Abrir menu principal

Ethiopian Airlines

Ethiopian Airlines
IATA ET
ICAO ETH
Indicativo de chamada ETHIOPIAN
Fundada em 21 de Dezembro de 1945 (como Ethiopian Air Lines)
Principais centros
de operações
Aeroporto Internacional Bole
Programa de milhagem ShebaMiles
Aliança comercial Star Alliance
Frota 94
Destinos 116
Companhia
administradora
Governo da Etiópia
Lounge
  • Cloud Nine Lounge
  • ShebaMiles Lounge
Subsidiária(s) ASKY Airlines (40%)
Slogan The New Spirit of Africa
Sede Etiópia Adis Abeba, Etiópia
Pessoas importantes Tewolde Gebremariam (CEO)
Sítio oficial www.ethiopianairlines.com

A Ethiopian Airlines é uma companhia aérea da Etiópia, na África, com sede no Aeroporto Internacional Bole em Addis Abeba. Em 2014, Ethiopian Airlines transportou seis milhões de passageiros e 187.000 toneladas de carga.

Desde do início das operações em 1945, a Ethiopian percorrou um serviço semanal entre Addis Abeba e Cairo. A companhia reconheceu que um futuro de sucesso dependia primeira a desenvolver uma rede de rotas pan-Africano de longo alcance. Ethiopian agora tem destinos e aumento do número de voos para a Europa, os Estados Unidos da América, Canadá, Ásia e Oriente Médio.

Internacionalmente, a Ethiopian voa em Europa para Frankfurt, Londres, Paris, Roma, Bruxelas e Estocolmo; na Asia para Bangkok, Pequim, Xangai, Nova Deli, Hong Kong, Guangzhou, Mumbai; para numerosos destinos no Oriente Médio; para Washington D.C. e Toronto na América do Norte e São Paulo na America do Sul.

Em 2013 a Ehiopian passou a fazer a sua primeira rota sul-americana, atingindo uma marco na companhia que sempre almeja este continente, já que a concentração de companhias africana é escassa. Operava um voo do Rio de Janeiro à Adis Abeba, fazendo duas escalas, em São Paulo (Principal centro aéreo da América do Sul) e Lomé, no Togo. Operado pelo B-787 Dreamliner.

DestinosEditar

 
Destinos da Ethiopian Airlines 2015

A Ethiopian é a companhia aérea africana com mais destinos internacionais, começando voos para a América Latina em 2012.

No BrasilEditar

Em Janeiro foi feita uma reunião com diretores da Ethiopian e decidiram por excluir o Rio de Janeiro da rota devido a falta de passageiros, pois cerca de 20 passageiros desembarcavam no Rio contra 170 em São Paulo. Agora a rota segue de São Paulo à Addis Abeba com escala em Lomé, no Togo.

Em meados de 2017, a empresa cancelou a escala em Lomé, no Togo, na rota para São Paulo, passando a ser uma rota direta. Em 03 de outubro de 2017 a empresa anunciou estender o voo de São Paulo até Buenos Aires, na Argentina, fazendo assim, sua expansão na América do Sul. Essa extensão tem início em 08/03/18.

FrotaEditar

 
Boeing 737-800 da Ethiopian Airlines.

Com a data de 12 de Agosto 2018 a Ethiopian Airlines tem as seguintes aeronaves:

Ethiopian Airlines Fleet
Passenger Fleet
Aircraft In Service Orders Passengers Notes
C Y Total
Airbus A350-900 9[1] 15 30 318 348
30 313 343
Boeing 737-700 10 16 102 118
Boeing 737-800 16 16 138 154
Boeing 737 MAX 8 1 29 TBA 160 (1 Foi Acidentado)


Boeing 767-300ER 9 24 208 232 To be retired by 2017/18
24 211 235
24 213 237
24 221 245
30 190 220
Boeing 777-200LR 6 34 287 321
Boeing 777-300ER 4 34 365 399
Boeing 787-8 19 24 246 270
Boeing 787-9 3 5 TBA
Bombardier Dash 8 Q400 23 10 78 78
7 64 71
Cargo Fleet
Boeing 737-800SF 2 Cargo Deliveries set for June 2018 and January 2019
Boeing 757-200PCF 2 Cargo
Boeing 777F 6 4 Cargo
Total 108 65

Acidentes e incidentesEditar

 
Este artigo ou seção é sobre um evento atual. A informação apresentada pode mudar com frequência. Não adicione especulações, nem texto sem referência a fontes confiáveis. (editado pela última vez em 10 de novembro de 2019)
  • Voo Ethiopian Airlines 961 - Em Novembro de 1996, um Boeing 767, ET-AIZ, realizava o voo 961. Quando a aeronave se aproximava de Nairóbi, no FL390(39.000 pés), ela foi sequestrada por três homens a de 20 e poucos anos. Após o Boeing perder combustível, a aeronave caiu numa praia de Grande Comore, Comoros. 125 dos seus 175 passageiros morreram. Um vídeo capturou o momento da queda da aeronave.
  • Voo Ethiopian Airlines 409 - Em Janeiro de 2010 um de seus aviões, um Boeing 737, sofreu um grave acidente no mar da costa do Líbano, matando 95 passageiros.
  • Voo Ethiopian Airlines 302 - Em 10 de março de 2019, um Boeing 737 MAX 8 com menos de quatro meses de uso, caiu após decolar do Aeroporto Internacional de Adis Abeba, capital da Etiópia. Todas as 157 pessoas que iam a bordo morreram. [2]


Ligações externasEditar

Referências