Prêmio Wolf de Química

O Prêmio Wolf de Química é concedido anualmente pela Fundação Wolf em Israel. É um dos seis Prêmios Wolf estabelecidos pela Fundação e concedido desde 1978; os outros são Prêmio Wolf de Agronomia, Prêmio Wolf de Matemática, Prêmio Wolf de Medicina, Prêmio Wolf de Física e Prêmio Wolf de Artes.

Laureados[1]Editar

Ano Nome País Citação
1978 Carl Djerassi   Áustria por seu trabalho em química bioorgânica, aplicação de novas técnicas espectroscópicas e seu apoio à cooperação internacional.
1979 Hermann Mark   Áustria por suas contribuições para a compreensão da estrutura e do comportamento de polímeros naturais e sintéticos.
1980 Henry Eyring   México por seu desenvolvimento da teoria da taxa absoluta e suas aplicações imaginativas a processos químicos e físicos.
1981 Joseph Chatt   Reino Unido por contribuições pioneiras e fundamentais para a química sintética de metais de transição, particularmente hidretos de metais de transição e complexos de dinitrogênio.
1982 John Charles Polanyi   Hungria /   Canadá por seus estudos de reações químicas em detalhes sem precedentes, desenvolvendo a técnica de quimiluminescência infravermelha, e por imaginar o laser químico.
George Claude Pimentel   Estados Unidos pelo desenvolvimento de espectroscopia de isolamento de matriz e pela descoberta de lasers de fotodissociação e lasers químicos.
1983/4 Herbert S. Gutowsky   Estados Unidos por seu trabalho pioneiro no desenvolvimento e aplicações da espectroscopia de ressonância magnética nuclear em química.
Harden McConnell   Estados Unidos por seus estudos da estrutura eletrônica de moléculas por meio da espectroscopia de ressonância paramagnética e pela introdução e aplicações biológicas de técnicas de spin label.
John Waugh   Estados Unidos por suas contribuições teóricas e experimentais fundamentais para a espectroscopia de ressonância magnética nuclear de alta resolução em sólidos.
1984/5 Rudolph Arthur Marcus   Canadá /   Estados Unidos por suas contribuições para a cinética química, especialmente as teorias de reações unimoleculares e reações de transferência de elétrons.
1986 Elias James Corey   Estados Unidos pela excelente pesquisa sobre a síntese de muitos produtos naturais altamente complexos e pela demonstração de novas maneiras de pensar sobre essas sínteses.
Albert Eschenmoser   Suíça pela pesquisa destacada sobre a síntese, estereoquímica e mecanismos de reação para a formação de produtos naturais, especialmente a vitamina B12.
1987 David Chilton Phillips
David Mervyn Blow
  Reino Unido
  Reino Unido
por suas contribuições para a cristalografia de raios-X de proteínas e pela elucidação de estruturas de enzimas e seus mecanismos de ação.
1988 Joshua Jortner
Raphael David Levine
  Israel
  Israel
por seus estudos teóricos incisivos elucidando a aquisição e disposição de energia em sistemas moleculares e mecanismos de seletividade e especificidade dinâmica.
1989 Duilio Arigoni
Alan Battersby
  Suíça
  Reino Unido
por suas contribuições fundamentais para a elucidação do mecanismo das reações enzimáticas e da biossíntese de produtos naturais, em particular os pigmentos da vida.
1990 Não houve premiação
1991 Richard Robert Ernst   Suíça por suas contribuições revolucionárias à espectroscopia NMR, especialmente a transformada de Fourier e NMR bidimensional
Alexander Pines   Rodésia /   Estados Unidos por suas contribuições revolucionárias à espectroscopia NMR, especialmente NMR de múltiplos quânticos e alta rotação.
1992 John Pople   Reino Unido por suas contribuições notáveis ​​para a química teórica, particularmente no desenvolvimento de métodos químicos quânticos modernos eficazes e amplamente usados.
1993 Ahmed Zewail   Egito /   Estados Unidos por ser pioneiro no desenvolvimento de femtoquímica a laser. Usando lasers e feixes moleculares, a femtoquímica tornou possível sondar a evolução das reações químicas como elas realmente acontecem em tempo real.
1994/5 Richard Lerner
Peter Schultz
  Estados Unidos
  Estados Unidos
pelo desenvolvimento de anticorpos catalíticos, permitindo assim a catálise de reações químicas consideradas impossíveis de alcançar pelos procedimentos químicos clássicos.
1995/6 Gilbert Stork
Samuel Danishefsky
  Estados Unidos
  Estados Unidos
por projetar e desenvolver novas reações químicas que abriram novos caminhos para a síntese de moléculas complexas, particularmente polissacarídeos e muitos outros compostos biologicamente e medicamente importantes.
1996/7 Não houve premiação
1998 Gerhard Ertl
Gábor Somorjai
  Alemanha;
  Hungria /   Estados Unidos
por suas contribuições proeminentes ao campo da ciência de superfície em geral, e por sua elucidação de mecanismos fundamentais de reações catalíticas heterogêneas em superfícies de cristal único em particular.
