O Astro (2011)

O Astro
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero drama
Duração 40 minutos
Criador(es) Alcides Nogueira
Geraldo Carneiro
Baseado em O Astro, de Janete Clair
Desenvolvedor(es) Rede Globo
País de origem Brasil
Idioma original português
Produção
Diretor(es) Mauro Mendonça Filho
Elenco
Tema de abertura "Bijuterias", João Bosco
Localização Curitiba
Marumbi
Antonina
Morretes
Exibição
Emissora original Rede Globo
Formato de exibição 1080i (HDTV)
Transmissão original 12 de julho – 28 de outubro de 2011
Episódios 64
Cronologia
Programas relacionados O Astro (1977)

O Astro é uma telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Globo no horário das 23 horas de 12 de julho a 28 de outubro de 2011, em 64 capítulos.[1] Foi a "novela das onze" exibida pela emissora. Escrita por Alcides Nogueira e Geraldo Carneiro, com a direção de Mauro Mendonça Filho,[2] é livremente inspirada na telenovela homônima de Janete Clair exibida originalmente em 1977.[3] O remake foi escrito para comemorar os sessenta anos da telenovela brasileira.[4] Ganhou o Emmy Internacional 2012 na categoria de melhor telenovela.[5][6]

Conta com a participação de Rodrigo Lombardi, Carolina Ferraz, Regina Duarte, Marco Ricca, Thiago Fragoso, Alinne Moraes, Humberto Martins, Henri Castelli.[1]

ProduçãoEditar

O remake da trama O Astro foi idealizada para comemorar os 60 anos das telenovelas no Brasil. Também foi decidido que a nova versão viria em formado de micro-série, às 23:00.[7] O objetivo de estrear a trama nesse horário era acabar com a oscilação de público, causada tanto pela concorrência quanto pelas produções da própria Globo que não conseguiam fidelizar um público certo.[8] As gravações da trama se iniciaram em 2 de maio de 2011 na cidade de Curitiba, onde foram gravadas cenas no presídio do Ahú. Posteriormente a equipe seguiu para as cidades de Marumbi, Antonina e Morretes, no litoral paranaense. Com cerca de 50 profissionais, foram 12 dias de gravações no estado sulista.[9][10]

Assim como a primeira versão, foi inspirada na história de Gregori Rasputin, um homem do povo que, usando truques, acaba se tornando um conselheiro da corte russa.[11][12] Para dar vida ao personagem Herculano, o ator Rodrigo Lombardi teve aulas de mágica com profissionais de verdade.[13] O remake trouxe logo na estreia a cena em que Márcio (Thiago Fragoso) fica sem roupa durante uma festa na casa do seu pai Salomão (Daniel Filho). Para o ator, o mais difícil foi lidar com a carga emocional da cena do que tirar a roupa.[14] Além disso, para compor seu personagem, ele se inspirou em São Francisco de Assis e Hamlet[15]

EnredoEditar

Herculano, junto com seu parceiro Neco, aplicam um golpe na igreja de uma pequena cidade do interior, mas são descobertos. Neco foge com o dinheiro e Herculano é preso. Na cadeia, conhece o paranormal Ferragus, que lhe ensina seus truques. Depois de cumprir a pena, Herculano passa a se apresentar como ilusionista em uma casa noturna. Em uma de suas apresentações, conhece Amanda, por quem se apaixona. Amanda é próxima da família do empresário Salomão Hayalla, cujos sócios são os irmãos Samir, Youssef e Amin. É casado com Clô e deseja que seu único filho (Márcio) seja seu sucessor nos negócios. No entanto, riqueza e poder não interessam ao jovem, que abandona a família e acaba por conhecer Herculano, de quem se torna amigo. Este o convence a assumir sua condição de herdeiro dos Hayalla, e Márcio volta para a família. Mas leva Herculano, que chega à diretoria das empresas. Salomão Hayalla é assassinado misteriosamente e Herculano passa a disputar o comando dos negócios com Samir. No entanto, Herculano é acusado de cometer fraudes na empresa e foge, refugiando-se em um pais ditatorial da América Latina, conseguindo ser conselheiro do presidente.

ExibiçãoEditar

O ministério da justiça brasileiro classificou a trama como inadequada para menores de dezesseis anos, por conter cenas de relação sexual, carícias íntimas e nudez.[16] A partir de 13 de setembro de 2011, o Ministério interveio na trama e diminuiu sua classificação e ela passou a ser inadequada para menores de quatorze anos.[17]

Em fevereiro de 2012, a novela foi lançada em DVD pela Globo Marcas e compactada em 12 discos[18]

ElencoEditar

 Ver artigo principal: Elenco de O Astro (2011)

