Abrir menu principal

Wikipédia β

Vanderlei Eustáquio de Oliveira

NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde junho de 2017) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Vanderlei Eustáquio de Oliveira, mais conhecido como Palhinha (Belo Horizonte, 11 de junho de 1950), é um ex-treinador e futebolista brasileiro que atuava como atacante.

Palhinha
Informações pessoais
Nome completo Vanderlei Eustáquio de Oliveira
Data de nasc. 11 de junho de 1950 (67 anos)
Local de nasc. Belo Horizonte,  Minas Gerais,  Brasil
Altura 1.68 m
Informações profissionais
Posição Ex-atacante e treinador
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1969–1976
1977–1980
1980–1982
1982
1983–1984
1985
Brasil Cruzeiro
Brasil Corinthians
Brasil Atlético Mineiro
Brasil Santos
Brasil Vasco da Gama
Brasil América Mineiro
457(145)
148 (44)
32 (11)
11 (4)

77(27)
Seleção nacional
1973–1979 Brasil Brasil 16 (3)
Times/Equipas que treinou
1985
1987
1988
1989
1990-1992
1993
1994
1994
1995
Brasil América Mineiro
Brasil Atlético Mineiro
Brasil Rio Branco-MG
Brasil Corinthians
Brasil União São João
Brasil Ferroviário
Brasil Inter de Limeira
Brasil Cruzeiro
Brasil Villa Nova
Última atualização: sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Índice

CarreiraEditar

Palhinha começou sua carreira na região do Barreiro, em Belo Horizonte, aos 10 anos. Foi descoberto pelo treinador, Lincoln Alves, do futebol de salão do Cruzeiro, aos 14 anos, onde passou a jogar como ala esquerdo. No ano seguinte, foi jogar no juvenil de campo e aos 18 anos, estreou nos profissionais. Achava complicado disputar posição com fenômenos do futebol como Dirceu Lopes, Tostão e Evaldo. Foi, na época, um reserva de luxo, um tapa-buraco do time.

Após a venda de Tostão para o Vasco da Gama, em 1972, passou a ser o titular do time. Conciliava a velocidade com a inteligência. Era um artilheiro, que a base de valentia, furava as defesas adversárias.

Palhinha estreou na Seleção Brasileira em 27 de maio de 1973, na vitória da Seleção Brasileira por 5 a 0 sobre a Seleção Boliviana, tendo sido convocado outras vezes ao longo dos anos.[1]

Em 1977, foi vendido ao Corinthians por 1 milhão de dólares na maior transação do futebol brasileiro na época.

Em 1980, defendeu o Atlético Mineiro que tinha um grande time formado por João Leite, Reinaldo, Cerezo,Éder,entre outros craques! Foi Tricampeão Mineiro, Campeão do tradicional Torneio de Málaga (Troféu Costa Del Sol) e Vice-Campeão Brasileiro numa polêmica e disputada final contra o Flamengo.

Quando encerrou a carreira de jogador de futebol em 1985, numa rápida passagem pelo América-MG, passou a ser técnico do time e iniciar esta nova carreira. Como técnico do Cruzeiro dirigiu o time em 20 jogos, em 1994.

TítulosEditar

Como jogadorEditar

Cruzeiro
Corinthians
Atlético Mineiro
Vasco da Gama

Futebol de salãoEditar

Cruzeiro
  • Campeão da Cidade Infantil de Futebol de Salão: 1965 (Marcou 10 gols em 10 jogos)

PrêmiosEditar

Referências