José Tolentino de Mendonça

escritor, poeta, teólogo e cardeal católico português
(Redirecionado de José Tolentino Mendonça)
José Tolentino Calaça de Mendonça
Cardeal da Igreja Católica
Arquivista e Bibliotecário
da Santa Igreja Romana
Hierarquia
Papa Francisco
Atividade eclesiástica
Diocese Cúria Romana
Nomeação 26 de junho de 2018
Entrada solene 1 de setembro de 2018
Predecessor Dom Jean-Louis Bruguès, O.P.
Mandato 2018–presente
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 28 de julho de 1990
Funchal
por Dom Teodoro de Faria
Nomeação episcopal 26 de junho de 2018
Ordenação episcopal 28 de julho de 2018
Mosteiro dos Jerónimos
por Dom Manuel José Cardeal Macário do Nascimento Clemente
Nomeado arcebispo 26 de junho de 2018
Brasão arquiepiscopal
Coat of arms of José Tolentino Mendonça.svg
Cardinalato
Criação 5 de outubro de 2019
por Papa Francisco
Ordem Cardeal-diácono
Título Santos Domingos e Sisto
Brasão
Coat of arms of José Tolentino Mendonça (cardinal).svg
Lema Considerate lilia agri - Mt 6,28
Dados pessoais
Nascimento Machico, Madeira, Portugal
15 de dezembro de 1965 (54 anos)
Nacionalidade português
Títulos anteriores - Arcebispo-titular de Suava
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

José Tolentino Calaça de Mendonça ComSEComIH, mais conhecido por José Tolentino de Mendonça (Machico, Madeira, 15 de Dezembro de 1965) é um cardeal, poeta e teólogo português.

Actualmente é Arquivista do Arquivo Apostólico do Vaticano e Bibliotecário da Biblioteca Apostólica Vaticana, na Cúria Romana.[1] No dia 5 de outubro de 2019 foi elevado a Cardeal pelo Papa Francisco durante o Consistório Ordinário Público de 2019.

Teólogo e professor universitário, José Tolentino de Mendonça é também considerado uma das vozes mais originais da literatura portuguesa contemporânea e reconhecido como um eminente intelectual católico. A sua obra inclui poesia, ensaios e peças de teatro assinados como José Tolentino Mendonça.[2][3][4][5]

BiografiaEditar

FamíliaEditar

O mais novo de cinco irmãos, José Tolentino de Mendonça nasce na ilha da Madeira (Portugal) a 15 de dezembro de 1965. Vive, no entanto, os primeiros anos da sua infância em Angola, em zonas costeiras onde o pai é pescador. Deixa África aos 9 anos, aquando da independência das colónias portuguesas.

Formação e SacerdócioEditar

Em 1989 licencia-se em Teologia na Universidade Católica Portuguesa. Em 1990 é ordenado padre da Diocese do Funchal, Madeira. Nesse mesmo ano, publica a sua primeira recolha de poemas, Os Dias Contados. Em 1992 recebe o título de Mestre em Ciências Bíblicas pelo Pontifício Instituto Bíblico e em 2004 o de Doutor em Teologia Bíblica pela UCP.[6]

Enquanto padre, exerceu as suas funções pastorais na Paróquia de Nossa Senhora do Livramento no Funchal entre 1992 e 1995, depois em Lisboa foi capelão durante 5 anos na UCP, esteve na paróquia de Santa Isabel e, desde 2010, reitor da Capela de Nossa Senhora da Bonanza, mais conhecida por Capela do Rato.[7][8]

Carreira AcadémicaEditar

Os primeiros anos de vida sacerdotal de José Tolentino de Mendonça são também académicos. Foi professor no Seminário do Funchal, reitor do Colégio Pontifício Português em Roma, docente na Universidade Católica Portuguesa e professor convidado no Brasil, pela Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e pela Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia (FAJE) em Belo Horizonte. Em Lisboa, integrou a Universidade Católica Portuguesa na qualidade de assistente (1996-1999), professor auxiliar (2005-2015) e professor associado. Em 2012, a Universidade Católica Portuguesa nomeia-o Vice-Reitor e, em 2018, Director da Faculdade de Teologia. Foi Straus Fellow na Universidade de Nova Iorque durante um ano, fazendo parte de uma equipa de investigadores convidados, empenhados no estudo do tema “Religião e Espaço Público”.[7][9]

