Abrir menu principal

Gramado

município do Rio Grande do Sul
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Gramado (desambiguação).

Gramado é um município do estado do Rio Grande do Sul, no Brasil. Localiza-se na Serra Gaúcha, mais precisamente na Região das Hortênsias, a uma latitude 29º 22' 44" sul e a uma longitude 50º 52' 26" oeste, estando a uma altitude de 830 metros. Sua população estimada em 2018 é de 35.875 habitantes.[4] Possui uma área de 237,019 quilômetros quadrados. Seu principal acesso se dá através da RS-115, embora também seja atendida pelas rodovias RS-235 e RS-373.

Município de Gramado
Montagem de fotos da cidade de Gramado; Do alto, em vista horário: Vista da cidade de Gramado; Igreja Matriz São Pedro; Centro da cidade durante o Natal; Lago Negro; Lago Joaquina Bier e Mini Mundo.

Montagem de fotos da cidade de Gramado; Do alto, em vista horário: Vista da cidade de Gramado; Igreja Matriz São Pedro; Centro da cidade durante o Natal; Lago Negro; Lago Joaquina Bier e Mini Mundo.
Bandeira de Gramado
Brasão de Gramado
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 15 de dezembro
Fundação 15 de dezembro de 1954 (64 anos)
Gentílico gramadense
Lema Jardim das Hortênsias
Padroeiro(a) São Pedro
CEP 95670-000
Prefeito(a) João Alfredo de Castilhos Bertolucci[1] (PDT)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Gramado
Localização de Gramado no Rio Grande do Sul
Gramado está localizado em: Brasil
Gramado
Localização de Gramado no Brasil
29° 22' 44" S 50° 52' 26" O29° 22' 44" S 50° 52' 26" O
Unidade federativa Rio Grande do Sul
Mesorregião Metropolitana de Porto Alegre IBGE/2008 [2]
Microrregião Gramado-Canela IBGE/2008 [2]
Municípios limítrofes Canela, Caxias do Sul, Nova Petrópolis, Santa Maria do Herval e Três Coroas
Distância até a capital 115 km
Características geográficas
Área 237,827 km² [3]
População 35 875 hab. est. IBGE/2018[4]
Densidade 150,84 hab./km²
Altitude 830 m
Clima Temperado Cfb
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,764 alto PNUD/2010[5]
PIB R$ 1 540 150 717 IBGE/2017[6]
PIB per capita R$ 47 722,39 IBGE/2017[6]

Sua demografia é etnicamente variada, com forte influência alemã e italiana, o que se reflete especialmente na culinária e na arquitetura urbana e rural. Com uma economia voltada ao turismo, a cidade recebe anualmente milhões de turistas nacionais e estrangeiros.

O município de Gramado foi criado pela Lei 2 522, de 15 de dezembro de 1954, após ser emancipado da cidade de Taquara. A região era habitada por índios caingangues e, posteriormente, foi colonizada por descendentes de açorianos, imigrantes alemães e italianos.

HistóriaEditar

PovoamentoEditar

A Serra Gaúcha foi habitada, desde tempos imemoriais, pelos índios caingangues. Nos séculos XVIII e XIX a região de Gramado era desbravada por descendentes de açorianos, os chamados "tropeiros", que utilizavam a região para o descanso do gado.[carece de fontes?]

Os primeiros moradores da região não eram elementos estrangeiros e teriam ali se estabelecido em 1875. Tempos após, em 1913, colonos descendentes de imigrantes alemães e italianos, ali se estabeleceram, iniciando o povoamento. O primeiro administrador da cidade, notadamente conhecido como seu fundador, foi José Nicoletti Filho. Sua denominação parece ter-se originado de um pequeno campo que ali havia e que servia de lugar de repouso.[carece de fontes?]

EmancipaçãoEditar

Sabe-se que Gramado é um município filho de Taquara e neto de Santo Antônio da Patrulha. "O movimento emancipacionista de Nova Petrópolis foi precipitado pelo fato de que Gramado desejava emancipar-se de Taquara e para garantir a população necessária, propôs anexar Linha Araripe, Linha Brasil e Linha Imperial".[carece de fontes?]

