Grande Prêmio da África do Sul de 1981

O Grande Prêmio da África do Sul de Fórmula Livre foi realizado em Kyalami em 7 de fevereiro de 1981 e foi vencido pelo argentino Carlos Reutemann, da Williams-Ford.[2] Esta prova foi excluída do mundial de Fórmula 1 por questões regulamentares.[3]

Grande Prêmio da África do Sul
de Fórmula Livre de 1981
Kyalami 1968layout.svg
15º GP da África do Sul realizado em Kyalami
Detalhes da corrida
Categoria Fórmula Livre
Data 7 de fevereiro de 1981
Nome oficial XXVII Grande Prêmio da África do Sul[1]
Local Kyalami, Midrand, Província de Gauteng, África do Sul
Percurso 4.104 km
Total 77 voltas / 316.008 km
Condições do tempo Molhado, depois seco
Pole
Piloto
Brasil Nelson Piquet Brabham-Ford
Tempo 1:12.78
Volta mais rápida
Piloto
Argentina Carlos Reutemann Williams-Ford
Tempo 1:13.61 (na volta ?)
Pódio
Primeiro
Argentina Carlos Reutemann Williams-Ford
Segundo
Brasil Nelson Piquet Brabham-Ford
Terceiro
Itália Elio de Angelis Lotus-Ford

ResumoEditar

A corrida foi originalmente programada para ser a ronda de abertura do Campeonato Mundial de Fórmula 1 da FIA em 1981. No entanto, a guerra entre a Federação Internacional de Automobilismo Esportivo (FISA) e a Associação de Construtores de Fórmula 1 (FOCA) fez com que a FISA insistisse numa mudança de data que não era benquista para a FOCA, organizadora da corrida. Para solucionar o impasse os litigantes concordaram com a realização do evento na data prevista, mas como uma corrida de "Fórmula Livre" e não uma etapa do mundial de pilotos e construtores.[4] Entretanto compareceram à pista de Kyalami apenas os times alinhados à FOCA, pois as equipes de fábrica (Alfa Romeo, Ferrari, Ligier e Renault) e a italiana Osella alinharam-se à FISA. As onze equipes presentes à África do Sul vieram equipadas com saias laterais deslizantes, dispositivos aerodinâmicos que eram ilegais na Fórmula 1 para 1981, mas aceitáveis sob os regulamentos da Formula Livre. Em razão dos fatos anteriormente descritos, somente carros equipados com o motor Ford Cosworth foram à pista e assim Nelson Piquet levou sua Brabham à pole position.[5][6]

Largando sob chuva o brasileiro Nelson Piquet liderou a prova durante trinta voltas enquanto Carlos Reutemann e Alan Jones foram superados por Elio de Angelis, John Watson e Nigel Mansell que lutavam entre si por posições. Com o transcorrer da prova o australiano da Williams ascendeu ao segundo lugar, mas foi aos boxes para a troca de pneus no décimo oitavo giro, decisão tomada pelo brasileiro após trinta voltas. Na volta à pista Reutemann, que largou com pneus para pista seca, estava à frente de Watson e Ricardo Zunino, todavia os mesmos foram ultrapassados graças a uma reação de Piquet, embora o seu arranque não o tenha feito voltar à liderança. Ao final o pódio foi composto por Carlos Reutemann, Nelson Piquet e Elio de Angelis.[7][8]

Devido às controvérsias já expostas, a FISA não homologou o resultado desta corrida impedindo a soma de seus pontos para o campeonato mundial de 1981 e uma nova prova sul-africana a ser realizada em 10 de outubro, foi cancelada. Para substituí-la inseriram no calendário o Grande Prêmio de Las Vegas como última etapa do certame e nela decidiu-se a temporada.[9][10] Sob uma perspectiva matemática, caso o resultado do Grande Prêmio da África do Sul fosse homologado, o título mundial seria do argentino Carlos Reutemann por dois pontos (58 a 56) de vantagem sobre Nelson Piquet. Entretanto como a prova sul-africana foi de "Fórmula Livre" e não de Fórmula 1, há quem defenda que os resultados de Kyalami seriam inválidos de antemão e não influiriam no resultado final do campeonato.[3]

