Prêmio Wolf de Matemática

O Prêmio Wolf de Matemática é concedido quase anualmente[1] pela Fundação Wolf em Israel. É um dos seis Prêmios Wolf estabelecidos pela fundação e concedido desde 1978; os outros são em Agronomia, Artes, Física, Medicina e Química. Até o estabelecimento do Prêmio Abel, foi provavelmente o mais próximo equivalente a um "Nobel de Matemática", pois a mais prestigiosa Medalha Fields é concedida somente a cada quatro anos a matemáticos com menos de 40 anos de idade.

LaureadosEditar

Ano Nome País Citação
1978 Israel Gelfand   União Soviética pelo seu trabalho em análise funcional, representação de grupos, e por suas iniciativas que contribuíram para muitas áreas da matemática e suas aplicações.
Carl Ludwig Siegel   Alemanha por suas contribuições em teoria dos números, teoria das variáveis complexas múltiplas e mecânica celeste.
1979 Jean Leray   França por seu trabalho pioneiro no desenvolvimento e aplicações de métodos topológicos para o estudo de equações diferenciais.
André Weil   França por sua introdução inspirada em métodos da geometria algébrica para a teoria dos números.
1980 Henri Cartan   França pelo trabalho pioneiro em topologia algébrica, variáveis complexas, álgebra homológica e por ser um líder inspirador de uma geração de matemáticos.
Andrei Kolmogorov   União Soviética por suas descobertas profundas e originais em análise de Fourier, teoria da probabilidade, teoria ergódica e sistemas dinâmicos.
1981 Lars Valerian Ahlfors   Finlândia por descobertas seminais e a criação de novos métodos poderosos em teoria das funções geométricas.
Oscar Zariski   Bielorrússia
  Estados Unidos
criador da abordagem moderna da geometria algébrica, por sua fusão com álgebra comutativa.
1982 Hassler Whitney   Estados Unidos por sua obra fundamental em topologia algébrica, geometria diferencial e topologia diferencial.
Mark Krein   União Soviética por suas contribuições fundamentais à análise funcional e suas aplicações.
1983/4 Shiing-Shen Chern   Estados Unidos por contribuições de destaque à geometria diferencial global, que influenciaram profundamente toda a matemática.
Paul Erdős   Hungria por suas numerosas contribuições à teoria dos números, combinatória, probabilidade, teoria dos conjuntos e análise matemática, e por pessoalmente estimular matemáticos de todo o mundo.
1984/5 Kunihiko Kodaira   Japão por suas contribuições notáveis ​​para o estudo de variedades complexas e variedades algébricas.
Hans Lewy   Alemanha
  Estados Unidos
por iniciar muitos desenvolvimentos, atualmente clássicos e essenciais, em equações diferenciais parciais.
1986 Samuel Eilenberg   Polónia,
  Estados Unidos
por seu trabalho fundamental em topologia algébrica e álgebra homológica.
Atle Selberg   Noruega por seu trabalho profundo e original sobre a teoria dos números e sobre grupos discretos e formas automórficas.
1987 Kiyoshi Ito   Japão por suas contribuições fundamentais para a teoria das probabilidades pura e aplicada, especialmente a criação do cálculo diferencial e integral estocástico.
Peter Lax   Hungria
  Estados Unidos
por suas contribuições notáveis ​​para muitas áreas de análise e matemática aplicada.
1988 Friedrich Hirzebruch   Alemanha pelo excelente trabalho combinando topologia, geometria algébrica e geometria diferencial e teoria algébrica dos números; e por seu estímulo à cooperação e pesquisa matemática.
Lars Hörmander   Suécia por trabalhos fundamentais em análise moderna, em particular, a aplicação de operadores pseudodiferenciais e operadores integrais de Fourier para equações diferenciais parciais lineares.
1989 Alberto Calderón   Argentina por seu trabalho inovador em operadores integrais singulares e sua aplicação a problemas importantes em equações diferenciais parciais.