A população destas linhas até já tinha assinado as linhas de adesão a Gramado, quando se iniciou o movimento emancipacionista de Nova Petrópolis, incentivada por São Sebastião do Caí. Da discussão, ficou com Gramado a parte já mencionada. Existem registros de quatro topônimos, ao menos, anteriores ao nome "Gramado".[carece de fontes?]

O município de Gramado foi criado pela Lei 2 522, de 15 de dezembro de 1954, após ser emancipado da cidade de Taquara.[7]

GeografiaEditar

 
Serra do Quilombo, em Gramado

Localizado na Encosta Inferior da Região Sul do país, no Rio Grande do Sul, mais precisamente na Região das Hortênsias, Gramado dista 115 quilômetros da capital do estado, Porto Alegre. Faz divisa com Caxias do Sul (ao norte), Três Coroas (ao sul), Canela (a leste), Nova Petrópolis e Santa Maria do Herval (a oeste).[carece de fontes?]

O município é parte das bacias dos rios dos Sinos e Caí e é entrecortado por vários riachos, nascentes, cascatas e lagos, além de possuir uma vegetação ainda densa de araucárias e outras árvores nativas.[carece de fontes?]

Gramado foi colonizado principalmente por imigrantes alemães e italianos, mas em menor número, também foi colonizado por portugueses, sírios e libaneses.[carece de fontes?]

ClimaEditar

O município de Gramado pertence a zona climática Cfb, segundo a classificação do clima de Köppen. Tal tipo climático se caracteriza por ser um clima úmido temperado. No verão, temperatura amena, em torno de 22 °C, com alguns dias mais quentes, mas com noites sempre agradáveis, moderadas pelo ar das montanhas e dos bosques. Os invernos têm temperaturas moderadamente baixas, às vezes abaixo de 0 °C, com geadas frequentes. A queda de neve não é algo muito comum na cidade e, quando ocorre, costuma ser leve.[8]

Dados climatológicos para Gramado
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima média (°C) 25,6 24,8 22,9 19,9 17,6 16,7 16,9 18,1 19,3 21,4 23,4 23,2 20,8
Temperatura média (°C) 20,7 20,1 18,2 15,4 13,1 12,2 12,2 13,2 14,4 16,4 18,2 18,1 16
Temperatura mínima média (°C) 15,8 15,4 13,6 10,9 8,7 7,7 7,5 8,4 9,6 11,4 13 13,1 11,3
Precipitação (mm) 168 168 184 152 143 175 163 170 197 177 136 163 1 996
Fonte: [9]
Fontes: Climate-data

RelevoEditar

Gramado está localizado na Serra Gaúcha. Mais precisamente, na Região das Hortênsias. Possui um relevo bastante acidentado tendo sua área urbana localizada a 830 metros de altitude. A combinação deste relevo com a hidrografia abundante proporciona a Gramado diversas cascatas e vales.[carece de fontes?]

VegetaçãoEditar

A vegetação típica de Gramado é a mata de araucárias. Entretanto, nos locais mais baixos, encontramos também a mata atlântica.[carece de fontes?]

EconomiaEditar

 
Gramado durante o Natal
 
Mini Mundo é um parque em forma de uma minicidade
 
A Chocofest acontece anualmente durante a Páscoa.

Com uma economia voltada ao turismo (90% de sua receita é proveniente da atividade turística), a cidade recebe, anualmente, cerca de 6 milhões de turistas.[carece de fontes?]

Conforme dados do Instituto Brasileiro de Turismo, os turistas de fora do país gastam, em média, 79 dólares estadunidenses por dia. O turista doméstico, 46 dólares estadunidenses por dia (dados da CVC).[carece de fontes?]

IndústriaEditar

Atualmente existem mais de 100 indústrias no setor de móveis, 19 fábricas de chocolates, dezenas de malharias e outra centena de empresas que trabalham na construção civil – um dos setores mais rentáveis do município.[carece de fontes?]