ClassificaçãoEditar

TreinosEditar

Pos. Nº. Piloto Construtor Q1 Q2 Dif.
1 5   Nelson Piquet Brabham-Ford 1:12.94 1:12.78 -
2 2   Carlos Reutemann Williams-Ford 1:12.98 - + 0.20
3 1   Alan Jones Williams-Ford 1:13.78 1:13.28 + 0.50
4 20   Keke Rosberg Fittipaldi-Ford 1:14.45 1:13.29 + 0.51
5 11   Elio de Angelis Lotus-Ford 1:14.00 1:13.47 + 0.69
6 29   Riccardo Patrese Arrows-Ford 1:15.03 1:14.07 + 1.29
7 6   Ricardo Zunino Brabham-Ford 1:14.71 1:14.35 + 1.57
8 12   Nigel Mansell Lotus-Ford 1:14.38 1:14.48 + 1.60
9 8   Andrea de Cesaris McLaren-Ford 1:14.91 1:14.39 + 1.61
10 9   Jan Lammers ATS-Ford 1:14.93 1:14.85 + 2.07
11 30   Siegfried Stohr Arrows-Ford 1:16.16 1:14.93 + 2.15
12 3   Eddie Cheever Tyrrell-Ford 1:14.95 1:15.32 + 2.17
13 21   Chico Serra Fittipaldi-Ford 1:15.06 - + 2.28
14 14   Marc Surer Ensign-Ford 1:15.63 1:15.18 + 2.40
15 7   John Watson McLaren-Ford 1:15.25 1:15.85 + 2.47
16 4   Desiré Wilson Tyrrell-Ford 1:15.56 1:16.22 + 2.78
17 17   Derek Daly March-Ford 1:16.80 - + 4.02
18 33   Geoff Lees Theodore-Ford 1:17.39 1:17.08 + 4.30
19 18   Eliseo Salazar March-Ford
Fonte:[11][1]

CorridaEditar

Pos. Nº. Piloto Construtor Voltas Tempo
1 2   Carlos Reutemann Williams-Ford 77 1.44:54.03
2 5   Nelson Piquet Brabham-Ford 77 + 20.20
3 11   Elio de Angelis Lotus-Ford 77 + 1:06.03
4 20   Keke Rosberg Fittipaldi-Ford 76 + 1 volta
5 7   John Watson McLaren-Ford 76 + 1 volta
6 29   Riccardo Patrese Arrows-Ford 76 + 1 volta
7 3   Eddie Cheever Tyrrell-Ford 76 + 1 volta
8 6   Ricardo Zunino Brabham-Ford 75 + 2 voltas
9 21   Chico Serra Fittipaldi-Ford 75 + 2 voltas
10 12   Nigel Mansell Lotus-Ford 74 + 3 voltas
11 17   Derek Daly March-Ford 74 + 3 voltas
Ret 1   Alan Jones Williams-Ford 62 Saia
Ret 14   Marc Surer Ensign-Ford 58 Bateria
Ret 8   Andrea de Cesaris McLaren-Ford 54 Acidente
Ret 4   Desiré Wilson Tyrrell-Ford 51 Acidente
Ret 18   Eliseo Salazar March-Ford 32 Câmbio
Ret 9   Jan Lammers ATS-Ford 16 Freios
Ret 30   Siegfried Stohr Arrows-Ford 12 Motor
Ret 33   Geoff Lees Theodore-Ford 11 Acidente
Fonte:[1]

Referências

  1. a b c «1981 South African GP – championships (em inglês) no Chicane F1». Consultado em 20 de fevereiro de 2021 
  2. Fred Sabino (7 de fevereiro de 2021). «Guerra política entre Foca e Fisa fez GP da África do Sul de F1 em 1981 virar prova de Fórmula Livre». globoesporte.com. Globo Esporte. Consultado em 7 de fevereiro de 2021 
  3. a b Fred Sabino (13 de abril de 2019). «Não valeu! Quando as corridas de Fórmula 1 não tiveram resultado validado para o campeonato». globoesporte.com. Globo Esporte. Consultado em 13 de abril de 2019 
  4. «1981 South African Grand Prix: The one that didn't count (forix.autosport.com)». Consultado em 21 de junho de 2018 
  5. FOCA promove corrida em Kyalami para provar à FISA sua autonomia (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 13/01/1981. Primeiro caderno, p. 22. Página visitada em 22 de junho de 2018.
  6. Piquet, o melhor tempo na África do Sul (online). O Estado de S. Paulo, São Paulo (SP), 06/02/1981. Geral, p. 23. Página visitada em 22 de junho de 2018.
  7. Pneu certo faz Reutemann superar Piquet (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 08/02/1981. Primeiro caderno, p. 31. Página visitada em 22 de junho de 2018.
  8. Estratégia de um piloto experiente (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 08/02/1981. Primeiro caderno, p. 31. Página visitada em 22 de junho de 2018.
  9. Única ameaça é a briga de FOCA e FISA (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 29/01/1981. Primeiro caderno, p. 29. Página visitada em 22 de junho de 2018.
  10. Piquet, campeão do mundo (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 18/10/1981. Primeiro caderno, p. 38. Página visitada em 22 de junho de 2018.
  11. «1981 South African Grand Prix - Race Results & History (GP Archive)». Consultado em 20 de fevereiro de 2021 


Precedido por
Grande Prêmio da Espanha de 1980
Corridas extracampeonato de Fórmula 1 da FIA
Ano de 1981
Sucedido por
Corrida dos Campeões de 1983
Precedido por
Grande Prêmio da África do Sul de 1980
Grande Prêmio da África do Sul
27ª edição
Sucedido por
Grande Prêmio da África do Sul de 1982