John Milnor   Estados Unidos por descobertas engenhosas e altamente originais em geometria, que abriram novas perspectivas importantes em topologia do ponto de vista algébrico, combinatório e diferenciável.
1990 Ennio de Giorgi   Itália por suas idéias inovadoras e realizações fundamentais em equações diferenciais parciais e cálculo variacional.
Ilja Pjatetskij-Shapiro   União Soviética
  Israel
  Estados Unidos
por suas contribuições fundamentais nos campos de domínios complexos homogêneos, grupos discretos, teoria de representação e formas automórficas.
1991 Sem premiação
1992 Lennart Carleson   Suécia por suas contribuições fundamentais para a análise de Fourier, análise complexa, mapeamentos quasi-conformes e sistemas dinâmicos.
John Griggs Thompson   Estados Unidos por suas contribuições profundas para todos os aspectos da teoria dos grupos finitos e conexões com outros ramos da matemática.
1993 Mikhael Gromov   Rússia
  França
por suas contribuições revolucionárias à geometria Riemanniana e simplética global, topologia algébrica, teoria geométrica de grupos e teoria das equações diferenciais parciais;
Jacques Tits   Bélgica
  França
por suas contribuições pioneiras e fundamentais para a teoria da estrutura dos grupos algébricos e outras classes e, em particular, pela teoria dos edifícios.
1994/5 Jürgen Moser   Alemanha
  Estados Unidos
por seu trabalho fundamental sobre estabilidade na mecânica hamiltoniana e suas contribuições profundas e influentes para equações diferenciais não lineares.
1995/6 Robert Langlands   Canadá por seu trabalho pioneiro e extraordinária visão nos campos da teoria dos números, Forma automórfica e representação de grupo.
Andrew Wiles   Reino Unido por contribuições espetaculares para a teoria dos números e campos relacionados, grandes avanços em conjecturas fundamentais e para resolver o último teorema de Fermat.
1996/7 Joseph Keller   Estados Unidos por suas contribuições profundas e inovadoras, em particular para a propagação de ondas eletromagnéticas, ópticas e acústicas e para a mecânica dos fluidos, sólidos, quântica e estatística.
Iakov Sinai   União Soviética
  Rússia
  Estados Unidos
por suas contribuições fundamentais para métodos matematicamente rigorosos em mecânica estatística e a teoria ergódica de sistemas dinâmicos e suas aplicações em física.
1998 Sem premiação
1999 László Lovász   Hungria
  Estados Unidos
por suas contribuições notáveis ​​para a combinatória, ciência da computação teórica e otimização combinatória.
Elias Stein   Estados Unidos por suas contribuições para a análise clássica e euclidiana de Fourier e por seu impacto excepcional sobre uma nova geração de analistas por meio de seu ensino e escrita eloquente.
2000 Raoul Bott   Hungria
  Estados Unidos
por suas descobertas profundas em topologia e geometria diferencial e suas aplicações a grupos de Lie, operadores diferenciais e física matemática.
Jean-Pierre Serre   França por suas muitas contribuições fundamentais para a topologia, geometria algébrica, álgebra e teoria dos números e por suas aulas e textos inspiradores.
2001 Vladimir Arnold   União Soviética
  Rússia
por seu trabalho profundo e influente em uma infinidade de áreas da matemática, incluindo sistemas dinâmicos, equações diferenciais e teoria das singularidades.
Saharon Shelah   Israel por suas muitas contribuições fundamentais para a lógica matemática e a teoria dos conjuntos, e suas aplicações em outras partes da matemática.
2002/3 Mikio Satō   Japão por sua criação da análise algébrica, incluindo teoria de hiperfunção e teoria de microfunção, teoria de campo quântica holonômica e uma teoria unificada de equações de sóliton.
John Tate   Estados Unidos por sua criação de conceitos fundamentais na teoria algébrica dos números.
2004 Sem premiação