MúsicaEditar

  1. "Bijuterias" – João Bosco (tema de abertura)
  2. "Easy" – André Leonno (tema de Herculano e Amanda)
  3. "Quando o Sol Bater na Janela do Teu Quarto" – Legião Urbana (tema de Lili e Márcio)
  4. "Eu Nunca te Esqueci (Always on my mind)" – Julio Iglesias (tema de Natal e Laura)
  5. "É Hora" – Djavan (tema de locação: Penha)
  6. "Canção de Amor Rasgado" – Danilo Caymmi (tema de Jose)
  7. "Depois dos Temporais" – Ivan Lins (tema de Alan e Doralice)
  8. "Não me Amarra Não" – Samba de Rainha (tema de Natal)
  9. "Eu Não estou Nesses Planos" – Gabriel Guerra (tema de Jose e Márcio)
  10. "Ela Quer Provocar" – Seu Cuca
  11. "Juras" – Rosa Passos
  12. "Para Não Parar de Sambar" - Aleh (tema de Lili)
  13. "Amor Meu Grande Amor" - Taryn Spilzman (tema de Herculano e Nina)
  14. "Loucuras" – Maria Bethânia
  15. "Momentos" – Bebel Gilberto (tema de locação)
  16. "Dont’t Let Me Be Misunderstood" – Dan Torres
  17. "Stalling for Time" – Caetano Veloso
  18. "The Story of our Lives" – Alex Dimou
  19. "Last Dance" – Donna Summer (tema para festas)
  20. "Can’t Get Enough of You Love Baby" – Barry White (tema para festas)
  21. "You’re the First, The Last, My Everything" – Barry White (tema para festas)

RepercussãoEditar

CríticaEditar

Maurício Stycer, do UOL, avaliou positivamente o primeiro capítulo: "Numa das primeiras cenas de 'O Astro', dentro do presídio onde Herculano Quintanilha (Rodrigo Lombardi) cumpre pena, o misterioso Ferragus (Francisco Cuoco) ensina: 'Todos os seres humanos querem ser enganados, sobretudo as mulheres. Enganar com elegância é a alma do negócio'. A frase pode ser lida como uma homenagem a Janete Clair (1925-1983). Nenhum outro autor de novelas soube 'enganar' o público com tanta “elegância” quanto a autora da versão original de 'O Astro', exibida entre 1977 e 1978. (...) Exibido sem intervalos comerciais, por 50 minutos, o primeiro capítulo de 'O Astro' foi capaz, como fazia Janete Clair, de 'enganar com elegância', ou seja, de entreter com inventividade e qualidade. Tomara que continue assim", disse.[19]

Jorge Luiz Brasil, editor-chefe da revista especializada Minha Novela, apresentou crítica também favorável, mas menos positiva: "[Foi] o excesso dessas duas características [agilidade e dinamismo] o grande problema da estreia de O Astro. Achei tudo corrido demais. Não vi necessidade para Herculano Quintanilha (Rodrigo Lombardi) passar por tantos percalços de maneira tão rápida. Os autores poderiam ter aproveitado melhor a traição que ele sofreu de Neco (Humberto Martins) e os ensinamentos que recebeu de Ferragus (Francisco Cuoco) na prisão. (...) Não ficou claro porque Márcio era tão revoltado com Salomão e o empresário precisaria ter aprontado muito para o rapaz ter motivos para estragar a inauguração do supermercado dele e surgir nu na festa chiquérrima de aniversário do Grupo Hayalla. Esta cena, aliás, foi emblemática na versão de 1977, mas aqui perdeu a força".[20]

AudiênciaEditar

O primeiro episódio obteve 28 pontos na medição do Ibope, um número acima do que vinha até então sendo conquistado pela emissora no horário.[21][22][23] A trama bateu recorde de audiência no capítulo 15, exibido em 4 de agosto de 2011. Foram registrados 23 pontos de média, maior audiência desde a estréia. No capítulo foi exibida a cena da morte de Salomão Hayalla, e dando início a um mistério que durou até o fim da trama.[24]

O último capítulo teve uma média de 26 pontos.[25] A trama obteve média de 19 pontos.[26]

Prêmios e indicaçõesEditar

Ano Prêmio Categoria Indicação Resultado
2011 Prêmio Extra de TV Melhor novela O Astro Indicado[27]
Melhor ator Rodrigo Lombardi Indicado[28]
Melhor atriz Alinne Moraes Indicado[29]
Carolina Ferraz Indicado[29]
Melhor ator coadjuvante Humberto Martins Indicado[30]
Prêmio Contigo de TV Melhor atriz coadjuvante Fernanda Rodrigues Indicado[31]
Melhores do Ano Melhor ator Rodrigo Lombardi Indicado
2012 Prêmio Emmy Internacional Melhor novela O Astro Venceu[32]

