Abrir menu principal

Vinícius Soares Eutrópio, conhecido apenas como Vinícius Eutrópio (Mutum, 27 de junho de 1966) é um treinador e ex-futebolista brasileiro que atuava como volante. Atualmente está sem clube. .

Vinícius Eutrópio
Informações pessoais
Nome completo Vinícius Soares Eutrópio
Data de nasc. 27 de junho de 1966 (53 anos)
Local de nasc. Mutum (MG), Brasil
Informações profissionais
Período em atividade Como Jogador: 1984–2000 (16 anos)
Como Treinador: 2000–presente (19 anos)
Equipa atual Sem clube
Função Treinador
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1984–1989
1990
1991–1992
1993–1994
1994
1995
1996–1998
1996
1997
1998
1999
1999
2000
América Mineiro
Figueirense
Catanduvense
Caxias
Inter de Limeira
Novorizontino
Figueirense
União São João
Criciúma
América Mineiro
Jaraguá
Tubarão
Náutico
Times/Equipas que treinou
2000–2006
2006
2007–2008
2009
2009
2009–2010
2010
2010–2011
2012
2012
2012–2013
2013
2013–2014
2014
2015
2016
2016
2017
2017
2018
2019
Athletico Paranaense (coord. técnico)
Athletico Paranaense (Interino)
Fluminense (coord. técnico)
Ituano
Fluminense
Grêmio Barueri
Africa do Sul (auxiliar-técnico)
Estoril
Grêmio Barueri
Duque de Caxias
América Mineiro
ASA
Figueirense
Al-Ittihad Kalba SC
Chapecoense
Ponte Preta
Figueirense
Santa Cruz
Chapecoense
Bolívar
Guarani



012

004

049

013
008
005
078
009
049
004
030
032
013
025
009
Última atualização: 11 de junho de 2019.

Índice

CarreiraEditar

Como jogadorEditar

Vinícius Eutrópio foi um volante de personalidade e muito habilidoso que jogou pelo Figueirense nos anos de 1996 à 1998. Fez história como um dos mais aguerridos volantes do Furacão.

Em 1996, Vinícius foi um dos principais destaques do time do Figueirense campeão da Copa Santa Catarina. Foi jogador de futebol durante 16 anos. Encerrou a carreira de atleta quando era capitão do Naútico, aos 33 anos. Logo em seguida, foi convidado a trabalhar como auxiliar do então técnico Arthur Neto na equipe pernambucana, e não parou mais por aí na sua nova função.

Como treinadorEditar

ItuanoEditar

Começou no Ituano, saindo para fazer parte da comissão técnica de Carlos Alberto Parreira pelo Fluminense, após bons resultados pelo antigo clube. Foi efetivado como treinador do Tricolor das Laranjeiras depois da demissão de Carlos Alberto Parreira. Eutrópio tampouco conseguiu ir bem e foi dispensado alguns jogos depois, voltando a trabalhar apenas em 2010, assumindo o Grêmio Barueri,[1] que chegou em 3° lugar no Campeonato Paulista. Acabou entregando o cargo para aceitar um desafio maior em sua carreira, ser treinador do Estoril Praia de Portugal e participar da Copa do Mundo da África do Sul, como observador da Seleção Sul Africana, do técnico de Carlos Alberto Parreira.[2]

EstorilEditar

No Estoril ficou ficou 16 meses como treinador principal, sendo 5 (quinto) colocado na Taça da Liga 2010, Campeão Liga Centanário 2010, iniciou a Campanha do Título da Liga Oragina 2011-2012.[3][4]

BarueriEditar

Voltou ao Grêmio Barueri.[5] No time paulista fez uma campanha ruim, com 1 empate e 3 derrotas. Num momento de dificuldade e na lanterna da Série B, o Grêmio Barueri acabou demitindo Eutrópio, acertando em seguida com Mauro Fernandes.[6]

Duque de CaxiasEditar

Em agosto de 2012, Eutrópio assumiu o Duque de Caxias,[7] e levou a equipe às quartas-de-final do Campeonato Brasileiro da Série C e em seguida o América Mineiro.[8]

No início de 2013, teve uma passagem "relâmpago" pelo ASA, comandando a equipe em apenas cinco jogos.[9]