2005 Grigory Margulis   União Soviética
  Rússia
por suas contribuições monumentais para a álgebra, em particular para a teoria de reticulados em grupos de Lie semi-simples, e aplicações marcantes desta para a teoria ergódica, teoria de representação, teoria dos números, combinatória e teoria da medida.
Sergei Novikov   União Soviética
  Rússia
por suas contribuições fundamentais e pioneiras à topologia algébrica e diferencial e à física matemática, notadamente a introdução de métodos algébrico-geométricos.
2006/7 Stephen Smale   Estados Unidos por suas contribuições inovadoras que desempenharam um papel fundamental na formação da topologia diferencial, sistemas dinâmicos, economia matemática e outros assuntos em matemática.
Hillel Fürstenberg   Estados Unidos
  Israel
por suas contribuições profundas para a teoria ergódica, probabilidade, dinâmica topológica, análise de espaços simétricos e fluxos homogêneos.
2008 Pierre Deligne   Bélgica por seu trabalho na teoria mista de Hodge; as conjecturas de Weil; a correspondência Riemann-Hilbert; e por suas contribuições para a aritmética.
Phillip Griffiths   Estados Unidos por seu trabalho em variações de estruturas de Hodge; a teoria dos períodos de integrais abelianas; e por suas contribuições à geometria diferencial complexa.
David Mumford   Estados Unidos por seu trabalho em superfícies algébricas; na teoria dos invariantes geométricos; e por lançar as bases da moderna teoria algébrica de módulos de curvas e funções theta.
2009 Sem premiação
2010 Shing-Tung Yau   Estados Unidos por seu trabalho em análise geométrica que teve um impacto profundo e dramático em muitas áreas da geometria e da física.
Dennis Sullivan   Estados Unidos por suas contribuições inovadoras para topologia algébrica e dinâmica conforme.
2011 Sem premiação
2012 Michael Aschbacher   Estados Unidos por seu trabalho sobre a teoria dos grupos finitos.
Luis Caffarelli   Argentina
  Estados Unidos
por seu trabalho em equações diferenciais parciais.
2013 George Mostow   Estados Unidos por sua contribuição fundamental e pioneira para a geometria e a teoria dos grupos de Lie.
Michael Artin   Estados Unidos por suas contribuições fundamentais para a geometria algébrica, tanto em comutativa como não comutativa.
2014 Peter Sarnak   África do Sul
  Estados Unidos
por suas profundas contribuições em análise, teoria dos números, geometria e combinatória.
2015 James Arthur   Canadá por seu trabalho fundamental sobre a fórmula do traço e suas contribuições fundamentais à teoria das representações automórficas de grupos redutivos.
2016 Sem premiação
2017 Richard Schoen   Estados Unidos por suas contribuições para a análise geométrica e a compreensão da interconexão de equações diferenciais parciais e geometria diferencial.
Charles Fefferman   Estados Unidos por suas contribuições em uma série de áreas matemáticas, incluindo análise multivariada complexa, equações diferenciais parciais e problemas subelípticos.
2018 Alexander Beilinson   Rússia
  Estados Unidos
por seu trabalho que fez progressos significativos na interface da geometria e da física matemática.
Vladimir Drinfeld   Ucrânia
  Estados Unidos
2019 Jean-François Le Gall   França por suas diversas contribuições profundas e elegantes para a teoria dos processos estocásticos.
Greg Lawler   Estados Unidos por sua pesquisa abrangente e pioneira sobre loop-erased random walks.[2]
2020 Simon Donaldson   Reino Unido por suas contribuições à geometria diferencial e topologia.[3]
Yakov Eliashberg   Estados Unidos
2021 Sem premiação

Referências

  1. The Wolf Foundation website describes the prize as annual; however, some prizes are split across years, while in some years no prize is awarded.
  2. Wolf Prize 2019 - Mathematics
  3. Wolf Prize 2020 - Mathematics

Ligações externasEditar