Abrir menu principal

Wikipédia β

América Futebol Clube (Amazonas)

América Futebol Clube é um clube brasileiro de futebol da cidade de Manaus, capital do estado do Amazonas. Suas cores são vermelho e branco.

América
America FC (AM).svg
Nome América Futebol Clube
Alcunhas Mequinha
Os diabos vermelhos
O clube de Amadeu
Colorado Amazonense
Torcedor/Adepto Americano
Mascote Diabo
Fundação 2 de agosto de 1939 (78 anos)
Estádio SESI
Capacidade 5.000
Presidente Brasil Bruna Parente
Treinador Brasil Alberto Silva
Patrocinador Brasil Banco BMG
Brasil Karolaine Financeira
Brasil Norte Fitness
Material (d)esportivo Brasil Soft Malhas
Competição Amazonas Campeonato Amazonense
Amazonas 2010
Brasil 2010
Brasil 2010
6º colocado
59º colocado (Copa do Brasil)
8º (Série D)
Divisão 2009 Amazonas Campeão
Brasil Não participou
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

Índice

HistóriaEditar

Foi fundado no dia 2 de agosto de 1939, dentro da família Teixeira, em Manaus. Teve seus primórdios no Colégio Dom Bosco, no Centro de Manaus, na década de 30. No início, com garotos humildes, internos da referida instituição, demonstrando muita disposição em sempre jogar bem. Era a chance que teriam jogando o futebol com classe e dedicação. Com o passar dos anos, os irmãos Teixeira, souberam continuar o trabalho e levaram o América a primeira divisão da Antiga FADA (Federação Amazonense de Desportos Atléticos).

De 1951 a 1954, foi tetracampeão estadual. O clube possuía um uniforme idêntico ao do América Carioca e sua sede localiza-se num aristocrático bairro da zona Centro-Sul de Manaus, o Parque 10 de Novembro. Realiza seus treinamentos no Centro Social Urbano do mesmo bairro, ou no campo do “Formigão” na Zona Centro_Oeste da capital amazonense. Possui seis títulos estaduais, 1951, 1952, 1953, 1954 (daí em seu hino citar que é tetracampeão), 1994 e 2009.

A equipe havia disputado o Brasileiro apenas em 1981, quando foi eliminado pelo Izabelense de Santa Izabel (PA). Na época a competição era chamada de Taça de Bronze, equivalente a Terceira Divisão.

Fase recenteEditar

2008Editar

Em 2008 um grupo de empresários resolveu patrocinar o clube e passou a promover vários eventos com vistas a revitalizar o clube. os resultados foram logo sendo vistos, já que o América que havia terminado entre os dois ultimos nos dois anos anteriores acabou a competição em 6° lugar na classificação geral com direito a uma goleada pelo placar 9-1 sobre um dos grandes do futebol amazonense, o Rio Negro que acabou sendo rebaixado.

Nesse ano o clube chegou às semifinais do segundo turno(Taça Cidade de Manaus), porém acabou sendo eliminado pelo futuro campeão Holanda Esporte Clube

Campeão, 2009Editar

No ano de 2009 o futebol amazonense como sempre não esperava nada do América, o mesmo terminou a Taça Estado do Amazonas apenas em 5° lugar, este tendo como campeão o favorito Nacional.

Taça Cidade de ManausEditar

Na Taça Cidade de Manaus o clube teve uma campanha memorável, ainda na primeira fase o clube obteve os seguintes resultados

Com estes resultados o clube se classificou em primeiro lugar do grupo, classificaram-se ainda o Nacional, Fast Clube e Princesa.

O América entrava como "zebra" e sua desclassificação era dada como certa, porém o clube venceu o Princesa pelo placar de 3 a 1 no Vivaldão e se garantiu na final contra o favorito Fast Clube.

O América tinha se fortalecido, enquanto muitos já comentavam a provável final em um clássico Pai e Filho o América escondia sua força na modéstia. O clube Alvi-Rubro não venceu o jogo, mas também não perdeu; o resultado em 1-1 deu a vaga aos "Diabos" na final.

