Rita von Hunty

professor de literatura, intelectual e drag queen brasileira
(Redirecionado de Rita Von Hunty)

Guilherme Terreri Lima Pereira (Ribeirão Preto, 17 de outubro de 1990), mais conhecido pelo nome artístico Rita von Hunty, é um professor, ator, YouTuber, comediante, palestrante e drag queen brasileiro.

Rita von Hunty
Rita von Hunty
Nascimento Guilherme Terreri Lima Pereira
17 de outubro de 1990 (33 anos)
Ribeirão Preto, SP
Nacionalidade brasileiro
Educação Bacharel em Atuação Cênica (UNIRIO)
Bacharel em Letras e Literatura Inglesa (USP)
Ocupação
Período de atividade 2011–presente
Principais trabalhos Academia de Drags
Drag Me as a Queen
Tempero Drag

Em dezembro de 2021, somando todas as suas redes, Rita chega a quase 2 milhões de seguidores.[1]

Biografia

editar

Descendente materno de judeus sefarditas e italianos, que se refugiaram no Brasil devido às perseguições da Segunda Guerra Mundial.[2] Se formou em Artes Cênicas pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), e em Letras pela Universidade de São Paulo (USP), trabalhou como ator durante alguns anos antes de ter que se mudar para São Paulo. Em setembro de 2011, após ser diagnosticada com câncer, a mãe de Guilherme precisou mudar-se para a capital paulista, em busca de tratamento. Em 2012, após a morte de sua mãe resolveu ficar em São Paulo para se dedicar ao teatro. Em 2013, durante o carnaval, decidiu dar vazão à sua veia artística ao ir a uma festa, caracterizado como Rita von Hunty. Lá recebeu um convite para fazer um trabalho para uma empresa, dando inicio à sua personagem drag Rita von Hunty. Em 2015, fez shows na maior festa drag de São Paulo e no programa Xuxa Meneghel, da RecordTV.[3]

Rita von Hunty é uma persona de Guilherme. Ela foi criada para quebrar com estereótipos sobre drag queens, como ser uma caricatura do feminino ou superficial.[4] Seu nome advém de Rita Hayworth, famosa atriz americana dos anos 40. "Hunty" é uma gíria da comunidade drag para demonstrar afeição ou carinho e "von" remete à realeza.[5]

A Rita é uma persona. E a persona é diferente de um personagem, porque qualquer pessoa pode fazer a Julieta ou Romeu, por exemplo. Mas ninguém vai poder fazer a Rita. Porque não existe um texto da Rita. A única pessoa que sabe como ela opera sou eu. A Rita é uma máscara do Guilherme. Em que momento comecei essa máscara? Quando era um óvulo e fui fecundado. Essa máscara traz passagens de toda minha vida.
— Rita von Hunty para a Trip

Guilherme diz que Rita se tornou uma forma sua de passar conhecimento.[4] Entre as pessoas que o influenciaram estão divas como Greta Garbo, Marlene Dietrich, Madonna e Bette Davis e estudiosos brasileiros e internacionais como Paulo Freire, Roberto Schwarz, Antonio Candido, Angela Davis, Lélia Gonzales, Raymond Williams, Judith Butler, Terry Eagleton, Fredric Jameson e Slavoj Zizek.[6]

Declaração de voto nas eleições presidenciais de 2022

editar

Após a formação da chapa Lula-Alckmin nas eleições presidenciais de 2022, Rita von Hunty publicou texto nos stories de seu Instagram defendendo um voto radical no primeiro turno, apoiando nomes como Sofia Manzano do PCB e Vera Lúcia do PSTU. O posicionamento se deu pela escolha de Geraldo Alckmin como vice e a moderação do discurso de Lula, que não se pronunciou em temas como a revogação de reformas neoliberais feitas pelos governos Temer e Bolsonaro, como a reforma trabalhista. O assunto foi um dos mais comentados no Twitter, gerando críticas de figuras como Jean Wyllys. Seu posicionamento foi visto por muitos como utópico, sendo apontado que Lula é o único com chances de derrotar Bolsonaro nas urnas. Porém, foi defendida por parte da esquerda, com figuras como David Miranda apontando que seu posicionamento é democrático e esse tipo de escolha deve ser feita apenas no segundo turno.[7][8] Também foi criticada pela mídia, como os jornais Diário Causa Operária,[9] Brasil 247[10] e Gazeta do Povo.[11]

