Naruna Costa

Naruna Costa (Taboão da Serra, 24 de fevereiro de 1983) é atriz, diretora, cantora e compositora[1][2][3][4] Desde 2002, é uma das artistas do "Grupo Clariô de Teatro" e do grupo musical "Clarianas".

Naruna Costa
Nascimento 24 de fevereiro de 1983 (37 anos)
Taboão da Serra, SP
Ocupação
Período de atividade 1998–presente

BiografiaEditar

Nascida e criada no bairro Freitas Júnior, periferia de Taboão da Serra, Naruna, deu os primeiros passos na carreira por meio da União Teatral Taboão (UTT), criada em 1997 e dirigida por Amaury Alvarez, onde atuou em peças como A Torre em Concurso, entre outras. Em 2002, cria com outros artistas o Grupo Clariô de Teatro, grupo referência da militância negra de cultura periférica de SP, e em 2005 é inaugurado o Espaço Clariô Taboão da Serra, da qual Naruna é co-fundadora, local para ensaios e apresentações do grupo e para realização de projetos culturais continuados, abertos à comunidade. Com o grupo, estrelou a peça Hospital da Gente, de Marcelino Freire em 2008, que ficou em cartaz por três anos na sede do grupo e retornou em 2018. Em 2008, se formou pela Escola de Arte Dramática da Universidade de São Paulo (EAD). Em 2011, o grupo "Clariô" estreou seu segundo espetáculo Urubu Come Carniça e Voa! de Miró da Muribeca, em cartaz por quatro anos. Em 2015, estrearam o terceiro, titulado Severina - Da Morte à Vida, na qual Naruna também dirige.[5][6][7]

Naruna Costa também se destaca no cinema nacional, fazendo parte de filmes importantes como Hoje eu Quero Voltar Sozinho, Causa e Efeito[8], Toro, Mundo Deserto de Almas Negras e Amor em Sampa.

Na TV, Naruna Costa se destacou no seriado Força Tarefa da Rede Globo, na novela Dance, Dance, Dance da TV Bandeirantes e como apresentadora dos programa Festival de Vídeo Tela Digital da TV Brasil. Em 2018 esteve no elenco da série Rotas do Ódio da Universal Channel.

Em 2016 interpretou a cantora Elza Soares na montagem Garrincha do diretor norte-americano Robert Wilson, no Sesc Pinheiros/SP, em 2017 foi indicada ao Prêmio APCA na categoria Melhor Atriz do ano pelo espetáculo Antígona realizado no Teatro Ágora[9] e em 2018 ganha o Prêmio APCA como Melhor Direção Teatral pelo espetáculo Buraquinhos ou O Vento É Inimigo do Picumã[10] e participa do espetáculo Yebo com grupo Gumboot Dance Brasil.[11]. Em 2019 protagoniza a série da Netflix, Irmandade interpretando Cristina, uma advogada coagida pela polícia a se tornar informante dentro de um grupo criminoso liberado pelo seu irmão, papel de Seu Jorge.[12]

MúsicaEditar

Naruna é cantora tocadeira e compositora do grupo de pesquisa de musica urbana de raiz popular chamado "Clarianas" junto com Martinha Soares e Naloana Lima que lançaram seu primeiro disco Girandêra, em 2012. O grupo inspira-se em repertório de tradição popular e da periferia e em cantos caboclos de matriz africana, nordestina e indígena.[6][13] Em 2017, as Clarianas participaram como backing vocal de 5 faixas do CD Espiral de Ilusão do cantor Criolo. Em 2019, lançaram o segundo CD, titulado Quebra Quebranto: “É um disco para evocar proteção e cura, com canções que convocam, ao mesmo tempo, um chamado para reflexões sobre temas sociais urgentes, e acalanto, esperança e fé na beleza das cantorias populares”, diz as Clarianas.[14][13]

Vida PessoalEditar

Viúva, Naruna Costa, perdeu seu marido e companheiro de teatro, o diretor Mário Pazini Jr. Mário foi quem dirigiu a cena Da Paz (texto de Marcelino Freire, que integra o espetáculo Hospital da Gente do Grupo Clariô).[15]