FigueirenseEditar

Ainda em 2013, assumiu o comando do Figueirense, clube pelo qual atuou como jogador, ainda no mesmo conquistou o acesso a elite do futebol com seu time.[10]Em 2014 sangrou-se Campeão Catarinense e escolhido o melhor treinador do Estado de Santa Catarina. No dia 30 de abril de 2014 é demitido do Figueirense sem motivo aparente.[11]

ChapecoenseEditar

Em 2015 foi contratado pela Chapecoense.[12] Foi demitido da equipe em 14 de setembro após  uma sequência de seis jogos sem vencer no Campeonato Brasileiro.[13] Comandou a equipe por 49 jogos. No período de nove meses, ele acumulou 21 vitórias, 12 empates e 16 derrotas. Portanto, aproveitamento de 51%.[13]

Ponte PretaEditar

Em Dezembro de 2015 foi contratado pela Ponte Preta para comandar a equipe no Paulistão 2016[14] mas foi demitido logo após 4 jogos sem vitória.[15]

FigueirenseEditar

No dia 19 de fevereiro de 2016, acerta seu retorno ao Figueirense, para o restante da temporada.[16]Porém, após uma sequência de maus resultados, é demitido do Figueirense em 11 de julho.[17]

Santa CruzEditar

No dia 14 de dezembro de 2016, acerta com o Santa Cruz para a Série B de 2017.[18] No entanto, após três vitórias e três derrotas na Série B de 2017, foi demitido em 10 de junho.[19]Ao todo foram 32 jogos, com 16 vitórias, sete empates e nove derrotas.[19]

BolívarEditar

Em janeiro de 2018 foi contratado pelo Club Bolívar para a disputa da Libertadores.[20]

TítulosEditar

Referências

  1. «Mais um! Após empate diretoria demite técnico do Paulistão». Consultado em 11 de janeiro de 2016 
  2. «Vinícius Eutrópio será auxiliar de Parreira seleção da África do Sul». Consultado em 11 de janeiro de 2016 
  3. «Brasileiro assume Estoril com missão de retornar à elite em Portugal». Consultado em 11 de janeiro de 2016 
  4. «Vinícius Eutrópio já não é treinador do Estoril». Consultado em 11 de janeiro de 2016 
  5. «Barueri anuncia Ronaldo Angelim e técnico, ex-auxiliar de Parreira». Consultado em 11 de janeiro de 2016 
  6. DE VICO, Marcello (Esporte UOL.com). «Lanterna da Série B, G. Barueri demite Vinícius Eutrópio e acerta com Mauro Fernandes». Consultado em 12 de setembro de 2012 
  7. Sou Caxiense.com. «Vinícius Eutrópio é o novo técnico do Duque de Caxias». Consultado em 12 de setembro de 2012 
  8. «Vinícius Eutrópio é o novo técnico do América». Consultado em 11 de janeiro de 2016 
  9. globoesporte.globo.com. «Técnico Vinícius Eutrópio deixa o ASA». Consultado em 3 de abril de 2013 
  10. Figueirense contrata ex-técnico do Fluminense para reagir
  11. «Demitido, Vinícius Eutrópio deixa o comando técnico do Figueirense». Consultado em 11 de janeiro de 2016 
  12. «Chapecoense confirma a contratação do técnico Vinícius Eutrópio». Consultado em 15 de setembro de 2015 
  13. a b «Após reunião, Chapecoense decide pela saída do técnico Vinícius Eutrópio». Consultado em 15 de setembro de 2015 
  14. «Eutrópio é apresentado pela Ponte e aprova planejamento: "A todo vapor"». Consultado em 11 de janeiro de 2016 
  15. «Ponte anuncia demissão de Eutrópio depois de novo tropeço no Paulistão». Consultado em 14 de fevereiro de 2016 
  16. «É oficial! Figueirense anuncia Vinícius Eutrópio como novo treinador». globoesporte.com. Consultado em 20 de fevereiro de 2016 
  17. «VINÍCIUS EUTRÓPIO DEIXA O COMANDO TÉCNICO DO FIGUEIRENSE». Site oficial do Figueirense FC. Consultado em 11 de julho de 2016 
  18. Vinícius Eutrópio é o novo treinador do Santa Cruz e comanda o clube na temporada 2017
  19. a b Rômulo Alcoforado (10 de junho de 2017). «Após derrota para Londrina, Vinícius Eutrópio é demitido do Santa Cruz». globoesporte.com. Consultado em 11 de junho de 2017 
  20. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome :2
  Este artigo sobre um treinador de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.