Riccardo Giacconi

astrofísico

Riccardo Giacconi (Génova, 6 de outubro de 1931 - San Diego, 9 de dezembro de 2018) foi um físico italiano radicado nos Estados Unidos. Recebeu o Nobel de Física de 2002, por contribuições à astrofísica que levaram à descoberta dos raios-X cósmicos.

Riccardo Giacconi
Nascimento 6 de outubro de 1931
Génova
Morte 9 de dezembro de 2018 (87 anos)
San Diego, Estados Unidos
Nacionalidade italiano, estadunidense
Alma mater Universidade de Milão
Prêmios Prêmio de Astronomia Helen B. Warner (1966), Medalha Elliott Cresson (1980)[1], Medalha Bruce (1981), Medalha de Ouro da RAS (1982), Prêmio Wolf de Física (1987), Nobel prize medal.svg Nobel de Física (2002), Medalha Nacional de Ciências (2003), Medalha Karl Schwarzschild (2004), Carl Sagan Memorial Award (2012)
Instituições Universidade Johns Hopkins, Observatório de raios-X Chandra
Campo(s) física

VidaEditar

Nascido em Gênova, na Itália, formou-se na Universidade de Milão antes de se mudar para os Estados Unidos para perseguir uma carreira na pesquisa astrofísica. Ele se tornou um cidadão americano.[2]

Em 1962, ele descobriu Scorpius X-1 (uma fonte de raios-X localizada a cerca de 9 000 anos-luz de distância na constelação de Escorpião), a primeira fonte extraterrestre conhecida de raios-X. Em 1970, ele lida com o lançamento do satélite Uhuru , que abre a exploração do céu profundo por raios X. Graças a este reconhecimento do céu, foram descobertas 339 estrelas que emitem raios X, incluindo Cygnus X-1 e Sail X-1.[3]

Giacconi teve simultaneamente os cargos de professor de física e astronomia (1982-1997) e professor de pesquisa (desde 1998) na Universidade Johns Hopkins.

Foi "Principal Investigator" (PI) para o projeto Chandra Deep Field-South com o Chandra X-ray Observatory da NASA.[4]

Giacconi faleceu em 9 de dezembro de 2018, aos 87 anos, em San Diego, Califórnia.[5]

TrabalhosEditar

  • (em inglês) Riccardo Giacconi e Wallace Tucker, The X-Ray Universe, Cambridge, MA: Harvard University Press, 1985.
  • L'universo a raggi X, di R. Giacconi e W. Tucker, Oscar Arnoldo Mondadori Editore 2003 ISBN 88-04-52014-0

Referências

  1. «Laureates» (em inglês). The Franklin Institute. Consultado em 1 de julho de 2015. Cópia arquivada em 1 de julho de 2015 
  2. «Autobiography». Les Prix Nobel (em inglês). Nobelprize.org. Consultado em 6 de outubro de 2012 
  3. «Riccardo Giacconi, premio Nobel italiano per la fisica nel 2002 per scoperte nel campo dell'astronomia a raggi x». web.archive.org. 4 de fevereiro de 2008. Consultado em 29 de setembro de 2021 
  4. «Chandra Press Room :: CXC Biographies :: Dr. Riccardo Giacconi». chandra.harvard.edu. Consultado em 29 de setembro de 2021 
  5. «Riccardo Giacconi, 87, Explorer of the Universe Through X-Rays, Dies». NYTIMES (em inglês). 13 de dezembro de 2018. Consultado em 16 de dezembro de 2018 

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar


Precedido por
James Freeman Gilbert e Bernard Lovell
Medalha de Ouro da Royal Astronomical Society
1982
com Harrie Massey
Sucedido por
Michael Seaton e Fred Whipple
Precedido por
Mitchell Feigenbaum e Albert Libchaber
Prêmio Wolf de Física
1987
com Herbert Friedman e Bruno Rossi
Sucedido por
Roger Penrose e Stephen Hawking
Precedido por
Eric Allin Cornell, Carl Wieman e Wolfgang Ketterle
Nobel de Física
2002
com Raymond Davis Jr. e Masatoshi Koshiba
Sucedido por
Alexei Alexeevich Abrikosov, Vitaly Ginzburg e Anthony Leggett


  Este artigo sobre um(a) físico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.