Abrir menu principal

Sílvia Bandeira

atriz brasileira
(Redirecionado de Silvia Bandeira)
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita referências, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2017). Ajude a inserir fontes confiáveis e independentes. Material controverso que esteja sem fontes deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Sylvia Bandeira
Sílvia em 2012.
Nome completo Sylvia de Sousa-Bandeira Ferreira
Nascimento 15 de fevereiro de 1950 (69 anos)
Genebra, Suiça
Nacionalidade brasileira
Ocupação atriz
modelo
Atividade 1970–presente
Cônjuge Jô Soares (c. 1980–83)
Carlos Eduardo (c. 1985)
Outros prêmios

Sylvia de Souza Bandeira Ferreira (Genebra, 15 de fevereiro de 1950[1][2]), mais conhecida pelo seu nome artístico Sylvia Bandeira é uma atriz, produtora e escritora brasileira.

BiografiaEditar

É filha do diplomata Octávio de Souza Bandeira e de Talita de Souza Bandeira. Seu avô, Gustavo de Souza Bandeira, foi escritor e diplomata, e seu bisavô foi o jurista, escritor, professor e membro da Academia Brasileira de Letras, João Carneiro de Souza Bandeira (1865–1917), que foi casado com Luzia Gomes de Mattos. Sua avó, Sylvia, casada com Gustavo de Souza Bandeira, era filha de Lafayette Rodrigues Pereira, jurista, Senador do Império, autor de livros clássicos de Direito, Direito das Coisas e Direito de Família e membro da Academia Brasileira de Letras.[carece de fontes?]

CarreiraEditar

Sylvia completou quarenta anos de profissão em 2018, tendo atuado em vinte peças teatrais, dezoito novelas, quatro minisséries, quatro longa-metragens e dois musicais. Além dos cursos de interpretação que realizou na PUC-RJ (1978) e no Tablado (1979), teve como escola alguns dos melhores e mais prestigiados diretores, atores e atrizes do cenário nacional.

Iniciou sua carreira com o filme República dos Assassinos (1978), dirigido por Miguel Faria Jr. e em Bar Esperança (1983), de Hugo Carvana, recebeu o prêmio Kikito como melhor atriz coadjuvante. Participou de novelas e minisséries, começando como protagonista da novela Um Sonho a Mais (1985), na TV Globo. Seu trabalho mais recente nessa emissora foi em Sol Nascente, de Walter Negrão (2017). Na Record TV, atuou na nova versão de Escrava Isaura (2004) e em Vidas Opostas (2006), entre outras.

Nas artes cênicas, viveu personagens entre o drama e a comédia. Um de seus trabalhos de maior destaque no teatro foi sua interpretação de Marlene DietrichAs Pernas do Século – que rendeu-lhe o prêmio Heloneida Studart de Cultura, além de indicação ao Prêmio Shell de melhor atriz de teatro (2011). Produziu e encenou oito espetáculos, como a peça Vita & Virginia, dirigida por Ítalo Rossi, que recebeu quatro prêmios Molière. Entre os principais espetáculos como protagonista estão o musical Rádio Nacional, de Fátima Valença, O Doente Imaginário, de Molière e Divinas Palavras, de Ramon del Valle Inclán.

Foi dirigida por Jô Soares, Moacyr Góes, Jacqueline Laurence e três vezes por Bibi Ferreira, além de ter trabalhado com outros diretores e atores consagrados. Como escritora, lançou seu primeiro livro Mamãe Costura e Esta Noite Vou te Ver (2013), pela Editora Apicuri.

Vida pessoalEditar

Filha de diplomata nasceu em Genebra e viveu durante os primeiros dezoito anos de sua vida em diversos países, o que a tornou fluente em inglês, espanhol e francês. Aos 19 anos mudou-se para o Rio de Janeiro, onde vive desde então.

Foi casada com o empresário Robert (Bobby) Falkenburg II (filho de Bob Falkenburg), com que teve dois filhos, Talitha e Robert.[3] Em 1980, Sylvia casou-se com o apresentador Jô Soares, os dois permaneceram juntos até 1982.

