». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2021 
  18. a b «1995 NBA Draft». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2021 
  19. a b «1995-96 Minnesota Timberwolves Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2021 
  20. a b «1996-97 Minnesota Timberwolves Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2021 
  21. a b «1997 NBA Western Conference First Round - Timberwolves vs. Rockets». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2021 
  22. a b «1997-98 Minnesota Timberwolves Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2021 
  23. a b «1998 NBA Western Conference First Round - Timberwolves vs. SuperSonics». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2021 
  24. a b «1998-99 Minnesota Timberwolves Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2021 
  25. a b «1999 NBA Western Conference First Round - Timberwolves vs. Spurs». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2021 
  26. «1999 NBA Draft». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2021 
  27. «1999-00 Minnesota Timberwolves Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2021 
  28. «2000 NBA Western Conference First Round - Timberwolves vs. Trail Blazers». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2021 
  29. a b «Driver convicted in Malik Sealy death arrested again for DWI - USATODAY.com». usatoday30.usatoday.com. Consultado em 13 de outubro de 2021 
  30. a b «2000-01 Minnesota Timberwolves Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2021 
  31. a b «2001 NBA Western Conference First Round - Timberwolves vs. Spurs». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2021 
  32. a b «2001-02 Minnesota Timberwolves Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2021 
  33. a b «2002 NBA Western Conference First Round - Timberwolves vs. Mavericks». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2021 
  34. a b «2002-03 Minnesota Timberwolves Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2021 
  35. a b «2003 NBA Western Conference First Round - Lakers vs. Timberwolves». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2021 
  36. «2007-08 Minnesota Timberwolves Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  37. «Roundup: 20th, 27th picks in first round on move». ESPN.com (em inglês). 25 de junho de 2008. Consultado em 14 de outubro de 2021 
  38. «Al Jefferson 2007-08 Game Log». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  39. «2007-08 Minnesota Timberwolves Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  40. «2009-10 Minnesota Timberwolves Roster and Stats | Basketball-Reference.com». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  41. «Source: Heat trade Beasley to Wolves for pick». ESPN.com (em inglês). 9 de julho de 2010. Consultado em 14 de outubro de 2021 
  42. «Knicks vs. Timberwolves - Game Recap - November 12, 2010 - ESPN». ESPN.com (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  43. Tribune, Kent Youngblood Star. «Wolves say hello, say goodbye». Star Tribune. Consultado em 14 de outubro de 2021 
  44. «2010-11 Minnesota Timberwolves Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  45. «2011 NBA Draft». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  46. «The book on Rick Adelman». ESPN.com (em inglês). 6 de fevereiro de 2013. Consultado em 14 de outubro de 2021 
  47. «Ridnour's Buzzer Beater Sends Wolves Past Jazz, 100-98». Minnesota Timberwolves (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  48. «Timberwolves' Ricky Rubio faces 'long process' in injury recovery». Twin Cities (em inglês). 9 de abril de 2012. Consultado em 14 de outubro de 2021 
  49. «2011-12 Minnesota Timberwolves Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  50. «Wolves deal 18th pick to Rockets for Budinger». ESPN.com (em inglês). 26 de junho de 2012. Consultado em 14 de outubro de 2021 
  51. Sports, Pat Borzi, USA TODAY. «Ricky Rubio's return sparks Timberwolves past Mavericks». USA TODAY (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  52. «Kevin Love: Minnesota Timberwolves star to miss 8-10 weeks with injury | The Point Forward - SI.com». web.archive.org. 30 de março de 2013. Consultado em 14 de outubro de 2021 
  53. «Spurs vs. Timberwolves - Game Recap - March 12, 2013 - ESPN». ESPN.com (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  54. «Pistons vs. Timberwolves - Game Recap - April 6, 2013 - ESPN». ESPN.com (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  55. «Flip Saunders returning to Timberwolves». USA TODAY (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  56. foxsports (27 de junho de 2013). «Wolves land Muhammad, Dieng in deal with Jazz». FOX Sports (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  57. «Lakers at Timberwolves - March 28, 2014 - Game Preview, Play by Play, Scores and Recap on NBA.com». web.archive.org. 8 de maio de 2015. Consultado em 14 de outubro de 2021 
  58. «Reusse: Wolves' season of promise shriveled into list of unreached goals». Star Tribune. Consultado em 14 de outubro de 2021 
  59. News, A. B. C. «Rick Adelman to announce retirement». ABC News (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  60. «Flip Saunders Named Timberwolves Head Coach». Minnesota Timberwolves (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  61. «Timberwolves 97, Pistons 91: Sizzling fourth-quarter rally fizzles at Minnesota». mlive (em inglês). 31 de outubro de 2014. Consultado em 14 de outubro de 2021 
