Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde agosto de 2015). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou seção está a ser traduzido de «Social ecology» na Wikipédia em inglês. Ajude e colabore com a tradução.

Ecologia social é um conceito criado pelo geógrafo anarquista Elisée Reclus em fins do século XIX e reapropriado pelo filósofo Murray Bookchin nos anos de 1960.

Sustenta a ideia que os problemas ecológicos atuais estão arraigados e profundamente assentados em problemas sociais, particularmente no domínio dos sistemas políticos e sociais hierarquizados. Estes resultaram de uma aceitação não-crítica de uma filosofia hipercompetitiva do crescer ou morrer. Sugere também que não é possível fazer frente a tais problemas através de ações individuais como o consumismo ético, mas precisa estar relacionado a formas de pensamento éticos mais profundas e atividades coletivas fundamentadas em ideais democráticos radicais (libertários). A complexidade das relações entre pessoas e a natureza é enfatizada, junto com a importância de se estabelecer estruturas sociais que possam levar em conta tais relações.

Ícone de esboço Este artigo sobre Ecologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Ícone de esboço Este artigo sobre Anarquismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Ver tambémEditar

Ligações externasEditar