Obra Cultural e LiteráriaEditar

 
Pe. José Tolentino Mendonça, na Capela do Rato, 22 de Julho de 2018

Próximo do mundo cultural, por intermédio da sua vasta obra, das publicações e intervenções frequentes nos meios de comunicação social, José Tolentino de Mendonça foi nomeado em 2004 o primeiro director do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura, então criado pela Conferência Episcopal Portuguesa para promover o diálogo entre a Igreja e o meio cultural nacional, cargo que assume durante 10 anos.[6]

Em 2009, depois de ter assistido a uma reunião do Papa Bento XVI com uma assembleia de artistas, José Tolentino de Mendonça confidencia que o gesto de hospitalidade do Papa foi bastante apreciado e que o Papa assinala que “no seio da Igreja, no seio do espaço cristão, [os artistas] têm uma casa, podem sentir-se como se estivessem em casa”. Em 2011, Bento XVI nomeia Tolentino Mendonça para consultor do Conselho Pontifício para a Cultura.[10]. O Papa Francisco reconduzindo-o em 2016.[6]

Em 2018, José Tolentino de Mendonça é convidado pelo Papa Francisco para orientar os Exercícios Espirituais do retiro da Quaresma do Papa e dos membros da Cúria Romana entre 18 e 23 de Fevereiro. Para além da Bíblia, recorre a escritos de Fernando Pessoa, Clarice Lispector, Françoise Dolto, Etty Hillesum ou Blaise Pascal. Declara então que “os escritores são muitas vezes importantes guias espirituais”. As suas reflexões são publicadas sob o título Elogio da Sede, prefaciadas pelo Papa Francisco.[6]

Janeiro de 2020 : o cardeal Tolentino de Mendonça integra comissão científica dos 700 anos da morte de Dante Alighieri (1265-1321) presidada pelo cardeal Gianfranco Ravasi. Uma iniciativa organizada pelo Conselho Pontifício para a Cultura.[11]

Fevereiro de 2020: o Papa Francisco nomeia o cardeal Tolentino de Mendonça como membro do Conselho Pontifício para a Cultura, presidido pelo cardeal Gianfranco Ravasi. O cardeal havia sido consultor entre 2011 e 2018.[12]

Junho de 2020: o cardeal Tolentino de Mendonça recebe o Prémio Europeu Helena Vaz da Silva, devido à "capacidade que demonstra ao divulgar a beleza e a poesia como parte do património cultural intangível da Europa e do mundo".[13]

Considerado uma das vozes do catolicismo contemporâneo, José Tolentino de Mendonça, especialista em Estudos Bíblicos, tem publicados ensaios, textos espirituais, poemas e sermões, onde aborda os temas maiores do cânone cristão, relacionando-os e fazendo-os dialogar com a vida e o quotidiano. A relação entre o cristianismo e a cultura constitui o foco central dos seus textos, procurando, enquanto teólogo e pensador religioso, descobrir a vida espiritual nos locais mais esquecidos, incentivando ao mesmo tempo a Igreja a ser mais presente e mais pertinente. As suas obras são muito bem sucedidas em Portugal e cada vez mais traduzidas e publicadas no estrangeiro. Recebeu já inúmeros prémios literários, que contribuem para enaltecer a sua carreira enquanto escritor e sublinham o seu papel no mundo cultural.[14][15][16][17]

