Abrir menu principal

Joaquim da Silva Ramalho

BiografiaEditar

Foi bacharel pela Faculdade de Direito de São Paulo, de 1840 a 1843.

Foi primeiro vice-presidente da província de Santa Catarina, nomeado por carta imperial de 1 de fevereiro de 1878, tendo presidido a província interinamente duas vezes, de 14 de fevereiro a 7 de maio de 1878 e de 11 de dezembro de 1878 a 18 de abril de 1879.

Foi cavaleiro da Imperial Ordem da Rosa.

Museu Etnográfico Casa dos AçoresEditar

 
A fachada d'O Museu

É atribuída a Joaquim Ramalho a construção do sobrado que hoje abriga o Museu Etnográfico Casa dos Açores, datada da primeira metade do século XIX.[4]

O sobrado foi adquirido, em 1978, pelo Governo de Santa Catarina, e após restauração com o auxílio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), o museu foi inaugurado em 4 de março de 1979.[4][5]

O Museu Etnográfico Casa dos Açores ou Museu de São Miguel é dedicado principalmente à preservação da memória luso-brasileira na região da grande Florianópolis.

Referências

  1. Piazza, Walter, Dicionário Político Catarinense. Florianópolis : Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1985. Página 464.
  2. Carlos Humberto Pederneiras Corrêa, Os Governantes de Santa Catarina de 1739 a 1982. Florianópolis: Editora da UFSC, 1983. Página 256
  3. Biografia na página da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (ALESC)
  4. a b Cunha, Henrique. «FCC - Fundação Catarinense de Cultura - A Casa». www.cultura.sc.gov.br. Consultado em 27 de setembro de 2018 
  5. «Museu de São Miguel, Biguaçu, Santa Catarina, Brasil». Consultado em 27 de setembro de 2018 

Ligações externasEditar