É casada desde 1983 com o engenheiro civil Carlos Eduardo de Souza Dantas Ferreira, com quem tem uma filha, Melina de Souza Bandeira Ferreira, publicitária.[3]

FilmografiaEditar

TelevisãoEditar


Ano Trabalho Personagem / Cargo Notas
1975 Fantástico Repórter
1977 8 ou 800 Apresentadora com Paulo Gracindo
1979–81 Planeta dos Homens Vários personagens
1982 Avenida Paulista Modelo Episódio: "25 de maio de 1982"
1982 Quem Ama não Mata Mulher do Marianinho Episódio: "6 de agosto de 1982"
1980-1982 Viva o Gordo
1983 Telecine Apresentadora
1984 Chico Anysio Atriz quadro fixo ao lado de Ítalo Rossi
1985 Um Sonho a Mais Stella Aranha
1986 Roda de Fogo Alice
1988 Bebê a Bordo Lourdes (Dinha)
1990 Rainha da Sucata Heloísa[4] Episódio: "17 de agosto de 1990"
1990 Lua Cheia de Amor Ruth Xavier (Rutinha)
1993 Agosto Laura Episódio: "24 de agosto de 1993"
1995 História de Amor Rose Episódio: "2 de março de 1996"
1995 Decadência Estela Couto Neves
1996 Quem É Você? Valentina Olegário
1997 Você Decide Vanessa Episódio: "Meu Pai"
1997 Zazá Dorothy Meira Dumont
1999 Suave Veneno Consuelo Martins Episódio: "17 de setembro de 1999"
1999 Vila Madalena Elvira Episódios: "8–29 de novembro de 1999"
2001 Um Anjo Caiu do Céu Giovana Episódio: "16 de abril de 2001"
2002 O Beijo do Vampiro Sílvia Nogueira Episódio: "30 de agosto de 2002"
2004 A Escrava Isaura Perpétua Mendonça
2006 Prova de Amor Lola Episódios: "10–11 de julho de 2006"
2006 Vidas Opostas Cilene Oliveira
2007 Amor e Intrigas Marília Fraga
2009 Promessas de Amor Isabel Camargo
2011 Vidas em Jogo Suzana Gonçalves Carvalho
2012 Balacobaco Abigail Teixeira Vilela
2016 Sol Nascente Ana Clara Peixoto López

CinemaEditar

Ano Trabalho Personagem
1979 A República dos Assassinos Vaninha
1983 Bar Esperança Cotinha
1989 Assassinato no Rio
2003 Apolônio Brasil, o Campeão da Alegria Dona Guiomar