Episcopado e cardinalatoEditar

 
D. José Tolentino Mendonça, após a ordenação episcopal. 28.07.2018

A 26 de junho de 2018 Tolentino de Mendonça foi nomeado arcebispo titular de Suava pelo Papa Francisco. Como arcebispo, foi nomeado para os cargos de Arquivista e Bibliotecário da Santa Sé, substituindo o arcebispo francês Jean-Louis Bruguès. Tomou posse dos cargos na Cúria Romana a 1 de Setembro de 2018.[18]

A Ordenação Episcopal decorreu a 28 de Julho de 2018, no Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa, tendo presidido à celebração o Cardeal-Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, e foram concelebrantes principais o Cardeal D. António Marto, Bispo de Leiria-Fátima e D. Teodoro de Faria, Bispo Emérito do Funchal, que a 28 de Julho de 1990, tinha presidido à ordenação sacerdotal de José Tolentino de Mendonça.

No dia 1 de Setembro de 2019, durante o Ângelus, Sua Santidade o Papa Francisco anunciou a criação de D. José Tolentino de Mendonça como Cardeal, no âmbito do Consistório Ordinário Público de 2019 para a criação de novos cardeais.[19]

No dia 5 de Outubro de 2019 foi elevado a Cardeal pelo Papa Francisco durante o Consistório, tendo sido nomeado Cardeal-Diácono e foi atribuída a igreja romana dos Santos Domingos e Sisto.

A 17 de Novembro de 2020, o Papa Francisco nomeia o Cardeal Tolentino de Mendonça como membro da Congregação para a Evangelização dos Povos, presidida pelo Cardeal Luis Antonio Tagle, que acompanha a vida da Igreja nos países de missão em todo o mundo.[20]

Obras publicadasEditar

 
D. José Tolentino Mendonça, Julho de 2018

Livros em portuguêsEditar

  • Os Dias Contados, 1990 (poesia)
  • As estratégias do desejo: um discurso bíblico sobre a sexualidade, 1994 (ensaio) - Cotovia
  • Longe não sabia, 1997 (poesia) - Editoril Presença
  • A que distância deixaste o coração, 1998 (poesia)
  • Se eu quiser falar com Deus, 1996 (textos pastorais)
  • Baldios, 1999 (poesia) - Assírio & Alvim
  • Cântico dos Cânticos, 1999 - Cotovia
  • De Igual para Igual, 2000 (poesia)
  • Retiro aberto. Para uma mistica do quotidiano, 2001 - Monjas dominicanas, Mosterio de Santa Maria
  • A construção de Jesus: uma leitura narrativa de Lucas 7,36-50, 2004 (ensaio) - Assírio & Alvim
  • A Estrada Branca, 2005 (poesia) - Assírio & Alvim
  • Perdoar Helena, 2005 (teatro) - Assírio & Alvim
  • Tabuas de pedra, 2006 (poesia) - Assírio & Alvim
  • A Noite abre os meus Olhos, 2006 (poesia reunida)
  • A leitura infinita. Bíblia e Interpretação, 2008 (ensaio) - Paulinas Editora
  • Histórias escolhidas da Bíblia, 2009 - Assírio & Alvim
  • O Viajante sem Sono, 2009 (poesia)
  • O tesouro escondido, 2011 (ensaio) - Paulinas Editora
  • Um deus que dança, 2011 (orações) - Apostolado da oração
  • Pai-nosso que estais na terra, 2011 (ensaio) - Paulinas Editora
  • Apocalipse ou Revelação do Apóstolo, o Teólogo, 2011 (audio CD, livros com CD por Luis Miguel Cintra) - Presente
  • Nenhum caminho será longo, 2012 (ensaio) - Paulinas Editora
  • O hipopótamo de Deus, 2013 (ensaio) - Paulinas Editora. Livro recomendado pelo PNL, Plano Nacional de Leitura
  • Os rostos de Jesus, Temas e Debates, 2013
  • A papoila e o monge, 2013 (poesia) - Assírio & Alvim
  • O estado do bosque, 2013 (poesia) - Assírio & Alvim
  • A mística do instante, 2014 (ensaio) - Paulinas Editora. Autor/livro selecionado nos exames nacionais de Português em 2015
  • A leitura infinita, 2014 (ensaio) - Paulinas Editora
  • A construção de Jesus, 2015 (ensaio) - Paulinas Editora
  • Estação central, 2015 (poesia) - Assírio & Alvim
  • Que coisa são as nuvens", 2015 - Expresso. Uma selecção das melhores crónicas semanais publicadas pelo Expresso
  • Esperar contra toda a esperança, 2015 (ensaio)- Universidade Católica Editora
  • Desporto, ética e transcendência, 2015 (ensaio) - Edições Afrontamento
  • A construção de Jesus, 2015 (ensaio) - Paulinas Editora
  • Corrigir os que erram, 2016 (ensaio) - Paulinas Editora
  • Teoria da fronteira, 2017 (poesia) - Assírio & Alvim
  • O Pequeno caminho das grandes perguntas, 2017 (ensaio) - Quetzal
  • O Elogio da Sede, 2018 (ensaio) - Quetzal. Texto dos exercícios espirituais do retiro de Quaresma do Papa e da Cúria Romana
  • Requiem pela aurora de amanhã, 2018, (livrete da obra criada para o centésimo aniversario do fim da I Guerra Mundial (primeira presentação a 20 de julho 2018 no Mosteiro dos Jerónimos durante o 44º Festival Estoril-Lisboa, Música de João Madureira).
  • Nos passos de Etty Hillesum, com co-editor Filipe Condado (fotos), 2019 (fotobiografia) - Documenta
  • Uma beleza que nos pertence (Aforismos), 2019 (ensaio) - Quetzal
  • Palavra e Vida 2020, O Evangelho comentado cada dia, 2019 - Fundação Claret
  • O que é amar um país, 2020 (ensaio) - Quetzal
  • Rezar de Olhos Abertos, 2020 (orações) - Quetzal

