Abrir menu principal

Gregório Taumaturgo de Azevedo

(Redirecionado de Gregório Taumaturgo Azevedo)
Marechal
Gregório Taumaturgo de Azevedo
Gregório Thaumaturgo de Azevedo
Tenente-Coronel Taumaturgo de Azevedo, Governador eleito do Amazonas.
Governador do Piauí
Período 26 de dezembro de 1889
até 4 de junho de 1890
Antecessor Junta governativa piauiense de 1889
Sucessor Joaquim Nogueira Paranaguá
Governador do Amazonas
Período 1º de setembro de 1891
até 27 de fevereiro de 1892
Antecessor Guilherme José Moreira
Sucessor José Inácio Borges Machado
Dados pessoais
Nascimento 29 de setembro de 1853
Barras, Província do Piauí, Império do Brasil
Morte 29 de setembro de 1921 (67 anos)
Rio de Janeiro, Distrito Federal, Primeira República Brasileira
Nacionalidade brasileiro
Progenitores Mãe: Angélica Florinda Moreira de Carvalho
Pai: Manuel de Azevedo Moreira de Carvalho
Alma mater Faculdade de Direito do Recife
Serviço militar
Condecorações Cavaleiro da Ordem de São Bento de Avis
Comendador do Imperial Ordem da Rosa
Comendador da Ordem de Cristo
Medalha Militar de Ouro
Medalha de 4ª classe do busto de Simon Bolivar
Grande Placa de Honra e Mérito da Cruz Vermelha

Gregório Taumaturgo Azevedo[nb 1] CvA (Barras, 17 de novembro de 1853Rio de Janeiro, 29 de agosto de 1921) foi um político brasileiro.

BiografiaEditar

Filho de Manuel de Azevedo Moreira de Carvalho e de Angélica Florinda Moreira de Carvalho. Sentou praça no Exército aos 15 anos de idade, como segundo cadete do 1º Regimento de Cavalaria. Em 1870, ingressou na Escola Militar no Rio de Janeiro, então capital do Império, e em 1874, tornou-se alferes. Ao concluir o curso de engenharia militar, passou a servir nas fortalezas de Santa Cruz, da Laje e de São João. Em 1879, foi nomeado secretário da Comissão de Limites do Brasil com a Venezuela, chefiada pelo barão de Parima. Em 1883, voltou ao Rio de Janeiro e foi condecorado pelos governos do Brasil e da Venezuela.

Já no posto de capitão de engenheiros serviu no Arquivo Militar, onde iniciou a confecção da Carta Geral das Fronteiras do Brasil. Em 1884, foi para o Amazonas como comandante-geral das fronteiras e inspetor de secas e fortificações. Algum tempo depois, foi enviado a Pernambuco como engenheiro da estrada de ferro entre Recife e Olinda e perito do prolongamento que ligava a capital à cidade de Petrolina. Nesse período ingressou na Faculdade de Direito do Recife.

Foi governador do Piauí, de 26 de dezembro de 1889 a 4 de junho de 1890. Governou também o Amazonas, de 1 de setembro de 1891 a 27 de fevereiro de 1892. É fundador do Município de Cruzeiro do Sul no Acre. Comandou a Força Policial do Distrito Federal, atual Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, entre 1909 e 1910.

Faleceu na cidade do Rio de Janeiro, em 29 de agosto de 1921 aos 67 anos de idade.

CondecoraçõesEditar

NotasEditar

  1. A grafia original do nome do biografado é Gregório Thaumaturgo de Azevedo

Ligações externasEditar