Abrir menu principal

Juazeirinho

Município brasileiro do estado da Paraíba

Juazeirinho, município no estado da Paraíba no Brasil, localizado na Região Geográfica Imediata de Campina Grande. De acordo com estimativa realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) no ano de 2016, sua população é de 18061 habitantes. Área territorial de 467,523 km². Densidade demográfica 35,88 hab/km² no ano de 2010. Situa-se a 209 km da capital João Pessoa, a 84 km de Campina Grande, a 93 km de Patos.

Município de Juazeirinho
BR-230 na Avenida Marechal Deodoro da Fonseca.

BR-230 na Avenida Marechal Deodoro da Fonseca.
Bandeira de Juazeirinho
Brasão de Juazeirinho
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 04 de novembro (Fundação)
Fundação 25 de julho de 1957 (61 anos)
Gentílico juazeirinhense
Prefeito(a) Beviláqua Matias (Avante)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Juazeirinho
Localização de Juazeirinho na Paraíba
Juazeirinho está localizado em: Brasil
Juazeirinho
Localização de Juazeirinho no Brasil
07° 04' 04" S 36° 34' 40" O07° 04' 04" S 36° 34' 40" O
Unidade federativa Paraíba
Região intermediária

Campina Grande IBGE/2017[1]

Região imediata

Campina Grande IBGE/2017[1]

Municípios limítrofes Soledade, Tenório, Seridó, Assunção, Santo André, Gurjão, Pedra Lavrada, Taperoá
Distância até a capital 190 km
Características geográficas
Área 467,526 km² [2]
População 16 776 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 35,88 hab./km²
Altitude 554 m
Clima semiárido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,581 baixo PNUD/2000 [4]
PIB R$ 56 726,466 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 471,84 IBGE/2008[5]


Índice

HistóriaEditar

PovoamentoEditar

A região onde Juazeirinho está situada,fazia parte das terras dos Oliveira Ledo,que já haviam se fixado no Cariri paraibano,conforme prova os documentos da época.

Ana de Oliveira Ledo, irmã de Teodósio de Oliveira Ledo, foi morar na fazenda “joazeiro”, no ano de 1753, onde construíra uma enorme casa e comprara muito gado. Hoje, após mais de dois séculos, a fazenda Ana de Oliveira Ledo ainda existe. Preservada pelos moradores, a mesma faz divisa com o município de Soledade. A Fazenda Joazeiro, serviu de marco inicial para o povoamento do lugar. Aos poucos as terras foram habitadas, devido a sua localização as margens da BR-230. Inicialmente formou-se um pouso para tropeiros,onde se abrigava os viajantes em suas idas e vindas do sertão à Campina Grande. Com o passar dos anos,foram chegando várias famílias de outras regiões.

A primeira feiraEditar

Nas fazendas da região,prosperava a criação de gado,caprino e ovino, além de ser explorado o cultivo do milho,feijão e algodão. Assim começou a se falar em comercializar o excedente dessa produção,surgindo portanto, a ideia de uma feira local, visto que a feira de Soledade ficava a quatro léguas de distância, o que dificultava o transporte de mercadorias. Incorporando-se a esta iniciativa muitos colonos e proprietários fizeram um requerimento ao Coronel Claudino Alves da Nóbrega, que autorizou a feira. No dia 4 de novembro de 1913, realizou-se a primeira feira que foi um sucesso e prosperou rapidamente. A Vila Joazeiro, já com algumas famílias, passou a ser entreposto de comércio, onde despontavam as transações de gado, algodão e gêneros alimentícios.

EmancipaçãoEditar

Os esforços no sentido de conseguir sua independência foram intensos, pois os líderes do distrito sempre buscando o crescimento, não pouparam-se a esta causa e por força da lei nº 1.747 de 25 de julho de 1957, conseguiram a sonhada emancipação política, que tornou o distrito de Juazeirinho, livre do domínio de Soledade.

GeografiaEditar

O município está incluído na área geográfica de abrangência do semiárido brasileiro, definida pelo Ministério da Integração Nacional em 2005[6]. Esta delimitação tem como critérios o índice pluviométrico, o índice de aridez e o risco de seca.