Publicado apenas em língua inglesaEditar

  • Religion and Culture in the Process of Global Change: Portuguese Perspectives, com co-editores Alfredo Teixeira, Alexandre Palma, 2016 (ensaio) Cultural Heritage and Contemporary Change, Series VIII, Vol. 19 - Council for Research in Values & Philosophy

Direção e Coordenação de ColeçõesEditar

  • Coleção Poéticas do Viver Crente, 2011 (Direção e Coordenação - Paulinas Editora)
  • Coleção Poéticas do Viver Crente - série Linhas de Rumo, 2012 (Direção e Coordenação - Paulinas Editora)
  • Coleção Grandes Diálogos, 2013 (Direção e Coordenação - Paulinas Editora)
  • Coleção Teologias Práticas, 2013 (Direção e Coordenação - Paulinas Editora)
  • Coleção Biblioteca Indispensável, 2014 (Direção e Coordenação - Paulinas Editora)

ArtigosEditar

  • Identidade e enigma: a interacção dos personagens na secção galilaica de Lucas, in Didaskalia 35, 1/2 (2005)
  • A função cristológica do espaço em Lc 7,36-50, in Didaskalia 33, 1/2 (2003)
  • Toda a Bíblia é Comunicação, in Bíblica - Série Cientifica, nº 2
  • O Pentecostes, in Bíblica - Série Cientifica, nº 4
  • Jesus Cristo, Palavra definitiva do Pai, in Bíblica - Série Cientifica, nº 5
  • O Espírito Santo: "Senhor que dá a Vida", in Bíblica - Série Cientifica, nº 6

Prémios literáriosEditar

  • Prémio Cidade de Lisboa de Poesia (1998)[21]
  • Prémio PEN Clube Português (2005)[22]
  • Prémio Literário da Fundação Inês de Castro (2009)[23]
  • Finalista do Prémio Literário Casino da Póvoa (2011)[24]
  • Finalista do Prémio Literário Casino da Póvoa (2015)[25]
  • Prémio Literário Res Magnae (2015)[26]
  • Grande Prémio APE/CM de Loulé - Crónica e Dispersos Literários (2016)[27]
  • Grande Prémio de Poesia Teixeira de Pascoaes (2016)[28]
  • Prémio Capri-San Michele (2017)[29]
  • Prémio "Uma vida por... paixão!" do jornal italiano Avvenire [30]
  • Co-vencedor do prémio "Cassidorio il Grande"[31]