  62. «2014-15 Minnesota Timberwolves Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  63. Brooke, Tyler. «Wolves Rookies Andrew Wiggins and Zach LaVine Dub Themselves 'Bounce Brothers'». Bleacher Report (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  64. «2015 NBA Draft». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  65. «Timberwolves to Wear Commemorative Patch in Honor of Flip Saunders». Minnesota Timberwolves (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  66. «Minnesota Timberwolves Agree to Terms with Tom Thibodeau and Scott Layden». Minnesota Timberwolves (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  67. «2016-17 Minnesota Timberwolves Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  68. Tribune, Jerry Zgoda Star. «Timberwolves trade Zach LaVine, Kris Dunn, No. 7 pick to Bulls for Jimmy Butler». Star Tribune. Consultado em 14 de outubro de 2021 
  69. «2017-18 Minnesota Timberwolves Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  70. «2018 NBA Western Conference First Round - Timberwolves vs. Rockets». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  71. «Minnesota Timberwolves Acquire Robert Covington, Dario Šarić, Jerryd Bayless and a Future Second-Round Draft Pick from Philadelphia». Minnesota Timberwolves (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  72. «Timberwolves Relieve Tom Thibodeau of his Duties». Minnesota Timberwolves (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  73. «Minnesota Timberwolves Name Gersson Rosas as President of Basketball Operations». Minnesota Timberwolves (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  74. «Minnesota Timberwolves Name Ryan Saunders Head Coach». Minnesota Timberwolves (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  75. «Minnesota Timberwolves make Ryan Saunders, 33, the NBA's youngest head coach». CBSSports.com (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  76. «Warriors deal Russell to Wolves, get back Wiggins». ESPN.com (em inglês). 6 de fevereiro de 2020. Consultado em 14 de outubro de 2021 
  77. «Timberwolves Select Guard Anthony Edwards with First Overall Pick in 2020 NBA Draft». Minnesota Timberwolves (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  78. «Timberwolves Relieve Ryan Saunders of his Duties». Minnesota Timberwolves (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  79. «Minnesota Timberwolves Name Chris Finch Head Coach». Minnesota Timberwolves (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  80. «Logo/Uniform History». HOWL! (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  81. «Timberwolves Unveil Modified Uniforms». Minnesota Timberwolves (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  82. «New Era has New Threads as Timberwolves Reveal New Uniform Design». Minnesota Timberwolves (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  83. «Minnesota Timberwolves Unveil New Nike Uniforms for 2017-18 Season». SLAM (em inglês). 10 de agosto de 2017. Consultado em 14 de outubro de 2021 
  84. «Timberwolves Unveil Final Uniform Edition». Minnesota Timberwolves (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  85. «Timberwolves Unveil Classics Edition Uniforms and 30th Season Logo Design». Minnesota Timberwolves (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  86. «Timberwolves Unveil Prince-Inspired City Edition Uniforms». Minnesota Timberwolves (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  87. «Timberwolves Unveil Nike NBA Earned Edition Uniforms». Minnesota Timberwolves (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  88. «Timberwolves Introduce North Star City Edition Uniform». Minnesota Timberwolves (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  89. «Bill Musselman». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  90. «Jimmy Rodgers». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  91. «Sidney Lowe». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  92. «Bill Blair». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  93. «Flip Saunders». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  94. «Kevin McHale». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  95. «Dwane Casey». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  96. «Randy Wittman». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  97. «Kurt Rambis». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  98. «Rick Adelman». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  99. «Sam Mitchell». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  100. «Tom Thibodeau». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  101. «Ryan Saunders». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  102. «Chris Finch». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  103. «WCCO | CBS Minnesota». minnesota.cbslocal.com (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  104. «WCCO | CBS Minnesota». minnesota.cbslocal.com (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  105. «Wolves Name Alan Horton Radio PxP Announcer». Minnesota Timberwolves (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  106. «North». FOX Sports (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2021 
  107. «FOX 29 News Philadelphia». FOX 29 News Philadelphia (em inglês). 13 de outubro de 2021. Consultado em 14 de outubro de 2021