A agroindústria também tem grande destaque na economia local, uma vez que emprega famílias inteiras – de imigrantes italianos e alemães em sua maioria – em mais de 70 empresas artesanais ou semiartesanais que produzem mel, geleia, vinho, queijo, graspa, pão caseiro e cuca.[carece de fontes?]

Um detalhe da atividade econômica local é a utilização de matéria prima da própria região, como a madeira, o couro e os produtos coloniais. Mais de 300 artesãos fazem parte da associação municipal da classe, sendo que 100 famílias dependem exclusivamente desta atividade econômica.[carece de fontes?]

ComércioEditar

A cidade conta com diversas lojas de artes, artesanato, calçados e bolsas, casa e decoração, chocolate caseiro, couros e peles, floriculturas, malharias, móveis, música, vestuário. Destacam-se também os restaurantes.[carece de fontes?]

TurismoEditar

 Ver artigo principal: Turismo em Gramado

Gramado é uma cidade marcada por muitas belezas, possuidora de riquezas naturais exuberantes, sendo o maior pólo turístico do Rio Grande do Sul e um dos mais importantes do Brasil. A cidade destaca-se como centro de grandes eventos (congressos, seminários e encontros) além de sediar anualmente um dos mais tradicionais festivais de cinema da América Latina: o Festival Brasileiro e Latino de Cinema, durante o qual são distribuídos os prêmios Kikito. Outros eventos importantes e que atraem milhares de turistas são o festival natalino conhecido como Natal Luz e a Festa da Colônia, esta uma das festividades mais integradora dos grupos que colonizaram a região: açorianos, alemães e italianos.[carece de fontes?]

Entre as atrações mais visitadas pelos turistas estão o Harley Motor Show, Hollywood Dream Cars, Salão do Super Carros, Mirante Vale do Quilombo, o lago Negro, o lago Joaquina Bier, o pórtico de entrada via Taquara, o pórtico de entrada via Nova Petrópolis, o Mini Mundo, a Cascata Véu de Noiva, a Aldeia do Papai Noel, no Parque Knorr, o Palácio dos Festivais, a Praça das Bandeiras, a rua Madre Verônica (rua coberta), a praça Major Nicoletti, a Igreja São Pedro, o centro de cultura, o Museu dos Festivais de Cinema, igreja luterana, fábricas de chocolate, Dreamland Museu de Cera, Rua Torta (R. Emílio Sorgetz), Snowland, entre outros.[10]

Outro local que merece uma visita é o Museu Medieval, situado num castelo estilo medieval (o qual vem sendo construído durante os últimos 30 anos, exclusivamente por uma única pessoa, seu proprietário), além de exibir brasões e armas medievais, também abriga o único Museu de Cutelaria do Brasil, exibindo facas, espadas, adagas etc., de todas as partes do mundo.[carece de fontes?]

Além do turismo familiar e de grupos, Gramado tem se tornado referência no turismo de negócios. Em virtude deste novo nicho, a cidade construiu uma estrutura para abrigar todos os tipos de atividade. O Gramado Serra Park e a ExpoGramado são espaços que juntos somam 35 000 metros quadrados de área e que possuem infraestrutura suficiente para abrigar grandes feiras. Hotéis como o Serra Azul e o Serrano apresentam centros de convenção com equipamentos adequados para a realização de painéis e debates. Além desses, o Palácio dos Festivais também pode servir de auditório e a Universidade Federal do Rio Grande do Sul construiu seu próprio Centro de Eventos e Treinamentos no município.[carece de fontes?]

Diversos eventos como congressos e festivais ocorrem em Gramado durante todo o ano. Durante o Inverno, por exemplo, há o Estação Gramado, o principal evento nesta época do ano. A cidade recebe outros grandes eventos, como o Festival de Cinema de Gramado, Natal Luz, como também a Festa da hortênsias, Chocofest, Festival Internacional de Publicidade a Fenim (Feira Nacional da Indústria da Moda), entre outros.[carece de fontes?]