FilmografiaEditar

TelevisãoEditar

Ano Título Personagem Nota
2005 Senta que Lá Vem Comédia Episódio: "Caiu o Ministério"
2006 Telecurso Tec
2007 Paixões Proibidas Melina
2008 Dance, Dance, Dance Suzy Farias
Profissão Professor Professora Mara[16]
2008–11 Festival Tela Digital Apresentadora[17]
2009 Tudo o que É Sólido Pode Derreter Ci Episódio: "Macunaíma"
2010 Tempos Modernos Dolores Damasceno
2011 Insensato Coração Renata
Força-Tarefa Sargento Lidiane Temporada 3
2017 Fanátic@s Inês[18]
2018 Deus Salve o Rei Samara[19] Episódios: "7 de fevereiro–8 de março"
Rotas do Ódio Ana Paula Guerra
A Vida Secreta dos Casais Marcela
2019 Irmandade Cristina Ferreira[20]
2020 Colônia
Todas as Mulheres do Mundo Pink

CinemaEditar

Ano Título Personagem Nota
2007 O Passado Adelina
O Magnata Empregada
Falsa Loura Elisa
2008 Cigano Joaquina Curta-metragem
2011 Andaluz Cecília
2014 Hoje Eu Quero Voltar Sozinho Professora Ana
2015 Causa e Efeito Madalena
A Boneca e o Silêncio Mãe Curta-metragem
2016 Amor em Sampa Nathalia
TORO Alice
Mundo Deserto de Almas Negras Débora
2017 TOC: Transtornada Obsessiva Compulsiva Médica
2018 Coração do Mar Teresa[21] Curta-metragem
Dúdú e o Lápis Cor da Pele Marta Curta-metragem
A Moça do Calendário Professora Sônia
2019 Mare Nostrum Joyce
Cano Serrado Roberta[22]
2020 Além de Nós Ana[23]
Marighella

TeatroEditar

como atriz
Ano Título Personagem Nota
1998 A Torre em Concurso
2002 A Arvore dos Mamulengos
2005 Ricardo III
2006 Desde que o Samba é Samba
A Vida Como Ela É
As Bruxas de Salém
2007 Peso
2007–08 Lesão Cerebral[24]
2008–18 Hospital da Gente Várias personagens Também compositora e diretora musical
2008 Ato Sem Palavras I
Noites Negras
2011–16 Urubu Come Carniça e Voa
2015–18 Severina - Da Morte à Vida [25] Também diretora
2016 Garrincha Elza Soares
2017 Antígona Antígona[9]
2018 Yebo[11]
2018–19 Subterrâneo Dançarina Também roteirista
como diretora
Ano Título
2018–19 Buraquinhos ou O Vento É Inimigo do Picumã[10]
como diretora musical
Ano Título
2013–15 Sangoma

DiscografiaEditar

Trilha Sonora
Título Ano Álbum
"Girandeira" 2011
Andaluz

ÁlbunsEditar

com o grupo Clarinas
Álbum Detalhes
Girandêra
Quebra Quebranto
  • Lançamento: 15 de novembro de 2019[14]
  • Formatos: CD, download digital
  • Gravadora: Independente

SinglesEditar

Título Ano Álbum
"Pedinte" 2014
Girandêra
"Casa Sã" 2019
Quebra Quebranto
como artista convidada
Título Ano Álbum
"Burca" 2011
Mulheres Periféricas Cantam
"Dilúvio de Solidão" 2017
Espiral de Ilusão de Criolo
"Nas Águas"
"Calçada"
"Hora da Decisão"
"Cria de Favela"
"Versos da Beira do Córrego" 2019
_ (de Fino Du Rap e Ouroechá)

Prêmio e indicaçõesEditar

Ano Prêmio Categoria Trabalho Resultado
2008 Prêmio Funarte Myriam Muniz Montagem (com o Grupo Clariô)
Espaço Clariô
Venceu
Prêmio da Cooperativa Paulista de Teatro[26] Melhor Elenco
Hospital da Gente
Venceu
Grupo Revelação
Grupo Clariô
Venceu
2011 Prêmio CPT[27] Melhor Elenco
Urubu Come Carniça e Voa
Venceu
2013 Prêmio Governador do Estado Inclusão Cultural (com o Grupo Clariô)
Espaço Clariô
Venceu
2017 Prêmio APCA[9] Melhor Atriz
Antígona
Indicada
2018 Prêmio APCA[10] Melhor Direção
Buraquinhos ou O Vento É Inimigo do Picumã
Venceu
Prêmio Aplauso Brasil[28] Melhor Direção (popular) Venceu