TeatroEditar

Autor: Jô Soares, Manoel Costa e José Luiz Arcanjo, baseada no anedotário político do jornalista Sebastião Nery.
Direção: Jô Soares
Elenco: Sylvia Bandeira, Marília Pêra, Marco Nanini e Geraldo Alves.
  • 1981 - Calúnia
Autor: Lillian Hellman
Direção: Bibi Ferreira
Elenco: Sylvia Bandeira, Lídia Brondi, Ariclê Perez, Monah Delacy e outros.
Curiosidades: A convite de Tônia Carrero, produtora da peça, Sylvia interpretou o mesmo papel que Tônia havia feito na primeira montagem, nos anos 60.
  • 1982 - Eu posso
Autor: Reynaldo Loy
Direção: Luiz Carlos Ripper
Elenco: Sylvia Bandeira, Iara Amaral, Jardel Filho, José Mayer e Fabio Pilar.
Curiosidades: Iara Amaral recebeu o prêmio Molière de Melhor Atriz por seu trabalho nesta peça.
  • 1983 - Cloud Nine - Numa Nice
Autor: Carryl Churchill
Direção: André Adler
Elenco: Sylvia Bandeira, Louise Cardoso, Diogo Vilela, Vicente Pereira e Maria Helena Dias.
  • 1990 - Não explica que complica
Autor: Alan Ayckbourn
Direção: Bibi Ferreira
Elenco: Sylvia Bandeira, Rubens de Falco, Jonas Bloch, Inês Galvão, Tânia Loureiro e Élcio Romar.
Curiosidades: Primeira experiência de Sylvia como produtora.
  • 1992 - Tapas e beijos
Autor: Fernando Bezerra
Direção: Jacques Lagoa
Elenco: Sylvia Bandeira e Fúlvio Stefanini.
  • 1994 - Se eu fosse você
Autor: Maria Adelaide Amaral
Direção: Roberto Frota
Elenco: Sylvia Bandeira, Ângela Vieira e Jitman Vibranovski.
Curiosidades: Co-produtora com Ângela Vieira e Roberto Frota
  • 1995 - Vita & Virgínia
Autor: Correspondência intelecto/amorosa entre Virginia Woolf e Vita Sackville-West, compilados pela autora e atriz Eileen Atkins.
Direção: Ítalo Rossi
Elenco: Sylvia Bandeira e Jacqueline Laurence.
Produção de Sylvia Bandeira
Prêmios e indicações:
  • Prêmio Cultura Inglesa de melhor atriz para Jacqueline Laurence
  • Prêmio Cultura Inglesa de figurinos para Kalma Murtinho
  • Prêmio Cultura Inglesa de cenário para Maurício Sete
  • Indicação para Prêmio Mambembe de Melhor Atriz
  • Indicação para Prêmio Mambembe de Melhor Cenário
Autor: Molière
Direção: Moacyr Góes
Elenco: Sylvia Bandeira, Ítalo Rossi, Stella Freitas, André Valli, Osvaldo Loureiro, Mario Borges, Marcelo Brou e outros.
  • 1997 - Divinas palavras
Autor: Ramon del Valle Inclán
Direção: Moacyr Góes
Elenco: Sylvia Bandeira, André Valli, León Goés, Ivone Hoffmann, Stella Freitas, Mário Borges e outros.
  • 1998 - 8 mulheres
Autor: Robert Thomas
Direção: Darson Ribeiro
Elenco: Sylvia Bandeira, Bia Montez, Ruth de Souza, Miriam Pires, Inês Cardoso, Juliana Martins, Vânia Acaiaba e Lúcia Máximo.
Curiosidades: Sylvia interpretou o mesmo papel que coube a Catherine Deneuve no filme lançado em 2002.
  • 1999 - Intimidades
Autor: Aloísio de Abreu
Direção: Aloísio de Abreu
Elenco: Sylvia Bandeira, Lúcia Máximo e Marcelo Brou.
Produção: Sylvia Bandeira
  • 2000 - Tudo no escuro
Autor: Peter Shaffer
Direção: Marcus Alvisi
Elenco: Sylvia Bandeira, Marcelo Escorel, Juliana Teixeira, Rubens de Araújo, João Vitti, Maria Maya e Leandro Hassun
  • 2001 - Casamentos
Autor: Alan Ayckbourn
Direção: Jacqueline Laurence
Elenco: Sylvia Bandeira, Betty Erthal, Alice Borges, Marcos Wainberg, Mario Borges e Marcelo Brou.
Produção: Sylvia Bandeira
  • 2002 - Intimidades II
Autor: Aloísio de Abreu
Direção: Aloísio de Abreu
Elenco: Sylvia Bandeira, Betty Erthal e Fabio Pilar.
Produção: Sylvia Bandeira
  • 2003 - Karma cor de rosa
Autor: Vicente Pereira
Direção: Marcus Alvisi
Elenco: Sylvia Bandeira, Duse Nacaratti, Rubens Araújo, Eriberto Leão, Talita Castro, Reinaldo Braga.
  • 2004 - De cara com o avesso
  • 2005 - Voce tem que me dar seu coração
Autor: Luis Carlos Góes.
  • 2006 - Rádio Nacional
Autor: Fátima Valença
Direção: Fábio Pilar
Elenco: Sylvia Bandeira, Fábio Pilar, Cláudia Vigonne, Márciah Luna Cabral, Sílvio Ferrari, Solange Badim, Adriana Quadros, André Dias, Luciano Borges, Marcello Nogueira, Cacau Gondomar
  • 2010 - Marlene Dietrich As pernas do século
Autor: Aimar Labaki
Direção: William Pereira
Elenco: Sylvia Bandeira, José Mauro Brant, Márciah Luna Cabral, Silvio Ferrari
Pianista e arranjador: Roberto Bahal

Prêmios e IndicaçõesEditar

Ano Categoria Festival Trabalho Notas
1983 Melhor Atriz coadjuvante/ secundária Prêmio Kikito no Festival de Gramado Bar Esperança Venceu
2002 Melhor Atriz Mostrará-X - Mostra Nacional de Teatro de Araxá Intimidades II Venceu
2011 Melhor Atriz Heloneida Studart-ALERJ Marlene Dietrich -As Pernas do Século Venceu
Melhor Atriz Prêmio Shell Marlene Dietrich -As Pernas do Século Indicado

Referências

  1. «Silvia Bandeira». Revista Caras. Arquivado do original em 23 de janeiro de 2014 
  2. «Biografia de Silvia Bandeira para o Museu da Televisão Brasileira». Consultado em 2 de julho de 2014. Arquivado do original em 15 de julho de 2014 
  3. a b Flávia Almeida (25 de outubro de 2016). «Sylvia Bandeira vive romance maduro na ficção e na vida real». O Fuxico. Terra Networks. Consultado em 24 de abril de 2018 
  4. «Elenco de Rainha da Sucata» 

Ligações externasEditar