A final

Outra vez o América entrava desfavorecido de favoritismo, o clube enfrentaria o Nacional, e o clube rival sempre foi o adversário a ser batido no estado. O primeiro jogo mostrou-se bastante dividido, porém no segundo o América mostrou superioridade de campeão e aplicou uma goleada de 3-0 no clube azulino, sendo que o Nacional dificilmente perde por três gols de diferença dentro do estado.

Com o título o América igualou-se ao Fast Clube em numero de conquistas, este que é considerado a terceira grande força do estado. O América garantiu também vaga na Série D do Campeonato Brasileiro de Futebol

2010Editar

A primeira Copa do Brasil e o Projeto ManaosEditar

Em 2010, o presidente do clube, Amadeu Teixeira, nomeia sua neta, Bruna Parente para presidir o clube entre os anos de 2010 e 2013, encerrando-se assim seu ciclo no clube.

Na sua primeira participação na Copa do Brasil, o time perde em casa para o Santa Cruz de Pernambuco por 1 a 0, mas consegue forçar o jogo de volta em Recife. No jogo de volta, o Cobra-Coral derrota o "Mequinha" por 3 a 0 e elimina os amazonenses da competição ainda na primeira fase.

Pelo Campeonato Amazonense de 2010, o time não consegue repetir o sucesso da edição de 2009, quando foi campeão, e faz uma campanha apenas razoável, terminando no 6º lugar, com 17 pontos ganhos.

No dia 14 de maio de 2010, o América Futebol Clube anunciou a mudança de seu nome para Manaus Futebol Clube [1] como forma de popularizar o clube entre os amazonenses. O nome adotado foi baseado no primeiro nome de Manaus (Manaós) e antiga tribo indígena da região. As cores passaram de vermelho e branco para preto e verde. O preto era em homenagem ao Rio Negro, que corta Manaus, enquanto o verde fazia alusão à Floresta Amazônica. O mascote não seria mais o Diabo. A intenção inicial era fazer uma eleição entre 5 animais da fauna amazônica: jaguar, onça, macaco, arara e tucano. Através de votação lançada dia 1 de junho de 2010 na internet foi eleito o leopardo Yawara (55,1% do votos válidos) como novo mascote, anunciado em 09/06/2010, os outros concorrentes foram o tucano Tuki (31,7%) e o jacaré Bareh (13,2%) [2].

No dia 21 de junho do mesmo ano, entretanto, a diretoria do América voltou atrás em sua decisão de mudar a identidade do clube[3]. Alegando não ter conseguido os investimentos públicos e privados que esperava receber com a mudança[4], o time cancelou o projeto Manaos.

O vice-campeonato da Série D e a perda do acesso à Série CEditar

Após o cancelamento do projeto Manaos, o clube volta suas atenções para a disputa da Série D do Campeonato Brasileiro. Sem grandes patrocinadores e com um time modesto, acreditava-se que o time do América não chegaria muito longe na competição. Mas mesmo com todas as adversidades, o time demostrava garra e empenho conforme ia conseguindo classificação para as fases seguintes, e ao vencer o Joinville-SC em Manaus por 2 a 1 e empatar no jogo de volta em Joinville por 1 a 1 diante de quase 20 mil torcedores adversários, o time alcança o que é por enquanto, o maior feito de seus 71 anos de história, que é o acesso à Série C de 2011, a qual o Mequinha volta a disputar após 30 anos de sua última participação, justamente na primeira edição do torneio, em 1981. Esse feito do América também retira o futebol do Amazonas da periferia do futebol nacional e abre espaço para outras equipes do estado conseguirem sair das últimas divisões do futebol brasileiro. Não satisfeito, o time do América consegue outra façanha, mais uma vez eliminando um favorito ao título. A vítima da vez foi o Madureira-RJ nas semifinais, onde o time foi obrigado a exercer seu mando de campo na cidade de Guaratinguetá-SP pois em Manaus não existem estádios com capacidade para 10.000 pessoas sentadas e iluminação noturna em condições de receber os jogos. Após perder o primeiro jogo de virada por 2 a 1, o Mequinha, jogando no estádio do seu xará carioca surpreende e vence o Madureira por 2 a 0 no Rio de Janeiro, conseguindo assim a vaga para a final da Série D, sendo essa, a primeira vez que um clube do Amazonas participou de uma final de uma competição nacional e teve como adversário na decisão o Guarany de Sobral-CE. Entretanto, o time não repetiu as boas atuações das fases anteriores, tendo empatado o primeiro jogo em Santarém-PA (Mais uma vez o América é obrigado a exercer seu mando de campo fora de Manaus) por 1 a 1 e goleado pelo Cacique do Vale por 4 a 1 em Sobral-CE, ficando apenas com o vice-campeonato da competição.