1999 Raymond Lemieux   Canadá por suas contribuições fundamentais e seminais para o estudo e síntese de oligossacarídeos e pela elucidação de seu papel no reconhecimento molecular em sistemas biológicos.
2000 Frank Albert Cotton   Estados Unidos por abrir uma fase inteiramente nova da química do metal de transição com base em pares e grupos de átomos de metal diretamente ligados por ligações simples ou múltiplas.
2001 Henri Kagan
Ryōji Noyori
Barry Sharpless
  França
  Japão
  Estados Unidos
por seu trabalho pioneiro, criativo e crucial no desenvolvimento de catálise assimétrica para a síntese de moléculas quirais, aumentando muito a capacidade da humanidade de criar novos produtos de importância prática e fundamental.
2002/3 Não houve premiação
2004 Harry Barkus Gray   Estados Unidos por trabalho pioneiro em química bioinorgânica, revelando novos princípios de estrutura e transferência de elétrons de longo alcance em proteínas.
2005 Richard Zare   Estados Unidos por suas aplicações engenhosas de técnicas de laser, por identificar mecanismos complexos em moléculas e seu uso em química analítica.
2006/7 Ada Yonath
George Feher
  Israel
  Estados Unidos
por engenhosas descobertas estruturais da maquinaria ribossomal de formação de ligações peptídicas e os processos primários conduzidos pela luz na fotossíntese.
2008 William Moerner
Allen Joseph Bard
  Estados Unidos
  Estados Unidos
pela criação engenhosa de um novo campo da ciência, espectroscopia e eletroquímica de molécula única, com impacto no regime nanoscópico, desde o domínio molecular e celular até sistemas de materiais complexos.
2009 Não houve premiação
2010 Não houve premiação
2011 Stuart Alan Rice
Ching Wan Tang
Krzysztof Matyjaszewski
  Estados Unidos;
  Estados Unidos;
  Polónia /   Estados Unidos
por contribuições criativas profundas para as ciências químicas no campo da síntese, propriedades e uma compreensão de materiais orgânicos.
2012 Paul Alivisatos   Estados Unidos por seu desenvolvimento do nanocristal inorgânico coloidal como um bloco de construção da nanociência e por fazer contribuições fundamentais para controlar a síntese dessas partículas, para medir e compreender suas propriedades físicas.[2]
Charles Lieber   Estados Unidos por suas contribuições seminais para a nanoquímica e, particularmente, a síntese de nanofios semicondutores monocristalinos, caracterização das propriedades físicas fundamentais dos nanofios e sua aplicação em eletrônica, fotônica e nanomedicina.[3]
2013 Robert Langer   Estados Unidos para conceber e implementar avanços na química de polímeros que fornecem sistemas de liberação controlada de drogas e novos biomateriais.
2014 Chi-Huey Wong   Taiwan /   Estados Unidos por suas numerosas e originais contribuições para o desenvolvimento de métodos inovadores para a síntese programável e aplicada de oligossacarídeos complexos e glicol-proteínas.
2015 Não houve premiação
2016 Kyriacos Costa Nicolaou   Chipre /   Estados Unidos por avançar o campo da síntese química aos extremos da complexidade molecular, ligando estrutura e função e expandindo nosso domínio sobre a interface da química, biologia e medicina.
Stuart Schreiber   Estados Unidos pelos insights químicos pioneiros na lógica da transdução de sinal e regulação gênica que levou a novas terapêuticas importantes e pelo avanço da biologia química e da medicina por meio da descoberta de sondas de pequenas moléculas.
2017 Robert George Bergman   Estados Unidos por sua descoberta das respostas de ativação de ligações carbono-hidrogênio em hidrocarbonetos por complexos organometálicos solúveis.
2018 Omar M. Yaghi   Jordânia /   Estados Unidos pelo pioneirismo na química reticular por meio de estruturas metal-orgânicas ("metal-organic frameworks" - MOFs) e estruturas orgânicas covalentes ("covalent organic frameworks" - COFs).
Makoto Fujita   Japão por conceber princípios de montagem dirigida por metal levando a grandes complexos altamente porosos.
2019 Stephen Leffler Buchwald
John Frederick Hartwig
  Estados Unidos
  Estados Unidos
por ser o pioneiro no desenvolvimento de procedimentos catalisados ​​por metais de transição que são amplamente aplicáveis ​​e permitem que ligações carbono-heteroátomo de todos os tipos sejam formadas com eficiência e precisão até então desconhecidas. [4]
2020 Não houve premiação
2021 Leslie Leiserowitz
Meir Lahav
  Israel
  Israel
por estabelecer de forma colaborativa as influências recíprocas fundamentais da estrutura molecular tridimensional sobre as estruturas dos cristais orgânicos.[5]

Referências

Ligações externasEditar