DemografiaEditar

 
Igreja de São Pedro

A população do município é estimada em 33 706 habitantes; destes, cerca de 84% vivendo na área urbana e 16% vivendo em área rural. A densidade populacional é estimada em 142,2 habitantes por quilômetro quadrado. O gráfico a seguir mostra o crescimento populacional da cidade de Gramado[11].

Evolução demográficaEditar

 

PolíticaEditar

AdministraçãoEditar

 
Câmara de Vereadores de Gramado
 
Praça do Rotary

A administração se dá pelo poder executivo, poder legislativo e poder judiciário. O atual prefeito de Gramado é João Alfredo de Castilhos Bertolucci[1] (PDT) e o vice-prefeito é Evandro João Moschem[1] (MDB).


A câmara de vereadores) representa o poder legislativo. Sua bancada é formada por nove vereadores, e está composta da seguinte forma[12]: uma cadeira do Partido Republicano Brasileiro (PRB); uma cadeira do Partido dos Trabalhadores (PT); cinco cadeiras do Partido Progressitas (PP) e duas cadeiras do Movimento Democrático Brasileiro (MDB). O Fórum da Comarca é o representante do poder judiciário em Gramado.[carece de fontes?]

Cidades-irmãsEditar

Símbolos oficiaisEditar

Brasão
 Ver artigo principal: Brasão de Gramado

O brasão de Gramado é formado por um escudo português cortado, tendo em sua parte superior, o desenho de um vale e uma araucária. Na parte inferior, sobre fundo vermelho, uma edificação em estilo alemão, e sobre fundo azul vemos ferramentas que representa o trabalho e a riqueza da cidade. Nas laterais existem ramos de hortênsias, flor símbolo da cidade e região. Sob o brasão, uma faixa amarela carregando as inscrições "Gramado jardim das hortênsias" em letras pretas. Sobre o escudo vemos uma coroa amarela[18].

 
Bandeira de Gramado
Bandeira
 Ver artigo principal: Bandeira de Gramado

A bandeira de Gramado é composta por um fundo com três faixas verticais nas cores azul, amarelo e verde. Sobre a faixa central é visto o Brasão de Gramado[19].

Hino
 Ver artigo principal: Hino de Gramado

O hino de Gramado tem letra e música escrita pelo Padre José Scholl[20].

InfraestruturaEditar

Gramado conta com uma grande rede de infraestrutura.

Educação e saúdeEditar

 
Arquivo João Leopoldo Lied

Gramado possui 17 escolas de ensino fundamental e 14 escolas de educação infantil (creches). Junto às escolas, existem 13 ginásios de esportes. Nas 31 escolas, Gramado possui cerca de 4200 alunos.[carece de fontes?]

Gramado conta com o Hospital Arcanjo São Miguel, com serviço de emergência 24 horas. A Secretaria da Saúde do município coordena os sete postos de saúde da cidade e, através deles, atende os usuários do Sistema Único de Saúde nas especialidades de clínica geral, pediatria, ginecologia, obstetrícia e odontologia.[carece de fontes?]

Também oferece serviços de fisioterapia, nutrição, psiquiatria e encaminha para clínicas especializadas. Planeja e executa programas de vacinação para crianças, gestantes e idosos. Distribui medicação básica e encaminha para medicamentos especiais. Promove transporte de doentes para outras cidades. Realiza ações e eventos visando a prevenção.[carece de fontes?]

Um levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), divulgado em junho de 2008, coloca a saúde pública de Gramado na décima posição de todo o Brasil. No estudo realizado pelo Ipea, três índices registrados entre 1991 e 2000 foram considerados: mortalidade até um ano, óbitos até cinco anos e probabilidade de vida até os 60 anos[21].