Honras oficiaisEditar

Outras honrasEditar

  • Considerado um dos 100 portugueses mais influentes em 2012, pela E A Revista do Expresso (Portugal) (2012)
  • A Revista Estante, da FNAC, considera A Mística do Instante, de José Tolentino Mendonça, um dos 10 livros «imperdíveis» de 2014 na área da não ficção[37]
  • E A Revista do Expresso (Portugal) cita José Tolentino Mendonça entre "os 50 poderosos, influentes, inovadores, provocadores e consegrados que marcaram a nossa vida no ultímo ano" (29.6.2019) [38]
  • Em seu editorial de 21 de dezembro de 2019, o jornal Expresso (Portugal) indica que sua equipe editorial escolheu José Tolentino de Mendonça como personalidade portuguesa do ano[39]

Referências

  1. «José Tolentino Mendonça - Artigos de apoio». Infopédia. Consultado em 21 de maio de 2017 
  2. João Francisco Gomes (26 junho de 2018). «Tolentino Mendonça escolhido pelo Papa para dirigir o Arquivo Secreto do Vaticano». observador.pt. Consultado em 19 julho de 2018 
  3. Claire Lesegretain (26 junho de 2018). «Le père José Tolentino Mendonça, un auteur spirituel portugais aux archives du Vatican». la-croix.com (em francês). Consultado em 19 julho de 2018 
  4. Vatican News (1 setembro de 2019). «des-cardinaux-de-frontiere-pour-le-dialogue-et-la-mission». vaticannews.va (em francês) 
  5. Holy See Press Office, ed. (5 outubro de 2019). «Concistoro Ordinario Pubblico: Assegnazione dei Titoli, 05.10.2019» (em italiano). Consultado em 5 outubro de 2019 
  6. a b c d João Francisco Gomes (24 fevereiro de 2018). «Tolentino Mendonça. A vida do padre-poeta que orientou o retiro do Papa». observador.pt. Consultado em 25 julho de 2018 
  7. a b «José Tolentino Calaça de Mendonça» (pdf). ucp.pt. Consultado em 25 julho de 2018 
  8. «Bem-Vindos à Capela do Rato». capeladorato.org. Consultado em 25 julho de 2018 
  9. «2011-2012 Fellows». law.nyu.edu (em inglês). Consultado em 25 julho de 2018 
  10. [1]
  11. Rui Jorge Martins (9 janeiro de 2020). «Cardeal Tolentino Mendonça integra comissão científica dos 700 anos da morte de Dante». snpcultura.org. Consultado em 10 janeiro de 2020 
  12. «Cardeal Tolentino Mendonça passa a integrar Conselho Pontifício da Cultura». setemargens.com. 21 de fevereiro de 2020. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  13. «Jose Tolentino Mendonca vence Premio Europeu Helena Vaz da Silva». expresso.pt. Consultado em 13 de Junho de 2020 
  14. António Lobo Antunes (10 maio de 2018). «Zé Tolentino». visao.sapo.pt. Consultado em 22 julho de 2018 
  15. Rui Jorge Martins (9 outubro de 2014). «Livros, poesia, encontros: José Tolentino Mendonça entre Macau, Paris e Lisboa». snpcultura.org. Consultado em 22 julho de 2018 
  16. «José Tolentino Mendonça propõe o silêncio a Património Imaterial da Humanidade». cm-pvarzim.pt. 24 fevereiro de 2016. Consultado em 22 julho de 2018 
  17. «José Tolentino Calaça de Mendonça». incm.pt. 10 maio de 2018. Consultado em 22 julho de 2018 
  18. Renascença. «Papa chama padre Tolentino Mendonça ao Vaticano e eleva-o a arcebispo - Renascença». rr.sapo.pt. Consultado em 26 de junho de 2018 