Depois de um ano vitorioso veio um balde de água fria para os torcedores do Amercia-AM que foi punido pelo Superior Tribunal de Justiça desportiva, com pena de seis pontos na série D mais multa. Após o vice campeonato a equipe perdeu a vaga na série C em 2011.

O time amazonense foi punido por ter escalado um jogador irregular na competição, o atleta Amaral Capixaba jogou a primeira partida das quartas de finais contra o Joinville, partida essa realizada no dia 10 de outubro de 2010. No primeiro julgamento o clube amazonense foi absolvido, no entanto o Joinville entrou com um recurso solicitando que o caso fosse julgado pelo Pleno, o que aconteceu com a punição para o America-AM o Joinville ficou com a vaga para a série C de 2011.

2011 e 2012Editar

Em 2011 o América voltou a fazer uma má campanha, chegando até as ultimas rodadas lutando contra o rebaixamento, porém, obteve exito e escapou, mas, em decorrente divida da Série D ainda de 2010 o clube pediu afastamento por tempo indefinido do estadual.

SimbolosEditar

Escudo

O escudo do América de Manaus é identico ao do América do Rio de Janeiro, sendo este adornado por um circulo onde está escrito "Manaus - Amazonas".

Uniforme

Os uniformes do América são um totalmente vermelho(principal) e outro totalmente branco(secundario).

EstatísticasEditar

NacionaisEditar

EstadualEditar

  Campeonato Amazonense
Ano 1964 1965 1966 1967 1968 1969 1970 1971 1972
Pos.
Ano 1973 1974 1975 1976 1977 1978 1979 1980 1981 1982
Pos.
Ano 1983 1984 1985 1986 1987 1988 1989 1990 1991 1992
Pos.
Ano 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002
Pos.
Ano 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012
Pos. - -
Ano 2013
Pos. -

TorcidaEditar

  • Torcida Jovem do América

TítulosEditar

EstaduaisEditar

(1951, 1952, 1953, 1954, 1994, 2009)
(1960, 1962)
  •   Torneio Início: 4
(1955, 1965, 1986, 1996)

TorneiosEditar

  •   Torneio Presidente Castelo Branco: 1964

CuriosidadesEditar

  • O América manteve o mesmo treinador por cinquenta anos: Amadeu Teixeira, substituído em 2006 por Artur Teixeira. [carece de fontes?]
  • O América venceu o Campeonato Amazonense nos anos das maiores enchentes dos rios da Amazônia: 1953 e 2009.
  • O América foi o segundo clube do Amazonas a conquistar um tetracampeonato de forma consecutiva, o primeiro foi o Nacional, é ainda um dos três únicos que tiveram tal feito.
  • O clube tem 100% de aproveitamento em finais contra o Nacional, o único clube no Amazonas com esta competencia.

RivalidadesEditar

O maior rival do América é o Nacional, com qual já disputou duas finais de campeonato amazonense e de forma heróica conquistou os dois. Rio Negro e Fast clube também surgem como grandes rivais do clube, principalmente o Fast, clube com qual travou grandes batalhas na decada de 50. Com o Galo da Praça da Saudade o América disputou a final do Campeonato Amazonense de 1988, porém o título ficou com o clube alvinegro.

Ranking da CBFEditar

  • Posição: 212º
  • Pontuação: 11 pontos

Ranking criado pela Confederação Brasileira de Futebol que pontua todos os times do Brasil.

ReferênciasEditar

Salles Gatto Produções (1996-2009). Primeiro Site de futebol do Amazonas na WEB.

Ligações externasEditar