No dia 20 de maio, Rita publicou coluna na CartaCapital afirmando que evitar a crítica em momentos críticos é compactuar com o desmonte da democracia, autoritarismo e a burocracia, e que o discurso de ódio que recebeu se assemelhava às técnicas usadas pelo bolsonarismo. Ainda pontua que não há como organizar um governo feito para todos quando as pautas são essencialmente contraditórias.[12]

Carreira

editar

Drag Me as a Queen

editar
 Ver artigo principal: Drag Me as a Queen

A atração é apresentada pelas drags queens Penelopy Jean, Rita von Hunty e Ikaro Kadoshi, que irão transitar pelas histórias de cada participante investigando suas memórias, frustrações, sonhos e ambições para resultar numa versão drag queen construída com as informações coletadas durante a jornada.

Após a concepção do figurino, maquiagem, e cabelo, o processo termina com uma performance para seus familiares e amigos. Essa é a hora em que as cortinas se abrem para que cada mulher se transforme em uma verdadeira diva pronta para trilhar seu novo caminho.[13]

Colunista da Carta Capital

editar

Desde 2019, escreve em sua coluna quinzenal, "O Gabinete," na CartaCapital.[14]

Tempero Drag

editar

Canal do Youtube criado originalmente para falar sobre veganismo. Hoje, fala sobre marxismo, política, sociologia e literatura.[4]

Palestras

editar

Rita possui carreira como palestrante. Ela já palestrou em diversos estados do Brasil[15][16][17] e ministrou curso no Museu do Aljube, em Portugal.[18]

Vida pessoal

editar

Gulherme declarou em 2024, para o podcast Entre Amigues, que sentiu alívio quando soube o conceito da demissexualidade e que se considera demissexual.[19]

Filmografia

editar
Ano Título Personagem Ref.
2023 Fervo Mo Nanji Manhattan [20]
Um Ano Inesquecível - Inverno [21]

Televisão

editar
Ano Título Papel Notas Ref.
2015 Xuxa Meneghel Ele mesmo Na Lata [22]
2017–presente Drag Me as a Queen Apresentador [23]

Internet

editar
Ano Título Papel Notas Ref.
2014 Academia de Drags Participante Temporada 1 [24]
2015–presente Tempero Drag [25]

