Diler & Associados

Diler & Associados
Logo Diler.jpg
País de origem  Brasil
Localização Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Página oficial Site Oficial

Diler & Associados é uma produtora brasileira independente, especializada em todos os aspectos da produção audiovisual e localizada no PoloRio de Cine Vídeo e Comunicação, na cidade do Rio de Janeiro.[1]

Há mais de 20 anos no mercado, a D&A acumulou um total de 36 filmes produzidos e mais de 30 milhões de espectadores, além de 1,5 milhão de vídeos e DVD’s vendidos. Também desenvolveu parcerias com a Buena Vista International, Miravista, Warner Bros., TriStar Pictures, Twentieth Century Fox, Grupo Estação, California, Globo Filmes, SBT Filmes, Xuxa Produções, R.A. Produções, Maurício de Sousa Produções, Nhock Produções Artísticas e Rossat Beijing Film & TV Production.

Em 2003 a Diler & Associados produziu os longas-metragens Didi, o Cupido Trapalhão, Dom, Maria – Mãe do Filho de Deus, Xuxa Abracadabra e Um Show de Verão, chegando a um total de cinco produções no período de 12 meses e batendo um recorde no cinema nacional. Dos filmes citados, o épico Maria – Mãe do Filho de Deus, com Padre Marcelo Rossi, e a aventura fantástica Xuxa Abracadabra venderam mais de 2 milhões de ingressos e tornaram-se os longas-metragens nacionais mais vistos daquele ano. Nesse mesmo período a conceituada revista americana de cinema, Variety, publicou uma matéria na qual aponta Diler Trindade, sócio majoritário da D&A, como um dos produtores mais promissores do mundo cinematográfico.

A empresa começou a produzir filmes no final da década de 80, através da associada DreamVision, que lançou no mercado grandes sucessos como Super Xuxa Contra Baixo Astral (1988), de Anna Penido; Lua de Cristal (1990), dirigido por Tizuka Yamasaki e até hoje uma das maiores bilheterias do cinema brasileiro (aproximadamente 5 milhões de espectadores); Xuxa e os Trapalhões em O Mistério de Robin Hood (1990), do diretor José Alvarenga Júnior; Sonho de Verão (1990), de Paulo Sérgio de Almeida; Inspetor Faustão e o Mallandro (1991), de Mário Márcio Bandarra; e Gaúcho Negro (1991), dirigido por Jessel Buss. A Diler & Associados voltou a produzir em 1999, após a retomada do cinema nacional. Nesse ano foi lançado Xuxa Requebra, de Tizuka Yamasaki, que deu início a uma longa lista de filmes: Xuxa Popstar (2000), também de Tizuka Yamasaki e co-dirigido por Paulo Sérgio de Almeida; Xuxa e os Duendes (2001) e Xuxa e os Duendes 2 - No Caminho das Fadas (2002), ambos de Paulo Sérgio de Almeida e Rogério Gomes; Didi, o Cupido Trapalhão (2003), de Paulo Aragão e Alexandre Boury; Dom (2003), inspirado na obra de Machado de Assis, Maria – Mãe do Filho de Deus, com Padre Marcelo Rossi, Um Show de Verão (2003) e Xuxa Abracadabra (2003), todos dirigidos por Moacyr Góes; Didi Quer Ser Criança (2004), co-dirigido por Fernando Boury e Alexandre Boury; Xuxa e o Tesouro da Cidade Perdida (2004), de Moacyr Góes; Irmãos de Fé (2004), com Padre Marcelo Rossi e dirigido por Moacyr Góes; a comédia Coisa de Mulher (2005), de Eliana Fonseca; Didi, o Caçador de Tesouros (2005), de Marcus Figueiredo; A Máquina (2006), de João Falcão, vencedor de vários prêmios; a animação Xuxinha e Guto contra os Monstros do Espaço (2005); O Cavaleiro Didi e a Princesa Lili (2006), de Marcus Figueiredo; Fica Comigo Esta Noite (2006), dirigido por João Falcão e inspirado na peça de Flávio de Souza; a comédia Trair e Coçar É Só Começar (2006), com direção de Moacyr Góes e adaptada da famosa peça de Marcos Caruso; Xuxa Gêmeas (2006), de Jorge Fernando; a animação Turma da Mônica em Uma Aventura no Tempo (2007), baseada nos quadrinhos de Maurício de Sousa; e O Guerreiro Didi e a Ninja Lili (2008), dirigido por Marcus Figueiredo, e Um Lobisomem na Amazônia (2008), dirigido por Ivan Cardoso; Destino (2009), dirigido por Moacyr Góes;

Além dos filmes de ficção, a D&A também produziu os docudramas Nelson Gonçalves (2001) e Zico (2002), ambos de Elizeu Ewald, e o documentário Juízo (2008), de Maria Augusta Ramos, ganhador do prêmio FIPRESCI no DOK Leipzig 2007 e de melhor filme no One World Human Rights Int’l Film Festival.

Em outubro de 2011, foi lançado Uma Professora Muito Maluquinha, baseado na obra de Ziraldo, com direção de André Pinto e Cesar Rodrigues. E Bonitinha, Mas Ordinária, baseado na peça de Nelson Rodrigues e dirigido por Moacyr Góes, lançado em 2012. Em 2013 foi lançado Meus dois Amores, baseado em conto da obra Sagarana de Guimarães Rosa, dirigido por Luiz Henrique Rios.

FilmesEditar

ReferênciasEditar

  1. «Diler & Associados». VIAF (em inglês). Consultado em 10 de maio de 2020 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre cinema é um esboço relacionado ao Projeto Entretenimento. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.