  19. Holy See Press Office, ed. (5 outubro de 2019). «Concistoro Ordinario Pubblico: Assegnazione dei Titoli, 05.10.2019» (em italiano). Consultado em 5 outubro de 2019 
  20. Radio Renascneça, ed. (17 novembro de 2020). «Cardeal Tolentino nomeado membro da Congregação para a Evangelização dos Povos». Consultado em 18 novembro de 2020 
  21. «José Tolentino Mendonça». wook.pt. Consultado em 22 de outubro de 2019 
  22. «Pen Clube atribui varios prémios exaequo». publico.pt. 27 de Outubro de 2005. Consultado em 21 de Outubro de 2019 
  23. «Prémio Ines de Castro para Tolentino Mendonça». agencia.ecclesia.pt. 30 de Janeiro de 2010. Consultado em 21 de outubro de 2019 
  24. «Prémio literário Casino da Póvoa». cm-pvarzim.pt. Consultado em 21 de outubro de 2019 
  25. «Trezes obras de poesia finalistas ao Premio Literário Casino da Póvoa». publico.pt. 9 de janeiro de 2015. Consultado em 21 de outubro de 2019 
  26. «Autor português recebe prémio literario». vidas.pt. 19 de novembro de 2015. Consultado em 21 de outubro de 2019 
  27. http://rr.sapo.pt/noticia/52790/que_coisas_sao_as_nuvens_de_tolentino_mendonca_vence_grande_premio_de_literatura_para_cronica
  28. «Jose Tolentino Mendonca vence grande premio de poesia Teixeira de Pascoaes». rr.sapo.pt. 18 de Novembro de 2016. Consultado em 21 de Outubro de 2019 
  29. «Un altro vincitore del premio Capri-S. Michele diventa cardinale» (PDF) (em italiano). Consultado em 18 de outubro de 2019 
  30. «Parte oggi la «Festa di Avvenire» nella diocesi di Monreale». avvenire.it (em italiano). 30 agosto de 2018. Consultado em 18 outubro de 2019 
  31. «Successo per la X edizione del "Premio Cassiodoro il Grande" al Politeama di Catanzaro». catanzarotv.net (em italiano). 18 dezembro de 2019. Consultado em 17 de fevereiro de 2020 
  32. a b «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "José Tolentino Calaça de Mendonça". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 18 de dezembro de 2015 
  33. Franco, Erica. «Medalha de mérito atribuída por unanimidade a Tolentino Mendonça». www.dnoticias.pt. Consultado em 14 de novembro de 2019 
  34. «Cardeal José Tolentino Mendonca recebe hoje medalha de merito da Madeira». www.dnoticias.pt 
  35. Lusa (24 de Julho de 2019). «Marcelo escolhe Tolentino Mendonça para presidir às comemorações do 10 de Junho de 2020». expresso.pt 
  36. «Pode ler aqui na íntegra a intervenção de José Tolentino Mendonça no Dia de Portugal». dnnoticias.pt. 10 de Junho de 2020 
  37. «Conversa com Tolentino Mendonça». luneta.pt. Consultado em 22 de outubro de 2019 
  38. «Portugal Mais». expresso.pt. Consultado em 29 de Junho de 2019 
  39. «As nossas escolhas de 2019». expresso.pt. Consultado em 21 de dezembro de 2019 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre José Tolentino de Mendonça

Precedido por
Dom Frei Jean-Louis Bruguès, O.P.
 
Arquivista dos
Arquivos Secretos do Vaticano
Bibliotecário da Biblioteca Vaticana

2018 — atual
Sucedido por
Precedido por
Dom Frei Georges Marie
Martin Cardeal Cottier
, O.P.
 
Cardeal-diácono
Santos Domingos e Sisto

2018 — atual
Sucedido por