Antonio Carlos Pannunzio

político brasileiro, 43° e 47° prefeito de Sorocaba

Antonio Carlos Pannunzio GOMM (São Paulo, 29 de julho de 1943) é um professor, engenheiro de metalurgia e de segurança e político brasileiro filiado ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB).[2] Por São Paulo, foi deputado federal durante quatro mandatos, além de prefeito de Sorocaba em duas ocasiões.

Antonio Carlos Pannunzio
Antonio Carlos Pannunzio em 2009.
43.º e 47.º Prefeito de Sorocaba
Período 2.º- 1º de janeiro de 2013
a 1º de janeiro de 2017
Vice-Prefeita Edith Di Giorgi
Antecessor(a) Vítor Lippi
Sucessor(a) José Caldini Crespo
Período 1.º- 1º de janeiro de 1989
a 1º de janeiro de 1993
Vice-Prefeito Ikuo Kadiama
Antecessor(a) Paulo Francisco Mendes
Sucessor(a) Paulo Francisco Mendes
Deputado federal por São Paulo
Período 1º de fevereiro de 1995
a 1º de fevereiro de 2011
(4 mandatos consecutivos)
Dados pessoais
Nascimento 29 de julho de 1943 (79 anos)
Sorocaba, SP
Nacionalidade brasileira
Progenitores Mãe: Neyde do Amaral Pannunzio
Pai: Armando Pannunzio
Alma mater
Prêmio(s)
Primeira-dama Maria Inês Moron Pannunzio
Partido PMDB (1986–1988)
PTB (1988–1993)
PSDB (1993–presente)
Profissão professor, engenheiro metalúrgico, engenheiro de segurança, político

Filho de Armando Pannunzio, prefeito de Sorocaba por duas vezes (1964 a 1969 e de 1973 a 1977) e eleito deputado estadual em 1970. Pannunzio seguiu os passos do pai e teve seu segundo mandato como prefeito de Sorocaba, interior de São Paulo, entre 2013 e 2016 pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), onde também foi prefeito pela primeira vez entre 1989 e 1992, pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB).

Foi deputado federal pelo PSDB de São Paulo por quatro mandatos consecutivos, desde 1995, e líder do partido, na Câmara Federal. Foi convidado pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, para presidir o Memorial da América Latina, que deixou em 2012 para disputar a Prefeitura de Sorocaba pelo PSDB, na sucessão do então prefeito Vitor Lippi. Em 2012, seu patrimônio foi avaliado em R$ 3 milhões de reais.[3]

HistóriaEditar

Filho do também ex-prefeito de Sorocaba Armando Pannunzio e Neyde do Amaral Pannunzio, é engenheiro formado em Engenharia Metalúrgica pela Faculdade de Engenharia Industrial da Fundação de Ciências Aplicadas (São Bernardo do Campo) em 1969. Formou-se também, em Engenharia de Segurança pela FAAP em 1974. É casado com a professora Maria Inês Moron Pannunzio, com quem tem quatro filhos e três netos.

TrajetóriaEditar

Foi professor da Faculdade de Tecnologia de Sorocaba entre 1972 e 1998, tendo sido diretor durante o biênio 1984/86. Esteve à frente do CIESP Sorocaba de 1984 a 1986 (diretor) e foi presidente da Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Sorocaba, na gestão 1985-1986.

Teve sua primeira experiência na política quando foi presidente da Comissão Municipal de Desenvolvimento Industrial de Sorocaba durante o ano de 1984 a 1986 e secretário municipal de Serviços Públicos, de Sorocaba, entre 1986-1988. Nessa mesma época, foi filiado ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB).

Durante sua a administração na prefeitura de Sorocaba, Pannunzio construiu a maior obra de habitação da história do município e a maior da América do Sul, contando com mais de cinco mil moradias. Também realizou a construção dos dois terminais urbanos do município, o Terminal Santo Antônio e o Terminal São Paulo, criando a integração da tarifa de ônibus existente até hoje em Sorocaba, e modelo para outras cidades do país, como São Paulo.[4] Pannunzio também foi o prefeito que mais dedicou esforços ao Ensino Infantil, com a construção dezenas de creches.