Referências

  1. «Elza Soares deságua ao ver 'Garrincha' e é reverenciada por parte do elenco - 03/05/2016 - Ilustrada - Folha de S.Paulo». m.folha.uol.com.br. Consultado em 3 de dezembro de 2016 
  2. «TORO (Crítica) – CCINE10». www.ccine10.com.br. Consultado em 3 de dezembro de 2016 
  3. «Naruna Costa | Mesa2 Produções Artísticas». mesa2.com.br. Consultado em 3 de dezembro de 2016 
  4. «Fã vira o ídolo? Atriz celebra ser Elza Soares em "Garrincha" de Bob Wilson». UOL Entretenimento. Consultado em 3 de dezembro de 2016 
  5. «Naruna Costa, que começou carreira na UTT». Mesa 2 Produções. Consultado em 24 de janeiro de 2020 
  6. a b «Naruna Costa». Itau Enciclopedia. Consultado em 24 de janeiro de 2020 
  7. «Espetáculo Urubu Come Carniça e Voa!, do Grupo Clariô, faz sessão única e gratuita no TATUAPÉ». Canal Aberto. Consultado em 24 de janeiro de 2020 
  8. «Causa e Efeito - CinePOP». www.google.com.br. Consultado em 3 de dezembro de 2016 
  9. a b c «conheça os indicados do teatro da apca no segundo semestre». Aplauso. Consultado em 24 de janeiro de 2020 
  10. a b c «Naruna Costa é a primeira mulher negra a ganhar o prêmio APCA de melhor direção». Geledes. Consultado em 24 de janeiro de 2020 
  11. a b «O Sesc Belenzinho apresenta o espetáculo Yebo com o grupo Gumboot Dance Brasil n». Art Por Toda Art. Consultado em 24 de janeiro de 2020 
  12. «Com Seu Jorge e Lee Taylor no elenco, "Irmandade" debate realidade do sistema carcerário brasileiro». gauchazh tv. Consultado em 7 de novembro de 2019 
  13. a b «Em novo álbum, grupo Clarianas une ritmos regionais com o discurso urbano das periferias». Rede Brasil Atual. Consultado em 24 de janeiro de 2020 
  14. a b c «LNaruna Costa é uma jovem compositora brasileira da música urbana de raiz popular». Tratore. 5 de novembro de 2019. Consultado em 6 de novembro de 2019 
  15. «O nosso adeus à Mario Pazini». Cia das Artes. Consultado em 24 de janeiro de 2020 
  16. «TV Cultura estréia nova fase do "Profissão Professor"». SP gov. Consultado em 24 de janeiro de 2020 
  17. «No segundo episódio, curtas de São Paulo, Minas Gerais e Maranhão». TV brasil. Consultado em 24 de janeiro de 2020 
  18. «Série Fanátic@s». TV brasil. Consultado em 24 de janeiro de 2020 
  19. «Deus Salve o Rei: Samara faz último pedido e morre nos braços de Amália». Uol. 5 de março de 2018. Consultado em 24 de janeiro de 2020 
  20. «Irmandade - Site Oficial Netflix». Netflix. Consultado em 7 de novembro de 2019 
  21. «Coração do Mar». Looke. Consultado em 7 de novembro de 2019 
  22. «Cinema brasileiro na Globo Filmes: Cano Serrado». Globo Filmes. 29 de junho de 2019. Consultado em 7 de novembro de 2019 
  23. «"Além de Nós" em pós-produção». Atama Filmes. 29 de junho de 2019. Consultado em 7 de novembro de 2019 
  24. «Jornal da USP ano XXIII n.807». Jornal da USP. Consultado em 7 de novembro de 2019 
  25. «Em 'Severina – da Morte à Vida', Clariô encena saga sobre busca pela identidade». Rede Brasil Atual. 15 de outubro de 2015. Consultado em 24 de janeiro de 2020 
  26. «Clariô: uma luz na periferia!». Outra Coisa. Consultado em 24 de janeiro de 2020 
  27. «Sai o resultado do Prêmio CPT 2011». USP. Consultado em 24 de janeiro de 2020 
  28. «Atriz e diretora, Naruna Costa recebe prêmio de melhor direção em São Paulo». Alma Preta. Consultado em 24 de janeiro de 2020