ClimaEditar

Dados do Departamento de Ciências Atmosféricas, da Universidade Federal de Campina Grande, mostram que Juazeirinho apresenta um clima com média pluviométrica anual de 510.4 mm[7] e temperatura média anual de 23.1 °C.[8]

Dados climatológicos para Juazeirinho
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima média (°C) 31,3 30,6 30,0 29,2 27,9 26,8 26,6 27,9 29,4 31,1 31,7 31,8 29,5
Temperatura média (°C) 24,4 24,1 23,8 23,4 22,7 21,6 21,2 21,5 22,5 23,5 24,1 24,4 23,1
Temperatura mínima média (°C) 20,0 20,1 20,1 19,8 19,1 18,0 17,0 17,0 18,0 18,8 19,4 19,9 18,9
Precipitação (mm) 33,8 78,0 115,6 131,4 37,5 19,6 39,3 8,6 2,7 6,6 3,8 20,7 510,4
Fonte: Departamento de Ciências Atmosféricas.[7][8][9][10]

BairrosEditar

  • Alto dos Medeiros
  • Arnaldo Lafayete
  • Bela Vista
  • Conjunto Governador Burity
  • Centro
  • Conjunto Pitutão
  • Frei Damião
  • Inácia Emidia Diniz(piabão)
  • Pedro Pascoal
  • Chico Soares
  • Salgado
  • Novo Horizonte
  • Sítio alto grande localizado perto da entrada do Mendonça e Fidélis

DistritosEditar

  • Distrito Barra
  • Ipueiras

Operadoras de CelularEditar

  • Claro (3G e GSM)
  • Tim (GSM)
  • Vivo (3G e GSM)

Canais de TVEditar

  • TV Tambaú
  • TV Correio
  • Rede Vida
  • Globo
  • SBT

Escolas na Zona UrbanaEditar

  • Escola Estadual De Ensino Fundamental Luiz Gonzaga Burity.
  • Escola Estadual De Ensino Fundamental e Médio Marechal Almeida Barreto.
  • Escola Estadual De Ensino Fundamental Deputado Pedro Pascoal de Oliveira.
  • Escola Municipal De Ensino Fundamental Severino Marinheiro.
  • Escola Municipal De Ensino Fundamental Frei Damião.
  • Escola Municipal De Ensino Fundamental Joaquim Medeiros.
  • Escola Municipal De Ensino Fundamental Casa da Criança.

EconomiaEditar

A economia do município assenta-se basicamente, na agricultura de subsistência, pecuária, a extração de minério constitui uma fonte de renda considerável, e o comércio em geral demonstra uma capacidade de crescimento, culminando com a visão da realização da I Feira em 1913.

Eleições diretasEditar

As primeiras eleições do novo município aconteceram no ano de 1958 e o prefeito eleito foi Severino Pascoal de Oliveira.

Referências

  1. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 17 de agosto de 2017. Cópia arquivada em 10 de agosto de 2017 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. «Ministério da Integração Nacional, 2005. Nova delimitação do semiárido brasileiro». Consultado em 27 de setembro de 2009. Arquivado do original em 15 de julho de 2010 
  7. a b «Precipitação Mensal». Departamento de Ciências Atmosféricas. 1911–1990. Consultado em 13 de julho de 2018. Cópia arquivada em 11 de junho de 2014 
  8. a b «Temperatura Compensada Mensal e Anual da Paraíba». Departamento de Ciências Atmosféricas. Consultado em 13 de julho de 2018. Cópia arquivada em 11 de junho de 2014 
  9. «Temperatura Máxima Mensal e Anual da Paraíba». Departamento de Ciências Atmosféricas. 1911–1980. Consultado em 13 de julho de 2018. Cópia arquivada em 11 de junho de 2014 
  10. «Temperatura Mínima Mensal e Anual da Paraíba». Departamento de Ciências Atmosféricas. Consultado em 13 de julho de 2018. Cópia arquivada em 11 de junho de 2014 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre municípios da Paraíba é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.