Antonio Carlos Pannunzio foi eleito deputado federal nas eleições de 1994, com 49 745 votos,[5] tendo sido reeleito nas eleições de 1998 com 77 277 votos,[6] novamente reeleito nas eleições de 2002 com 125 570 votos e por último reeleito nas eleições de 2006, com 109 150 votos.[7] Nas eleições de 2010, obteve 96 897 votos, não tendo sido reeleito.[8]

Pannunzio foi presidente do Diretório Estadual do PSDB em São Paulo, entre 2003 e 2005. Na Câmara, presidiu a Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional e foi o primeiro vice-presidente da Comissão de Desenvolvimento Urbano e Interior, além de vice-líder do governo de Fernando Henrique Cardoso na casa. Criou a Lei da Regularização Fundiária em 1999, que regulou a situação de pessoas que moram em lotes irregulares, e como deputado viabilizou recursos para a despoluição do Rio Sorocaba.[9] Em 2000, foi admitido por FHC à Ordem do Mérito Militar no grau de Comendador especial, sendo promovido em 2002 pelo mesmo presidente ao grau de Grande-Oficial.[10][1]

Em 2012, renunciou à presidência do Memorial da América Latina para disputar a Prefeitura de Sorocaba pelo PSDB. Na eleição municipal, obteve a segunda colocação no primeiro turno com 35,6% dos votos válidos (116 525 votos).[11] No segundo turno, recebeu 51,04% dos votos (162 829 votos), vencendo o peemedebista Renato Amary e voltando ao comando da prefeitura sorocabana.[12][13]

Desempenho em eleiçõesEditar

Ano Eleição Coligação Partido Candidata a Votos Votos em Sorocaba Resultado
1988 Municipal de Sorocaba PTB PTB Prefeito 64.225 (1º - turno único) Eleito[14]
1994 Estadual de São Paulo PSDB PSDB Deputado Federal 49.745 (47º) 38.108 (1º) Eleito[14]
1998 Estadual de São Paulo PTB, PSD, PSDB PSDB Deputado Federal 77.277 (50º) 43.555 (1º) Eleito[15]
2002 Estadual de São Paulo PFL, PSD, PSDB PSDB Deputado Federal 125.570 (41º) 63.554 (2º) Eleito[15]
2006 Estadual de São Paulo PFL, PSDB PSDB Deputado Federal 109.150 (48º) 28.983 (3º) Eleito[15]
2010 Estadual de São Paulo DEM, PPS, PSDB PSDB Deputado Federal 96.897 (67º) 38.505 (3º) Suplente[15]
2012 Municipal de Sorocaba PSC, PR, PMN, PSB, PRP, PSDB, PPL, PSD, PTdoB PSDB Prefeito 116.526 (2º - primeiro turno)
162.829 (1º - segundo turno)
Eleito[15]

Referências

  1. a b BRASIL, Decreto de 3 de abril de 2002.
  2. Brasil, CPDOC-Centro de Pesquisa e Documentação História Contemporânea do. «PANNUNZIO, ANTONIO CARLOS». CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil. Consultado em 26 de janeiro de 2022 
  3. «Registro de Candidatura - Prefeito (SOROCABA / SP)». Consultado em 21 de agosto de 2014. Arquivado do original em 1 de agosto de 2012 
  4. http://www2.camara.leg.br/deputados/pesquisa/layouts_deputados_biografia?pk=96875&tipo=0 Biografia - Antônio Carlos Pannunzio
  5. Eleições 1994
  6. Eleições 1998
  7. Eleições 2006
  8. Eleições 2010
  9. http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/antonio-carlos-pannunzio-psdb-sp/ Antonio Carlos Pannunzio (PSDB-SP)
  10. BRASIL, Decreto de 30 de março de 2000.
  11. Jornal Cruzeiro do Sul (7 de outubro de 2012). «Amary e Pannunzio vão para o 2º turno». Consultado em 9 de outubro de 2012 [ligação inativa]
  12. Estadão (28 de outubro de 2012). «Pannunzio (PSDB) é o novo prefeito de Sorocaba». Consultado em 26 de novembro de 2012 
  13. Jornal Cruzeiro do Sul (29 de outubro de 2012). «Diferença entre candidatos é de 6.609 votos». Consultado em 26 de novembro de 2012 [ligação inativa]
  14. a b Histórico
  15. a b c d e Resultados

Ligações externasEditar