Mariano Ferreira Filho

futebolista brasileiro

Mariano Ferreira Filho (São João, 23 de junho de 1986), é um futebolista brasileiro que atua como lateral-direito. Atualmente, joga pelo Atlético Mineiro.

Mariano
Mariano
Mariano em 2016
Informações pessoais
Nome completo Mariano Ferreira Filho
Data de nasc. 23 de junho de 1986 (34 anos)
Local de nasc. São João, (PE), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,77 m
Destro
Informações profissionais
Clube atual Atlético Mineiro
Número 25
Posição Lateral-direito
Clubes de juventude
2003–2004 Guarani
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2005–2006
2007
2007–2009
2007
2008
2008
2009
2010–2011
2012–2015
2015–2017
2017–2020
2020–
Guarani
Ipatinga
Tombense
Cruzeiro (emp.)
Ipatinga (emp.)
Atlético Mineiro (emp.)
Fluminense (emp.)
Fluminense
Bordeaux
Sevilla
Galatasaray
Atlético Mineiro
0050 0000(1)
000? 0000(?)
000? 0000(?)
0019 0000(0)
0007 0000(0)
0019 0000(0)
0043 0000(2)
0117 0000(7)
0143 0000(4)
0080 0000(1)
0105 0000(2)
0008 0000(0)
Seleção nacional
2010– Brasil 0000 0000(0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 9 de setembro de 2020.

Revelado pelo Guarani, Mariano se transferiu para o Ipatinga Futebol Clube lá foi vice-campeão Brasileiro da Serie B pelo Clube, onde despertou o Interesse do Cruzeiro. No Cruzeiro não foi feliz, retornando para o Ipatinga, onde novamente ganhou destaque. Mariano atingiu o auge de sua carreira no Fluminense. Contratado pela equipe carioca em 2009, o jogador teve um início difícil no clube. Cercado pela desconfiança após ser dispensado do Atlético Mineiro por indisciplina[1], ele era reserva e encarado pela torcida como um jogador de baixa qualidade técnica. Com a chegada do técnico Cuca, o futebol do lateral-direito cresceu e ele foi uma das principais peças da campanha do clube contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro daquele ano.

Em 2010, veio a consagração do jogador. Acolhido pela torcida como um jogador fundamental no esquema tricolor, Mariano foi uma das armas mais perigosas do time que viria a se sagrar campeão brasileiro. Sob o comando de Muricy Ramalho, o jogador se tornou uma das principais forças ofensivas do time, sendo o segundo jogador que mais deu passes para gol pela equipe tricolor naquele ano, e o lateral mais eficiente nesse quesito no campeonato.[2]

Nesse mesmo ano, Mariano recebeu da consagrada Revista Placar a Bola de Prata, como melhor lateral-direito da competição[2]. Além disso, o jogador também recebeu a sua primeira convocação para a Seleção Brasileira de Futebol[3], ficando no banco de reservas em ambos os amistosos realizados pela equipe.

Jogador de muita resistência física e força ofensiva, suas principais características são a velocidade, afirmada nas constantes arrancadas pelo flanco direito do campo e a ambidestria, que proporcionam múltiplas opções de cruzamentos e jogadas de infiltração e finalização. Mariano também é preciso nos cruzamentos e possui um bom passe que, aliado a uma visão de jogo incomum à laterais, o torna um jogador muito perigoso. Com a chegada de Muricy Ramalho ao comando do Fluminense, ele também aprimorou seu poder de marcação, transformando-o em um dos mais completos laterais do futebol brasileiro.

Mariano já despertou o interesse da AS Roma[3], Inter de Milão[4], Bayern de Munique[5] e Barcelona.[6]

CarreiraEditar

Atlético MineiroEditar

No dia 6 de outubro de 2008 o jogador foi demitido do Atlético Mineiro por justa causa após ter se ausentado da concentração num hotel em São Paulo no dia 3 de Outubro de 2008. Calisto, Mariano e Lenilson foram flagrados na balada em São Paulo um dia antes de uma importante partida do Clube Atlético Mineiro contra o Palmeiras.[1] No dia 6 de Outubro de 2008, seu contrato foi rescindido. No dia 29 de julho de 2020, o lateral-direito assina novamente com o clube, até o fim de 2022. [7]

FluminenseEditar

Em janeiro de 2009 foi contratado pelo Fluminense. Teve um início de temporada muito ruim, sendo bastante criticado e perseguido pela torcida, quase saindo do clube. Porém nos meses finais do ano o jogador recuperou seu bom futebol com o técnico Cuca, e foi decisivo na sequência invicta de 10 partidas do Fluminense que o livrou do rebaixamento no Campeonato Nacional e que levou o clube á final da Copa Sul-americana, onde foi vice-campeão. No início da temporada seguinte, recebeu uma proposta para jogar no Toulouse da França, mas preferiu ficar no Fluminense, renovando contrato por 4 anos. A decisão de permanecer fez bem ao jogador, que passou a ser um dos destaques positivos do clube em 2010, fazendo grandes partidas e entrando de vez no seleto grupo de jogadores queridos pela torcida tricolor. Sendo conhecido, também, como Mito.

BordeauxEditar

Em 7 de dezembro de 2011, a Think Ball & Sports Consulting, empresa brasileira que agencia sua carreira, anunciou por Twitter a negociação concretizada com o Bordeaux, da França. O jogador demonstrou-se feliz por ir jogar na Europa, mas triste por deixar o Fluminense. Em sua temporada de estreia, Mariano foi titular em todas as partidas que disputou pelo Campeonato Francês. Com ele em campo, no segundo turno a equipe conseguiu boa campanha e conquistou uma vaga para a Liga Europa da temporada seguinte.

SevillaEditar

Em 17 de julho de 2015, Mariano se transferiu para o Sevilla sob um contrato de três anos. Ele estreou em 11 de agosto diante do Barcelona, entrando aos 35 minutos do segundo tempo da partida da Supercopa da UEFA. Em sua primeira temporada com a equipe andaluz, conquistou o título da Liga Europa da UEFA, marcando, inclusive, um gol diante do Shakhtar Donetsk pelas semifinais do torneio.

GalatasarayEditar

Em 17 de julho de 2017, Mariano acertou com o Galatasaray por três anos, em um negócio avaliado em 4,5 milhões de euros. Pelo clube de Istambul, ele foi bicampeão da Süper Lig, além de conquistar a Copa da Turquia e a Supercopa da Turquia.

Retorno ao Atlético MineiroEditar

Em 29 de julho de 2020, o presidente do Atlético Mineiro anunciou a contratação de Mariano, que retornou ao clube quase doze anos após a sua primeira passagem.[8]

Seleção BrasileiraEditar

Depois de se firmar na lateral-direita do Fluminense, Mariano foi convocado para a seleção brasileira pela primeira vez em 23 de setembro de 2010.

Em 24 de março de 2017, Mariano foi convocado pelo técnico Tite para a vaga de Daniel Alves, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.[9]

TítulosEditar

Fluminense
Bordeaux
Sevilla
Galatasaray
Atlético Mineiro

PrêmiosEditar

Referências

Ligações externasEditar

   Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.