Referências

  1. a b c Nilson Xavier. «O Astro 2011». Teledramaturgia. Consultado em 25 de setembro de 2011 
  2. «Especial: "O Astro" volta às telinhas após mais de trinta anos». Consultado em 13 de julho de 2011. Arquivado do original em 21 de setembro de 2012 
  3. «'O astro' e 'A mulher invisível' ganham prêmio Emmy Internacional». G1 - Pop & Arte. 20 de novembro de 2012. Consultado em 18 de outubro de 2018 
  4. «NaTelinha entrevista o autor de "O Astro"». Arquivado do original em 12 de julho de 2012 
  5. «'O Astro' e 'A Mulher Invisível' são premiados no International Emmy Awards». Caras. 20 de novembro de 2012. Consultado em 11 de abril de 2015 
  6. «'O Astro' vence como melhor telenovela no Emmy Internacional». Yahoo. 20 de novembro de 2012. Consultado em 11 de abril de 2015 
  7. «Remake de 'O Astro', de Janete Clair, estreia em julho na Globo». Terra. 1 de abril de 2011. Consultado em 20 de outubro de 2019 
  8. «Novela "O Astro" termina com a ressurreição de ícones da teledramaturgia brasileira». Folha de S.Paulo. 1 de novembro de 2011. Consultado em 20 de outubro de 2019 
  9. «Primeiras cenas da minissérie "O Astro" foram gravadas no Paraná». Rede Globo. 18 de maio de 2011. Consultado em 20 de outubro de 2019 
  10. «"Antonina é cenário de O Astro"». Gazeta do Povo. 14 de maio de 2011. Consultado em 20 de outubro de 2019 
  11. Carneiro, Geraldo, Várias Noites, 2011
  12. Reis, Luiz Felipe, O Astro, um Mistério de Janete Clair Volta à TV, Jornal O Globo, 2011
  13. «'O Astro': Rodrigo Lombardi aprendeu a fazer mágicas». Terra. 21 de junho de 2011. Consultado em 20 de outubro de 2019 
  14. «"Ficar nu foi o de menos", diz Thiago Fragoso». IG. 13 de julho de 2011. Consultado em 20 de outubro de 2019 
  15. «Thiago Fragoso conta que se inspirou em São Francisco e Hamlet para papel em O Astro». UOL. 27 de outubro de 2011. Consultado em 20 de outubro de 2019 
  16. «O Astro' 2011 terá cenas mais 'ousadas». Veja. 18 de junho de 2011 
  17. «Para Ministério da Justiça, O Astro é novela das nove, não das onze». Paraíba Agora. 13 de setembro de 2011 
  18. «Novela "O Astro" é lançada em DVD». UOL. 6 de fevereiro de 2012. Consultado em 20 de novembro de 2016 
  19. «Homenagem a Janete Clair, "O Astro" lembra que as novelas sabiam "enganar com elegância"» 
  20. «Excesso de agilidade prejudica o primeiro capítulo de "O Astro"» 
  21. «Estreia de "O Astro" levanta audiência da Globo no horário» 
  22. «O Astro estreia com altos índices de audiência na Globo». Natelinha. 12 de julho de 2011. Consultado em 15 de dezembro de 2011. Arquivado do original em 21 de julho de 2012 
  23. http://www.ofuxico.com.br/noticias-sobre-famosos/ultimo-capitulo-de-gabriela-supera-o-astro-em-audiencia-com-media-de-29-pontos/2012/10/26-152606.html
  24. «Morte de Salomão Hayalla bate recorde e ofusca concorrentes». RD1. 5 de agosto de 2011. Arquivado do original em 3 de dezembro de 2013 
  25. http://natv.ig.com.br/index.php/2011/10/29/ultimo-capitulo-de-o-astro-marca-tres-pontos-a-menos-que-a-novela-registrou-na-estreia/
  26. «Exibida ás 23h, "Verdades Secretas" já tem média geral igual a de "Gabriela"». otvfoco.com.br. Consultado em 23 de setembro de 2015 
  27. Redação Extra Online (2011). «Prêmio Extra de TV: Cordel encantado fatura como melhor novela do ano». Extra Online. Consultado em 29 de novembro de 2011 
  28. Redação Extra Online (2011). «Prêmio Extra de TV: Gabriel Braga Nunes leva o prêmio de melhor ator pelo vilão Léo». Extra Online. Consultado em 29 de novembro de 2011 
  29. a b Redação Extra Online (2011). «Prêmio Extra de TV: Andrea Beltrão é a melhor atriz». Extra Online. Consultado em 29 de novembro de 2011 
  30. Redação Extra Online (2011). «Prêmio Extra de TV: André Gonçalves brilha em 'Morde & assopra' e conquista o título de melhor ator coadjuvante». Extra Online. Consultado em 29 de novembro de 2011 
  31. «Cópia arquivada». Consultado em 9 de dezembro de 2012. Arquivado do original em 25 de maio de 2012 
  32. Área Vip (2012). «'O Astro' e 'A Mulher Invisível' vencem Emmy International». Consultado em 11 de abril de 2015 

Ligações externasEditar