Abrir menu principal

12.º governo da Monarquia Constitucional

O 12.º governo da Monarquia Constitucional, ou 7.º governo do Setembrismo, último governo deste período, nomeado a 9 de junho de 1841 e exonerado a 7 de fevereiro de 1842, foi presidido por Joaquim António de Aguiar, se bem que o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Governos do Segundo Liberalismo (Monarquia Constitucional)
Brasão de armas do reino de Portugal.svg

A sua constituição era a seguinte:[1][2][3]

Cargo Detentor Período
Presidente do Conselho de Ministros Joaquim António de Aguiar 9 de junho de 1841 a 7 de fevereiro de 1842
Ministro e Secretário de Estado dos
Negócios do Reino
Joaquim António de Aguiar 9 de junho de 1841 a 7 de fevereiro de 1842
Ministro e Secretário de Estado dos
Negócios Eclesiásticos e de Justiça
António Bernardo da Costa Cabral 9 de junho de 1841 a 26 de janeiro de 1842
Joaquim António de Aguiar (interino) 12 de janeiro de 1842 a 7 de fevereiro de 1842
Ministro e Secretário de Estado dos
Negócios da Fazenda
António José de Ávila 9 de junho de 1841 a 7 de fevereiro de 1842
Ministro e Secretário de Estado dos
Negócios da Guerra
Conde de Vila Real 9 de junho de 1841 a 7 de fevereiro de 1842
Ministro e Secretário de Estado dos
Negócios da Marinha e Ultramar
José Ferreira Pestana 9 de junho de 1841 a 7 de fevereiro de 1842
Ministro e Secretário de Estado dos
Negócios Estrangeiros
Rodrigo da Fonseca 9 de junho de 1841 a 7 de fevereiro de 1842

GaleriaEditar

Referências

  1. Maltez, José Adelino. «Governo de Joaquim António de Aguiar (1841–1842)». Politipédia — Repertório Português de Ciência Política. Observatório Político. Consultado em 21 de agosto de 2013 
  2. Imprensa Nacional (1871). «Noticia dos ministros e secretarios d'estado do regimen constitucional nos 41 annos decorridos desde a regencia installada na ilha terceira em 15 de março de 1830 até 15 de março de 1871». Consultado em 26 de agosto de 2013 
  3. Santos, Manuel Pinto dos (1986). «I Parte – Organização do poder governamental; 3. Do poder executivo – 3.2. Elencos ministeriais». Monarquia constitucional: organização e relações do poder governamental com a Câmara dos Deputados, 1834–1910. [S.l.]: Assembleia da República, Divisão de Edições 
  Este artigo sobre História de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.