TransportesEditar

 
Pórtico de Gramado

O trânsito é controlado pelas várias rótulas distribuídas entre as duas principais avenidas (Avenida das Hortênsias e Avenida Borges de Medeiros) e pela Rua São Pedro, de forte influência na cidade. Não existe fácil acesso a transporte público entre os bairros, fica concentrado na rodoviária, sendo necessário caminhar até lá ou utilizar um aplicativos de trasporte ou táxi.[carece de fontes?]

SegurançaEditar

Gramado conta com duas delegacias da Polícia Civil e um destacamento de 31 homens da Brigada Militar.

CulturaEditar

A Biblioteca Municipal de Gramado denominada Biblioteca Municipal Ciro Martins é uma das atrações do turismo cultural do município, foi criada no dia 8 de novembro de 1968, por meio da lei municipal nº. 263. Seu acervo conta cerca de 46 mil títulos[22].

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b c Portal Municipal. «Site da prefeitura». Consultado em 22 de abril de 2019 
  2. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  3. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  4. a b «IBGE Cidades. Estimativa populacional para 2018». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 01 de julho de 2018. Consultado em 21 de julho de 2019  Verifique data em: |data= (ajuda)
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 12 de janeiro de 2016 
  6. a b «Panorama IBGE Cidades 2017». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 6 de maio de 2018 
  7. «LEI Nº 2.522, DE 15 DE DEZEMBRO DE 1954.» (PDF). Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul. Consultado em 31 de dezembro de 2017 
  8. «Clima em Gramado: temperatura, neve e o que levar na mala». Mapa do Mundo.org. Consultado em 29 de outubro de 2018 
  9. «Clima - Gramado». Climata-data.org. Consultado em 31 de março de 2018 
  10. http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2015/07/gramado-rs-o-que-comer-o-que-fazer-o-que-visitar-na-cidade-gaucha.html G1. Gramado, RS: o que comer, o que fazer, o que visitar na cidade gaúcha. Publicado em 10/07/2015. Acessado em 14/06/2019.
  11. «Crescimento Populacional de Gramado». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 15 de julho de 2010 
  12. Câmara de Vereadores. «Vereadores de Gramado». Consultado em 29 de maio de 2008. Arquivado do original em 24 de fevereiro de 2009 
  13. Gramado.rs.gov.br. «Angra do Heroísmo: cidade irmã de Gramado». Consultado em 21 de julho de 2008 
  14. Gramado.rs.gov.br. «Maldonado: cidade irmã de Gramado». Consultado em 21 de julho de 2008 
  15. www.cm-obidos.pt. «Óbidos: cidade irmã de Gramado». Consultado em 21 de julho de 2008. Arquivado do original em 22 de fevereiro de 2009 
  16. Gramado.rs.gov.br. «Puerto Varas: cidade irmã de Gramado». Consultado em 21 de julho de 2008 
  17. www.cm-obidos.pt. «Gramado e Levico-Terme já são Cidades IRMÃS». Consultado em 31 de agosto de 2011 [ligação inativa]
  18. Gramado.rs.gov.br. «Dados sobre o brasão de Gramado». Consultado em 29 de maio de 2008 
  19. Gramado.rs.gov.br. «Dados sobre a bandeira de Gramado». Consultado em 29 de maio de 2008 
  20. Gramado.rs.gov.br. «Dados sobre o hino de Gramado». Consultado em 29 de maio de 2008 
  21. Zero Hora. «Reportagem: Saúde de Gramado entre as 10 melhores do Brasil». Consultado em 22 de junho de 2008 
  22. «Biblioteca Municipal de Gramado chega aos seus 48 anos»  Jornal de Gramado. Acesso em 31 de março de 2017.

BibliografiaEditar

  • ENGELMANN, Erni. A Saga dos Alemães I - Do Hunsrück para Santa Maria do Mundo Novo, 2004.
  • ENGELMANN, Erni. A Saga dos Alemães II - Do Hunsrück para Santa Maria do Mundo Novo, 2005.
  • ENGELMANN, Erni. A Saga dos Alemães III - Do Hunsrück para Santa Maria do Mundo Novo, 2007.

Ligações externasEditar