Abrir menu principal

Michelle Pavão

(Redirecionado de Michelle Marinho Pavão)
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde setembro de 2013). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Michelle Pavão
campeã do grand prix
Voleibol
Nome completo Michelle Marinho Pavão
Modalidade Voleibol indoor
Nascimento 31 de outubro de 1986 (33 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Nacionalidade brasileira
Compleição Peso: 68 kg Altura: 1,78 m
Clube Brasil Praia clube[1]
Medalhas
Competidora do Bandeira do Brasil Brasil
Grand Prix
Ouro Sapporo 2013 Equipe
Copa dos Campeões
Ouro Japão 2013 Equipe
Montreux Volley Masters
Ouro Montreux 2013 Equipe
Torneio de Alassio
Ouro Alassio 2013 Equipe
Jogos Pan-Americanos
Prata Toronto 2015 Equipe
Copa Pan-Americana
Prata Tijuana e Mexicali 2008 Equipe
Campeonato Sul-Americano
Ouro Ica 2013 Equipe
Universíada
Ouro Shenzhen 2011 Equipe
Jogos Mundiais Militares
Ouro Rio de Janeiro 2011 Equipe
Ouro Mungyeong 2015 Equipe
Competidora do Praia Clube
Torneio Top Volley
Prata Basileia 2013 Equipe
Campeonato Sul-Americano de Clubes
Prata Belo Horizonte 2019 Equipe

Michelle Marinho Pavão (Rio de Janeiro, 31 de outubro de 1986)[2][3] é uma voleibolista indoor brasileira. Atuou como ponta no Praia Clube e na seleção brasileira.

CarreiraEditar

A carreira esportiva de Michelle iniciou-se na natação do Fluminense Football Club juntamente com sua irmã gêmea (a também voleibolista Monique Pavão), na qual permaneceu até os 12 anos de idade, quando enveredou pelo caminho do voleibol.[4]

Disputou sua primeira Superliga pelo Rio de Janeiro na temporada 2004/2005, conquistando o vice-campeonato. Nas duas temporadas seguintes jogou pelo Macaé Sports, com o qual conquistou um terceiro e um quarto lugar. Voltou a defender o Rio de Janeiro nas três temporadas seguintes, sagrando-se bicampeã da Superliga nas duas primeiras e vice-campeã na última. Na temporada 2010/2011 integrou o elenco do Minas, com o qual ficou em quinto lugar na Superliga; posição essa que Michelle voltou a ocupar nas duas temporadas seguinte com o Sesi-SP e o Praia Clube.

Foi convocada para seleção brasileira juvenil em 2004 para disputar o Sul-Americano Sub-20. Sagrou-se campeã da competição, que qualificou o país para o Mundial da categoria no ano seguinte. No referido mundial esteve presente na conquista da seleção brasileira. Em 2008 foi convocada para seleção brasileira para disputar a Copa Pan-Americana e conquistou a medalha de prata ao perder a final para a seleção dominicana. Em 2011 representou o Brasil nos Jogos Mundiais Militares, conquistando o ouro ao derrotar a representação chinesa. Em 2013 foi convocada pelo técnico José Roberto Guimarães para disputar o Montreux Volley Masters,[5] o Torneio de Alassio e o Grand Prix sendo campeã nas três competições.[6][7]

Foi contratada pelo Dentil/Praia Clube para temporada 2018–19 do voleibol brasileiro e sagrou-se vice-campeã da edição do Campeonato Mineiro de 2018.[8] na sequência conquistou o título da Supercopa Brasileira de 2018[9]mais tarde disputou a semifinal na edição do Campeonato Mundial de Clubes de 2018, realizada em Shaoxing [10], terminando na quarta colocação[11].

Pelo Dentil/Praia Clube conquistou o vice-campeonato da Copa Brasil de 2019 realizada em Gramado[12] e a medalha de prata no Campeonato Sul-Americano de Clubes de 2019 realizado novamente em Belo Horizonte[13], e contribuiu para equipe avançar a grande final da Superliga Brasileira 2018-19, mas terminou com o vice-campeonato[14].

ClubesEditar

Clube País De Até
Rio de Janeiro V.C.   Brasil 2004 2005
Macaé Sports   Brasil 2005 2007
Rio de Janeiro V.C.   Brasil 2007 2010
Minas T.C.   Brasil 2010 2011
Sesi-SP   Brasil 2011 2012
Praia Clube   Brasil 2012 2014
Brasília Vôlei   Brasil 2014 2015
Praia Clube[1]   Brasil 2015 2016
Fluminense Football Club[1]   Brasil 2017 2018
Praia Clube[1]   Brasil 2018 2019

TítulosEditar

Referências

  1. a b c d Leme, Fabio (28 de maio de 2015). «De volta ao Praia, Michelle Pavão diz que é muito feliz no clube mineiro». globoesporte.com. Grupo Globo. Consultado em 16 de fevereiro de 2016. Cópia arquivada em 16 de fevereiro de 2016 
  2. «Michelle Pavão». Alchetron.com. Consultado em 24 de março de 2018 
  3. «World Grand Prix - PLAYER'S BIOGRAPHY-BRA / Brazil - Player's biography- Michelle Pavão» (em inglês). FIVB. Consultado em 24 de março de 2018 
  4. Marcello Pires (18 de junho de 2013). «Gêmeas da seleção relembram os tempos de natação no Fluminense». Globoesporte.com. Consultado em 2 de setembro de 2013 
  5. «Brazil - Montreux Volley Masters» (em inglês). Volleymasters.ch. Consultado em 2 de setembro de 2013 
  6. «GRAND PRIX: Brasil vence a China e é campeão pela nona vez». CBV. 1 de setembro de 2013. Consultado em 2 de setembro de 2013. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  7. «- Final Ranking Montreux Volley Masters» (em inglês). Volleymasters.ch. Consultado em 2 de setembro de 2013 
  8. a b Rodrigo Gini (7 de novembro de 2018). «Minas Tênis supera o Praia Clube e fica com o título no Mineiro Adulto Feminino de Vôlei». Hoje Em Dia. Consultado em 7 de novembro de 2018. Cópia arquivada em 7 de novembro de 2018 
  9. a b Samuel Pinusa (11 de novembro de 2018). «Praia Clube vence Osasco e é o 1º campeão da Supercopa na era pós-Rio de Janeiro». GloboEsporte.com. Consultado em 30 de dezembro de 2018 
  10. Carolina Canossa (8 de dezembro de 2018). «Minas faz história e Praia Clube esbarra na força da nova geração turca». Saída de Rede. Consultado em 9 de dezembro de 2018. Cópia arquivada em 9 de dezembro de 2018 
  11. a b «Praia Clube fica com o quarto lugar no Mundial de vôlei feminino». Diário Online. 9 de dezembro de 2018. Consultado em 30 de dezembro de 2018 
  12. a b «Minas bate Praia Clube de virada e conquista título inédito da Copa Brasil». GloboEsporte.com. 2 de fevereiro de 2019. Consultado em 23 de fevereiro de 2019. Cópia arquivada em 23 de fevereiro de 2019 
  13. «Minas atropela o Praia, conquista o Sul-Americano e garante classificação para o Mundial». GloboEsporte.com. 23 de fevereiro de 2019. Consultado em 23 de fevereiro de 2019. Cópia arquivada em 23 de fevereiro de 2019 
  14. «O domínio é azul: Minas se impõe, bate o Praia Clube e é campeão da Superliga após 17 anos». Globo Esporte. 26 de Abril de 2019. Consultado em 26 de Abril de 2019 

Ligações externasEditar