Ver também

editar

Referências

  1. «Rita von Hunty: a drag queen que fala de política dá aula de entrada livre em Lisboa». SAPO Mag. 13 de dezembro de 2021. Consultado em 28 de abril de 2022. Cópia arquivada em 28 de abril de 2022 
  2. GLMRM, Redação (1 de novembro de 2021). «Rita von Hunty: "O Brasil é o país do Mano Brown, Emicida e Pabllo Vittar. Temos saída"». Glamurama (em inglês). Consultado em 2 de dezembro de 2023 
  3. «Aluno da FFLCH dá vida a drag queen». USP. 5 de novembro de 2015. Consultado em 25 de setembro de 2019 
  4. a b c Yuri Ferreira (19 de março de 2021). «Biografia de Rita Von Hunty esmaga estereótipos de trajetória profissional de sucesso» (em inglês). Hypeness. Consultado em 28 de abril de 2022. Cópia arquivada em 28 de abril de 2022 
  5. Léo Gregório (20 de junho de 2020). «Rita Von Hunty, a drag queen que dá aulas de política: "Intolerância é enfraquecedora das lutas"». Revista Quem. Consultado em 14 de julho de 2022. Cópia arquivada em 14 de julho de 2022 
  6. Fred Di Giacomo, Fernanda Schimidt e Cristina Judar (3 de outubro de 2021). «Diva das mídias: Rita von Hunty faz das redes sociais sala de aula: "Durmo feliz quando usam meu material para mudar vidas"». Uol. Consultado em 28 de abril de 2022. Cópia arquivada em 28 de abril de 2022 
  7. «Rita von Hunty é criticada por não defender voto em Lula no 1º turno». Catraca Livre. 10 de maio de 2022. Consultado em 11 de junho de 2022. Cópia arquivada em 11 de junho de 2022 
  8. Cesar Gaglioni (13 de maio de 2022). «O choque entre quem quer Lula já e quem quer opção à esquerda». Nexo Jornal. Consultado em 11 de junho de 2022. Cópia arquivada em 14 de maio de 2022 
  9. «Contratada por empresas, Rita von Hunty pede voto anti-Lula». Diário Causa Operária. 12 de maio de 2022. Consultado em 11 de junho de 2022. Cópia arquivada em 11 de junho de 2022 
  10. Gustavo Conde (13 de maio de 2022). «Rita Von Hunty e o golpe zumbi». Brasil 247. Consultado em 11 de junho de 2022. Cópia arquivada em 11 de junho de 2022 
  11. Madeleine Lacsko (10 de maio de 2022). «Robespierre na guilhotina: Rita Von Hunty cancelada por não ser 100% Lula». Gazeta do Povo. Consultado em 11 de junho de 2022. Cópia arquivada em 11 de junho de 2022 
  12. Rita von Hunty (20 de maio de 2022). «Que possamos debater sem silenciar as vozes críticas». CartaCapital. Consultado em 11 de junho de 2022. Cópia arquivada em 11 de junho de 2022 
  13. «Segunda temporada de Drag Me as a Queen ganha data de estreia». E!. 28 de janeiro de 2019. Consultado em 3 de fevereiro 2019 
  14. «Rita Von Hunty - CartaCapital». www.cartacapital.com.br. Consultado em 11 de junho de 2022 
  15. «Rita von Hunty encerra o ciclo de palestras do Inspira sob aplausos | Fenae Portal». www.fenae.org.br. 9 de abril de 2022. Consultado em 17 de agosto de 2022. Cópia arquivada em 17 de agosto de 2022 
  16. Lívia Ferreira e Laura Moura (7 de junho de 2022). «Amigas fãs de Rita Von Hunty realizam sonho de assistir palestra da youtuber no Salipi: 'estamos empolgadas'». G1. Consultado em 17 de agosto de 2022. Cópia arquivada em 17 de agosto de 2022 
  17. Larissa Isabella (28 de julho de 2022). «Saiba tudo da abertura do evento Rock In Rio Humanorama». ESTRELANDO (em inglês). Consultado em 17 de agosto de 2022. Cópia arquivada em 17 de agosto de 2022 
  18. Stefani Costa (12 de dezembro de 2021). «Rita von Hunty: a drag que fala de política ministra curso em Lisboa». Hedflow. Consultado em 17 de agosto de 2022. Cópia arquivada em 17 de agosto de 2022 
  19. [CORTES] Guilherme Terreri (Rita Von Hunty) fala sobre demissexualidade - Entre Amigues EP01. YouTube. Entre Amigues. 4 de maio de 2024. Consultado em 19 de maio de 2024 
  20. Frota, Murilo (19 de janeiro de 2023). «"Fervo" marca a estreia da drag queen Rita von Hunty nos cinemas». CNN Brasil. Consultado em 23 de janeiro de 2023 
  21. Magno, Giselle (28 de maio de 2023). «Um Ano Inesquecível: Prime Video divulga as datas de estreia dos quatro filmes». Metropolitana FM. Consultado em 27 de maio de 2023 
  22. «Com "bate cabelo" e muita dança, drag queens agitam o Xuxa Meneghel». R7. 7 de outubro de 2015. Consultado em 4 de setembro de 2021 
  23. Lopes, Beatriz (18 de novembro de 2017). «Primeiro reality brasileiro apresentado por drags estreia com segunda temporada confirmada». Folha de S.Paulo. Consultado em 28 de maio de 2021 
  24. Adelino, Saulo (10 de outubro de 2020). «Academia De Drags: Primeira Temporada Completa». Draglicious. Consultado em 28 de maio de 2021 
  25. «Rita von Hunty, do canal Tempero Drag, fala de política, formação e comunicação». Fórum. 27 de maio de 2021. Consultado em 28 de maio de 2021 

Ligações externas

editar